História Love of darkness - Capítulo 1


Escrita por: ~, ~MinSueL e ~Letbaby09

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Visualizações 23
Palavras 589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, amore! Espero que gostem de Love of darkness, fiz com muito amor junta a @MinSueL e a @Letbaby09. Fanfic vai ser bem da hora e espero que gostem e, dêem amor a dona da capa dessa fic linda, @Letbaby09! Boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Love of darkness - Capítulo 1 - Prólogo

Prólogo - 18:56

-Qual é Suri? O Jaebum é mó gato! 

Fiz careta para minha amiga dando uma sugada no canudinho, bebendo o líquido escuro no copo. Aquela cafeteria era a melhor do nosso bairro, por isso era nosso ponto de encontro sempre que queríamos conversar. E hoje não foi diferente. A japonesa de vinte e sete anos, minha melhor amiga e também estudante de medicina - assim como eu - veio aqui para me encontrar e falar sobre o novo cara que esta saindo, um tal de Kim Jaebum num sei que lá. Aparentemente o cara é um galinha e ela, ta apaixonada nele, grr! Namoros me dão enjoos!

-Lia, não é tão fácil assim! Ele tem outra namorada e..

Seu telefone tocou impedindo a japa de continuar a falar, e pela cara dela era ele. Suri não demorou para atender, me fazendo rolar os olhos e não prestar atenção no que ela dizia. Comecei a pensar sobre minha vida, mas fui interrompida por Suri me balançando. 

-Vou ter que ir, distraída. 

-Ele te chamou para sair? 

Perguntei notando que ela arrumava sua bolsa e a si mesma. Parecia nervosa e aparentemente feliz. 

-Uhum.

Respondeu passando o batom e eu rolei os olhos. Suri as vezes era meio..burrinha. Tsc

-Hm, eu também vou. Sabe como Rosé odeia que eu chegue tarde. 

-Grr..você já tem vinte e três e eu não gosto dela! 

-Ela é minha irmã. 

Rolei os olhos tirando o dinheiro e deixando em cima da mesa. 

-Te vejo amanha no trabalho. 

Me mandou beijos e retribui. Sim, além de morarmos no mesmo bairro, estudarmos na mesma faculdade e mesma disciplina, nós trabalhamos juntas. 

Suspirei me levantando e ajeitando minha jaqueta bomb preta. Saí do local caminhando devagar pelas ruas, calmamente. Embora eu soubesse que Rosé iria surta - mesmo que nem fosse tão tarde. - eu me sentia confortável em esta na rua. Caminhei mais um pouco, mas parei ao ver algo que me assustou um pouco. As ruas estavam escuras, mas aquilo parecia muito um corpo de uma pessoa no chão e aparentemente sangrando. 

Me aproximei alguns passos, concluindo que era sim um homem. Morto e ensanguentado no chão, seu corpo cheio de marcas roxas e feridas. Pus a mão na boca arregalando os olhos. Meu coração batia a mil de tão assustada que estava, dei passos para trás ainda em choque. Oque aconteceu aqui? Era oque eu me perguntava. A vontade de correr era grande, mas meu choque e medo eram maior. Uma leve sombra passou pela minha frente, e do nada um homem apareceu, segurando uma faca cheia de sangue que provavelmente era do homem no chão. Me encarou tão forte que acho que viu até minha alma, oque me assustou mais. Soltei um "ah" antes de da mais passos para trás, muito, muito assustada. Eu realmente queria correr e saí dali. 

Caminhou lentamente em direção a pista, onde vi um carro preto parado, que ele entrou. Mas sem antes me lançar um olhar mortal. 

Meu Deus! Oque eu vou fazer?

Quebra de tempo

22:30

-Não..

Respondi ao delegado, que pareceu frustrado. Mas se conteve, suspirando e voltando a mim encarar. Eu não conseguia raciocinar direito. O choque ainda era forte em mim e as cenas que passavam por minha cabeça me assustavam ainda mais. 

-Ok, seu depoimento ajudou muito, senhorita Lia. Obrigado. 

Assenti e me levantei, saindo da delegacia. Sem nem saber oque fazer, permaneci parada em frente a mesma olhando por nada, eu acabei de denunciar um cara qualquer, e tenho uma leve impressão de que nada voltará ao normal. 


Notas Finais


Foi isso, desculpem o capítulo curto. Me digam se gostaram e se devemos continuar. @prepinoS2daliu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...