História Love on top - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandre Nero
Exibições 165
Palavras 1.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amadinhas

Capítulo 39 - Brisa leve


Giovanna acordou nua na cama de Alexandre, abriu os olhos devagar para se acostumar com a claridade e ficou um tanto confusa ao ver que Alexandre não estava ali. Vestiu uma das camisa sociais preta dele, fez sua higiene pessoal e amarrou os cabelos em um coque frouxo e desceu a procura de Alexandre.

Alexandre havia acordado algumas horas antes de Giovanna, fez um carinho na pele dela e a admirou dormindo, quando viu que não conseguiria voltar a dormir, foi para o escritório que estava começando a montar em seu apartamento.

G: Alexandre? - chamei descendo as escadas

N: aqui! - respondi sem tirar os olhos dos papéis que lia

Giovanna parou na porta do escritório improvisado e ficou olhando Alexandre de óculos super concentrado.

N: entra. - sorrir tirando os óculos de grau

G: e sobre ter um tempo para ficarmos juntos, sem trabalho, faculdade ou estudos? - sentei sobre a mesa ficando frente a frente com ele

Alexandre e Giovanna se beijaram e se desejaram bom dia.

N: desculpa, aproveitei que você ainda estava dormindo e vim dá uma olhada nos assuntos das minhas provas finais. Já passei no meu exame da OAB agora é só terminar esses últimos dias da faculdade e me tornar de vez um advogado.

Alexandre sorria e seus olhos brilhavam, era o sonho da vida dele e estava aos poucos se tornando real. Giovanna não pode deixar de o olhar abobalhada e o presentear com um beijo apaixonado.

G: fico muito feliz por você meu amor. - sentei em seu colo e comecei a distribuir beijos por todo seu rosto.

Depois de vários beijos, carícias e afagos trocados, Alexandre se lembrou que iria levar café da manhã para Giovanna.

N: eu ia te levar café na cama. - segurei seu rosto e fiquei hipnotizado em seu sorriso

G: Quero café na cama
E ao dormir, no meu ouvido
Ouvir baixinho
Que me ama
Que me ama
Que me ama

N:Quero brigas, quero beijos
Quero rotina
Acordar e te ver todo dia de pijama
Na sala, no banheiro, na cozinha, na varanda.

Alexandre havia composto essa música para ele mas com o  pensamento em Giovanna. Era uma letra linda, com uma parte que dizia, "quero um filho teu, tua cara olhos meus", e de um dias para cá Alexandre vivia pensando na hipótese de ser pai. Ainda não tinha falado nada sobre isso para Giovanna sabia que agora ela diria que não estava pronta, e provavelmente entrariam em uma discussão horrível, que só deixaria os dois esgotados e magoados.

Alexandre se levantou e Giovanna se enroscou nos braços dele e foram cozinha a dentro pra tormarem cafe. Giovanna ficou sentada no colo de Alexandre, e vez ou outra ele deslizava a mão sobre as costas dela e beijava seu corpo.

G: ain.

Um gemido baixo escapuliu de Giovanna quando Alexandre mordiscou sua nuca. Eles eram fogo e gasolina, explodiam. Era impressionante os poderes que um tinha sobre o outro e a ligação perigosa de amor e tesão.

Giovanna se levantou terminando de comer e Alexandre levou o copo de suco até sua boca, fazendo com que o líquido derramasse para que ele pudesse limpar com a língua e aproveitar para beijar-la.

G: safado.

Alexandre deu um lindo sorriso de canto. Maldito charme !

N: hoje eu quero te levar pra sair.

G: e onde iríamos?

N: você escolhe .

G: podíamos ir na praia

N: e a noite um barzinho, topa ?!

G: tô te estranhando, você nunca quer sair. - arquei a sombracelha o encarando

N: hoje me deu vontade de te exibir por aí. - dei um selinho rápido em seus lábios

Giovanna sorria perdida em nos olhos de Alexandre, ele segurava sua cintura e sorria.

G: bobo. - enlaçei meus braços em seu pescoço

Sorriram um para o outro.

G: sinto falta da Amora, ela sempre estava grudada com a gente. - falei com um ar nostálgico

N: daqui a pouco aquela maluca volta.

G: eu sei. Mas sei lá, nunca ficamos tanto tempo assim separadas.

Alexandre a abraçou, sabia a falta que a amiga fazia a Giovanna, elas eram irmãs, não de sangue, mas de alma e coração.

Alexandre se arrumou rapidamente e foram para o apartamento de Giovanna para que ela pegasse um biquíni. Alexandre estava deitado na cama enquanto Giovanna passava de um lado para o outro pegando tudo o que precisaria. Se despiu do short e a camiseta que vestia e entrou no banheiro para se trocar, quando voltou Alexandre ficou vidrado em seu corpo, ela vestia um biquíni marrom escuro um tanto pequeno mas que ficava lindo em seu corpo e combinava perfeitamente em seu tom de pele. Giovanna se olhou no espelho e sorriu dando uma voltinha.

N: você não vai com esse biquíni de jeito nenhum. - afirmei

G: e quem é tu para mandar em alguma coisa ?

N: Giovanna eu estou falando sério, olha o tamanho disso. - passei a mão sobre o biquíni

O passar dos dedos de Alexandre sobre o biquíni fez com que o corpo de Giovanna esquentasse, ela deu um sorriso provocante ou até mesmo malicioso e chegou bem próximo ao ouvido dele.

G: pensa como vai ser goxtoso na hora que você tirar esse biquíni de mim. - falei baixo e dei uma leve mordida em seu lóbulo

Alexandre rodou os braços na cintura de Giovanna a apertando contra si e mordiscando seu pescoço enquanto uma das mãos descia e subia no corpo dela.

N: você joga baixo. - falei pausadamente beijando seu pescoço

Após quase desistirem de sair, chegaram à praia, não havia muitas pessoas mesmo sendo domingo. Giovanna esticou a saída de praia sobre a areia e retirou a roupa que usava ficando apenas de biquíni, se deitou e pediu Alexandre para passar protetor nela. Alexandre a observava sem conseguir desgrudar os olhos de seu corpo. Giovanna ria ao ver os efeitos que causava em Alexandre, ela gostava realmente de provocar e gostava mais ainda quando ele perdia o controle.

Giovanna se virou ficando de costas e Alexandre começou a passar o protetor sobre suas costas fazendo uma massagem agradável com o passar dos dedos, desceu para a bunda dela onde deu um apertão. Giovanna soltou um gemido e apertou os olhos tentando manter o controle, ela se virou novamente agora ficando de frente para ele.

G: depois eu passo em você. - dei um sorriso

Alexandre deslizou a mão próximo aos seios de Giovanna, e sobre a barriga. Não se aguentou e se jogou em cima dela, roçando os corpos para que ela sentisse sua excitação e lhe deu um beijo  urgente.

G: Alexãaaandre. - resmunguei

Alexandre não parava os beijos o que deixava Giovanna louca querendo mais.

G: para! - o empurrei pro lado e levantei

Alexandre a olhava com o olhar frustado e com um sorriso de "mais tarde você não me escapa" nos lábios.

G: vem - estiquei minha mão para que ele pegasse - vamox entrar no mar.

Alexandre se levantou e colocou um braço sobre o ombro de Giovanna, caminharam até a água sorrindo e conversando, era linda a harmonia, cumplicidade e amor entre eles.

Fizeram guerrinha d'agua, deram beijos,abraços e muitos mergulhos.

Sentados novamente sobre a areia, Giovanna tinha um coco nas mãos e algumas frutas e sanduíches ao seu lado. Encostada no peito nu de Alexandre onde recebia um carinho terno no cabelos ficaram olhando o mar e sentindo a brisa leve que ele trazia até o cair da noite.


Notas Finais


Perdoem os erros, eu realmente escrevi correndo e me contem o que vocês querem que aconteça, o fim está próximo, bjsss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...