História Love on top - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandre Nero
Exibições 170
Palavras 1.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello it's me

Capítulo 40 - Surpresa


Amora havia voltado de viagem e  passou no apartamento de Alexandre, era impressionante a amizade que os dois tinham, pareciam irmãos um torcia muito pelo outro, Alexandre adorava conversar com Amora. Amora é daquelas pessoas que sempre levantam sua moral, te alegra com seu jeito espontâneo e fala o que pensa. Literalmente. Alexandre falava que ela era louca e era quase uma insanidade ser amigo dela.

A: FALA MEU GOXXXTOSO. -  gritei o abraçando

N: eai maluca. - apertei sua cintura

Amora era uma loira linda, era fácil se perder nela, quando vestia branco então.... parecia um anjo.

A: resolveu tirar umas férias da deusa pra me pegar ? - sorrir divertida

N: estava afim de experimentar coisa nova mas se bem - a olhei dos pés a cabeça - que vocês são muito iguais vou ter que procurar mais um pouco. - gargalhei sendo acompanhado por ela

A: besta. - dei um leve tapa em seu braço

Amora subiu para o quarto trocou de roupa, colocando um short jeans e uma regata branca, desceu para ajudar o amigo na cozinha. Iriam fazer uma supresa pra Giovanna pois a amiga não sabia que Amora havia voltado.

Alexandre estava de bermuda e sem camisa, apenas com um avental de cozinha por cima do peitoral.

N: a gio vai ficar doida quando te ver. Esses dias mesmo ela falou comigo que estava morrendo de saudades de você.

A: ai, eu também. Sabe que essa foi a primeira vez que ficamos tão longe assim. - falei pensativa

N: vocês parecem irmãs de tão ligadas.

Era admirável o amor e cumplicidade das duas.

A: e somos. Irmãs siamesas !

Gargalharam.

Os dois amigos ficaram conversando até o cair da noite entre copos de vinho, uísque e gargalhadas. Depois de algum tempo Amora arrumou a mesa e subiu para se arrumar, Bruno já estava a caminho e Alexandre havia saído para buscar Giovanna.

XXXXX

G: daqui a pouco eu tô morando na tua casa Nero. - falei manhosa

N: não seria má idéia. - sorrir

Estavam no sofá do apartamento de Giovanna e mais uma vezes na discussão sobre quem dormiria na casa de quem, Giovanna custava a dá o braço a torcer, ela gostava mesmo era de ouvir Alexandre praticamente implorar para ela ir e os inúmeros beijos, mordidas e chupões que ganhava.

G: dorme aqui. Você ja está aqui, pra que ir pra lá ? - falei me afastando dele no sofá

N: dorme lá hoje e depois eu durmo aqui quantas vezes você quiser.

G: melhora essa proposta aí que eu até penso no teu caso.

N: e se eu te dizer que .... - cochichei no ouvido dela

Giovanna sorriu mordendo os lábios logo em seguida, revirou os olhos e quando ia jogando a cabeça para trás Alexandre a segurou juntando os corpos e a beijando com fervor.

Alexandre só parou o beijo por causa do telefone que tocava insistentemente no seu bolso. Assim que pegou o aparelho visualizou que era Amora, Alexandre se afastou um pouco para que Giovanna não visse quem era e se pôs a conversar.

                   *Ligação on

A: tá onde Alexandre ?

N: me dá - olhei para o relógio - meia hora que eu tô chegando ai

A: cadê a gio ?

N: tá na casa dela né meu amor

A: conseguiu fazer com que ela venha ?

N: está sendo quase impossível mas eu vou dá meu jeitinho my love.

Giovanna o encarava com os olhos semi cerrados, desde que começaram a namorar Alexandre nunca havia atendido ninguém assim, ainda mais na frente dela . Aos poucos ela foi observando os sorrisinho que ele dava vendo as expressões no rosto dela, só  então entendeu que ele estava provocando.

G: jogo sujo Alexandre. - pensei -
O bom é que eu também sei brincar.

A: ta falando assim só para ela enciumar né ?! - gargalhei

N: sabe o que é paixão, eu tô tentando....

Giovanna sentou sobre Alexandre colocando uma perna de cada lado do corpo dele, se abaixou ao lado oposto do telefone e começou a dá beijinhos e cheiros, fazendo com que Alexandre perdesse a concentração.

A: deixa de fogo e arrasta essa mulher pra cá Alexandre.

N: as coisas não são tão fáceis assim meu amor. - respondi de olhos fechados

Giovanna era uma tentação, se ela queria atiçar, estava conseguindo. Alexandre perdeu totalmente a atenção na conversa com Amora desligou o telefone e agarrou Giovanna pelo cabelo, inverteu as posições, beijou a boca e o colo de Giovanna roçando a barba bem feita por todo o lugar. Giovanna ria como criança quando ganha doce.

N: diz que vai. - distribuir beijos por todo o seu pescoço e passava um dedo sobre sua barriga

G: vamox, vamox pra onde tu quiser.

Alexandre roubou mais alguns beijos e carícias e minutos depois já estavam no carro em direção ao apartamento dele.

G: quem era no telefone ?

N: ninguém não.

G: aham aham, você continua o mesmo né. - sorrir balançando a cabeça negativamente

N: o mesmo não. Agora eu estou mais trouxa por você. - desviei o olhar da estrada para olha-la

G: quem vê até pensa que é fofo. - revirei os olhos

Alexandre gargalhou diante a frustração de Giovanna.

XXXXXXXX

B: Amora vem cá. - sorrir malicioso

Amora estava na cozinha enquanto Bruno a chamava da  sala. Amora parou na porta da cozinha e olhou para o namorado, Bruno levantou caminhando até Amora, agarrou a cintura da loira, afundou uma de suas mãos nos cabelos dela e a beijou profundamente.

A: vamo cancelar esse jantar e ir embora. - mordi o lábio de Bruno

B: bem louca você. - sorrir

A: eu vou morrer de fome se o Alexandre não chegar logo com a Gio.

B: exagerada que só.

A: tô comendo por dois.

B: QUE ?? - perguntei um tanto confuso

A: por mim e pela minha fome. - gargalhei alto

B: otária.

A: também te amo. - sorrir e passei língua sobre seus lábios

Depois de alguns minutos Alexandre mandou mensagem para Amora avisando que já estava chegando e que era para ela se esconder, Amora assim o fez e logo após Giovanna chegou.

G: olha o que o namoradinho fez. - falei sorrindo e olhando a mesa já montada para o jantar.

N: eu me dou o trabalho e você fica de cú doce.

G: ogro. - falei andando até a cozinha

N: mimada. - retruquei

G: insensível.

N: ingrata.

G: ruim de cama.

Alexandre caminhou até Giovanna e a prensou contra a parede, as respirações se descompassaram na hora, o peito dela subia e descia rapidamente e os olhos concetados gritavam de desejo.

N: repete de novo. - falei entre os dentes

A: hot ao vivo??? goxxxto disso. - gritei

G: deusaaaaaaaaa !!! - corri para abraça-la

Giovanna e Amora ficaram um bom tempo abraçadas.

G: quando você chegou ? Como foi a viagem? Cadê o Bruno ? Que saudade deusa.

A: calma louca. - gargalhei

B: achei que tinha viajado com minha irmã, Amora não parava um minuto. - dei um beijo sobre a cabeça de Giovanna.

G: exagerado. - gargalhei o abraçando

Após inúmeras reclamações de Amora por estar com fome, todos sentaram à mesa, Giovanna e Amora não se desgrudavam. Amora contava tudo o que tinha ocorrido nos últimos dias, Alexandre e Bruno também conversavam sobre assuntos profissionais, futebol e como estavam felizes. O jantar foi feito em um clima completamente agradável.

B: já contou a novidade Amora

G: qual ?

A: tô grávida. - coloquei a mão sobre a barriga.

G: eu não acre-dito nisso.

Os olhos de Giovanna brilhavam de felicidade ela colocou a mão sobre a barriga de Amora, fazendo com que Amora começasse a rir.

A: deixa de ser boba deusa.

G: cretina. Não fala uma coisa dessas pra mim, sabe o quanto eu gosto de criança.

A: aí Alexandre, arruma um nenêm pra esse ser carente.

G: palhaça.

N:  estamos praticando todos os dias, sem folga ou feriado. - gargalhei

Amora e Bruno gargalharam junto com Alexandre e Giovanna mostrou língua não achando graça nenhuma.

G: idiotas. Conta logo ! Odeio ficar curiosa.

A: teu irmão me chamou para morar com ele.

N: eh Brunão, amarrou Amora Mautner mesmo hein.

G: que bonitinhos, pra quando é o casamento?

B: Giovanna você nasceu de sete meses tenho certeza. - gargalhei

A: vamos continuar nos conhecendo depois quem sabe, sai um casamento. - olhei para Bruno

N: então um brinde. - ergui o copo

G: perai.... quer dizer que a senhorita que dizia ser minha alma gênia - fiz aspas com os dedos -  vai me abandonar ? - arquei a sombrancelha

A: porra Nero, quando eu saí ela não estava tão carente assim não, que que é ? Não ta comparecendo ? Devolve a minha Gelvanna. - a abraçei

A: eu te amo minha deusa, gênia, amor de my life. Jamais que eu irei te abandonar. - beijei sua bochecha.

Horas depois Amora seguiu com  Bruno para apartamento do rapaz onde passaria a noite já que Giovanna iria ficar no de Alexandre.

N: vem cá que agora eu quero te mostrar quem é ruim de cama. - a agarrei e a deitei no sofá

G: para. - falei sem convicção nenhuma


Notas Finais


Sorry pelos erros ksksks


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...