História Love on top - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandre Nero
Exibições 123
Palavras 1.630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi lindas

Capítulo 44 - Fexxta


Começaram um beijo, logo após outro, Giovanna em um lapso de consciência viu que já estavam quase se comendo ali e acabou com a felicidade de Alexandre. Foi parando os beijos com selinhos e tentando se distanciar do corpo dele. Tentativa falha, ele a apertou mais.

N: o que que foi ? - pergunto sem entender

G: nada... é só que.... eu não tô no clima. - menti

Alexandre gargalhou irônico.

N: não está no clima ? - perguntei incrédulo sabendo que algo estava errado

G: não quero, não estou no clima. - me afastei

N: você está estranha, isso sim. O que foi? Tem certeza que não quer me contar ?

G: eu hein Alexandre, não posso negar transar com você que já estou estranha e blá blá. - falei com a voz alterada

N: quer saber, eu vou ir trabalhar, está impossível conversar com você hoje. - ajeitei minhas coisas e me direcionei para a porta. - não tô com saco. - murmurei

G: " não tô com saco " ? Vai a merda Alexandre, se quer tanto sexo procura alguma vagabunda por ai. - fechei a porta com força.

POV GIOVANNA

Essa discussão era tudo o que não precisávamos, que saco. Ele ta puto comigo e eu tô puta com ele. Não pode descuidar um minuto.

Esperei Amora chegar da academia e tomar banho, depois fomos direto para o shopping, entramos em várias lojas experimentamos varias roupas pois tínhamos que estar maravilhosa na comemoração do aniversário de Alexandre. Fiz algumas ligações e conseguir colocar a lista de aniversariante na boate " alambique ". Já passava das cinco da tarde, avisei todos os nossos amigos onde seria a farra e tive a confirmação de que todos iriam, então continuei a tentar achar algo para vestir a noite.

POV ALEXANDRE

Giovanna não saia da minha cabeça, o jeito ríspido dela de mais cedo, as mensagens que eu mandava e ela fazia questão de não responder e sem contar o fato de ela ter negado almoçar comigo. Ahh, já ia me esquecendo, hoje é meu aniversário e nem um parabéns eu ganhei. Ótimo dia para ser Alexandre Nero não é mesmo?

XXXXXXXX

Amora se encantou com um vestido preto tubinho de decote favorável e resolveu levar ele mesmo, Giovanna experimentou vários vestidos mas quando colocou o que a vendedora mostrou, amou na hora. Era um vestido não muito justo mas que marcava bem suas curvas, dourado cheio de brilho e de alcinhas.

Amora foi embora pois havia marcado de se encontrar com Bruno. Giovanna entrou em uma loja de lingeries e comprou uma maravilhosa, pois depois da festinha ainda teria o presente de Alexandre.

Amora seria quem mandaria mensagem para Alexandre o chamado para sair. Ele se negou ir alegando estar cansado mas Amora logo jogou " isso mesmo nerito, não vai. Deixa minha deusa lá sozinha com aquele monte de macho. Tenha uma boa noite e descanse " Amora ria como se pudesse ver a cara que o amigo fazia do outro lado da linha, e ele claro logo aceitou o convite e esperou Amora mandar o endereço.

Giovanna acertava os últimos detalhes, mas ficava meio receosa por causa da " briga " que tiveram mais cedo.

Amora já estava pronta e deusa como sempre. O vestido havia ressaltado o bronzeado de seu corpo, os olhos com uma maquiagem leve e um batom bem marcado e chamativo. Linda. Esperava Giovanna sentada no sofá.

G: tô linda ou tô deusa? - falei enconstada na guarnição da porta

O cabelo loiro ondulado sobre os ombros, a maquiagem forte ressaltando todos seus traços, o corpo bem marcado pelo vestido e os saltos altíssimos como de costume. Deusa.

A: deusa, tu ta um escândalo. - falei a girando

G: que exagerada, você também estava maravilhosa. Mas vamos logo porque senão o Nero chega antes da gente.

A ansiedade consumia Giovanna pouco a pouco. Não sabia como Alexandre iria reagir e se ele quisesse continuar com a briga ao invés de entender que tudo havia acontecido por um motivo maior. Ela estava ali e se dependesse dela, ele teria o melhor aniversário da vida dele. Mentalizava coisas boas, pois assim as atraíam.

Alexandre estava lindo com os cabelos bem arrumados, um jeans surrado e camiseta branca mas ainda não tirava Giovanna da cabeça.

" Espero que não fique climão entre a gente. Desculpe ter me negado a você e por não ter ido almoçar contigo, juro que tive os meus motivos. Não deixei de te amar um minuto e espero te encontrar logo. G "

Alexandre recebeu a mensagem quando já estava saindo de casa, deu um sorriso meio magoado, guardou o celular no bolso pegou as chaves do carro e foi se encontrar com os amigos.

A festinha acontecia no andar de cima da boate, Flávia e Otaviano, Cris e o namorado já haviam chegado. O local já estava cheio de pessoas conhecidas e queridas e alguns ainda estavam por chegar. Giovanna e Amora cumprimentaram todos e deram um giro para ver como estava tudo.

Tinha uma grande faixa pendurada na parede escrita "feliz aniversário", vários balões tanto pendurados quanto no chão, alguns pufs espalhados, além do balcão de bebidas e a música alta tocando. Alexandre entrou procurando Giovanna com olhos, recebeu logo na entrada algumas felicitações mas ao subir as escadas seus olhos se perderam em um corpo moreno, escultural. Subiu o olhar, mantendo em seu rosto um sorriso indecifrável, malícia, felicidade, surpresa e amor.

G: feliz aniversário meu amor. - falei caminhando até ele e o agarrando em um abraço que naquele momento dizia muita coisa.

Giovanna foi agarrada pela cintura em um abraço recíproco, se permitiu embriagar pelo perfume de Alexandre e ali ficaram por minutos.

G: vem. - o estendi a mão

Sentaram-se na mesa onde se encontrava Bruno, Amora, Flávia e Otaviano. Conversas jogadas fora em meio de inúmeras gargalhadas, copos eram virados atrás de copos.

O álcool já tomava conta de Giovanna que conversava mole e dançava sensualmente na pista. Seu rebolado, seus sorrisinhos e seu olhar que as vezes chegavam a queimar sobre Alexandre. Ela precisava de uma aproximação e ele tentava resistir. Tolinho. Quem resistiria a mulher da sua vida ?

Ele virou o resto da bebida do copo de uma só vez e saiu em direção a Giovanna. Um sorriso logo brotou no rosto de ambos, colocaram os corpos. O som alto do local o obrigava falar próximo ao ouvido dela. Que tentação. Ele não se continha e deixava alguns beijos por ali a vendo se arrepiar e cravar mais suas unhas nele.

A: HORA DO BOLO !!!

Gritou Amora, animadinha porque já era de natureza e pela bebida que já havia se misturado.

A: meu casal explosão.

Correu os abraçando. Nítido o carinho e o quanto ele era recíproco.

Giovanna segurou a mão de Alexandre o puxando para o centro. Ele parou, a fazendo parar junto. Fizeram aquela típica conversa pelo olhar, ela sorriu e voltaram a andar. Logo Giovanna se distanciou com Amora o deixando ali com os amigos.

Alexandre não acreditou quando viu Giovanna caminhando com o bolo em mãos e um sorriso largo nos lábios.

G: eu jamais, por mais que quisesse ou tentasse conseguiria esquecer teu aniversário. Espero que você esteje imensamente feliz meu amor, que esse mais um ano de vida te traga todas as melhores coisas e que eu esteje presente em cada momentinho da sua vida, ao seu lado, te amando. Eu te amo, e nunca se permita esquecer isso.

Os olhos de Alexandre marejaram. Que belas palavras. Mais belo ainda o sentimento. Não conseguiria dizer nada. Foi o tempo de Giovanna entregar o bolo para Amora e Alexandre lhe puxar para um beijo sedento.

A: gostou da supresa nerito ?

Já estavam recompostos na mesa se servindo de bolo, Alexandre e Giovanna lado a lado.

N: adorei deusa. - sorrir

A: bom, eu não queria falar nada não mas falei pra gio sair de dentro de um bolo com um estilo meio Atena da novela e ela se recusou. - gargalhei alto

N: Amora, não acredito que você não conseguiu convence-la a fazer isso. - gargalhou junto com Amora

G: dois pervertidos, nunca pensei. - gargalhei

Amora foi dançar com Bruno deixando os dois sozinhos.

Alexandre a olhava com ternura, estava encantado. Tamanha beleza e doçura.

G: estamos bem ? - perguntava com um certo receio

N: maravilhosamente bem ! - sorrir acariciando seu rosto.

G: eu te amo !

N: eu te amo bem mais do que você imagina.

G: eu sinto.

Se beijaram. Fizeram tudo de novo. Voltaram a dançar, desta vez com mais pegada e com o desejo explícito em cada movimento. Os beijos começaram a ficar mais agressivos, capazes de deixar a boca de ambos vermelha e mesmo assim ainda se queriam mais. Os toques eram precisos mas ainda sim precisavam de mais.

N: vamos embora logo daqui.

Decretou Nero com os dentes cerrados no pé do ouvido de Giovanna quando ela tocou seu membro sob a calça.

Giovanna passou a mão na bolsa e lá se foram. Ou pelo menos tentaram descer as escadas entre muitos amassos. Alexandre não aguentou e a puxou para um cantinho escuro da boate, não conseguiram sair dali sem ao menos aliviar um pouco todo o tesão que sentiam. Giovanna estava envolvida demais para negar.

G: eu te quero tanto.

Alisava com as unhas o peitoral e as costas de Alexandre. Mordiscava o lóbulo da orelha e o pescoço. Queria mais.

N: não quer mais do que eu te quero.

Pressionou mais o corpo contra o dela, chupava e beijava o pescoço e a boca.

N: sente aqui o tanto que meu corpo está gritando pelo o seu.

Colocou a mão dela sobre seu mastro duro. Giovanna gemeu.

Os dedos de Alexandre começaram a deslizar pela pele de Giovanna a fazendo se arrepiar e gemer involuntariamente. Do rosto foi para o braço e do braço, os dedos escorregaram para dentro do vestido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...