História Love Only - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Banda, Camren, Camren G!p, Cantora, Lauren G!p, Lésbica, Norminah
Visualizações 1.028
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ah, nem demorei tanto assim ♡♡

Boa leitura !

Capítulo 14 - Capítulo 14 - Eu vacilei


Fanfic / Fanfiction Love Only - Capítulo 14 - Capítulo 14 - Eu vacilei

Pov. – Lauren Jauregui

 Depois que Camila saiu correndo de perto de mim como se eu estivesse com alguma doença contagiosa, eu não tive outra opção que não fosse ir para minha casa, claro que pensando durante todo o meu percurso que não era tão longo assim, afinal de contas eu andei um pouco mais rápido que o normal, eu queria apenas entender aquele ataque tão repentino. Na hora em que ela fez isso, a vergonha tomou conta de mim porque ainda tinha pessoas próximas a nós, mas não só por isso, isso com certeza aparecerão em todos os sites, eu já consigo até mesmo imaginar o título: “Lauren Jauregui leva fora épico” e como se isso não bastasse, Verônica com toda a certeza vai ficar me zoando pelo resto da minha vida por isso e, bom, para ser bem honesta, não acho que isso foi um fora, ao menos no meu ponto de vista, não foi, mas confesso que a atitude da mais velha tinha sido realmente muito estranha e, caramba ! Por que ela fez isso comigo? Não podia simplesmente me explicar à situação e sair educadamente de perto de mim? Mas não... Acho que sua intenção era mesmo me fazer passar vergonha.

 [...]

 Joguei a chave do meu carro sobre uma mesinha que ficava ao lado da porta de entrada do meu apartamento, tirei os sapatos com meus próprios pés e permiti que os coturnos ficassem lá no chão mesmo, isso não importa agora, depois eu voltaria para pegar eles, pelo menos agora, eu quero apenas ficar deitada e relaxar, ou pelo menos irei tentar, a única coisa que sei que não devo fazer agora é ligar pra Camila, nem mesmo me darei o trabalho de mandar uma mísera mensagem para ela, não que isso seja lei do retorno, ela apenas me deve satisfações, mas não irei cobrá-la com isso, espero que ela mesma tenha consciência de fazer isso, espero que ela saiba a maldita sacanagem que fez comigo, quero que ela ao menos tente me explicar essa situação tão constrangedora.

 Lauren: Puta que pariu Verônica! – Minha voz saiu praticamente em forma de um berro quando eu me joguei no sofá sem mesmo olhar pra ele, isso resultou com que eu caísse por cima dela, que estava deitada com o celular em mãos. – Você tem que parar com a porra da mania de ficar no meu apartamento enquanto eu não estiver aqui. – Rosnei com meu corpo todo desajeitado por cima do dela. 

Vero: Sai de cima de mim, sua gorda! – Ela apoiou minhas mãos em meus ombros e não teve muito esforço em empurrar meu corpo com tudo, foi tudo muito rápido e, no final das contas, eu acabei por gemer de dor porque eu bati com tudo no chão. 

Lauren: Cala a boca, sua idiota, eu não sou gorda.

 Levantei rapidamente do chão tentando me recuperar do tombo recente que eu tinha levado, em um tom de brincadeira, ergui minha blusa listrada e foi revelada a minha barriga que se encontrava alguns gominhos, claro que eu malhava, mas não era uma coisa tão pesada assim e algumas gordurinhas a mais que eu tinha quando era mais nova, foram sumindo com o passar dos anos que eu confesso que fizeram muito bem comigo.

 Vero: O seu tanquinho é tão bom que a bunduda não quis. 

 Ela nem pensou duas vezes em cair em uma gargalhada intensa, eu me retraí assim que ela deu uma bela de uma tapa em minha barriga com as costas de sua mão, ela deu com tanta vontade que uma pequena marca vermelha ficou naquela região por eu ser muito branca. 

Lauren: Meu Deus, como é que você já sabe disso? – Perguntei já bem espantada com o jeito como a rapidez das notícias se espalharam e até mesmo chegaram até Vero. – Que vergonha. - Abaixei minha camisa e sentei no outro sofá e cobri meu rosto com minhas mãos suspirando alto, não quero encarar a menina agora, não quero ver seu rosto vermelho de tanto rir, eu basicamente consigo prever tudo o que ela faz, mas agora, ao invés de ouvir sua risada baixa, não escutei nada além de perceber o silêncio instalado pela sala. 

Vero: Laur, não precisa ficar assim, por favor, ela provavelmente teve algum motivo convincente pra ter feito isso com você. 

 Senti o lado do sofá se afundar e em questão de segundos a mão fina e pequena com dedos grandes foi em encontro com o meu ombro, eram raras as vezes em que Vero fazia isso comigo, 90% do tempo ela ficava brincando com a minha cara sem parar, porém, ela sabia quando realmente estava precisando de sua ajuda ou estava precisando ao menos ficar sozinha aqui na minha, acontece que agora eu não sei o que eu quero, digo, Vero tem sempre ótimos conselhos pra me dar e ao mesmo tempo, mãos extremamente macias pra acariciar minha cabeça em um cafuné gostoso. Eu não disse nada, apenas me afastei mais um pouco dela e depois descendo aos poucos até que minha cabeça estivesse deitada em suas coxas, fiquei toda encolhida com os olhos fechados, os dedos de Vero estavam entre meus fios, deslizando facilmente sobre meu couro cabeludo, eu apenas permiti que suspiro escapasse dos meus lábios, abracei a mim mesma e depois pude ouvir a voz dela um pouco mais adocicada, talvez com medo do modo que ela falasse poderia me deixar mais sensível ainda do que já estou. 

Vero: Quer falar comigo sobre isso? – Ela se inclinou mais um pouco em frente a mim e meus olhos que estavam fechados se abriram apenas para encará-la, seu olhar parecia transmitir pena, e eu tentei ignorar isso voltando a fechar os olhos e ela voltou a sua posição inicial. – Sabe que não precisa ter vergonha de mim, não é? – Apenas assenti. 

Lauren: Eu sei, só não quero falar agora disso. – Fui rápida em minhas palavras rezando por Deus que ela entendesse como sempre entendeu. 

Vero: Então tudo bem, Laur, eu vou esperar, quando quiser desabafar, pode falar comigo. 

Eu apenas dei um sorriso fraco, a melhor amiga de todas. 

 Pov- Camila Cabello 

Camila: Você só pode estar ficando maluco mesmo, Shawn.

 Minha resposta foi quase de imediato quando ele me disse isso, eu falei rápido, talvez rápido demais, o que eu acho que provavelmente fez ele ficar ainda mais desconfiado, eu nunca fui uma pessoa boa para esconder qualquer tipo de coisa, por isso que eu sempre ficava fora dos planos dos meus amigos em relação a fazer algum Troll. Quando se tratava dos meus sentimentos eu conseguia ser ainda pior, mas eu não estou apaixonada por Lauren, pelo menos eu acho que não, apenas está cedo demais pra eu confirmar alguma coisa, por isso que eu sempre procurei negar tudo isso, na verdade tudo que está acontecendo agora, é a mesma coisa que aconteceu com Austin, eu não sei explicar muito bem, mas o que eu senti apenas nesse um dia e meio que fiquei com Lauren, ela vem me causando coisas as quais que eu não sentia quando estava com meu ex-namorado, é óbvio que eu gostava dele, eu apenas sinto que com a Lauren é totalmente diferente.

 Dinah: Camila, não somos idiotas e nem nascemos ontem, eu acho bem melhor você contar a verdade e... 

 Na mesma hora Shawn cortou. 

Shawn: Comece nos explicando melhor o porquê de você ter abandonado a menina. 

Camila: Hey! Eu não a abandonei. – Olhei incrédula pra meu amigo mais alto que já tinha largado o controle do vídeo game e agora estava com o celular em mãos. 

Shawn: A menina Lauren Jauregui ficou completamente desolada no meio de um parque em que estava com a Camila Cabello não sabemos muito bem o que aconteceu na hora, mas a mais velha saiu correndo pra longe de uma das cantoras Teens mais cobiçadas do mundo. O que será que aconteceu ? "

 E pra minha desgraça, Dinah completou. 

Dinah: Ainda não sabemos se estão namorando, mas as duas hoje estavam só abraço, sorrisos, comeram algodão doce e até andaram naqueles patos fofos de casa. A cara da mais nova foi cômica quando Camila saiu correndo “ – Dinah parou de ler e virou o celular pra mim onde estava Lauren com uma cara de confusa.

 Meu Deus... Preciso ligar pra ela. 

E como se estivesse ligo meus pensamentos, Dinah me deu meu celular.      

Eu vacilei 


Notas Finais


Capítulo bem leve e rápido ♡ comentem o que estão achando e favoritem, já consegui um computador, assim eu posso fazer os capítulos com mais rapidez.

Amo vocês ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...