História Love or Fun - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Romance
Visualizações 603
Palavras 3.898
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Recado no fim!

Capítulo 21 - Why?


POV Justin

Desde que Vanessa saiu pra buscar as malas na casa do babaca, ela voltou estranha. Eu não sei o que aquele filho da puta falou a ela que a deixou desse jeito.

-O que foi? -me deitei ao lado dela-.

-Lohran.

-O que ele fez?

-Ele mandou não procurar ele.

-E dai? Você me tem.

-Eu sei.

-Vai ficar chorando por ele?

-Já passa.

-Você não sabe o quanto isso me irrita. Porra, você é minha namorada, está na minha casa e ainda chora por outro.

-Desculpa.

-Tá -dei as costas-.

-Não fica assim comigo. Eu preciso de você mais do que nunca -ela me puxou-.

Segurei sua nuca e a beijei.

-Eu já disse que você vai ficar bem. Acredita em mim.

Ela assentiu e deitou no meu peitoral.

POV Lohran

 

Três semanas se passaram desde que Vanessa veio aqui e me deu, uma das, piores noticias: ela estava doente. Eu não sabia exatamente o que ela tinha e nem nada detalhado. A única coisa que eu queria era que ela estivesse comigo e não com Bieber. Depois que ela saiu, eu fui beber. Isso vem se repetindo desde o dia que ela me deixou.

Katy bateu na porta do escritório e eu ignorei, mas, mesmo assim, ela entrou.

-LOHRAN, CHEGA! VOCÊ NÃO PODE FICAR SE ACABANDO EM BEBIDA POR ELA!

-Fica na sua e para de gritar.

-EU ME PREOCUPO COM VOCÊ! NÃO QUERO VER VOCÊ DESSE JEITO.

-Me traga Vanessa.

-PORRA, LOHRAN! ELA JÁ TÁ EM OUTRA E VOCÊ CONTINUA NESSA MERDA! VOCÊ NÃO ENXERGA QUE VOCÊ PODE PARTIR PRA OUTRA? RECOMEÇAR? RECOMEÇAR COM ALGUÉM QUE TE AME, COM ALGUÉM QUE FARIA QUALQUER COISA POR VOCÊ! LOHRAN, EU QUERO TE FAZER FELIZ!

Engoli em seco com aquelas palavras.

-Eu amo Vanessa, Katy. Não quero te fazer mal. Eu só quero esquece-la.

-Eu vou te ajudar esquece-la, Lohran. Eu prometo.

-O problema é que você e nem ninguém, vai ocupar o lugar dela.

-Você não vai saber se não tentar -ela veio em minha direção-.

-Mê deixe pensar. Só isso -me levantei-.

Ela bufou.

-Só quero que você saiba que, se você precisar de alguém para desabafar, me chama.

Assenti e ela saiu.

Eu queria esquecer Vanessa. Apaga-la, completamente, da minha vida. Queira me apaixonar de novo. Katy, talvez, seria a pessoa certa, pois, ela conhece todas minhas manias e, depois de todos esses anos, ela ainda me ama e pensa em mim. Eu não queria que ela fosse um objeto pra mim, sabe? Objeto para esquecer Vanessa.

Porra, essa garota me faz falta.

POV Vanessa

Duas semanas se passaram e eu estava entupida de remédio. Justin não deixa atrasar um segundo. Ele vive cuidando de mim e eu amo isso.

-VANESSA! -Justin gritou do quarto-.

-Oi?

-Vamos sair essa noite.

-Pra onde vamos?

-Uma festa de um grande amigo meu.

-Tenho que ir?

-Óbvio.

-Ah, Justin...

-Shiu -ele colocou o dedo na minha boca e eu o mordi-.

Justin riu e se levantou.

-Amor...

-Sim?

-Conseguiu um jeito para que eu possa operar? Eu vou fazer 17 semana que vem.

-Ainda não. Eu sei disso -sorriu-.

-Amanhã tenho que ir pro colégio mesmo? Hoje é domingo e nós iremos pra festa e...

-Claro que vai! Você é doida? Sua mãe chega aqui e acaba comigo.

Concordei e ri.

-Seus seios aumentaram? -ele perguntou-.

-Não sei -ri-.

-Posso conferir?

-Não! -ri mais ainda-.

Justin subiu em mim e apertou meus seios. Arfei baixo.

-Aumentou mesmo.

-Agora já pode sair.

-Não. Quero ver mais de perto -ele afundou seu rosto no meio de meus seios-.

Ri e o tirei. Justin beijou meu pescoço e eu afundei meus dedos em seus cabelos loiros. Segurei seu rosto e o beijei. Justin passou sua mão em todo meu corpo e eu arranhei, de leve, suas costas. Ele se levantou, trancou a porta e tirou a roupa, ficando apenas de cueca box vermelha. Mordi o lábio e, antes de vir pra cima de mim, Justin tirou meu shorts, juntamente, com minha calcinha e veio pra cima de mim. Me sentei e encostei na cabeceira da cama e tirei minha camiseta, e aproveitei, tirei meu sutiã. Fiquei nua só para Justin. Ele suspirou e veio pra cima de mim. Abri, um pouco, minhas pernas para que Justin ficasse no meio delas. Ele segurou meu rosto e me beijou. Em seguida, ele se sentou na minha perna e segurou meu seio e passou a língua no bico de ambos. Arfei abafado. Empurrei o Justin e ele caiu deitado na cama. Conforme eu o empurrei, meu cabelo caiu no meu rosto, me fazendo ficar "sexy". O tirei do rosto e sentei no Justin. Ele soltou um gemido alto. Não teríamos aquela enrolassão, iriamos direto para o que queríamos. Sexo. Comecei a quicar e rebolar no seu pênis. Justin gemia e apertava minha cintura. Depois de alguns minutos nessa posição,  meus gemidos eram misturados com a respiração ofegante e com o suor que escorria pelo meu rosto. Eu não queria parar com aquilo. Era ótimo. Mas, eu me cansei e senti minhas pernas fraquejarem. Gozei.

POV Justin

Sem enrolar, fomos direto para ação. Vanessa quicou e rebolou no meu pau e eu já me senti satisfeito.

-Bieber, Bieber -ela falou com a voz falhada-.

-Eu tô sendo o namorado que você sempre quis?

-Até melhor. Nunca esperei isso de você.

-As pessoas mudam.

-Sua mudança me fez querer ter vontade de viver novamente. Eu te amo.

-Eu também te amo, pequena. Alias, tá na hora de tomar seus remédios.

-Não, Justin. Chega disso.

-Chega um caralho. Você é doida?

-Não aguento mais.

-Eu quero te ver bem ao meu lado -segurei em seu rosto-.

-Eu quero meus pais -ela falou chorando-.

Suspirei.

-Tudo bem, ligue pra eles.

Ela sorriu.

-Depois eu ligo. Não precisa ser agora -ela se deitou em mim-.

-Segundo tempo? -perguntei-.

-Não! -ela riu-. Tempo pra dormir, serve?

Ri fraco e ela me deu um selinho. Vanessa se enroscou no meu rosto e dormiu.

POV Lohran

Hoje teria uma festa e eu não estava afim de ir. Porém, eu não poderia fazer essa desfeita com o senhor Ed, então, teria que ir. Tinha que levar um acompanhante e a primeira pessoa que veio em minha mente, foi Vanessa. Merda. Sempre ela ocupando meus pensamentos. E por falar nisso, pensei no que Katy disse e cheguei a conclusão que, ela seria uma pessoa boa para recomeçar. O problema é que eu não a amo, entende? Amo Vanessa. De qualquer jeito, irei leva-la a festa comigo.

-Katy? -bati na porta do quarto-. Tô entrando.

-Sim?

-Vamos a uma festa hoje?

-Festa?

-Sim.

-Vamos, ué -sorriu-.

-Ótimo -sorri-. Se arruma e ás oito nós vamos.

Ela assentiu e eu sai do quarto.

POV Katy

Lohran me chamou para uma festa. E se eu iria? Sim. Mesmo sabendo que, agora, ele não queria nada sério, seria uma oportunidade para se aproximar dele e o fazer sorrir. Nem que seja por uma noite.

POV Vanessa

A noite caiu e estava na hora de me arrumar pra tal festa. Escolhi um vestido preto e justo, realçava minhas curvas e meu corpo, um salto da mesma cor e os coloquei em cima da cama. Entrei no chuveiro e deixei que a água quente relaxasse meus músculos.

[...]

Estava terminando de me arrumar, para ser mais exata, estava passando a maquiagem, quando a porta se abre e, pelo espelho, vi Justin entrar. Ele vestia um terno preto e um relógio de ouro. Justin caminhou até mim me abraçou por trás me dando beijo no pescoço.

-Terminou?

Assenti e eu levantei. Justin segurou em minha mão e me fez dar uma volta.

-Gostosa. Nem parece que tem só 16 anos.

Ri e dei um selinho nele.

-Só um selinho? -ele perguntou-.

-É! -ri-. Vai borrar meu batom.

Ele revirou os olhos e eu sai na frente dele.

POV Justin

Vanessa estava perfeitamente gostosa. Puta que pariu. Nem parecia que ela tinha 16 anos.

Ela desceu na minha frente e, óbvio, não perdi a oportunidade de apressar sua bunda gostosa.

-Para de olhar! -ela falou rindo-.

Ri e a encochei. Ela arfou baixo. Mesmo estando na escada, eu a encostei na parede e beijei seu pescoço. Vanessa arfou e riu baixo.

-Vamos pra festa -ela me empurrou-.

Abaixei a cabeça e sorri.

[...]

-Aqui? -ela perguntou ao ver vários carros do lado de fora de um grande mansão-.

Assenti e desliguei o carro. Saímos do carro e eu segurei em sua mão. Os olhares daqueles velhos nojentos estavam voltados em Vanessa. Aquilo estava me irritando tanto que, sem quer, apertei sua mão.

-Desculpa -falei e a virei pra mim-.

-Ogro -me beijou-.

Sorri. Entramos dentro da mansão e Vanessa se assustou ao ver que, a maioria, era homens velhos ali. Olhei para o lado a procura de Ed e me deparei com ele. Lohran com uma garota. Praguejei milhares de vezes para que Vanessa não o visse.

-Vem, tenho que to mostrar uma coisa -a puxei para sairmos daquele lugar-.

Ela não poderia ver Lohran. Por que? Porque sei que ela iria reação, iria quer vê-lo, iria chorar e ficar mal por vê-lo com outra. Isso, talvez, poderia faze-la passar mal ou algo do tipo. Droga.

POV Lohran

Chegamos a festa de Ed. Estava cheia, como de se esperar. Entrei com Katy e comprimentei todos que conhecia lá. Me sentei no sofá com ela e fiquei conversando com uns amigos.

[...]

A porta se abriu e quem cruza a porta? Isso mesmo. Bieber. Fiquei de boa, afinal, o que ele poderia fazer comigo? Mas, quando Vanessa cruzou a porta, senti minhas pernas fraquejarem e meu coração bater mais rápido. Ela estava perfeita. Ela estava gostosa. E minha vontade de tê-la, aumentou. Porra, por que ela tinha que vir? Bieber me viu e senti que ele ficou tenso. Ri daquilo. Ele puxou Vanessa pela mão e os dois saíram para o jardim. Mesmo sabendo que Vanessa não tem culpa e que nem merece, eu iria provoca-la. Como? Katy está aqui, certo? Certo.

-Vem -puxei Katy pela mão-.

Caminhamos até o jardim e eu vi Vanessa e Bieber rindo. Ela estava sentada no colo dele. Tá bom, confesso que aquela cena doeu demais em mim.

-Ali é Vanessa? -Katy falou-.

-Onde? -me fiz de desentendido-.

-Ali -apontou-.

-Eu não sabia que ela vinha. Eu juro.

Ela assentiu.

-Podemos falar um "oi"?

-Vamos, ué.

Caminhos até perto dos dois e, naquela hora, Vanessa não tinha me visto pois ela estava de costas.

-Vanessa. Bieber -falei e ela se virou-.

Ela me olhou surpresa e ficou paralisada ao me ver. Sim, eu também fiquei. Nossos olhares se cruzavam ao todo tempo.

-L-Lohran? -ela falou-. O que faz aqui? -ela levantou do colo dele-.

-Vim a festa, ué.

-E por que ela veio junto? -vi Justin revirar os olhos-.

-Porque a gente tá junto.

-Isso quer dizer que...

-A gente tá namorando.

Ela suspirou e colocou a mão na cabeça.

-Namorando? Lohran, como você pode.

-Não foi minha escolha. Foi sua.

-Eu te dei meus motivos. Você não pode ficar com ela -Bieber se levantou irritado e saiu. Katy fez o mesmo-.

-Eu tenho o direito de ser feliz.

-Você prometeu.

-E você me prometeu que iriamos envelhecer juntos. Você jurou que não sentia mais nada por Bieber. Me jurou amor eterno.

-Mas eu ainda te amo. Amo muito. Eu juro.

-Ama? Por que me deixou, Vanessa? Eu fiz tudo por você. Tudo por nós.

Ela suspirou.

-Não queria que tudo acabasse assim -ela falou com os olhos cheio de lágrimas-.

-Eu já disse. Foi sua escolha.

Ela abaixou a cabeça e uma lágrima caiu. Porra, eu odeio vê-la chorando.

-Por favor, Lohran, só não se esquece de mim.

-Eu nunca vou esquecer você. Vanessa, você continua sendo o amor da minha vida.

Ela assentiu.

-Eu te amo -ela falou-.

-Eu também te amo -suspirei e saí andando-.

Agora tudo veio a tona novamente. E o que falei sobre estar junto com Katy? Eu não poderia usa-lá daquele jeito. E bem, talvez, depois de agora, eu deveria dar uma chance a ela. Eu tinha o direito de ser feliz.

POV Vanessa

Uma voz conhecida me chamou. Olhei pra trás e tremi na hora que vi Lohran. Mas espera, ele estava com Katy. Não! Isso não poderia ser verdade. Ele havia me prometido que não iria ficar com ele. Ele prometeu que sempre ia me amar. E cara, eu ainda o amo.

[...]

A conversa que acabei de ter com Lohran, me deixou mau. Eu senti que ele estava triste e em minha mente, eu só conseguia ouvir uma frase: "você machucou quem te queria bem" e isso doía. Tudo em volta começou a girar e eu senti minhas pernas fraquejarem. Antes que eu desmaiasse no meio de todos, me sentei. Assim que me sentei, notei que Justin não estava mais lá. Porra, o Justin! Ele deve estar muito puto comigo. E o pior é que eu não sei onde ele está. Merda.

[...]

10 minutos se passaram e Justin passou por lá. O puxei pelo braço.

-Justin, desculpa. Eu não queria encontra-lo.

-Você reparou que é sempre a mesma desculpa? Garanto que você não iria gostar de me ver com minha ex ou algo do tipo. Isso me irrita.

-Eu sei, amor -abaixei a cabeça-.

-Que raiva eu tenho de você -riu fraco-. Vem aqui -me puxou-. Olha, até que hoje você está quase na minha altura -ri-.

-Eu te amo.

Ele assentiu e eu o beijei. Justin mordeu meu lábio inferior e eu o abracei.

-Vem, vamos ver os outros.

Assenti e nós voltamos pra sala.

[...]

Justin ficou conversando com seus amigos e eu fiquei sentada em um sofá que havia ali. Ninguém vinha falar comigo, até porque todas as mulheres que estavam lá, eram mais velhas do que eu. Para falar a verdade, eu me sentia uma criança que só estava lá por causa do namorado. Bufei.

[...]

O tempo passou e umas garotas entraram. Elas foram direto ao lado de Justin e ele riu. Justin estava bêbado. Ele segurou uma de cada lado e deu um beijo no rosto delas. Respirei pesado e fiquei apenas observando aquela cena. Uma das garotas, segurou em seu rosto o beijou. Justin não negou e a beijou.

-JUSTIN! -gritei e ele me olhou. Alias, todos me olharam-.

Ele não fez nada. Peguei minha bolsa e saí correndo de lá.

POV Justin

Ed me ofereceu umas bebidas fodas e, lógico, eu não neguei. Bebi copos e copos, e pra falar a verdade, eu esqueci Vanessa completamente.

[...]

Duas gostosas chegaram e vieram logo pra mim. Segurei uma de cada lado e dei um beijo na bochecha. A loira, segurou em meu rosto e me beijou. Não neguei e continuei o beijo.

-JUSTIN! -Vanessa gritou e eu a olhei. Alias, todos olharam-.

Não fiz nada, pois, não sabia se ela faria alguma coisa. Vanessa pegou sua bolsa e saiu correndo de lá. Puta que pariu. Corri atrás dela e só consegui alcança-la quando ela estava no meio do rua. Segurei ela pelos braços e ela começou a me bater. De verdade, ela estava totalmente certa.

-EU TE ODEIO! VOCÊ É UM RIDÍCULO! ME SOLTA! -ela gritava enquanto me batia-. POR QUE VOCÊ FEZ ISSO? ME SOLTA!

-CALMA! -gritei com ela e ela parou-. Para um pouco. Posso falar?

-Falar o que? Não tem o que explicar. Você continua o mesmo de sempre, Justin Bieber. Você me quer pra que? Pra me fazer sofrer como antes?

-Não! Eu não sei por que fiz isso. Eu mudei, Vanessa.

-Mudou, Justin? Porra, você a beijou com vontade.

-Eu sinto muito.

-É, eu também.

Vanessa parou de falar e saiu andando.

-Como a gente ficar?

-Tá de boa, Justin. Tô indo pra casa.

-Eu vou com você.

-Não. Fica aí. Preciso ficar sozinha.

-Vanessa, vai começar tudo de novo?

-EU NÃO ESTOU TERMINANDO!

-NÃO? É O QUE PARECE.

-PENSE O QUE QUISER, JUSTIN. VOCÊ TEM SIDO O NAMORADO QUE EU SEMPRE QUIS, MAS AGORA VOCÊ ME DECEPCIONOU. PORRA, VOCÊ ESQUECEU QUE EU ESTAVA ALI?

-QUER SABER? EU TÔ SENDO ESSE "NAMORADO PERFEITO" -fiz aspas- PORQUE EU TE AMO, CARALHO! EU SOU FRACO QUANDO SE TRATA DE MULHER. VOCÊ SABE.

-VOCÊ DISSE QUE MUDOU.

-E EU MUDEI, CARALHO.

-NÃO PARECE.

-ÓTIMO.

-É -ela saiu andando-.

Vanessa ficou estranha depois de ter aquela conversa com esse babaca. Ela ainda não sabe o que ela quer. Mesmo estando comigo, eu sei que ela sente falta dele e qualquer breja minha, eles voltam. E pra falara verdade? Tô com medo dessa breja ser agora.

POV Vanessa

Lohran apareceu e eu fiquei péssima. Justin me traiu na cara dura e isso foi horrível. Pra falar a verdade, eu estava me sentindo um lixo.

[...]

Voltei pra casa e entrei no quarto chorando. Me afundei na cama e agarrei um travesseiro. As lágrimas rolavam sem parar e eu não saberia explicar o real motivo disso.

Me levantei da cama e fui até o escritório de Justin. Estava afim de beber. Abri a porta e assim que entrei, a tranquei. Fui em direção a mesa que ficava algumas, das várias bebidas que tinham naquela casa, e quando peguei a garrafa de Vodka, notei que tinha um cofre atrás de um quadro. Sim, sou curiosa e sim, tirei aquele quadro de lá e fiquei tentando adivinhar a senha. Justin era muito esquecido, óbvio que seria o número de seu celular. Tentei e consegui. Abri o cofre e ali dentro havia várias, sim, várias coisas. Subi em uma cadeira, para facilitar o acesso, e fui vasculhando ali dentro. Havia armas, drogas, dinheiro, documentos e um celular. As outras coisas eu já esperava encontrar, mas por que aquele celular estava ali? O peguei e liguei o mesmo. No começo, não havia nada demais naquele aparelho. Mas por que ele o guardaria? Com certeza deveria ter fotos dele com alguma vadia ou algo de seu passado. Sem mais demoras, abri as imagens e não acreditei no que vi. Eram fotos minhas. Não qualquer foto, mas fotos minhas naquele cativeiro nojento. Logo que vi aquilo, veio em minha mente que, Justin poderia ser o sequestrador daquele dia... NÃO! Isso não poderia ser verdade. Vi suas mensagens e logo vi aquilo que me deu certeza sobre meu pensamento.

"Acabamos de chegar no parque."

"2 milhões por ela"

"Relaxa cara, ninguém vai nos pegar."

Joguei aquele celular no chão e lágrimas rolavam sem parar. Eu tremia, meu estomago estava embrulhado ao ver aquilo. Justin era um monstro. Por que ele fez isso comigo? Por que ele me fez passar com aquilo? Juro que agora não sei se todo esse amor que ele sente por mim era real.

Justin, por que você mentiu pra mim?

POV Justin

Não consegui ficar por muito tempo naquele lugar. Eu precisava saber como Vanessa estava.

Me despedi de todos lá e quando estava saindo, Lohran me parou.

-Se magoar minha pequena de novo, eu acabo com sua vida.

-Vai sonhando que ela é sua.

-Eu já disse, Bieber -colocou o dedo no meu peito-.

O empurrei e ele quase caiu.

-Mandei ficar longe dela. Esquece ela porque ela já te esqueceu.

-Me esqueceu? Garanto que não. O que eu fui pra ela, você nunca vai ser. Eu a fiz sorrir e você a fez chorar.

Meu sangue subiu e eu dei um soco em seu rosto. Lohran iria revidar, mas aquela garota que estava com ele, entrou no meio e o levou pra longe. Otário.

[...]

Cheguei em casa e tudo estava apagado, apenas a luz do meu escritório estava acesa. Entrei e fui direto ali. Abri a porta e fiquei surpreso ao ver aquela cena. Vanessa estava jogada no chão, as garrafas de bebidas vazias, o cofre aberto e, praticamente, tudo estava quebrado.

-Vanessa! O que aconteceu aqui? Você ficou louca?

Ela se levantou e logo perdeu o equilíbrio. Ela estava bêbada.

-Você é um otário. Nunca pensei que você faria isso comigo -ela disse com dificuldades-.

-Eu já disse, foi sem querer.

-Não tô falando de hoje, trouxa. Tô falando de antes. Você me sequestrou, Justin! Por que você fez isso? Por que você me colocou naquele lugar nojento? Por que?! -ela disse chorando-.

Eu não sabia o que responder. Ela nunca deveria ter visto aquilo.

-Você precisa de um banho.

-EU NÃO QUERO BANHO, CARALHO! ME RESPONDE POR QUE VOCÊ FEZ ISSO.

-Vem -a peguei no colo e a coloquei nas minhas costas-.

-ME SOLTA, BIEBER! ME SOLTA!

Subi as escadas com ela e a levei pro banheiro. A coloquei sentada na pia e, com muito esforço, tirei sua roupa. Liguei o chuveiro da banheira e a coloquei de baixo.

-TÁ GELADO!

-Eu sei.

Terminei de dar banho nela e enrolei na toalha.

-Agora me explica, Justin. Por que aquilo comigo?

-Vanessa, vai dormir.

-Não. Me conta.

-Juro que você não vai entender.

-Era por dinheiro? Por que não me pediu? Eu te dava.

-Chega desse assunto.

-Justin -ela disse chorando-, eu confiei em você. Acreditei em você. Eu amo você. Agora, eu não sei o que vai ser daqui pra frente.

-O que?

Ela esperou o choro diminuir.

-Acabou Justin. Dessa vez não tem volta.

-VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO!

-VOCÊ TRAIU MINHA CONFIANÇA, JUSTIN! NUNCA PENSEI QUE VOCÊ PODERIA FAZER ISSO COMIGO POR DINHEIRO!

-Você deve tá com efeito da bebida ainda. Vai dormir, depois a gente conversa.

-Não tem o que conversar.

Peguei na sua mão e a coloquei deitada na cama.

-Boa noite -fui beija-la e ela virou o rosto-.

-Dorme em outro quarto.

Assenti e saí do quarto.

Tudo desmoronou agora. Quando, finalmente, nós ficamos bem, tem algo que atrapalha. Merda.

POV Vanessa

Na manhã seguinte, acordei com dor de cabeça e lembrei de tudo o que tinha acontecido. Suspirei e caminhei até o banheiro. Lavei o rosto e fiz minha higiene. Abri a porta do quarto e me assusto ao ver Justin sentado ali.

-Licença.

-Vanessa, volta. Vamos conversar.

-Eu já disse, Justin. Isso tá doendo muito em mim, mas cara, eu perdi a confiança em você.

-Vanessa...

-Por favor, Justin. Não faça isso doer mais.

-Eu não quero ficar longe de você -ele me puxou pela cintura-.

Abaixei a cabeça.

-Me dê outra chance.

-Justin...

-Por favor -ele disse-.

-Não, Justin. Mê deixe ir -o tirei de mim-. Amanhã eu vou embora.

-Fica aqui. Não precisa sair.

-A casa é sua. Eu sei que você vai trazer milhares de vadias pra cá e eu não vou aguentar ver.

Ele respirou fundo.

-É isso então.

Assenti e desci as escadas. Agradeci á Deus por me fazer forte nessa hora e por não me fazer passar mal. Agora, eu não sabia pra onde ir ou muito menos o que seria da minha vida sem ele.

-Ligação on-

-Alô?

-Mãe? Sou eu, Vanessa.

-Filha! Quanto tempo.

-Mãe, eu preciso de você aqui -falei chorando-.

-O que aconteceu? -ela disse em tom de preocupada-.

-Não posso falar pelo telefone. Vem pra cá o mais rápido que você puder.

-Filha, vou fazer de tudo pra conseguir ir. Vai ficar bem?

-Vou sim. Obrigada. Manda abraço pro papai. Eu amo vocês.

-Também amamos você.

-Ligação of-

Eu estava decidida de ir embora. Precisa me afastar daqui. Conhecer novas pessoas, sei la, só queria mudar de vida.


Notas Finais


Me desculpem pela demora! Como eu disse, eu estava com provas e trabalhos. Acho que essa fic não vai ter segunda temporada por motivos de estou escrevendo outra que é muito massa. Espero que gostem. Bjks


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...