História Love or Fun - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Romance
Visualizações 1.085
Palavras 1.594
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - O sequestro.


POV Vanessa

Cheguei em casa e meus pais estavam sala. Olhei para eles e passei direto, não queria conversar com ninguém. Subi para meu quarto e me olhei no espelho. Eu me sentia suja por ter, praticamente, implorado sexo pro Justin. E agora, Justin tinha me pedido para voltar e eu realmente não sabia o que fazer.

[...]

Fiquei um tempo pensando até ter coragem de ligar para Lohran. Ele precisva saber daquilo e eu precisava da ajuda dele.
 

-Começo de ligação-

-Vanessa?

-Sim. É será que a gente pode se ver? Eu preciso conversar com você.

-Aconteceu alguma coisa?

-Sim, é na verdade, quase isso.

-Tá em casa?

-Sim.

-Estou indo aí.

-Ok, tchau.
 

-Fim de ligação-

[...]

Não demorou muito e Lohran chegou. Nós fomos para o jardim e nos sentamos na beira da piscina.

-Pode falar, pequena.

-Então -suspirei-, o Justin pediu pra voltar e eu não sei o que fazer. E-eu sei, você não gosta de assunto, mas, você é meu melhor amigo e sempre me dá conselhos.

-Tá tudo bem. Então, você sabe o que eu acho sobre o Bieber e sobre esse "namoro" -fez sinal de aspas-.

-Eu sei, por isso chamei você -segurei em suas mãos-, o que eu faço?

-Posso te falar a verdade?

-Claro.

-Eu odeio ver o Justin brincando com você. Ele te magoa, você não merece isso, você merece algo melhor.

-Eu sei, Lohran, mas eu o amo.

Ele suspirou e eu me encostei nele.

-Pensa no que é melhor pra você, e lembre-se: eu sempre estaria aqui pra você.

Sorri e o abracei. Assim que nos soltamos, ficamos bem próximos e nossos olhares se cruzavam perfeitamente, até nossos lábios se tocarem. Era a primeira vez que eu beijava Lohran.

Desgrudamos nossos lábios e ficamos sem o que falar.

-É, tenho que ir. Mesmo eu não querendo e aprovando isso, conversa com ele e faz o que você acha melhor.

Assenti e nós levantamos.

-Se cuida, pequena. Eu amo você, ok?

-Você também e eu também te amo.

O levei até a porta e ele foi embora. Fechei a porta e suspirei.
 

POV Justin

-Você tem certeza que quer fazer isso? Pensa bem, cara -Ryan falou-.

-Tenho, eu havia planejado isso há um tempo.

-Mas cara, você vai colocar tudo em risco.

-Eu sei, porra! Mas vai dar certo, eu já contratei uns caras experientes nesse tipo de coisa, relaxa.

Ryan concordou e bebeu mais uma dose de vodka.

[...]

Ryan foi embora e eu terminei de ligar para os tais caras. Sei que aquilo iria ferrar com muita coisa, mas aquela era minha vida, ou pelo menos, o início de uma nova vida, um novo rumo.

-Começo de ligação-

-Justin? Eu aceito voltar com você -Vanessa falou-.

-Eu sabia, quer dizer, verdade?

-Sim.

-Você sempre foi minha e sempre será. Você nasceu pra isso.

-Eu só voltei com você, porque eu te amo. Você não me merece.

-Vai quer se achar? Você sabe, tem várias garotas me querendo.

-Tá Justin, chega.

-Fim de ligação-

Vanessa desligou sem ao menos deixar-me responder. Talvez eu teria que mudar com ela, ser um namorado de seus sonhos, mas eu só faria isso para tê-la morando comigo, eu não queria que ela fosse embora.
 

POV Vanessa

É, eu me rendi novamente pelo Justin. Acima de qualquer coisa, eu amava aquele homem, mesmo o conhecendo a pouco menos de 2 meses. Eu nunca soube ser forte o suficiente para me desfazer totalmente de um relacionamento e isso, era o que eu mais odiava em mim.

Minha mente estava cheia. Minha vida estava bagunçada. Daqui alguns dias eu iria me mudar e tudo que conquistei aqui iria ficar. Inclusive Justin, meu primeiro amor verdadeiro. Me deitei na cama e deixei as lágrimas rolarem.
 

POV Justin

Era hoje. Tudo o que eu havia planejado durante um mês iria ser feito hoje. Confesso, estava com um pouco de medo e com um pouco de dó de fazer isso com Vanessa, porque no fundo, sei que ela não merece isso.

-Flashback on-

-Quero saber tudo sobre essa tal de Vanessa e tudo sobre a família dela -ordenei para Alfredo-.

-Pode deixar, senhor Bieber.

Fiz sinal com a mão e ele saiu do meu escritório.

Alfredo era meu comparça. Não, eu não era aquele tipo de bandido que saí matando todo mundo, roubando e traficando. Eu apenas tenho minha gangue, apenas faço uns assaltos, quando necessário, para manter meu vício, minha família é milhonária mas meus pais não sabem que eu fumo e com certeza iriam me expulsar de casa se eu chegasse e falasse "E ai coroa, me empresta 400 dólares para comprar uma pedra?" eu fumo, mas nem tanto para chegar a esse ponto.

Vocês devem estar se perguntando, o porque de eu querer informações sobre a tal Vanessa. Minha resposta? Não sei também, talvez eu usaria para o futuro, talvez não. Quem sabe.

[...]

-Senhor Bieber? Aqui está todas as informações sobre Vanessa -Alfredo falou entrando no escritório e me entregando um envelope-.

Peguei o envelope e mandei ele se sentar, caso eu teria uma dúvida. Peguei os papeis e comecei a ler. Tudo estava 'normal', até chegar na parte de sua família.

"Família Benson são proprietários de 2 bancos e 4 concessionárias de automoveis".

Meus olhos brilharam ao ler aquela frase. Vanessa é muito mais que milhonária! É ela que seria minha fonte de dinheiro. Mas como? Primeiro eu teria que ficar com ela, depois que ela se apaixonar nós vamos "namorar" -fiz sinal de aspas mesmo pensando comigo mesmo-, e aí sim vou ter tudo que quero.

[...]

3 semanas já tinham se passado e Vanessa estava caidinha por mim, mesmo nós estamos separados. Eu a tinha na palma de minha mão, ela faria qualquer coisa por mim, mas, hoje ela parecia não se importar mesmo. Ela não me ligava dizendo que sente minha falta, ou dizendo que queria me ter por perto, e, isso estava me deixando preocupado porque eu queria o dinheiro dela. Se não fosse por isso, eu poderia deixa-la ir. Não preciso dela. Alias, não preciso de mulher alguma. Eu sou o Justin Bieber, posso comer quem eu quiser.
 

-Flashback of-

É, eu sei que a Vanessa aceitou voltar comigo, mas, sei que não vai ser a mesma com esse Lohran por perto e se eu fizesse algo com ele, Vanessa nunca mais iria olhar na minha cara e aí sim eu iria ficar sem nada. O único jeito é fazer isso com ela. Sequestra-la. Eu sei que ela não marece isso, sei que ela, também, não iria me dar dinheiro para vicío e blabla. Sua família é rica, alguns milhões não iriam fazer diferença.

Tudo já estava certo. Seria a noite, no parque que ela gosta de ir. Mas não, eu não iria participar, eu iria me surpreender assim como ela e só no cativeiro, eu iria participar. Mas claro, eu não ia deixar nenhum deles machuca-la.
 

POV Vanessa

Justin havia me convidado para ir no parque que eu tanto gosto. Ele foi carinhoso comigo no telefone, isso até me surpreendeu porque ele nunca pergunta se eu quero ir, ele apenas avisa a hora que vem. Não sei, acho que ele está mesmo gostando de mim. Assim espero.

Terminei de me arrumar rapidamente pois Justin já estava buzinando. Peguei meu celular da comoda e desci. Me despedi de meus pais e fechei a porta. Saí para o jardim e vi Justin encostado no capô do carro.

-Oi.

-E aí -me puxou e me beijou-.

Parei o beijo.

-Vamos, né?
Ele revirou os olhos e nós entramos no carro. Justin parecia aprensivo.

-Aconteceu alguma coisa?

-Não.

-Você está nervoso.

-Impressão sua -disse seco. Como sempre-.

Me calei e arrumei meu cabelo. Justin me olhou e mordeu o lábio.

[...]

Chegamos no parque e nos sentamos em um banco. Nós pareciamos aqueles casais de filme, sabe? Mas só pareciamos mesmo. Justin me puxou pra si e me beijou. Dessa vez, eu não neguei e nem parei o beijo.

[...]

-Tô com fome -falou Justin me abraçando pela cintura-.

-Vamos ao Mc'Donalds?

-Claro.

Sorri e nós caminhamos sobre a calçada vazia. Alias, a rua estava vazia.

POV Justin

Aquele seria o momento que iriam pegar Vanessa. Nós estavamos caminhando pela calçada, até que nós ouvimos barulho de passos. Ela segurou forte em minha mão e continuamos andando. Eu já sabia que era os caras que iam fazer o trabalho.

-Justin, eu tô com medo.

-Relaxa, não é nada.

-Promete?

-Prometo.

Confesso que aquilo doeu em mim, mas era o necessário a fazer. Continuamos a caminhar, até que ela solta em minha mão e caí desmaiada nos braços de um dos capangas. Seu celular e sua carteira caíram pela calçada e eu corri para pegar.

[...]

Saímos em dois carros em alta velocidade. Eu já estava com o capuz, caso ela acordasse.

-Foi mais rápido que eu pensei! -falei com Alfredo, que estava dirigindo-.

-Eu disse que seria fácil.
 

POV Vanessa

Eu acordei em um carro estranho. Minha cabeça estava doendo. Minhas mãos estavam amarradas, e espera... Onde eu estou? Cade o Justin?

-QUEM SÃO VOCÊS? ONDE ESTÃO ME LEVANDO? CADE O JUSTIN? 

-Cala a boca! Amarrem a boca dela! -um dos caras ordenou-.

-NÃO, POR FAVOR, ME DEIXEM IR.

-Mandei calar, vai ser melhor pra você.

Um dos caras, que estava do meu lado, amarrou minha boca.

Eu tentava me soltar, mas era completamente em vão. Eu só queria que aquilo fosse um pesadelo ou que Justin viesse me ajudar.

É, eu estava sendo sequestrada.


Notas Finais


Postei *w* desculpa os erros de português e pá


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...