História Love or hate? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Adriano Ramos, Alícia Gusman, Bibi Smith, Carmen Carrilho, Cirilo Rivera, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Firmino Gonçalves, Jaime Palillo, Jonas Pallilo, Jorge Cavalieri, Kokimoto Mishima, Laura Gianolli, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais, Rabito, Valéria Ferreira
Tags Carrossel, Fofo, Paulicia, Romance, Shipps
Exibições 351
Palavras 1.262
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Love or hate? - Capítulo 1 - Prólogo

Acordei as 5 da manhã morrendo de sono . Nem acredito que eu teria que voltar para o Brasil. Menos ainda que eu voltaria para a mesma cidade, para o mesmo colégio, com as mesmas pessoas...
- Ally! Vamos levante, querida. Já está quase na hora do seu vôo! - Minha tia falou com aquele sotaque inglês que eu já tinha me acostumado.
À uns 4 anos, eu me mudei para a Inglaterra. Não foi uma coisa que eu quisesse a princípio. Eu gostava de lá, até. Mas meus pais se separaram e minha mãe, que ficou com minha guarda, teve de viajar a negócios e me deixou com minha tia inglesa. Apesar de tudo, amei o país. Mas minha mãe tinha voltado ao Brasil e pagou meu vôo para que voltarmos a nossa vida de antes.
- Já tô indo tia Amy. - Disse meio relutante.
Levantei e botei minha regata com um casaco da GAP por cima. No Brasil, devia estar o maior sol mas ali eu iria congelar com aquela regata. Botei um jeans e meu vans. Desci as escadas da enorme casa da minha tia. Lauren e Billy, meus primos, tomavam café para irem ao colégio. Tio Chris lia o jornal enquanto tia Amy tentava convencer Billy a comer uma fruta. Tudo igual.
- Oi gente... - Falei meio sem graça, chamando a atenção deles.
- Don't forget me! *não me esqueça!*- Billy pulou em cima de mim. Acho que ele nunca iria lembrar minha língua de nascença.
- Billy, speak portuguese! *Billy, fale português!*- Tia Amy o repreendeu. Ele sussurrou um 'sorry', ainda abraçado a mim.
Todos viveram me abraçar e se despedir. Depois de uns 30 minutos ali na sala, peguei minha mala e fui em direção ao carro do tio Chris. Ele iria me levar ao aeroporto. Pouco depois, cheguei atrasada e corri em direção ao avião. Sentei em minha poltrona e cochilei o vôo inteiro.
~Quebra de tempo~
Acordei com o piloto anunciando o pouso bem sucedido. Me levantei e fui buscar minha mala.
Sentei e fiquei esperando um táxi. Entreguei ao moço o endereço da minha casa.
- Hum, não é tão longe. Chegamos rápido!  - Ele disse sorrindo.
Assenti. Fiquei observando as ruas de São Paulo. Chegamos em 20 minutos em minha casa. Paguei ao taxista e levei a minha mala até a entrada, tocando a campainha.
- Alicia! Como você está grande! Quanto tempo eu não te vejo! - A empregada da minha mãe, Lúcia, me cumprimentou.
- Oi Lúcia, como você está? - Perguntei enquanto ela pegava minhas malas e levava em direção ao meu quarto, no andar de cima.
- Muito bem, pequena. Olhe, já fiz a faxina aqui no seu quarto, arrumei tudinho antes de você chegar. Se precisar de ajuda para desfazer a mala, eu tô lá na cozinha. Me chame, viu linda? - Assenti e ela saiu, me deixando sozinha.
Desarrumei toda a minha mala e guardei as roupas no armário. Olhei meu álbum de fotos que eu havia feito lá em Londres, um presente de Luke e Andy. Uma linha do tempo, dos meu 12 aos meus 15, quase 16, anos. Olhei aquelas fotos e as comparei com as grudadas na parede. Ouvi batidas na porta. Minha mãe sorria.
- Oi fofa! Como foi a viagem? - Ela me abraçou e sentou ao meu lado na cama.
- Boa, estava com saudades. - Falei.
- Eu também!  Já falei com a diretora Olivia, você volta às aulas amanhã, na escola mundial.
- Ok, mãe.
- Pode ir à casa da Marcelina de manhã se quiser, para que possam ir juntas ao colégio. A Lúcia fez o jantar, se quiser ela te traz no quarto. É melhor você dormir assim que terminar de comer!
- Claro, quero que ela traga aqui sim. Obrigado mãe. Boa noite. - Ele assentiu, sorriu e saiu do quarto.
Comi e dormi. Acabei sonhando com meus amigos antigos. Como eles estão?  Todo mundo continua igual? Tem gente nova?
~Quebra de tempo~
Meu despertador tocou as 5:30 em ponto. Me levantei e tomei um banho gelado para acordar. Botei minha regata e meu sorte jeans. Calcei meu vans de sempre e passei lápis de olho.

Peguei uma mochila que estava no canto do quarto, junto ao meu skate velhinho. Desci em direção a cozinha.
- Bom dia, Lucy! - Gritei entrando.
- Bom dia! Coma essas torradas, se quiser tem uns lanches na geladeira para levar. O colégio termina às  5 horas da tarde. Pode vir de ônibus escolar se quiser, ou com com seu skate mesmo.  Cuidado pra não cair, hein!
Comi o mais  rápido possível e corri para o colégio.  Passei pela frente da casa da Marce e até pensei em chama-la, mas acabei desistindo. Segui para a Mundial.
O colégio foi reformado, está bem diferente. Entrei e como sempre, Firmino recebia os alunos dando bom dia e fazendo elogios.
- Aluna nova, querida? Seja muito bem vinda! Precisa de ajuda? - Ele falou se direcionando a mim. Ri um pouco.
- Não tão nova né, Firmino?  Nem se lembra de mim? - Ele me olhou estranho e logo depois arregalou os olhos.
- Alicia! Nem parece você!  Como cresceu, menina. Bom te ver aqui. Como foi na Inglaterra?
- Muito bom, Firmino. Vou entrando para procurar a sala. Até depois! - Ele me abraçou,  assentiu e continuou a cumprimentar os alunos.
Fui até o mural ver a sala do primeiro ano. Senti alguém me cúbicas. Virei para trás e me deparei com a Diretora Olivia.
- Alicia Gusman? Bom te ter de volta em nossa instituição. Suas notas no seu tempo na Inglaterra são exemplares e percebe-se que seu inglês é perfeito. Venha, irei te mostrar a sala do Primeiro ano. - Ela foi em guiando e falando ao mesmo tempo. - Sua turma continua a mesma. Boa sorte, conte com nosso apoio.
Observei Olivia se afastar e adentrei a sala que ela havia me mostrado. Várias cadeiras ocupavam a sala, a mesa do professor, a lousa, armários e um mural. Me aproximei do mural. Havia uma foto da turma do ano passado, todos estavam ali só que não consegui reconhecer todos. Havia a lista com os nomes dos alunos, já com meu nome nela. Um papel com os horários das matérias e os professores. Helena ensinava português, pelo que vi. Ouvi o som do sinal e resolvi pegar uma cadeira mas próxima do fundo. Me sentei e observei todos entrarem.
- Cheguei Mundial! Chega ae japonês! Mais um ano bosta de aula! - Um menino bonito, com um gorro, entrou rindo, ao lado do inconfundível Kokimoto. Senti o olhar dele em mim por alguns instantes.
Não demorou muito para as pessoas virem falar comigo. Sempre que perguntavam, eu falava que era aluna nova. O professor entrou e começou a chamada.
- Ahn, Alicia Gusman? Hum, voltou da Inglaterra não é, Ally? - Me levantei assim que ele disse meu nome.
- Aqui professor!  Eu mesma! - Falei sorrindo e todos entraram em choque menos a Marce e o Jaime, que fizeram um gesto de 'sabia'.
Comecei a reconhecer os rostos ao longo da chamada. Quando o professor falou 'Paulo Guerra', o menino de antes, levantou. Nãoooooo. Eu não achei o Guerra bonito. Fiz uma cara de nojo e a Majô notou.
- Tá tudo bem, Ally? - Assenti.
Assim que a aula acabou, as pessoas vieram falar comigo. Pelo visto, esse vai ser um longo dia.


Notas Finais


Comentem o que acharam da história e tirem minha dúvida: paro ou continuo? Não me deixem no vácuo. Obrigado por ler, e espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...