História Love or pleasure - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Anna, Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Henry Mills, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Princesa Aurora, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Xerife Graham Humbert (Caçador)
Tags Ouat
Exibições 32
Palavras 3.679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hay gente.

É mais uma vez eu falo que não sei quando volto e volto no dia seguinte, é que eu tava com as mão coçando para postar este capitulo. Eu sei o quanto vocês devem estar ansiosos pelo primeiro (Hot) da fic, então ai esta ele pra vocês.

Há e antes que eu esqueça, no capitulo anterior eu indiquei algumas musicas, que ao longo da história aparecem o Nome da musica e do cantor, Bom intão tem uma em especial que é a da (Rihanna-Needed me) que eu peso que voçes escutem no momento do hot ok, essa musica é de fato muito boa e eu escrevi escutando ela, caso a musica acabe no meio vou dar duas opições pra você 1=(repetir a musica) 2=(Escutar Shawn mendes-Mercy) ...

Ok vou deixar vcs lerem, (bjinhus vidinhas) me perdoem pelos erros.
Boa leitura ;) ...
Nos vemos nas notas finais.

Capítulo 4 - Among us


     

1- (Play) Rihanna - Needed me.

2- (Play) Shawn mendes - Mercy.

    Pov. Regina Mills

 Entramos no elevador aos beijos, nem ligando para as cameras, assim que o elevador se abriu nós caminhamos rapidamente até o meu apartamento, por sorte naquele dia henry não estava em casa, ele havia ido ha tarde para casa de nosso pai. Entramos em minha casa, eu entrei mais ha frente Emma logo atras de mim. 

 —Belo apartamento Gi. -falou a loira analisando meu apartamento.

 —Gi? -fui ironica.

 —O que foi não gostou? 

 —Gi é para os mais intimos meu anjo. -falei em provocação. 

 Em um surto Emma colou seu corpo no meu por trás, eu estava parada atras do sofá Emma me empurrou para frente prendendo meu corpo entre ela e o acostamento do sofá. Poha !!! aquilo fez com que minha calsinha molhase mais do que ja estava. Emma tinha um jeito gostoso de te pegar de surpressa com seus ataques carregados de malicia. 

 —Mais intimo que isso Mills? -falou colocando a mão em minha coxa esquerda por baixo do vestido, ho qual ela puxou lentamente um pouco para cima. 

 —Bem mais... -provoquei novamente. 

 Emma me fitou, seus olhos pasaram de verdes claros para, verdes negros, ela era perfeita a unica mulher ha me chamar tanta atenção em tão pouco tempo. Nos beijamos mais uma, duas, três vezes ali mesmo na sala onde estavamos, em meio aos beijos, trilhamos caminho até meu quarto, entramos eu liguei a luz, em um ato brutal Emma me grudou contra porta levantando meu vestido novamente, agora até a cintura , suas mãos eram rapidas e abilidosas, ela apertou minha bunda com força fazendo com que um gemido fraco escapasse de meus labios, que eram chupados com tesão por aquela mulher, Meu deus como ela podia ser tão boa, e atraente assim, eu não me fiz de boazinha , levei a mão as alças do vestido de Emma, baixando o mesmo de vagar até leva lo ao chão, ela usava uma lingeri muito sexy, branca com detalhes dourados, ela revidou, levou a mão no fexo do meu vestido abrindo cada vez mais ate tira lo de mim. 

 Nos beijamos mais uma vez nos aproximando da cama, eu joguei Emma com forca no colchão macio, ela soltou um fraco gemido, eu levei minha mão ao meu sutiã para tirar, Emma rapidamente se apoiou sobre seus cotuvelos levantando sua cabeça para me fitar atenta. Eu tirei o sutiã e subi em cima de Emma sentando em sua cintura. 

 —Por deus Mills esta querendo me matar?

 —Te matar não que isso, ha não ser que seja de prazer Emma.

 A loira me beijou com desejo e força, eu não aguentaria muito eu estava completamente rendida ha Emma Swan, ela inverteu a posição ficando agora ela por cima de mim. Ela começou a beijar lentamente meu pescoço, dando chupões fortes que ficaram marcados em minha pele, ela seguiu caminho até meus seios, onde apertou com as duas mãos. 

 —Eles são perfeitos Mills.

 —Aproveite Swan eles são só seus agora. -provoquei mais uma vez, eu estava adorando provocar pois quanto mais eu provocava, mais Emma abusava de mim. 

 Então ela mais uma vez sorriu olhando em meus olhos, para então roçar sua lingua macia em meus seios lambendo com vontade um de cada vez dando pequenas mordidas em meus mamilos, ela seguiu até meu abdomem, onde chupou diversas vezes, ela era tão boa no que fazia , em poucos minutos ela deixou meu corpo quente e molhado das suas chupadas e lambidas, para enfim chegar até onde eu mais desejava seus labios quentes e molhados.

 —Hoo meu deus você esta encharcada Mills. 

 —Você sabe muito bem que a culpa é sua idiota ...

 —Chingar só vai aumentar meu tesão Baby. 

 —Poha anda logo, me chupa de uma vez. 

 —Ok como quiser srta.


 Ela assim fez, abaixou minha calsinha com força, dando uma unica e devastadora chupada em meu sexo latejante, aquilo era o meu fim. Ela me fitou, sorriu de canto e iniciou uma massagem em meu sexo com a ponta de sua língua. Eu levei minhas mãos até os fios de seus cabelos loiros e longos, forçando ela a colocar mais presão no perfeito trabalho que fazia em meu ponto de prazer. Droga !! Droga !! Era exitante só de ver o quanto eu estava entregue a Emma ela poderia exigir qualquer coisa de mim que com toda ha certeza eu faria com muito prazer. 

Hoo Deus como isso poderia acontecer? 

Nos conhecemos a Três dias atras e na primeira oportunidade nós ja estavamos transando, isso é louco sim eu sei louco e tentador, 

O que ela tinha que me fazia cair de joelhos por ela? 

Eu não sei ,eu simplismente desejava ela com todas as minhas forças. Por que ela tinha que ser perdidamente sexy, seus olhos , seus labios, suas mãos abilidosas, seus cabelos clarinhos. Ela chupou meu sexo pela ultima vez, uma chupada voraz e muito prazerosa, então ela veio novamente com seus labios de encontro aos meus, um beijo calmo se iniciou mas a paz durou pouco, Emma pediu passagem para sua língua e eu dei, nossas línguas se confrontavam em um beijo feroz, ela levou uma de suas mãos ha um de meus seios e começou uma masagem forte, prendendo meu mamilo no meio de seus dedos. Eu aproveitei o momento para tira o sutiã e a minuscula calsinha que ainda estavam no corpo de Emma, sentei me na cama com Emma em meu colo, agora sim nós duas estavamos completamente nuas, Derepente Emma parou de corresponder o beijo.

 —O que foi Emma? Eu fiz algo de errado? -perguntei apreensiva.

 —Não Regi não é você sou eu mesmo. -disse abaixando a cabeça. 

 —Ei se você não quiser eu vou intender ok, não precisa ficar assim Emma.

 —Não eu quero, só que não sei se este é o momento sabe? Estamos bebadas, talvez amanha nem lembraremos de nada. 

 —Emma vamos lá, você ja é adulta ok, pare de botar a culpa na bebida ta você esta aqui por que quer, agente ficou por livre e espontanea vontade das duas ok, chega de coloar o Álcool no meio. -falei com um tom serio, Emma me fitou assustada. 

 Por um lado emma tinha total razão, estavamos bebadas, muito bebadas, pelo menos eu estava. Eu tinha conciencia do quanto bebada estava pois eu ja estava falando com a lingua enrolada, e mesmo bebada eu queria emma, de qualquer forma eu ha queria, mesmo que amanha eu não me lembre de nada, ou venha me arrepender. 

 —Ok srta Mills, somos adultas então, acho que adultos podem fazer isso. -ela me beijou novamente com uma de suas mãos em meus seios.

 Ela jogou meu corpo contra o colchão , e continuou a abusar de meu corpo, suas mãos que estavam em meu abdomem foram baixando até minhas coxas, arrepiei ao sentir dois de seus dedos masagearem meu clitóris com delicadeza, com uma mão ela abriu as dobras de meu sexo e com a outra começou a presionar o dedo do meio e o indicador, ela presionava devagar, o que me irritava pois eu necessitava de presão, muita presão para gozar. 

 —humm... Emma... 

 —Gosta disso Regi? Gosta assim? 

 —M-mais,mais forte, eu pres-cis-o . 

 —Mais como Regi me diga?

 —Me foda Emma me foda de uma vez...

 —Não até você implorar, suplicar pelas minhas estocadas. 

 —C...aralho Emma . 

 —É só implorar que eu te dou todo o prazer do mundo Mills. 

 —Me foda, me foda logo por favor me foda. 

 Emma riu sinica, e então mergulhou seus dois dedos em meu interior molhado, eu não aguentei e gemi alto, quase que em um grito, ela começou devagar, aquele vai e vem de seus dedos dentro de mim me enloquecia, ela foi acelerando o ritmo de suas estocadas, me deixando cada vez mais fragil. Como se não bastase seus dedos estarem num constante e prezeroso vai e vem dentro de mim, ela ainda começou a chupar meu seio, Fudeu... 

 —Oooo... Isso Emma assim. 

 —Voce me exita ainda mais desse jeito Mills. 

 —Eu.... Eu gosto de te ecitar swan.

 Ela continuava as estocadas em meu ponto de prazer, cada vez com mais força, eu rebolava loucamente sobre os dedos da mesma,cravando minhas unhas em sua bunda gostosa. Eu sentia uma onda de sensações de prazer tomar conta de mim, meu ventre quente e molhado estava entrando em um orgasmo devastador, o que a um bom tempo eu queria, mas não achava nimguem capaz de me dar, antes de Emma é claro. 

 —Cristo, eu.... Eu vou gozar Emma.

 —Goze Regina goze com vontade, goze em meus dedos .

 Eu senti meu sexo, se contorcendo, eu estava mais louca do que numca, forçava minha cintura contra os dedos de Emma, então os dedos de Emma foram reprimidos em meu interior. Deus era agora , Emma sorriu como se tivese ganhado a guerra ao sentir meu liquido quente escorrer por seus dedos, a mesma tirou os seus dedos de meu interior e levou a sua boca.

 —Você tem um gosto divino mills. 

 —É mesmo? 

 —Sim, eu numca me cansaria de prova lo, numca.

 A loira levou seus labios a meu sexo lambendo o mesmo, sugando todo o liquido quente, que ela mesma me proporcionou. Eu não estava satisfeita eu gozei pra ela, mas ela não gozou pra mim, inverti nossas posições ficando eu por cima agora.

 —Deus você ainda quer mais mills? 

 —Não susego enquanto você não gozar pra mim swan.

 Eu abri suas pernas lambendo seu sexo, que estava encharcado,então sem mais de longas penetrei dois dedos em seu interior, ela arqueou a cabeça para tras me oferecendo mais de si, eu masagiei com força a cada vez mais forte, Emma estava pirando. Rebolava rapidamente, empulsionando sua cintura contra meus dedos com vontade, ela havia abusado de mim eu tambem abusaria dela. 

 —Hooo Regi...por que você tem que ser tão gostosa. 

 —Vou dar o troco Emma não vou deixar barato. 

 —Quer me dar o troco? 

 —Quero não... Eu vou. -emma ironizou minhas palavras, como forma de vingança penetrei mais um dedo nela. 

 —isso é pra você aprender que nimguem brinca comigo srta. Swan.

 Eu senti Emma se convulcionar, sem duvidas ela estava entrando em um orgasmo dos melhores, seu centro contraiu meus dedos com força. Ela gozou aliviada. Eu fiz com ela o mesmo que ela fez comigo chupei seu gozo até a ultima gota. Nossos corpos foram relachando , Emma aconchegou seu corpo no meu, a respiração se acalmou e nós durmimos entre carinhos, e beijinhos fofos que uma dava na outra. É eu não esperava isso de mim, nem dela, fomos atraidas como imá ,algo muito forte nos ligou desde nosso primeiro olhar trocado. Mas sera que eu e Emma temos chanses de dar certo? Sera que nossa historia tera um final feliz? Se é que teremos uma história, Não sei isso pertence ao futuro, apenas vou deixar rolar e ver no que vai dar. 

        Pov. Emma Swan. 

 Os raios de sol adentraram em meu profundo sono me fazendo acordar, abri os olhos lentamente espreguiçando me de vagar na cama estava tudo normal pra mim até sentir alguem ao meu lado, no mesmo instante todas as imagens da noite passada vieram a minha mente, deus eu não estava acreditando aquilo parecia ter sido um sonho, mas era realidade , eu me encontrava nua na cama de Regina Mills que por sinal tambem não vestia absolutamente nada, virei me para ela observando suas costas nuas e percebi um sorriso bobo sair de meus labios, eu sei ok eu sei que era loucura o que nós haviamos feito, ou o que nos levou a fazer isso, mas eu particularmente tinha de admitir que desde que chegei a Los Angeles , aquela noite com Regina foi a melhor noite da minha vida. 

 Eu tinha uma pequena fama em Boston, era conhecida como A Predadora, isso por que eu era uma verdadeira cachora, se eu saia com uma hoje amanha ja era outra. Esse apelidinho que eu odeio foi criado por Ruby, a mesma vivia ha dizer que eu era a maior fura olho , pois eu sempre conseguia todas as mulheres que eu queria, todas mesmo podiam elas serem casadas, solteiras, ou até mesmo noivas, todas davam tudo por uma noite com A Predadora aqui. Não sei por que mas Regina não era como as outras, ela tinha algo de especial, sei la eu o que exatamente poderia ser, tudo nela era perfeito seu olhar com um tom castanho escuro totalmente marcante, seus labios macios e deliciosos, seu corpo, Deus!!!

 O que ela fez comigo? 

Sera que isso era magia negra?

 Alguma coisa ela fez, por que não é possivel eu estar tão perdida em desejo por alguem que conheço a pouco menos de 1 semana. Senti um leve movimento na cama, rapidamente despertei de meus pensamentos , Regina estava acordando, Deus o que eu iria dizer para ela? O que eu iria fazer? Droga , Droga... 

 Regina virou se na cama abrindo seus olhos lentamente, fitando o teto branco, então ela passou a mão pela cama até sentir meu corpo, rapidamente ela me olhou assustada sentando se na cama, 

 —Ceus o que aconteceu? Como viemos parar aqui? - Regina pos as duas mãos na cabeça. 

 —Voce vai me matar, mas eu tambem não estou me lembrando de nada. -falei fingindo estar em desespero mas no fundo eu me senti aliviada, se ela não lembrava eu fingiria não lembrar de nada assim como ela. 

 Mas era mais do que obvio que eu lembrava afinal eu tinha uma mania de me controlar na quantia que bebo, e tava na cara que Regina não estava bem a noite passada, ela conserteza estava muito bebada para fazer tais locuras comigo, pois ela não era assim, não ha Regina que eu conheci, desde a primeira vez que pus os olhos nela ja percebi que ela era seria, e muito reservada, mas enfim como diz o velho ditado nem tudo é o que parece ser, eu a conhecia a pouco tempo, vai saber né se Regina Mills não era aquela mulher provocante e sedutora que eu vi nela na noite passada. 

 —Droga o que vão falar da gente? O que vão pensar? Ja estou até vendo os comentarios que farão de nós, Poha e o pior é que nem sabemos se de fato aconteceu alguma coisa entre nós. -ela falou tudo rapidamente, parou e olhou para mim e pra si mesma reparando que nós duas estavamos nuas. —Quer dizer... Ai caralho eu não sei o que pensar sobre nós estamos muito fodidas Emma. 

 —Deus e eu intão que desculpa eu vou inventar para Ruby por não durmir em casa? O que vou dizer a ela que simplesmente durmi aqui, Ruby vai me infernizar para o resto da vida, fodidas é pouco Mills. 

 —Tem mais isso Rose e Mary devem ter me procurado a festa inteira, e eu simplesmente sumi... Sera que alguem nos viu sair da boate? 

 —Não sei, talvez tinham muitas pessoas lá. 

 —Eu não me lembro nem disso, como foi que saimos da festa você se lembra? 

 —Mais ou menos, lembro que você me convidou pra ir para sua casa, ai saimos da boate você dirgiu até aqui, depois disso realmente não consigo me lembrar de nada a mais. 

 —Sera que bebemos tanto assim? A ultima coisa que eu lembro é de um beijo, no corredor escuro, e depois nada... -Regina estava sentada na cama, ela lentamente virou se para mim. —Emma eu acho melhor deixar o que aconteceu aqui entre nós, por favor não me leve a mal mas é que o que aconteceu foi um lance carnal entre nós, estavamos bebadas sem um pingo de noção do que faziamos, não que eu queira esconder o que tivemos, não é isso é que o melhor a se fazer é deixar entre nós, vai ser melhor assim tanto pra mim quanto pra você. 

—Claro, Claro !!!!!! Eu te entendo, e concordo com você, tudo o que aconteceu aqui, vai ficar aqui. -estendi a mão para Regina. —Combinado? 

—Combinado. -ela apertou minha mão, soltando um sorriso amarelo. 

—Srta Mills. 

 —Sim .

 —Mesmo que eu ou você lembre daqui a horas ou dias tudo o que aconteceu, eu gostaria que, nós não misturasemos as coisas , sabe nós convivemos praticamente todo o dia juntas na Freedman eu não quero que fique um clima tenso entre nós. 

 —Você tem razão Emma, eu tambem acho que devemos separar as coisas, vida pessoal é vida pessoal, negócios a parte ok. 

 —Melhor assim, bom agora eu vou aproveitar que ainda é bem cedo e ja vou indo, tenho que passar em casa, enfrentar Ruby, e ainda ir trabalhar, afinal hoje temos uma reunião, o dia esta cheio. -falei me levantando da cama enrolada em uma ponta do lençol.

 Regina rapidamente me alcançou um Hoby para que eu pudese vestir e ir até o banheiro para de fato vestir minhas roupas. Em poucos minutos eu ja estava na portaria do prédio de Regina, chamei um taxi que passava na rua, e entrei rapidamente no mesmo enformando o taxista onde ele deveria me levar, arquei minha cabeça para tras tentando fazer meu corpo relaxar, o que era impossivel com todas as cenas da noite anterior girando em minha mente, eu menti pra ela eu lembrava sim de tudo mas não tive coragem de assumir a responsabilidade de tudo, afinal se Regina soubese que eu lembrava ela iria me culpar por ter abusado dela bebada, por isso prefiri me esconder na farça de não lembrar de nada.

 Deus ... Até quando eu iria conseguir mentir. 

 Em menos de vinte minutos eu ja estava abrindo a porta de casa, entrei em silencio sem fazer barulho, na entrada da sala eu tirei os saltos que calçava na tentativa de não chamar a atenção de Ruby, tentativa essa falha pois Ruby estava sentada em minha cama quando adentrei meu quarto.

 —Bom dia srta Sumida. 

 —Bom dia Ruby. 

 —Posso saber onde se meteu Emma? Tem noção da furada que você me deixou eu queria matar aquele chato do, Killian que terminou a noite de ontem enfurecido, eu tive que ouvir poucas e boas daquele cara machista por causa do seu furo com ele, você aceita ir pra festa com ele e derepente some do nada... -falou Ruby se levantando da cama e vindo até mim.

 —Calma Ruby... 

 —To tentando mas é praticamente impossivel Swan ,você desapareceu na festa me deixando com aquele mala, e chega em casa no outro dia com essa cara de pau, sorrindo feito uma idiota. 

 —Eu não estou sorrindo feito uma idiota ok. 

 —Esta sim, Emma olha pra você, parece até uma adolecente apaixonada.

 —Ruby chega eu só estou rindo de você seu tom brava é ilário sabia. 

—Emma, Emma não me provoque, você me conheçe sabe que odeio sarcasmo. 

—Isso quando o sarcasmo não vem de você mesmo né Lucas.

 Empurrei Ruby para tras até seu corpo encostar na cama, e ela cair sentada. 

 —Calma ok. Eu vou te contar onde andei, mas se acalme nessas condições que você se encontra não tem como conversar com você amiga. 

—Ta bom, eu prometo ficar quietinha agora conta logo que eu to morrendo de curisidade. 

 Sentei me na cama ao lado de Ruby, começando a contar tudo o que havia acontecido depois que eu e Regina saimos da festa, Regina haviam pedido que tudo ficase entre nós mas Ruby era minha amiga confidente, sei que ela é capaz de guardar segredo, pois eu sabia de tudo, extremamente tudo dela suas relações, com quem ficava ou deixava de ficar enfim tudo. Fui contando e ha medida do que eu falava a expressão de Ruby era de extrema surpresa, Ruby trabalhava a muito mais tempo na Freedman e numca imaginou que Regina mills aquela Regina mills que ela conheçia séria, reservada e prepotente, se soltaria tão facil com alguem tão estranha pra ela, esse "alguem" era eu. 

 —Deus Emma você bebeu de mais é isso só pode ser, isso ... Isso que você esta falando é loucura, Regina Mills numca em todos esses meus dois anos na Freedman, se quer ficou com alguem da empresa, é por isso que ela é considerada a srta mistério, nimguem a não ser Rose e Mary conhecem a vida de Regina, a unica coisa que sabemos é que sua familia mora em Miami, e que seu irmãozinho mora com ela só... 

 —Ruby pelo amor de deus isso tem que ficar só entre nós ok nimguem pode saber disso a não ser eu Regina e agora você, ela foi bem clara em pedir cigilo total e eu concordei com ela ok. 

 —Emma o que é isso agora, não estou te reconheçendo Maninha, sabe que eu sou sua caixinha de segredos, pode confiar em mim e sabe disso não é?

 —Sim eu sei. -falei dando um abraço apertado em Ruby.

 Depois da conversa com Ruby, tomei um bom banho morno deixando meu corpo relachar embaixo do chuveiro, sai do banheiro em direção a minha cama para pegar a roupa que iria vestir que estava sobre a cama, eu coloquei uma calça social preta, uma blusa branca de botões e com um pequeno,porem chamativo decote e um sapato beje de salto agulha. Chegamos a Freedman logo sendo avistadas pelo segurança que de imediato abriu as portas da entrada principal, entramos no elevador eu e Ruby, quando as portas iam se fechar vimos alguem se aproximar rapidamente entrando no elevador junto a Rose e Mary , era ela . 

 —Bom dia meninas. -Falou Rose animada com um belo sorriso no rosto, como de costume não é mesmo, eu numca vi Rose Mclver triste, ela estava sempre de bom humor. 

 —Bom dia. -Ruby respondeu com a mesma animação de Rose. 

 —Não vai nos dar bom dia srta Swan? -Rose me encarou entrigada com minha reação ao ve las, me despertando do transe que entrei em ver Regina mills novamente. 

 —Ha me desculpem, bom dia Pra vocês srtas. 

—Bom dia. -foi a vez de regina.








Notas Finais


E intão o que acharam? Gostaram?

Lembrem se de que eu numca tinha escrito uma fanfic, ou seja é o primeiro hot que eu escrevo, intão pfvor me digam se ta bom? Legal? Mais ou menos? Tipo isso, vou adorar saber a opnoão de vcs.

Ok bye vidas, volto em seguida ok bjinhus ...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...