História Love or Sin? - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gilmore Girls, Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jocelyn Fairchild, Luke Graymark, Madame Dorothea, Maia Roberts, Maryse Lightwood, Simon Lewis, Valentim Morgenstern
Tags Clace, Gilmore Girls, Incesto, Romance, Shadowhuntes
Exibições 79
Palavras 1.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom pessoal, cheguei com mais um capítulo!
Bem, vou falar a verdade, eu não gostei desse capítulo, porém, eu achei necessário escrever ele ao invés de simplesmente cortar uma parte da história!
Amo vocês 😍😍
Boa leitura!!

Capítulo 13 - Hoje à Noite


CLARY

O beijo continuou, estava ficando mais intenso a cada segundo, ele passava as mãos pelas minhas costas, parecia estar tentando tirar minha camiseta.

—Jace, o que você está fazendo? —perguntei, interrompendo o beijo.

—Na verdade, estava tentando tirar sua blusa! —ele falou, com uma cara de safado.

—Aqui? Na sala? Jace, não! —falei. Se eu queria? Sim, e muito, mas não aqui no chão da sala de estar da tia Lorelai.

—Foi mal, achei que você queria! —ele falou.

—Eu quero, mas não aqui, não agora! Eu… só não estou pronta! —falei.

—Desculpa! —ele fez uma cara de decepcionado e voltou para o sofá, eu fui junto, ele me olhou, deu um sorriso e selou nossos lábios.

Ficamos no sofá por mais algum tempo, entre olhar o filme e beijar, Jace parecia preferir beijar e eu também. Paramos o nosso beijo quando escutamos alguém descendo as escadas, era Lorelai. Ela ficou olhando para nós e pareceu lembrar da Rory.

—Rory foi dormir? —ela perguntou.

—Sim, já faz algum tempo! —Jace respondeu.

—Posso me juntar à vocês? —ela perguntou. Eu amo, amo mesmo a tia Lorelai, mas também não queria que ela ficasse comigo e Jace no sofá. —Clary? —ela me chamou. Olhei para ela.

—O quê? —perguntei.

—Sou só eu, ou você também notou que a Rory anda meio estranha? —ela perguntou.

—Agora que você falou, eu também notei! Ela está meio —fiquei uns três segundos procurando a palavra —distante! Mas calma, deve ser por causa do Dean, ela deve estar insegura ou algo assim!

—Eu vou falar com ela! —Lorelai falou, parecia que uma lâmpada velha se acendeu ao lado de sua cabeça, como nos desenhos animados.

RORY

Eu estava deitada, mexendo no meu celular, até que alguém abriu a porta, pensei que fosse Clary, ela é sempre áerea assim, mas era minha mãe.

—Rory? —ela perguntou, como se estivesse esperando algum sinal de que pudesse falar comigo.

—O que foi?

—O que está acontecendo com você? —ela perguntou. Direta, como (quase) sempre.

—Nada! —falei, imediatamente.

—Rory, você é uma péssima mentirosa! O que está acontecendo? Você está estranha ultimamente! —ela falou.

—Não aconteceu nada, mãe! —falei. Nesse momento, meu celular vibrou, por menos de dez segundos.

—Quem é que te manda mensagens essa hora? —minha mãe perguntou.

—“Essa hora” —repeti —, não é nem meia-noite! —falei.

—Na verdade, já são —ela consultou seu relógio de pulso. —Meia-noite e vinte! —ela falou.

—Não é ninguém! —falei.

—Rory, sério, quem é? Você não viu o tempo passar conversando com esta pessoa! É o Dean? —ela perguntou.

—Mãe…

—Se for o Dean, tudo bem, ele é seu namorado e amanhã você não vai à aula!

—É o Dean! —falei, sorrindo.

JACE

Depois que Lorelai saiu do sofá e foi até o quarto de Rory, eu não me segurei, não pude esperar nem mais um segundo, apenas cheguei perto de Clary e roubei um beijo dela. Ela ficou surpresa e paralisada, não se mexia e nem piscava.

—O que foi? —perguntei.

—Jace, a Lorelai! —falou. Puta que pariu! Será que ela nos viu?

—Ela viu a gente? —perguntei, sem olhar para o lado.

—Não, mas, poderia! —ela falou, estava ficando um pouco irritada, é sempre assim!

—Você ficou bem neurótica depois que a Rory disse que a mamãe poderia ver a gente. —comentei.

—Claro que sim! Jace… —ela ficou em silêncio por um tempo —não que ficar sem você! —falou e me abraçou. Olhei para o lado, Lorelai não estava então, beijei o pescoço de Clary, ela se arrepiou um pouco. Quando nos separamos do abraço, ela estava sorrindo.

✳✳✳✳

Eu estava prestando a atenção na televisão. Lorelai já tinha voltado para o quarto dela, me deixando sozinho com Clary de novo, isso poderia ser proveitoso, mas não foi, Clary estava caindo de sono no sofá, nesse momento, ela está com a cabeça encostada no meu ombro e está dormindo.

—Clary —sussurrei perto de seu ouvido. Ela se mexeu um pouco, estava quase caindo. —Clary —chamei de novo, ela abriu os olhos devagar.

—O que foi? —perguntou, lentamente.

—Vai dormir na cama —falei.

—E você, vai ficar sozinho? —ela perguntou.

✳✳✳✳

Acordei com pequenas mãos me empurrando de um lado para o outro, quando abro meus olhos vejo um par de olhos azuis me observando. O rosto de Rory era tão lisinho, igual o de um bebê, sem nenhuma espinha ou cravos, completamente liso.

—Bom-dia! —falei, ficando sentado na cama, olhei para os lados, minha mãe não estava.

—Bom-dia! Sua mãe para te acordar, você tem que ajudar com a casa nova —Rory disse.

—Eu já vou! —falei.

—Te espero lá embaixo! —ela disse e saiu do quarto, descendo as escadas.

Fui até o espelho mais próximo, meu rosto estava amassado e eu estava com muito sono, passei a noite em claro, pensando em Clary, pensando em como vou fazer para ver ela feliz todos os dias, ao meu lado, sem precisar pensar em outro homem. Desde que chegamos em Stars Hollow, Clary amadureceu um pouco, não é mais tão infantil.

Após algum tempo, desci as escadas e encontrei Rory mexendo em seu celular, ela estava sorrindo, quando ela me viu ali, pareceu se assustar e rapidamente guardou seu celular em seu bolso.

—Estava fazendo algo de errado? —perguntei, zombando dela.

—Não —ela pareceu um pouco nervosa —, claro que não, o que eu estaria fazendo?

—Rory, sua mãe disse que você estava estranha, o que aconteceu? —perguntei.

—Não aconteceu nada, é coisa da cabeça dela! —Rory falou.

Andamos para fora da casa. Rory me disse que a casa nova da minha mãe ficava bem perto de onde a senhorita Patty ensinava as crianças a dançar. Ainda estávamos no pátio da casa da Rory, em silêncio, então, decidi contar minha ideia para Rory.

—Rory —chamei, quebrando o silêncio.

—O quê? —ela perguntou.

—Eu tive uma ideia! E eu queria que você me ajudasse, não vai levar muito do seu tempo, é que eu queria fazer isso hoje, de verdade e é muito importante para mim! —falei.

—Qual é a sua ideia e por que é muito importante para você? —ela perguntou. Parecia curiosa e um pouco feliz.

—Eu vou pedir a Clary em namoro! —falei.

—Mas, você não fez isso ontem? —ela perguntou.

—Como é que você sabe? —perguntei.

—Eu estava lá! —ela falou como se fosse óbvio, mas, ela não estava lá, eu tenho certeza.

—Não, não estava! —falei.

—Claro que estava Jace! —ela falou. Não vou mais contrariar Rory. —Enfim, qual é a ideia? —ela perguntou.

—Provavelmente, hoje será o último dia que vamos dormir na sua casa, mas, eu vou pedir a minha mãe para deixar eu, você e a Clary dormir na casa nova, eu e você vamos primeiro, sem a Clary saber de nada, nós podemos preparar algo para Clary, quando ela chegar, “surpresa”, aí, eu peço ela em namoro! —falei, orgulhoso da minha ideia.

—É uma boa ideia! Então, hoje à noite, que horas?

—Às nove! Rory, eu quero que esse dia seja o melhor da vida dela! —sorri.

 


Notas Finais


Bom pessoal, é isso!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...