História Love, Sex, Magic - 10 years after... the love still alive? - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christina Aguilera, Ian Somerhalder, Johnny Depp, Maluma, Mariah Carey, Michael Jackson, Sebastián Rulli, Teresa, Thalía
Personagens Christina Aguilera, Ian Somerhalder, Johnny Depp, Maluma, Mariah Carey, Michael Jackson, Teresa Chávez Aguirre, Thalía
Exibições 46
Palavras 1.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - The destiny is really something incredible


Fanfic / Fanfiction Love, Sex, Magic - 10 years after... the love still alive? - Capítulo 12 - The destiny is really something incredible

Michael

É realmente incrível o poder que essa mulher tem sobre meu corpo, meu coração, minha mente e meus sentimentos. Desde ontem fico me perguntando o que tenho na cabeça. Por que ainda amo tanto essa mulher? A mesma que quer fazer o possível e impossível para foder com a minha vida sem dó nem piedade. Mas a verdade é que eu gosto, lógico. Mesmo que seja de uma forma meio estranha, é prazeroso para mim te-la novamente ao meu lado, apesar das circunstâncias. 

Não vou mentir que passei a noite toda em claro pensando nela e quase morrendo de ódio de Dereck, filho da puta desgraçado. Por que ele e não eu? Por que? Mas isso não importa, sei que ela ainda me ama assim como eu a ela, Dereck é um m imbecil que não sabe como lidar com uma mulher gostosa. Coitado, parece um idiota atrás dela, um cachorrinho que faz tudo o que mandam. Patético. 

Uma coisa não pode ser negada nessa situação, Thalia está nadando em dinheiro. Uma Ferrari, a mulher está dirigindo uma Ferrari, sem contar nas roupas de boutique e das inúmeras jóias que ela aparece na empresa usando todo santo dia. Seja lá quem passou a perna ela se deu bem, pelo visto dinheiro não é problema ali, é solução. Uma solução que vai acabar com a minha vida meu Deus. 

Pude ver Dereck saindo todo sorridente da sala dela com a boca manchada de batom - ai que raiva -. Passou por mim sorrindo vitorioso e foi em direção ao elevador, agora ela não me escapa. Passei na minha sala e deixei minha pasta jogada em um canto qualquer e fui para a dela, abrindo a porta de uma só vez. 

Thalia estava em pé, olhando pela janela e falando ao telefone alegremente. Quando me viu seu sorriso se desfez e ela rapidamente se despediu na pessoa no outro lado da linha, jogando o celular na mesa e me encarando com um sembrante furioso e extremamente adorável. Ela é linda, sabe disso e com raiva consegue ser ainda mais gostosa. Não vejo a hora e jogá-la na minha cama e fazer amor com ela novamente. 

- Anda Michael, fala logo o que quer comigo e sai fora._cruzou os braços abaixo dos seios deixando ainda mais evidente o generoso decote do vestido. 

- Por que tanta pressa meu amor?_revirou os olhos. 

- Não é da sua conta._sorri sínico. 

- Com quem falava ao telefone?_puxei a cadeira na sua frente e me sentei, colocando os pés encima da sua mesa. 

- Isso não te interessa. 

- Claro que interessa, é minha obrigação cuidar de você princesa._a sonora gargalhada que ela deu irritou os meus nervos. 

- Desde quando pensa assim? 

- Desde o dia que te conheci meu anjo._ela se sentou na minha frente e me encarou sorrindo. 

- Michael, não seja ridículo. Nunca precisei de você e não é agora que isso será diferente.

- Tem razão, agora tem o idiota do Dereck para te proteger e fazer todas as suas vontade não é mesmo?_levantei da cadeira nervoso enquanto ela me encarava com um olhar frio. 

- Pois é, seu irmão é um amor. 

- Jura?_assentiu calmamente. 

- Sim, é o homem perfeito para mim. 

- Não acredito que disse isso. 

- Pois acredite, quem sabe em um futuro próximo eu me torne sua cunhada._sorri debochado. 

- Não se atreveria a tanto. 

- Nunca duvide de mim senhor Jackson. 

- Duvido sim senhorita Mottola._caminhei até próximo da cadeira que ela estava e puxei seu braço deixando seu rosto a centímetros do meu, seu respiração era acelerada, descontrolada e isso me excitou. - Duvido porque não se é feliz casado com uma pessoa que não se ama. 

- Está enganado Michael. 

- Quem se engana aqui é você, olha pra mim, sou o melhor exemplo. 

- Não parece tão infeliz. 

- Claro que não, você voltou para a minha vida , como posso ser infeliz com esse presente que deus resolveu me dar?_seus olhos brilharam pelas lágrimas que brotaram neles. - Eu te amo, não duvide disso nunca._acariciei seu rosto com carinho. 

- Me larga Michael._Thalia me empurrou e enxugou uma lágrima que desceu pelo seu rosto. 

- Meu amor, não faz isso._caminhei até ela novamente e agarrei seu cintura, colando seu corpo ao meu. 

- Já disse para me largar._me empurrou novamente. - Fora!_antes que eu pudesse rebater seu ordem a secretária bateu na porta avisando que um senhor queria falar com Thalia. Olhei para seu rosto e um sorriso brotou em seus lábios antes de autorizar a entrada. 

- Quem espera? 

- Logo verá._a porta novamente se abriu e um rosto conhecido e sorridente ocupou meu campo de visão. - João Luis!_Thalia sorriu e foi correndo até ele, o abraçando forte.

- Você está incrível minha princesa._elogiou comendo a MINHA MULHER com os olhos. - Michael, como vai?

- Até antes de você chegar eu estava bem._Thalia me censurou com o olhar. - Mas enfim, tenho mais o que fazer, com licença._deixei a sala batendo a porta e entrando na minha logo em seguida. Não quero ver ninguém hoje, a única coisa que preciso é de álcool.

- Maninho, queria mesmo te ver._Dereck estava sentado na minha cadeira sorrindo vitorioso.

- Não quero ouvir, agora fora.

- Não antes de te dar a grande notícia._revirei os olhos.

- E qual seria?_perguntei seu paciência. 

- Só quero te avisar que a Thalia vai se mudar para a mansão._engasguei com o uísque.

- O que disse?

- Oque você ouviu._se levantou da cadeira e veio até mim com um olhar indiferente. - E tem outra coisa, fique longe dela._arqueei minha sobrancelha.

- Está me ameaçando?_perguntei sorrindo.

- Entenda como quiser, mas não te quero perto dela. Já teve sua chance e a trocou por uma vadia, agora é a minha vez de conquista-la._gargalhei sonoramente.

- Dereck, não seja patético. Thalia precisa de um homem de verdade. Um homem que a ama, que a mime, que a faça delirar quando transa com ela, não um moleque besta como você.

- Isso nós veremos, já está avisado. 

- Sinto muito mas isso não vou cumprir.

- Você quem sabe Michael.

- Se é assim a guerra já está declarada.

- Ótimo, veremos quem vence a batalha._Dereck saiu da minha sala furioso enquanto um sorriso idiota se abriu nos meus lábios.

Não sei se mato esse filho da puta por querer comer a minha mulher ou se o agradeço pela melhor coisa que já fez na vida. Thalia morando na nossa casa, que coisa maravilhosa. Agora será mais fácil provar a ela que ainda a amo mais que minha própria vida. O destino é mesmo incrível as vezes.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...