História Love Sick - Capítulo 16


Escrita por: ~ e ~himechanie

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Personagens Originais, Taemin Lee
Tags Drama, Romance
Visualizações 16
Palavras 7.669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~Helloooooo babies
Sim, nós demoramos mas voltamos (finalmente e.e)
Minha vida deu uma reviravolta que eu não esperava de uns meses pra cá. Comecei a trabalhar, a volta as aulas veio junto e então fiquei com mais dificuldades para continuar escrevendo. Além disso minha co-autora teve probleminhas com o computador dela então nossa comunicação dificultou (porém separadas JAMAIS) e tivemos dificuldades pra terminar esse capítulo.
Mas como na nossa vida o destino parece estar sempre nos ajudando o capítulo finalmente ficou pronto e nós estamos muito felizes em voltar.
~agora vamos ao capítulo que eu já falei demais, boa leitura! ^^

*A correção ortográfica é feita da seguinte maneira: Eu posto o capítulo e depois fazemos a revisão.
Notará que o capítulo foi revisado quando conter a 'imagem' no capítulo.*

Capítulo 16 - Downtown Baby


Fanfic / Fanfiction Love Sick - Capítulo 16 - Downtown Baby

A "pancada" que dei em Taemin me faz acordar. No fim das contas, era minha mente trabalhando mais uma vez. Sacudo a cabeça de leve e ao voltar meu olhar para Katherine e Taemin, eles ainda estavam se beijando da mesma maneira. Ligo o carro e acelero sem delongas. Eu não aguentava mais ficar naquele lugar e se minha mente estava trabalhando assim, tinha medo dela me fazer agir.

~//~

#MINHO POV#

Minha relação com Lauren melhorava a cada dia. Estar ao lado dela era perfeito, o modo como eu me sentia feliz ao lado dela, eu nunca havia sentido aquilo antes.

Estávamos nos aproximando cada vez mais, conhecendo um ao outro e ficava ainda mais feliz ao ver o quanto ela se demonstrava feliz perto de mim.

Já era tarde da noite quando ainda conversava por mensagem com Suho e então, ele toca no assunto sobre ela e percebo que agora ela havia se tornado meu assunto favorito.


[No Kakao Talk]
Eu: Estamos nos dando muito bem. Sinceramente, já estou sentindo falta dela. Nunca foi tão bom acordar cedo todos os dias para ir ao trabalho. ~^^~
JunJun~Myeon: Eu fico feliz por vocês. Até que enfim encontrou alguém. Mas e os rapazes? Aceitaram de boa o relacionamento?
Eu: Onew hyung não pareceu ter ficado tão satisfeito. Apesar de demonstrar apoio, me pareceu de má vontade..
JunJun~Myeon: É complicado. Mas se está tudo tranquilo, então tudo bem.. Mas não querendo mudar de assunto... E a amiga dela?
Eu: O que tem a amiga dela? Ainda está interessado?
JunJun~Myeon: Bom... Faz tempo que não saio com alguém do sexo oposto que não seja minhas amigas. E eu realmente quero sair com alguém.
Eu: Você não perde tempo hein.
Eu: Bem, eu estive pensando de chamar a Lauren pra sair amanhã, eu posso convidar Katherine se você estiver disposto a ir fazer companhia a ela.
JunJun~Myeon: CLARO! :DDDDDD
Eu: Então vou convidá-la, dizer que você a chamou.
JunJun~Myeon: NÃO! D: Eu apareço lá 'sem querer e por coincidência.'
Eu: E eu vou convidá-la de que maneira? Eu e Lauren estamos juntos, ela não vai querer sair com um casal.
JunJun~Myeon: Se vira! Não quero que ela saiba que eu quero sair com ela porque eu quero sair com ela e se eu quero sair com ela, ela não precisa saber que eu quero sair com ela porque se ela souber que eu quero sair com ela, ela não vai querer sair comigo. Entendeu?
Eu: Han? Você tá com sono, não tá? ㅋㅋㅋㅋㅋㅋ
JunJun~Myeon: Estou empolgado. Eu quero realmente sair com ela. O que acha dessa roupa?

*Envia a foto de um terno montado preto sobre a cama.*


Eu: Pra onde você acha que vai com esse terno? Vamos pra um lugar mais espontâneo, não pedir em casamento.
JunJun~Myeon: Ah.. Então que tal esse?

*Ele envia outra foto com um conjunto de roupas estilo havaiano ao lado do terno.*


Eu: Que roupa é essa? ㅋㅋㅋ
JunJun~Myeon: Minha roupa para momentos espontâneo. TT Ok! Que tal essa?

*Envia uma foto de um conjunto de jaqueta de couro preta, calças pretas, coturno. Parecia roupa de badboy.*


Eu: Ok, essa deu uma melhorada, finalmente!!
JunJun~Myeon: Mas eu não gostei dessa.

*Barulho de chamada de vídeo*


JunJun~Myeon: Aceita aí.

Reviro os olhos com tamanha empolgação, mas eu já devia esperar isso dele.

Atendo a chamada e vejo que ele revirava o guarda roupa.

- O que você está fazendo?

- Estou procurando outro conjunto. Que tal esse? - Ele pega um cabide com um conjunto de frio, calças, sobretudo marrom, cachecol.

- Esse também está ótimo. Se ela sentir frio pode usar esse sobretudo para aquecê-la. - Sorrio.

- Não. - Ele joga o cabide para trás. - É muito brega. Eu quero parecer um homem conceitual para ela. - Ele pega outro cabide em que até um óculos estava preso sobre ele. A roupa parecia extremamente perfeita.

Reviro os olhos mais uma vez e bufo para que ele escute.

- O que você quer? Que ela se apaixone a primeira vista por você?

- É uma grande ideia. Essa roupa vai fazer isso? - Ele parecia extremamente animado e como um adolescente apaixonado. - Me ajuda cara!

Deixo uma risada escapar.

- Eu estou te ajudando, mas você não aceita nenhuma das roupas que aprovei.

- Você tem péssimo gosto. - Ele suspira e eu fecho a cara. - Tá, essa roupa parece ser perfeita. - Ele sacudia o cabide com o óculos preso. - Um óculos, casaco de lã simples, uma calça preta, agora o sapato. Qual sapato?

- Coloca aquele coturno, eu gosto dele.

- Coturno com esse tipo de roupa? Vou parecer um nerd que acabou de sair do exército. Tem certeza?

Volto a rir com suas comparações.

- Um tênis então?

- Ok, colocarei um tênis. É foda, sou bonito, rico, talentoso.. É difícil fazer escolhas.

- Nossa, você é bem humilde também, não é?

- Eu sou. Sou um amor de pessoa. Mas essa é a realidade, porque eu não jogaria isso.

- Tome cuidado para não assustar Katherine com esse poço de humildade.

- Se dermos certo e eu pensar em casar com ela, ela não vai ter que se preocupar com isso. Tudo o que é meu será dela, então ela se tornará alguém como eu.

- Você está até falando em casamento? - Rio mais uma vez. - Você nem sabe se ela vai gostar de você.

- Não estou falando em casamento. Mas sou uma pessoa bem planejadora. Eu gosto de ter tudo planejado para não resultar em falhas. - Ele organizava as roupas sobre a cama.

- Você nem a conhece e planeja casar com ela.

- Eu não planejo. Eu faço planos de que quero me casar. Se vai ser com ela ou não, só saberemos depois.

- Se tudo continuar como estar eu quero me casar com Lauren. - Deixo um sorriso escapar e me deito na cama.

- JÁ?! - Ele grita quase me deixando surdo. - Você nem começou a namorar e já quer casar. Para com isso.

- Eu disse SE tudo continuar como está. E eu espero que continue, ela é incrível, de verdade.

- Tudo bem, mas vai com calma. Parece eu. - Rio de suas palavras e ele me acompanha. - Bom, quando vamos sair e pra onde? Já decidiu tudo?

- Bem, eu quero chamá-las amanhã. Mas ainda estou em dúvida. Não queria ser clichê. - Fico pensativo depois da pergunta dele

- Seja homem. Vocês já se beijaram e o modo que você se confessou é algo extremamente clichê. Realmente é com isso que se preocupa nesse momento?

- Hey não foi clichê. Hoje em dia é raro um homem que faça isso. - Fecho a cara.

- Ainda é clichê. Você vê cenas como essas em filmes e histórias. - Ele caminha até a cozinha carregando-me consigo no celular.

- Alguma ideia além dos clichê cinema e parque de diversões?

- Sim. Ser sincero. Confessar logo. Ou pedir para que um helicóptero jogue pétalas de rosas vermelhas em cima da casa dela.

- Ok, já que não vai ajudar, nós vamos ao parque. - Falo ao ignorar as palavras dele.

- Eu estava falando sobre como se declarar de modo que não seja clichê. Mas voltando, que tal chamá-la para um... Pesque e pague?

- Você pode usar essas ideias. - Solto uma risada baixa. - Pesque e pague?

- Sim. Pesque o quanto quiser, coma lá mesmo e pague o quanto pescou. - Ele começa a dançar enquanto fritava um ovo na frigideira. - O que acha? É legal.

- Acha que elas podem se divertir com isso? - Olho um pouco duvidoso sobre a ideia.

- Eu acho que sim. É algo diferente e tenho certeza que nenhum homem levou elas em um lugar assim. Pensa.

- Okay, você tem razão. Vamos tentar. Se elas não gostarem é sua culpa. - Volto a rir.

- Sem problemas! - Vejo-o levantar o ovo enquanto movia a frigideira. Ele parecia um chefe. - Opa! Sou demais!

- O que você tá fazendo a essa hora? - Continuo rindo enquanto o observava na cozinha.

- Estou fazendo abacaxi. - Ele olha pra câmera e revira os olhos. - Estou fazendo omelete. Quer?

- Ah claro, vou atravessar a tela e comer, manda ai.

- Vem pra cá! - Ele retira a frigideira e começa a arrumar o ovo no prato. - Tem uma cama reserva no terceiro, quarto e quinto andar da minha casa.

- Ah não, já está tarde e estou cansado. - Deixo um suspiro escapar.

- Tem certeza? Minha casa não fica vazia por muito tempo.

- Tenho certeza. - Sorrio. - Já vou desligar porque quero descansar, já que você não sente sono - Falo quando ele começa a comer.

- Ok. Eu vou sair porque preciso ir a uma festa que me convidaram. Nos vemos amanhã, abraços! - E então a chamada é desligada sem que eu precise dizer mais alguma coisa.

[...]

No dia seguinte, no trabalho, eu pensava em que desculpa poderia usar para chamar Katherine para sair conosco, mas sinceramente não tinha pensado em nada e começava a me perguntar porque eu passava por esse tipo de coisa por causa de Suho, ele me metia em cada uma. Depois de muito pensar e nada vir a mente, resolvo pedir a ajuda de Lauren com isso, ela com certeza teria uma ideia decente, diferente de mim.

- Está tudo bem? - Noto que ainda estava parado em frente a ela. Ela me olhava com uma sobrancelha arqueada, curiosa.

- Oh, sim. me desculpe. - Esboço um sorriso. - Bem, eu preciso te fazer um convite, antes de voltar pros ensaios.

- Convite? Que convite Minho?

- Bom.. Eu queria convidá-la pra sair, mas meu amigo acabou que me convidou no mesmo dia e eu tinha me esquecido.. E agora ele quer sair conosco. Você poderia chamar a Katherine também? - Pauso para recuperar o fôlego.

- Sair? - Ela sorri. - Nossa, parece ótimo. - Ela agora segura minhas mãos. - Onde iremos? Katherine vai adorar.

- Que tal pescar? Você gosta? - Meu coração acelera esperando por uma resposta positiva.

- Bem... Eu nunca tentei, mas... Parece divertido. - Seus olhos agora brilhavam ao me olhar, ela é tão linda.

- B-Bom. - Desvio o olhar. - Sabe onde está a Katherine?

- Sim, ela está no closet. Vai falar com ela? - Ela continua a me olhar.

- Sim, eu não demoro, ok? - Sorrio.

- Está bem. - Ela deixa um selar no meu rosto antes que eu deixe a sala.

Rapidamente chego até o closet e encontro Kibum e Jonghyun conversando entre si enquanto Katherine arrumava algumas coisas bagunçadas sobre a mesa.

- Katherine? Está ocupada? - Pergunto me aproximando e noto os dois olhares distantes sobre mim.

- Ah, não Minho. - Ela se volta pra mim. - Está tudo bem?

- Sim.. Bom.. Quero convidá-la para sair conosco. Quer dizer. Comigo, com a Lauren e um amigo.

- Um amigo? - Ela parece interessada. - Eu o conheço? - Ela me olhava curiosa.

- Lembra daquele último rapaz que você acabou encontrando com ele sem querer na sala a procura de Lauren?

Ela semicerra os olhos e parecia tentar lembrar.

- Hm.. Lembro-me vagamente. Então é ele? - Ela sorri. - Eu irei sim, será divertido.

- Ok. Passarei as informações para Lauren. Nos vemos em breve, tudo bem? - Sorrio.

- Sim, claro. Obrigada pelo convite Minho. - Noto antes de deixar a sala que ela desvia o olhar brevemente para Jonghyun.

~•~

Eu e Kath levantamos animadas aquela manhã. Sair com rapazes seria divertido e era a primeira vez que eu e Minho teríamos um tempo juntos fora do trabalho. Eu estava realmente empolgada e não conseguia conter minha felicidade. Kath parecia curiosa e interessada no amigo de Minho que eu nem podia desconfiar quem fosse, eu só esperava que fosse alguém que fizesse bem a Kath e a distraísse depois de tanta confusão que ela havia passado. Seria um bom dia para nós duas.

Escolhemos nossas roupas na noite passada e nesse momento nos encontrávamos prontas. Eu me vestia com uma larga blusa de lã azul com mangas 3/4 e uma jardineira de shorts curtos. Complementando, eu calçava um tênis no mesmo tom de minha blusa, mantinha meus óculos escuros de armação branca pendurados no bolso da frente da jardineira e um chapéu de abas médias finaliza meu look juntamente com minha bolsa de franja a tiracolo.

Katherine optou por uma calça preta de alfaiataria com cintura alta, que deixava a mostra seus tornozelos, uma blusa branca também larga e um tênis branco com detalhes pretos na laterais, finalizando ela trazia consigo uma bolsa preta, não muito grande, nem muito pequena. Era um look que parecia simples, mas ela estava linda.

Não demora muito para que estivéssemos dentro do táxi, nos encaminhando para o local. Seria a primeira vez que veria Minho fora do lugar de trabalho, apesar de que ele foi a minha casa uma vez, mas não conta, já que hoje será nosso primeiro encontro.

Minho tinha nos enviado o endereço do lugar e aqui já estávamos, apenas esperando por eles na entrada do local. Kath parecia nervosa já que toda hora batia seus pés no chão e ligava e desligava a tela do celular o tempo todo, começando a me deixar nervosa também.

- Kath o que deu em você?

- Eu estou nervosa, não percebes? Eu não conheço o rapaz e apenas o vi uma vez. Ele era tão bonito amiga, será que estou bem?

- Você está maravilhosa e ele vai gostar de você. - Sorrio a confortando. - Você é linda, divertida, segura de si. Não sei porque está nervosa. Eu deveria estar nervosa, é a primeira vez que saio com Minho e nem sei o que dizer quando o ver.

- Vocês já trocaram salivas. Eu e o rapaz não. - Ela suspira e logo ouço o barulho de dois carros parar perto de nós. E que carros!

Deixo uma risada sem jeito escapar com seu comentário e acabo escondendo o rosto envergonhada.

- Olá meninas. - Ouço a voz de Minho e um rapaz aparecer ao seu lado.

Minho estava como um príncipe. Sua blusa azul bebê de botões e mangas compridas, trazidas até o cotovelo e com finas listras brancas sobrepunham uma básica camiseta branca, sua calça era em um jeans um pouco mais escuro que o tom de sua camisa e seus tênis eram brancos. Ele também estava de óculos escuros e olhar pra ele naquele momento era como admirar uma arte.

O rapaz que o acompanhava também não ficava atrás quando o assunto era ser bonito. Ele vestia uma camisa cinza que me chegou a lembrar um moletom por conta do tecido, uma calça preta e tênis na mesma cor. Complementando ele usava um óculos com armação preta, um óculos que me pareceu ser de grau a primeiro momento, ele era um rapaz realmente muito bonito.

- O-Olá. - Kath se curva e eu apenas a observo. Não estávamos no trabalho e ela não tinha que tratá-lo daquela forma com tanta formalidade.

- Olá. - Percebo que o rapaz sorri ao respondê-la. - Eu me chamo Kim Junmyeon, mas pode me chamar de Suho. - Ele olha pra mim também.

- Eu me chamo Lauren e essa é a minha amiga Katherine, e pelo que eu a conheço, ela não vai conseguir dizer muito. - Rio ao ver minha amiga atingindo um tom mais avermelhado.

- Que tal irmos entrando então? Vamos? - Minho estica uma mão a minha frente.

- Sim, vamos. - Abro um sorriso e seguro sua mão, começando a caminhar na frente deles.

Katherine estava tímida agora, mas ela sempre sabe o que fazer depois de um tempo.

Seguimos caminho para dentro e já podia ver um enorme lago, com alguns simples bancos em frente e algumas varas de pescar nas laterais. Minho parecia empolgado e eu apenas estava curiosa em como esse encontro pescando resultaria.

- Que tal sentarmos ali? - Ele aponta com o indicador para um banco bem distante da entrada. Afirmo e começamos a caminhar.

- Por favor, diga que não vamos usar minhocas para isca. - Digo lembrando de como os pescadores pescam.

- Oh não. - Ele sorri ao se sentar. - Não vamos usar minhocas, podemos usar pedaços de alguma comida ou até mesmo alguma ração. - Ele parecia entender do que falava e fico cada vez mais curiosa sobre suas habilidades.

Sentamos no banco e já tinha pequenos potinhos sobre ele com pequenas rações. Pego a vara de pescar vermelha ao meu lado e olho para Minho que segurava uma azul. Começo a arrumar a isca com a ração delicadamente enquanto Minho parecia totalmente focado.

- Espero que a gente pegue alguma coisa.

- Nós vamos conseguir, não deve ser tão difícil, certo? - Ele se volta para mim sorrindo e fico presa a seus olhos.

- Com certeza. - Correspondo o sorriso e assim que terminamos de arrumar, jogamos a isca no pequeno lago.

Pesca é uma atividade silenciosa? Sim. Ficamos calados? Não.

Minho mantinha contato o tempo todo e sempre estávamos falando sobre algo. Na maioria das vezes, era um assunto divertido que nos fazia rir, ele estava sendo uma das pessoas mais incríveis com quem pude estar.

Me recosto nele após um tempo relativamente longo, pescar era uma atividade demorada e começava a pensar que não teríamos um resultado tão bom assim.

- E se não conseguirmos pegar nada? O que faremos? - Sorrio observando o lago.

- Olha para sua isca no lago com carinho. - Ele virou meu rosto lentamente e assim que pensei em soltar uma risada, senti a isca ser puxada.

- Oh Deus! Peguei algo! Peguei algo! - Levanto-me animada e Minho me abraça por trás, ajudando-me a rodar o molinete.

- Viu só? Bastou que olhasse com carinho. - Sua voz soa mais perto de meu ouvido e sinto-me arrepiar de leve.

- Eu nem acredito que consegui mesmo pegar algo. - Volto meu rosto para ele com um enorme sorriso e ele corresponde.

O peixe começou a se debater no chão quando o retiramos da água. Minho prontamente foi até ele e o retirou da isca, logo o colocando dentro de uma sacola e dando um pequeno nó nela.

- O que está fazendo? - Pergunto, vendo-o colocar a sacola dentro do lago e a amarrando em uma madeira.

- Deixando-o respirar. Assim podemos pescar vários e os manter vivos. Não vamos comê-los agora, então não tem necessidade de deixá-los mortos. - Arregalo os olhos com sua explicação e volto a me sentar.

Minho realmente sabia o que estava fazendo e me sinto orgulhosa por estar ao lado dele, ele me passava segurança em tudo que fazia e agora me pergunto como Katherine estaria se saindo com Suho.

~•~

#KATHERINE POV#

Suho era uma das pessoas mais incríveis que pude conhecer. Um cavalheiro nato sem nenhuma restrição, desde a maneira que se comportava até a maneira de falar, era como conhecer alguém da realeza. Talvez fosse todo aquele jeito, aquele porte dele, que me deixou tímida em sua companhia, mas na medida em que íamos conversando e nos conhecendo melhor, eu ia me soltando e me mantendo mais a vontade ao lado dele.

- Você tem cara de quem sabe pescar. - Ele sorri após a fala.

- Eu? Só pode estar de brincadeira. - Deixo escapar uma risadinha.

- Vai mentir dizendo que nunca fez isso antes? - Ele me encara com um pequeno sorriso nos lábios.

- Eu nunca fiz isso antes e não estou mentindo. - O encaro da mesma maneira, sorrindo em seguida.

- Você está mentindo. - Ele persistia, acabando fazendo-me ceder.

- Eu pescava muito quando era nova, mas faz anos. - Sorrio e jogo a isca no mar.

Sentia seu olhar fixo sobre mim, incomodando-me um pouco porque eu não entendia a sua fixação em mim. Pensei em perguntar, mas sou surpreendida com a isca sendo puxada.

- Você pescou algo! - Ele levanta empolgado e eu o acompanho, movendo o molinete.

- Sim sim! - Respondo animada ao conseguir tirar o peixe da água.

- Nossa, ele é muito grande! - Ele parecia impressionado por sua fala.

- Pode tirar o peixe da isca? Não consigo fazer isto. - Digo encarando o peixe e rindo sem graça.

- Er.. - Ele tentou dizer algo, mas foi interrompido por um homem se aproximando e rapidamente tirando a boca do peixe do anzol, logo colocando o peixe dentro de uma sacola com pequenos furo e amarrando-a dentro do lago.

- Que rápido. - Digo surpresa e ele me olha, logo deixando uma risada escapar junto e agora parecíamos dois loucos rindo.

- Devo confessar que faltei as aulas de pescaria. - Ele meio que sussurra perto de mim e voltamos a rir.

- Que feio, matando aula. Não esperava isso do senhor perfeito.. - Esboço um sorriso.

- Perfeito? Eu? Não esperava por essa.. - Ele sorri e seus olhos não desviavam-se dos meus.

- Sim... Você age como um verdadeiro príncipe, me surpreende ter um defeito. - Mantenho meus olhos nos seus enquanto ria.

- Eu deveria estar envergonhado com tamanha gentileza sua de dizer isso, mas vou me aproveitar e dizer que se sou um príncipe, deseja ser minha princesa? - Arregalo os olhos com suas palavras e ouço de fundo uma música animada vindo do restaurante perto.

- Não acha que está muito cedo pra isso, você não me conhece, não sabe o que sou capaz de fazer.. - Sorrio provocativa e ele me parece um pouco surpreso.

- Nossa. Você falando dessa maneira parece uma garota totalmente diferente do que eu vejo. - Ele ri.

- E o que você vê? - Olho agora curiosa.

- Pra mim, você parece ser uma garota tão tímida e santa. - Ele ri alto e eu o acompanho. - Mas agora.. - Seu sorriso muda para uma forma que parecia ser maliciosa.

- Agora? - Aproximo mais um pouco meu rosto do dele.

Eu o testava constantemente para saber até onde ele iria.

- Cuidado. - Ele se levanta um pouco e vejo-o se mover um pouco pra frente. - Agora vejo uma garota totalmente direta. - Sua voz soou próximo ao meu rosto. Consegui sentir o ar de sua boca quente tocar minha face.

Deixo um sorriso escapar ao nossos olhos se encontrarem novamente.

- E com o que deveria ter cuidado? O príncipe não está aqui para defender a dama?

- Sim. Mas o príncipe não se garante que irá defender a dama de si mesmo. - Seu rosto se aproxima mais um pouco e agora as pontas de nossos narizes se tocavam.

- Então eu devo mesmo ter cuidado.. - Falo em um sussurro me afastando dele em seguida.

- Bom.. - Olho de canto e ele volta a se sentar, arrumando a vara de pescar. - Vamos voltar para nossos peixes ou devemos chamar o outro casal para comer o que pescamos?

- Acho que fomos bons pescadores por hoje. - Sorrio

- Perfeito. Vamos comer então. - Ele se levanta e coloca a vara de pescar apoiada em pé perto do banco. - Vamos? - Ele estica uma mão em minha direção.

- Sim, vamos. - Seguro sua mão, abaixando-me rapidamente para pegar nossos peixes e nos dirigimos juntos ao restaurante.

Entregamos os peixes ao cozinheiro que rapidamente se aprontou para prepará-los. Suho deixou-me sozinha por um tempo, para buscar os outros e logo eles apareceram juntos.

- O que vocês pediram de bebidas? - Diz Lauren ao se sentar. - Estou com sede.

- Nada. Esquecemos. - Rio enquanto Suho puxava a cadeira, ajudando-me a sentar.

- Peçam alguma coisa vocês dois, ficaremos aqui esperando. Aproveite, avise ao cozinheiro ou garçom, sei lá, que estamos aqui. - Suho sorri e puxa uma cadeira ficando a minha frente. Porque ele não sentou-se ao meu lado?

- Vocês são tão folgados, sabia? - Ela diz ao se levantar parecendo um pouco irritada.

- Também te amo. Beijos. - Apoio meus cotovelos sobre a mesa e começo a encarar Suho.

- Pode ir comigo Minho? - Ela olha pra ele quase formando um bico.

- Claro. - Ele parecia animado, já que rapidamente se levantou. - Vamos?

- Sim, vamos. - Ela se abraça ao braço dele sem hesitar, eles estavam mesmo cada vez mais próximos.

~//~

#MINHO POV#

- Esta se divertindo? - Pergunto enquanto nos aproximávamos do balcão.

- Oh sim, obrigada por tudo, de verdade. - Seus olhos brilhavam ao me olhar.

- Eu quem agradeço. Sua companhia é incrível. - Sorrio e vejo-a retribuir da mesma forma. Sinto meu rosto esquentar e viro para o balcão, que rapidamente aparece alguém para me atender.

- Em que posso ajudar senhor? - O rapaz se dirige a mim, me fazendo acordar de meus pensamentos.

- Por favor, o peixe que aquele casal trouxe. - Aponto para Katherine e Suho. - Poderia entregar naquela mesa e uma bebida também. - Viro-me para Lauren.  - O que devemos pedir para beber?

- Bem.. Eu não tomo nada alcoólico, mas se quiserem beber, eu não me importo, mas vou pedir um suco. - Ela sorri pra mim.

- Por favor, leve uma jarra do seu melhor suco pra aquela mesa. - O homem afirma. - Perfeito?

Percebo o rosto dela avermelhar-se ao desviar o olhar do meu.

- Desejam mais alguma coisa? - O homem pergunta.

- Apenas isso, obrigado. - Sorrio pro homem e logo volto meu olhar para ela. - Você está bem? - Levo minha mão para seu rosto.

- S..Sim estou.. - Ela volta a olhar pra mim. - É que você sempre me deixa sem saber o que dizer. Sinto que qualquer coisa que eu fale não vai ser suficiente pra agradecer tudo que faz por mim.

- Mas eu não fiz nada. - Coloco minha mão na nuca, envergonhado. - Eu quem sou grato por você. Estar aqui. Comigo. - Sorrio.

Ela aproxima-se rapidamente, deixando um selar em meu rosto, mas a surpreendo. Acabo por virar o rosto, fazendo nossos lábios se encontrarem. Ela arregala os olhos e eu apenas levo um de meus braços envolvendo sua cintura, puxando-a para mais perto. Sinto-a se entregar ao beijo após meu gesto e logo depois afastar-se um pouco e sussurrar.

- Não podemos fazer isso aqui, as pessoas estão olhando.

- Maioria são idosos e crianças, ninguém me conhece. - Puxo-a novamente para iniciar outro beijo.

Ela entrega-se ao beijo mais uma vez até afastar-se novamente.

- Mas eu te conheço, os funcionários te conhecem e vamos incomodar as pessoas. Não estamos em casa. - Ela deixa mais um selar antes de se afastar mais um pouco.

- Mas estamos nos beijando. Porque incomodaria? - Suspiro decepcionado por ter que me distanciar dela.

- Porque incomoda, ou vai dizer que não se sentia incomodado com casais se beijando perto de você? - Ela sorri ao segurar minha mão.

- Não muito. Ver casais me dão inspiração, e inspirações me dão músicas. - Rio enquanto começamos a caminhar em direção a mesa.

- Você nasceu artista, essas coisas me incomodavam porque eu não tenho essa alma de artista que você tem.. - Já estávamos próximos à mesa quando ela termina sua frase.

- Vai ter que se acostumar porque talvez em breve você se tornará uma. - Ela olha pra mim sem entender, apenas envio uma piscada e viro meu rosto para Suho.

- Do que os pombinhos falam tanto? - Suho nos encara.

- Sobre como o peixe que você pescou parece tão feio. - Rio enquanto ainda olhava pra Lauren.

- Ao menos peguei alguma coisa - Suho faz uma cara orgulhosa.

- Eu estava muito ocupado. - Pisco pra Lauren que logo seu rosto avermelhou.

- Percebi. É tanto que vocês não podem esperar chegar em casa.. - Ele diz enquanto eu puxava a cadeira para Lauren se sentar.

- Sem ciumes, também te amo Suho. - Mando um beijo para ele.

- O que eu fiz para merecer você? - Ouço-o suspirar com a risada das meninas.

- Nascemos um para o outro. - Coloco minha mão sobre a de Suho e as meninas continuavam a rir.

- Para com isso! - Ele ri junto com elas ao afastar sua mão.

Ficamos todos um bom tempo conversando. As meninas pareciam estar se divertindo. Comemos bem e depois levamos-as para casa. Eu e Lauren nos despedimos como amigos porque Suho e Katherine estavam sempre próximos de nós. O importante é que o encontro foi incrível.

~//~

#TAEMIN POV#

Eu estava ansioso aquela manhã. As meninas estariam de volta ao trabalho e agora eu me sentia animado para vê-las, principalmente Katherine. Elas ficaram alguns dias em casa e sentia falta dela. Será que ela sentia minha falta também?

Diferentemente do convencional, eu me levanto rápido da cama e em pouco tempo estava pronto para sair junto com os hyungs.

- Sério. Eu preciso mesmo ir hoje? - Jonghyun caminhava sonolento para a cozinha, logo preparando seu café diário.

- Sim. É óbvio. - Kibum parecia irritado.

- Logo você se esquivando do trabalho? O que deu em você Jjong? - Onew questiona.

- Nada. Apenas não estou à vontade hoje. - Jonghyun responde.

- Bom dia! Estou tão animado pra voltar ao trabalho. - Caminho indo até a cozinha e me sentando ao balcão.

- Nossa quanta animação - Fala Minho ainda sonolento.

- Vamos pessoal. Se não irei sem vocês. - Tento animá-los, mas apenas Onew parecia pronto.

- Pode ir, eu fico. - Jonghyun apoia a cabeça sobre o balcão e fecha os olhos.

- Ninguém vai faltar, vamos, vamos!! - Diz Onew sacudindo Jonghyun e Minho que pareciam ainda estar na cama.

[...]

Passaram algumas horas e todos já estavam prontos. Um pouco atrasados, mas tudo bem. Não demorou muito e chegamos a empresa junto com nosso Manager que rapidamente mandou entrarmos enquanto ele iria resolver e verificar nossas agendas com outro staff. Subo animado até o andar seguinte para irmos até a sala de treino, quando no corredor, próximo a pequena cafeteria, vejo Katherine e sinto meu coração dispara, mas logo em seguida noto que há mais uma pessoa com ela e me sinto intrigado.

- Porque está andando tão rápido? - Jonghyun hyung reclama e logo os outros membros aparecem.

- Olha, é a Katherine. - Minho sorri e eu apenas continuo parado.

- Quem é aquele? - Jonghyun hyung faz a pergunta que não consegui fazer.

- Parece ser o Kim Junmyeon. - Kibum caminha em direção a eles. Minho e Onew o acompanham enquanto eu e Jonghyun seguíamos até eles lentamente.

- E aí Suho! - Minho cumprimenta.

- Minho! - Suho se levanta e o cumprimenta num abraço.

- Olá Minho. - Katherine se levanta prontamente e se reverencia.

- Olá Katherine, como vocês estão? - Minho parecia empolgado. Ele já sabia que os dois se conheciam? Desde quando?

- Bem. - Katherine responde e Suho sorri.

- Bom, vou para o camarim, nos encontramos lá depois. - Minho se despede e se retira junto com os outros, restando apenas eu e Jonghyun hyung.

- Desde quando se conhecem? - Hyung toma a frente mais uma vez.

- Saímos juntos. - Suho responde e Katherine apenas atrás dele. - Vocês tem sorte de ter ela trabalhando com vocês. Ela é incrível.

- O-Obrigada Suho. - Katherine parecia envergonhada e eu apenas observando tudo.

- Como assim saíram juntos? - Jonghyun hyung agora o encarava de maneira séria.

'Como assim saíram juntos?' Isso também ecoava em minha mente.

- Desculpe ser grossa Jonghyun, mas acho que isso não é do seu interesse. - Katherine responde, ficando ao lado de Suho.

Suho apenas ri.

- Apenas fiquei curioso pra saber como isso aconteceu, não imaginei que se conhecessem...

- Sempre tem um lado positivo de sermos da mesma empresa. - Suho responde.

- E o lado negativo também. - Deixo escapar em um sussurro.

- Qual é o lado negativo? - Katherine olha pra mim com uma sobrancelha arqueada. Ela conseguiu ouvir?

- N-Nenhum.. - Desvio meu olhar dela.

- Bom, você não tem que ir trabalhar? Jonghyun, Taemin? - Suho olha para nós dois.

- E por que não se incomoda com seu próprio trabalho ao invés de se importar com o nosso? - Jonghyun hyung revida.

- Eu sou o líder. O meu trabalho já está feito. E o seu? - Suho parecia sério com seu tom de voz um pouco aumentado.

- Por favor não comecem com isso. - Fico entre os dois e Jonghyun hyung se afasta um pouco.

- É melhor irmos embora Suho. - Katherine diz e meu coração se aperta. Porque ela quer ir com ele?

- Não precisam ir, nós vamos.. Vem hyung, vamos.. - Dou um passo pra frente

- Jonghyun, Taemin. - Katherine o chama, fazendo nossos passos pararem.

- Sim? - Jonghyun hyung se vira.

- O camarim é pra lá. - Ela aponta pra direita. Nem percebi que estávamos indo para o lado errado. - Bom, nos vemos depois. Vamos Suho? - Katherine abraça o braço dele e vejo-o apenas afirmar com a cabeça, seguindo caminho para o camarim.

Não conseguia entender porque Katherine estava agindo daquele jeito. Aquilo começava a me deixar chateado e ao mesmo tempo com raiva. Apenas deixo um suspiro escapar e retiro meu celular do bolso. Encarando o meu wallpaper que ainda possuía sua foto.

~//~

#JONGHYUN POV#

Eu estava irritado. Não sabia se estava mais irritado com Suho ou Katherine. Eu sabia que devia sair dali antes que falasse algo que não devia. Por que Katherine fazia isso? Por que ela sempre me testava e afrontava dessa forma? O que estava tentando provar?

Ela e Suho estavam tão próximos que já estavam me nauseando, Katherine realmente não tinha limites.

- Está tudo bem hyung? - Taemin estava com uma expressão triste, diferente da que estava em casa, mas mesmo assim ele se preocupava comigo.

- Está sim Taemin, eu acho.. - Deixo um suspiro escapar.

Chegamos perto do camarim e Katherine estava sozinha perto do bebedouro.

- Taemin, entra que logo entro com você. - Ele parecia curioso, mas apenas afirmou e seguiu para dentro.

- Que bela amizade com Suho não é? - Falo ao me aproximar dela.

- Ah.. É você. - Ela revira os olhos e aquilo me irrita. - Sim. Uma amizade incrível.

- Quem pensou que seria? O Suho? Já deu alguns beijos nele também?

Ela solta uma risadinha e me encara.

- Não sou você. E mesmo que eu já tivesse o beijado, você não tem nada a ver com isso, certo?

- Talvez eu tenha.. - A encaro

- Acho que não. - Ela dá um passo e para a minha frente. - Não existe 'talvez'. - Ela faz aspas com os dedos.

- E por que não existe talvez? - Continuo a encarando

- Porque o que tivemos foi apenas uma vez. Não é assim que você faz? - Ela dá mais um passo. - Somos apenas da mesma empresa.

- Foi apenas uma vez porque você quis assim. - Deixo escapar um sorriso de canto.

- É. Eu sei quando é hora de ir embora. - Ela sorri e coloca uma mão no meu ombro. - Cuide-se.

- E por que era hora de ir embora quando eu disse que podia ficar?

- Porque dizer e fazer são coisas diferentes. Um dia quando você levar algo a sério, você vai entender. - Acabo tomando um pequeno susto quando sinto seus lábios tocarem minha bochecha.

- Olá, demorei? - Era a voz de Suho saindo do banheiro masculino.

- Ah então estava esperando por ele? - Encaro Suho brevemente.

- Sim. - Quando estava prestes a virar meu rosto, sinto sua respiração ao meu ouvido. - Queria que eu estivesse esperando por você? - Arrepio-me todo.

- Olá Suho, não não, só vamos nos despedir mesmo, tenho que trabalhar. - Ouço Katherine dizer.

Vejo-os se afastarem após Katherine esbarrar-se em mim de propósito ao tomar seu caminho.

Meu ódio estava por um fio de ir até eles, puxar Katherine pelo braço e arrastá-la comigo. Ou talvez dar um soco na cara do Suho, mas sinceramente eu não sabia qual das duas ações seria melhor naquele momento.

- Nos vemos depois? - Ainda conseguia ouvi-los conversar na porta do camarim.

- Sim. - Suho parecia feliz e meu punho fechou quando o vi a abraçar e beijá-la no rosto.

Eu ficava cada vez mais indignado com as atitudes de Katherine. Ela adorava me provocar daquela forma e eu a odiava cada vez mais por cada atitude daquela.

E lentamente Suho foi se distanciando até deixar Katherine sozinha na porta. Porque ela ainda continuava ali? Eu não sei porque o meu ódio não se tornava apenas ódio. Porque aquilo me enlouquecia se eu a odiava?

Será que era verdade o que falavam sobre seu ódio ser amor? Como era possível eu estar com tanta raiva de Katherine? Ela tinha razão, nunca estivemos juntos por mais de um dia, então por que eu me sentia assim?

- Não vai entrar? - Ela interrompe meus pensamentos, recostada sobre a porta que se encontrava fechada.

- E você não vai entrar? - Paro para admirá-la um momento.

- Estou pensando um pouco antes de entrar. - Me assusto com seu toque repentino em minha mão.

- Pensando sobre o que? - Olho para nossas mãos sobre um breve momento.

- Sobre como você fica fofo com ciúmes. - Ouço sua risada baixa.

- Ciúmes? Fofo? Você enlouqueceu? - Volto a encará-la.

- O que eu enlouqueci? - Sinto seus dedos entrelaçarem aos meus. - Estou mentindo? - Ela continua a rir.

- Acho que está. - Deixo escapar um sorriso, influenciado por sua risada.

E não demorou muito, ela me abraçou, assustando-me novamente com seu ato.

- Obrigada por ser um amigo preocupado. - Ela beija minha bochecha e separa um pouco o abraço.

Por um instante penso em soltá-la e sair dali o mais rápido que podia, mas sentia tanta falta de tê-la em meus braços que tentei não me importar com sua fala e apenas ficar ali com ela.

- Mesmo que você tenha uma vida diferente, que faça com que não possamos ficar juntos, saiba que ainda serei sua amiga, tudo bem? - Ela aproxima o rosto ao meu e beija o canto da minha boca. - Preciso ir trabalhar, vamos?

- Então é isso? - A faço segurar seu passo com minha fala.

- O que? - Ela continua me encarando com seus grandes olhos.

- Minha amiga? Passamos por aquilo pra que fosse minha amiga? - Olho nos olhos dela.

- Sua vida é diferente da minha. E eu me lembro que naquele dia, você não disse nada que fizesse com que nos tornássemos algo a mais. - Ela fecha os olhos por alguns segundos e os abre. - Você não pode ter um relacionamento.

- Como pode dizer isso?

- Porque é a verdade. Estou errada?

- Está errada. Não me conhece o suficiente pra falar isso.

- Exatamente. Não te conheço o suficiente. Não sei quando você vai dizer o que eu quero ouvir. E não te conheço pra saber que você não pode ter relacionamento sério.

- Você não tentou. Será que tem medo?

- Tentar? Não sou de tentar Jonghyun. Eu gosto de algo concreto. Ou é ou não é e fim. Não talvez. - Ela para a minha frente e me olha fixamente. - Talvez você não seja o tipo de cara que eu procuro. Preciso ir.

- Não vou desistir assim de você Katherine.. - Falo antes que ela adentre a sala.

- Você vai. - E com um sorriso curto ela adentra o camarim.

Deixo um longo suspiro escapar após a entrada dela no camarim. Como ela conseguia ser daquela forma? Me tratar daquela maneira? Ela me tirava do sério a cada dia e eu estava prestes a ficar maluco.

Adentro o camarim e vejo todos já se arrumando e conversando entre si. Katherine estava sozinha e Taemin mexia no celular, parecendo um pouco preocupado.

~//~

#TAEMIN POV#

Eu estava um pouco indignado com o que tinha acontecido mais cedo. Assim como sentia raiva de mim por não ter tomado uma atitude assim como a de Jonghyun hyung. Eu gosto de Katherine, quero ficar com ela, mas por que não consegui fazer nada? Me sentia inútil por não ter conseguido tomar uma atitude e agora me perguntava o que fazer.

Olhando ainda para a foto em meu celular, eu pensava em alguma forma que pudesse tornar-me uma pessoa firme, menos envergonhado. Não conseguia olhar para Katherine pessoalmente e quando pensei em me retirar do camarim, recebo uma mensagem de Kai.


[No KakaoTalk]
Kai: Taeminie, está livre hoje a tarde? Vamos tomar um café, quero saber as novidades.
Eu: Sim! Podemos nos ver daqui a pouco? Acho que a minha agenda hoje está livre. Preciso de um favor seu.
Kai: Estou livre sim ~^^
Kai: Que favor?
Eu: Conversamos pessoalmente. Te vejo daqui a pouco. :)

Olho mais uma vez o wallpaper do meu celular. Agora estava pensando sobre o que conversaria com Kai daqui a pouco.

[...]

Passaram-se alguns minutos e o manager adentra o camarim, dizendo que tínhamos apenas alguns álbuns para autografar. Hoje não iriamos a lugar algum e ficaríamos livres. Perfeito.

Me dirijo a cafeteria não muito tempo depois de falar com Kai, os pensamentos ainda rondavam minha cabeça e não parava de pensar no que tinha acontecido. Eu esperava agora que Kai pudesse me entender e me ajudar.

- Taemin! - Ele acena e eu sigo até ele, logo sentando-me à mesa.

- Como está? Parece preocupado. - Ele já me conhecia bem.

- Eu estou tendo problemas. - Abaixo a cabeça.

- Problemas? O que houve? Algo com o manager? - Ele olha um pouco assustado.

- Quem dera fosse. - Deixo um suspiro escapar. - É sobre a garota que eu gosto.

- Ainda esse papo Taeminie? Não falou com ela? Não fez o que eu disse?

- Eu fiz, deu super certo.. Mas ela parece tão distante agora. Eu estou com medo. - Mordo meus lábios. - E tem sempre alguém aparecendo com ela.

- Distante como? Ela te evita? Como vocês estão? - Kai parecia tão apreensivo quanto eu.

- Depois da ultima vez, parece que nos distanciamos. Não conversamos muito e ela está sempre com um cara do lado dela. Tenho medo de perdê-la. Eu quero ela Kai. - Passo com a minha mão sobre o rosto.

- Primeiramente, mantenha a calma, certo? Não vai conquistar a garota com medo. Se vocês estão bem e se dão bem, você não vai perdê-la, só precisa se impor mais um pouco, ser mais firme.

- Como? Eu não consigo. - Ficava cada vez mais apreensivo.

- Claro que consegue Taeminie. Não precisa ter medo de nada.

- E como faço isso? Eu quero dizer o que sinto logo. Eu quero pedir ela em namoro. Eu tenho pensado nisso o dia todo.

- Então vamos com calma, certo? Antes de tudo, você deve mudar essa postura, ser um pouco mais firme, até consigo mesmo, entende o que eu quero dizer?

- Um pouco.. O que mais?

- Mude um pouco, arrume seu cabelo mais pro lado, se vista de uma maneira que mostre que você não é só um garoto, que você amadureceu, diferente do que muitos pensam.

- Acho que já sei.. Eu vi isso em alguns dramas, posso tentar fazer igual. - Lembro-me de um personagem que arrumava seus cabelos e se vestia como um badboy.

- Isso! - Ele sorri. - A vida não é um drama, mas podem nos dar boas lições.

- Ok! Eu farei isso. Obrigado Kai! - Sorrio empolgado com a mudança que faria.

- Vá com cuidado e tudo dará certo.

- Obrigado Kai, de verdade. - Levanto-me da mesa. - Eu vou nessa.

- Ficou animado mesmo, né? - Ouço-o rir.

- Sim, muito. Obrigado amigo. Cuide-se! - Aceno em despedida e sigo para fora.

~//~

#KEY POV#

Mesmo com as poucas atividades, eu me sentia exausto no fim do dia após terminá-las. Estava a espera dos membros para voltarmos para o dormitório, mas parecia que todos eles haviam evaporado.

Já estava impaciente com tamanha demora e antes que ficasse ainda mais cansado, resolvo me sentar próximo a recepção para aguardar a boa vontade de alguém aparecer.

- Demorei? - Jonghyun aparece acompanhado dos outros rapazes.

- Ainda pergunta? - Fecho a cara e ouço várias vozes e um pequeno alvoroço na entrada da recepção.

- O que está acontecendo? - Minho pergunta sem entender. Dou de ombros e resolvo ir perto até a entrada acompanhado dos outros membros.

As pessoas se juntavam cada vez mais perto da tal pessoa que havia chego, mas quem poderia ser? Não lembro de terem tantas fãs na porta hoje.

Me esforcei ao máximo passando por entre as pessoas até que consegui avistar o tal homem. Eu definitivamente não o conhecia, mas pela postura, provavelmente era um idol. Seu cabelo era loiro, com mechas azuis nas pontas e estava jogado pra trás. Se vestia muito bem por sinal. Ele estava com uma camisa azul de botões, com os primeiros sem abotoar, uma calça preta com algumas correntes e um sobretudo de cor clara por cima dos ombros.

- Quem é esse badboy? - Minho pergunta e eu também queria a resposta.

Continua...


Notas Finais


Esperamos que tenham gostado do capítulo e não desistam de nós ~
Estamos nos esforçando pra voltar a rotina de escrita e tem dado certo, estamos muito felizes e animadas na retomada desse projeto que tanto amamos desenvolver.
Aguardamos vocês no próximo capitulo! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...