História Love Spirit - Nevra - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce, Eldarya
Personagens Ezarel, Nevra, Valkyon
Tags Eldarya, Nevra, Romance
Exibições 448
Palavras 854
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom, essa é uma fanfic curtinha que eu postei porque sei lá, só deu vontade e eu me inspirei em uma fanart, e como eu sei que tem gente que gosta desse tipo de fanfic, eu acabei postando, então, é isso, beijos e boa leitura pessoal sz

Capítulo 1 - Capítulo Único


Observávamos um ao outro, ele sorriu para mim e eu sorri para ele. Era difícil não transmitir emoção e segundas intenções no meu sorriso, era óbvio que de um jeito ou de outro ele sabia que eu o desejava, ele fez um sinal com a cabeça para irmos a um quarto, que eu não reconhecia, olhei no fundo dos seus olhos e ele apenas permanecia calmo, como ele conseguia ficar com essa expressão depois daquilo? 

Segui Nevra até encontrar o lugar, observei ele tirando a chave de sua manga e colocando na fechadura, que fez um barulho parcialmente alto, eu não queria parecer severa, mas a ultima coisa que eu queria era que Miiko ou alguma outra pessoa nos encontrasse durante aquilo, eu podia imaginar a reação de Ezarel, ele iria me pertubar por anos. 
Entramos no quarto, era um quarto comum tinha uma cama com um colchão, trapos e algumas decorações, devia ser o quarto de algum que partirá a um tempo, então, ele olhou para mim com malícia, eu podia sentir o olhar que ele transmitia para mim e ele sabia disso. 

Eu não pude pensar, quando ele já havia me jogado na cama, os lençóis eram de seda e tinham cheiro de lírios, um perfume a qual eu havia me apaixonado junto com o momento, os travesseiros eram um pouco desconfortáveis, mas isso não atrapalharia o meu momento com Nevra. Em uma fração de segundos eu senti algo tocando meus lábios, era a sua boca, sua língua totalmente quente, dava para ouvir sua respiração acelerada em quanto nos beijávamos, era um sentimento quente, eu não tinha como esperar algo diferente dele. 
Nós não nos conhecemos muito como deveríamos, mas nós tínhamos a situação á favor, e toda a pressão que a guarda Eel cobrava de nós, uma hora teríamos que viver um pouco e esquecer tudo isso. Em meio ao beijo apaixonado que ele havia me dado, ele me deu selinhos, apesar de eu não conseguir me conter com apenas isso, para mim, já era o suficiente para ser o melhor dia da minha vida. Então, ele parou, e olhou para mim, seu olhar transmitia uma fúria que eu não reconhecia, ou um amor tão forte á ponto de se tornar um selvagem. Ele foi até meu vestido e desabotoou atrás, assim, ele jogou no chão e o mesmo se esparramou pelo tapete, eu nunca tive um contato tão profundo com algum homem na minha vida, e eu tinha medo disso, mas eu sabia que com Nevra seria diferente. 

Então era sua vez de tirar sua roupa, Nevra parecia com dificuldades pelo fato de toda sua armadura ser repletas de botões e coisas assim, eu não sei como explicar, eu só sabia que isso ia demorar um século, então, eu resolvi o ajudar um pouco. Quando ele viu minhas mãos em torno da sua ombreira, ele riu. 

-Você está animada, muito bom. -Ele fazia uma cara mal e ao mesmo tempo engraçada, aquilo me fez rir e eu terminei de ajuda-lo quando eu fiz questão de o beijar, aquele momento estava sendo perfeito e eu precisava continuar. Antes de tudo, eu nunca havia pensado na possibilidade disso acontecer, eu não sabia o que faria com a minha vida após terminar a faculdade, eu não sabia se ia arrumar um emprego ou se ia continuar na casa dos meus pais para sempre, agora que eu já tenho uma vida formada, eu tenho medo de perde-la, eu tenho medo de perder Nevra. 

Em meio aos meus pensamentos, eu fui interrompida por uma dor insuportável, uma dor que aos poucos ia se tranquilizando, mas mesmo assim estava lá, olhei para Nevra e ele estava mais que fazendo força, ele parecia Jamon ao meu ver, aquilo estava bizarro mas eu gostava, e quanto mais fundo íamos, era melhor. Aquilo se misturou com tudo o que eu sentia no momento, dor, saudades, preocupação, eu ter sangue de uma fada, a cristal, a Miiko, os templários, e tudo mais, eu não tinha o que fazer pois estava perdida e só ele podia me ajudar. 

Era incrível como ele conseguia me fazer satisfeita tão rápido, mas foi tão incrível que eu não podia reclamar de nada, nós caímos no colchão, ofegantes, eu podia sentir o coração dele e ele podia sentir o meu, estávamos vermelhos, então, com um piscar de olhos percebemos a hora, sim, quebramos a regra do horário de trabalho, mas quem se importava? Ninguém nunca segue as regras mesmo. Vestimos as nossas roupas e demos um ultimo beijo, esse beijo foi diferente de todos que ele já havia me dado, era um beijo tranquilo, como se tudo fosse dar certo, o que me encheu de esperanças, então, quando fomos abrir a porta e demos a ultima troca de olhares, em nossa direção apareceu Valkyon, nos olhando surpreso, não surpreso, mas espantado, eu e Nevra os encaramos e ele fez o mesmo, a sala ficou em silêncio, quando Valkyon resolveu pronunciar, levantou o dedo mas abaixou e desistiu, ele deu um sorriso de canto e saiu dando risinhos, e eu não sabia aonde enfiar minha cara.
 


Notas Finais


Bem, espero que tenham gostado, sim a fanfic é bem curtinha só para ter um hot nessa conta né, porque eu não sou muito de fazer isso, mas pra tudo tem um começo e espero que tenha me saído bem! Obrigada a todos que leram, se puder deixem um favorito e comentem o que acharam, pois talvez eu faça com outro paquera! sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...