História Love the yesterday and today - BiiHan - HunHan -Bii - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, V, Xiumin
Tags _bii, Baekhyun, Biihan, Bts, Chaenyeol, Chanbaek, Chen, Exo, Hoseok, Hunhan, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kaisoo, Kris, Kristao, Kyungsoo, Lay, Luhan, Namjin, Namjoon, Pil Seojin, Sehun, Suho, Sulay, Taehyung, Taokris, Vhope, Xiuchen, Xiumin, Yaoi, Yoongi
Exibições 15
Palavras 1.806
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong !! Atualizando a fanfic. Aviso que tem lemon!!!

Capítulo 2 - Chapter Two


 

 Pil,estava desesperado,o garoto dês de que se mudara da china para a Coréia do Sul,nunca mais foi atormentado por seres que ninguém conseguia ver. Sua família o mandou para outro país quando as pessoas de sua antiga cidade começaram com ameaças de morte. Para todos,Pil seo-jin,era um bruxo demoníaco que estava pondo o bem estar dos moradores da pequena cidade,em risco.Aquilo tudo não poderia voltar á acontecer. Ele não permitiria.

 

 

"Eu não vou ser taxado como louco novamente. Não vou" apoiou as mãos em seus joelhos dando uma leve inclinada para frente,a fim de normalizar sua respiração.

 

 

  O trajeto até sua casa foi tranquilo na medida do possível. O moreno morava em um apartamento de classe média que era mantido por seus pais. A família Pil,era uma das mais ricas de toda a China. Dinheiro não era problema,mas o jovem nunca gostou de luxos,por isso optou por ficar em um lugar mais normal,sem pessoas para arrumar sua bagunça,cozinhar para si,entre outras coisas.

 

  Retirou o pequeno molho de chaves do bolso,pondo uma delas no buraco da fechadura a abrindo. O lugar tinha quatro cômodos; quarto,sala,cozinha e lavado. Apenas o necessário,com uma decoração simples e cores sóbrias do jeito que o jovem gostava. Adentrou em seu apartamento fechando a porta atrás de si. Encaminhou-se até seu quarto largando a mochila preta em qualquer canto,se despiu,logo pondo seu corpo debaixo da água corrente.

 

"Eu não posso passar pela aquilo outra vez" um suspiro sôfrego foi dado. "Para meu país não posso retornar,o que seria de mim se também fosse expulso da Coréia?"

 

 

-------

 

 

  Uma relação entre professor e aluno,além de errada é anti ética. O profissional que for pego se relacionando com um de seus alunos,pode perder o direito de lecionar e ainda responder juridicamente e criminalmente por tal ato.Mas,por Lay,Suho arriscaria toda uma vida de dedicação e estudo,pois o amor que sentira era maior que seu medo.

 

 O homem estava corrigindo alguns trabalhos tranquilamente enquanto cantarolava uma de suas músicas favoritas. Suho,estava tão concentrado que nem percebeu um ser de cabelos negros e sorriso ladino o observando abobamente.

 

 

"Sua voz é magnífica!" Caminhou a passos largos até o maior,envolvera seus longos braços na cintura do maior depositando um leve mordiscar no local.

 

"Você deveria estar em casa" uma leve arfada foi dada.

 

"Não,quando meu professor favorito ainda se encontra presente em meus pensamentos" sussurrara ao ouvido do outro fazendo cada fio de seu corpo se ouriçarem.

 

"Lay,estamos na faculdade..." fora interrompido pela ação do menor que sentara em seu colo se movimentando ali. "La-lay" Arfou.

 

"Amo quando balbucia meu nome com uma voz rouca e encorpada. É tão exitante"

 

 

  seus movimentos foram intensificados. O ressoar dos dois tomou conta da extensa sala. A luxúria estava se tornando presente. O desejo de tomar o corpo do menor para si era cada vez mais evidente. Seu membro já estava pulsando destro de sua peça de roupa.

 

 

"Eu estou com saudades de senti-lo,Suhonnie"

 

"Também sinto falta de fazer amor com você,Lay..." Arfou "Mas,aqui é um lugar perigoso para isso"

 

 

  O menor pôs sua mão direita dentro da calça do maior acariciando seu membro por cima da peça íntima. O provocar era seu objetivo.

 

 

"La-lay" Arfou "Nã-Não m-me.. " Arfou novamente " p-provoque" mordeu o lábio inferior.

 

  Sua mão adentrou a peça íntima do maior,acariciou o membro,logo começando a estimula-lo vagarosamente,arrancando alguns gemidos do outro.

 

 

"Me diga para eu parar professor,que eu paro" sussurrou próximo ao seu ouvido,levando seus lábios ao seu lóbulo,logo depositando uma leve mordida no lugar.

 

"Você vai aprender a nunca mais me provocar" Suho,segurou a cintura do menor,o levantando,esvaziou sua mesa e o pôs sentado nela. "Eu vou fazer você implorar por prazer,amor" um sorriso malicioso surgiu em seus lábios.

 

 

  Seus dedos traçaram a face do menor com carinho. Um selar puro foi depositado em seus lábios,logo fora intensificado,sua mão esquerda pressionava a coxa do mais novo enquanto a direita o trazia, mais para si,eliminando qualquer espaço entre os dois corpos que exalavam prazer. Suho,encostou suas intimidades formando um atrito ali. Gemidos abafados pelo Beijo estavam fazendo-se presente. Lay,se livrou de sua camisa sendo seguido por Suho que também tirou a sua,logo retirando suas calças e a do menor. Suas intimidades já estavam despertas.

 

 

"Pensei que aqui não era lugar para isso" um sorriso provocante tomou conta de seus lábios.

 

" minha sanidade foi para o espaço graças a você" falou,deitando sobre o menor encima da mesa. Não era um lugar confortável,porém,era o que tinham. O professor começou a dar falcas investidas no menor fazendo seus intimidades se chocarem sem pudor.

 

"La-lay" Arfou "você me deixa louco,hmm" um gemido arrastado foi dado.

 

 

  O castanho distribuiu vários chupões pelo corpo do menor o marcando de todas as formas. Seus corpos estavam quentes,fervendo em puro prazer.

Suho,se desfez das últimas peças nos corpos dos dois deixando seus membros a mostra. Os dois já estavam extremamente exitados que dava para ver o pré-gozo de cada um. O maior pôs sua mão direita sobre a ereção do outro o fazendo estremecer apenas com um simples toque. Seus movimentos eram vagarosos.

 

 

"Su-suho,hmm" gemeu "ma-mais r-rápido" implorou. Seus olhos estavam serrados e sua boca entre aberta. O moreno estava sentido um prazer nunca sentido antes. Era incrível como a cada vez tudo ficava melhor. O maior aumentara seus movimentos fazendo Lay delirar de prazer.Mais alguns movimentos e ele se desfizera na não do maior.

 

 

"Que foi Suhonnie? " Suho,estava insano de prazer. Seu membro doía pedindo para sentir a cavidade do outro,mas não tinha preservativo e,muito menos gel preparador consigo.  Nunca iria machucar a pessoa que amara.

 

"Não quero te machucar,amor" Confessou fazendo mensao de sair,mas foi impedido pelo menor.

 

"Como assim Suhonnie? Não vai ser minha primeira vez"

 

"Eu não trouxe camisinha e nem gel para te preparar. Não sabia que iria precisar." Suspirou.

 

"Amor,somos saudáveis e não se preocupe comigo,hum? Eu quero você agora Suhonnie" um sorriso singelo tomou conta de sua face.

 

"Tem certeza?" Foi assentido. "Se eu te machucar me avisa"

 

 

  Lay,chupou dois dedos de Suho,o homem introduziu um digito na entrada do menor que Arfou de dor,esperou o moreno se acostumar e,logo introduziu o segundo fazendo movimentos de tesoura.Quando Lay,já havia se acostumado,o castanho começou a estimular sua entrada com a extensão de seu membro.

 

 

"S-Suho,p-por f-favor"

 

 

  Sem delongas,o maior introduziu seu membro na entrada do menor e ali permaneceu por alguns minutos até ser autorizado a se movimentar.Seus movimentos começaram lentos e fracos,mas a medida em que seu corpo ficara mais quente,os movimentos aumentaram.

 

 

"Hmm" gemeu "aí a-amor!" Arqueou as costas ao ter sua próstata acertada.

 

 

 Suho,se concentrou  em acertar aquele ponto. Seus corpos estavam suados,seus fios grudados na testa,respirações descompassadas e corpos ardentes de prazer. Mais algumas investidas e Lay se desfez sem ao menos ter seu membro tocado,sujando seu abdômen,logo SuHo também se desfez dentro do menor.

 

 

"Isso foi loucura" sorriu Suho ao falar.

 

"Eu te amo,Suho!" Um ano de relacionamento e Lay,nunca havia proferido tais palavras. Suho,estava surpreso,feliz e extremamente emocionado. O homem não conseguira conter suas lágrimas.

 

"E-Eu te-te a-amo,La-Lay" Disse por entre soluços.

 

"Disso eu sei. Quem não me ama,não é mesmo?" Brincou.

 

"Pois é,impossível de não te amar" sorriu singelo beijando o topo da face do menor "Agora é melhor nos vestirmos antes que alguém nos pegue"

 

 

----

 

 

  O castanho,se encaminhou até o guarda roupas apenas com uma toalha branca sobre sua cintura,abriu o móvel pegando a primeira roupa que viu pela frente. Pôs uma calça de moletom cinza e uma camisa de mangas longas,branca. Seus cabelos estavam desgrenhados,mas a vontade de arruma-los era mínima. Optou por deixa-los daquela forma mesmo,afinal,não iria sair naquele dia,já estava tarde e o dia fora bastante cansativo.

 

  O jovem pensou em preparar algo para comer,mas iria demorar muito para que ficasse pronto e seu corpo implorava por repouso. Se encaminhou até sua cama,tirou seus chinelos e deitou em sua confortável cama,logo fechando seus olhos.

 

 

"Oi" proferiu Sehun,sentando na beirada da cama.

 

"Co-Como vo-você..." fora interrompido.

 

"Cheguei aqui?" Completou a pergunta. "O segui"

 

"Mas,eu não o vi quando estava vinda para cá" questionou.

 

"Porque eu não quis que me visse"

 

"Impossível."

 

"Bii,você é o único que consegue me ver e me ouvir" um suspiro sôfrego foi dado. "É por isso que preciso da sua ajuda"

 

"Minha ajuda? Me desculpe,mas eu não vou poder ajuda-lo"

 

 

O jovem se sentou pondo seus pés para fora da cama,em seguida pois seus chinelos e caminhou a passos largos até a cozinha.

 

 

"Por favor,se realmente não precisasse,não pediria"

 

"As pessoas acham que sou louco por poder ver e falar com espíritos. Eu fui expulso da minha antiga cidade porque eles achavam que eu era um bruxo,e você acha mesmo que vou me arriscar desse jeito só para poder lhe ajudar?" Abriu a geladeira,pegou uma garrafa de água e bebeu um pouco do líquido cristalino em seguida. "Não vou lhe ajudar,seja lá quem você seja."  Levou a garrafa novamente a geladeira,logo a fechando.

 

"Eu morri a um ano e,meu namorado que você conheceu hoje a tarde,está me prendendo aqui na terra. Agora me diga,como vou poder seguir meu caminho desse jeito?"

 

"Então,esse é o motivo dele nunca sorrir? Dele nunca se divertir? Ou falar com alguém? Por que você morreu?"

 

"Um acidente acabou tirando minha vida" Lamentou "ainda tínhamos tantas coisas para viver,mas essas coisas me foram tiradas,nos foram tiradas."

 

"Lamento"

 

"Não mais do que eu. O Luhan,está sendo consumido pela tristeza e depressão. Hoje durante o banho ,ele se mutilou" sua voz soava triste  "Foi tão difícil o ver se machucar e,eu não poder fazer nada"

 

"Ele se cortou?"

 

 

  O jovem estava surpreso. Então,isso era mais grave do que imaginara. Mesmo não querendo,não poderia deixar de ajuda-lo.

 

 

"O que você quer que eu faça?"

 

"Obrigado" sorriu minimamente "Ele precisa de ajuda,talvez,se pudesse contar com alguém,ele não se sentisse tão sozinho e abandonado."

 

"Você está sugerindo que viremos amigos?"

 

"Se ele puder contar com alguém,se ele sentir confiança em alguém,essa solidão não irá se fazer mais presente." Explicou.

 

"Mas,como eu vou me aproximar? Não creio que será fácil. Ele me parece ser muito temperamental."

 

"Eu o conheço como a palma da minha mão. Não se preocupe,eu vou ajuda-lo."

 

"Não tenho certeza de que isso dará certo."

 

"Se você seguir meus concelhos,dará. Bii,você mora aqui a muito tempo?"

 

"Vai fazer quatro meses,por quê?"

 

"O apartamento do Luhan,fica de frente para o seu." Caminhou até a sacada e apontou para uma sacada do outro lado da rua,cheia de flores mortas. "Os das flores mortas. Ele não tem mais vontade de fazer nada. As flores acabaram morrendo." Suspirou.

 

"Nossa,moramos de frente esse tempo todo e nunca nos esbarramos"

 

"Ele não sai de casa a não ser para a faculdade já que seus pais o obrigam a terminar o curso."

 

"Ele está se destruindo aos poucos"

 

"Não posso deixar que isso aconteça"

 

"E não vai.Não se preocupe"

 

 


Notas Finais


Obrigada pelos favs e por lerem.
Até semana que vem!!
Meu twitter @EuAmoKpop13


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...