História Love triangle - Imagine Yoontaeseok - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Baby, Bangtanboy, Bts, Daddy, Especial, Jikook, Lemon, Namjin, Texting, Treesome, Vhopesuga, Yaoi, Yoonvseok
Exibições 34
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ooi amoras, tudo bem?
cá estou eu com mais um cap, espero que gostem
BOA LEITURA

Capítulo 2 - The life of Suga


10 ANOS DEPOIS

Um garoto friu, calculista, pervertido, ignorante, esses eram algumas das características que Yoongi avia dotado, ou Suga, como seus amigos os chamavam.
Mi Yoongi era sinônimo de medo, no bairro onde ele morava, mas por que?, justo aquele garotinho indefeso de dez anos atrás, como isso foi acontecer?, ninguém sabe, só sabemos que aconteceu. Ele se tornou essa pessoa repugnante por vontade própria, é o que ele diz para todos. Ninguem se torna fria sem motivos, mas para ele foi sem motivos.
Yoongi havia virado professor de piano, dava aula pros adolescentes, ou melhor, tentava dar aula, pois nem um aluno quis ir mais na aula quando descobriram que ele seria o professor. Eu poderia dizer que ele se sente mal por isso, mas eu estaria mentindo, ele não se importa, pelo contrário ele se sente importante quando ele percebe as pessoas tendo medo dele.
Muitos dizer "Ele é assim, por que ele nunca amou ninguem",talves eles estejam certo, mesmo com seus 22 anos, ele nunca recogitou em ter uma namorada.

Yoongi posou a xícara vagarosamente na messa, enquanto analisava a pilha de papéis que estava posicionada em sua frente.

Em suas horas vagas, Mi Yoongi era professor de canto -mais especificamente - professor de Rap.
Dava aula para um aluno em especial, na qual nunca o conhecerá pessoalmente, sabia apenas seu apelido, V . Mas como ele tava aula, se nao o conhecia?,simples, Yoongi fazia videos aula, e mandava para o email do garoto, e suas provas pelo correio. Yoongi nunca quiz procurar o tal garoto, afinal ele sempre o pagou todo mes certinho, por que ele se preocuparia com isso?.
Yoongi fazia os videos todas as quartas e sexta, afinal era os unicos dias que estava livre durante a tarde.

Yoongi se levantou da cadeira, e foi até seu quarto-ele havia deixado seu celular lá -, dificilmente yoongi ficar muito tempo longe dele.  Ele entrou no seu quarto escuro e ligou a luz, podendo entao observar a bagunça que ele estava, e dando um leve suspiro de reprovação. Yoongi tentava mas nao conseguia manter o quarto em perfeita ordem, e aquilo o deixava indignado.
Ele andou ate sua escrivaninha e ligou seu celular " 21:15 , Sexta-feira", Ele suspirou mais uma vez, seria mais um fim de semana sozinho.

Por mais que ele odiasse trabalhar, esse era o unico período em que nao se sentia sozinho, talves ele precisasse mesmo de alguem, nem que se fosse para dividir aquele apartamento,quem sabe assim ele se sentiria menos sozinho.

Ele colocou seu celular no bolso de sua calça jeans preta e voltou para a sala, sentando desta vez no sofa, ele precisava de algo para o destrair.
Ligou a TV, e começou a passar canal por canal, mas nenhum o agradava

Suga sentia uma angústia no peito sempre que chegava o fim de semana, mas ele sempre resolvia com mulheres. Mas esse fim de semana ele nao estava afim de levar mulher nenhuma para sua casa, hoje pela primeira vez Yoongi queria ficar sozinho.
As mulheres que ele trazia para sua casa, faziam ele esquecer por algum momento que estava sozinho, mas logo tudo voltava.

Sentindo-se entendido, resolveu por uma roupa qualquer e saiu perambula pelas ruas de Seul, que por incrível que pareça estava mais vazias que o normal, e aquilo não o ajudava nem um pouco

" Talves eu esteja mesmo no mundo errado", " talvez fui posto no lugar errado, por coincidência ", tais pensamentos como esses, voltaram a inferniza sua mente, fazendo com que o mesmo fecha-se forte seus olhos e os abrindo na esperança daqueles pensamentos irem emboras. Tentativa frustrada.

À alguns metros em sua frente sua atenção foi chamada, por um restaurante enfeitado com luzes diversas, ele observou aquele restaurante e resolveu entrar.
Sentou-se na mesa mais distante possível, e se pos a pensar.
- Posso ajudar o senhor?. - O garçom perguntou gentil.
- Ah, sim, eu gostaria de uma xicara de café. - Ele disse mal olhando para o rapaz.
- Ok, logo seu pedido sera entregue. - O menino disse se retirando do local.

Mi Yoongi não era um garoto mal, apenas não sabia demonstrar sentimentos, e sim, aquilo o atrapalhava demais.

P.O.V YOONGI

Dor;  uma palavra tão insignificante, tao pequena, como pode doer tanto?, não é só por que sou friu com as pessoas, que eu nao tenho sentimentos.
Meus fim de semana são todos sem vidas, são todos entediantes, preferia que eles nao existissem.

- Aqui está seu café senhor. - Fui tirado de meu devaneio.
Olhei para o garçom, e por algumas frações de segundos, me perdi na escuridão de seus olhos.

Aqueles olhos, eu os conhecia, aquela pele bronzeada, eu sei que ja o vi antes

- Senhor, você esta bem?. - Ele perguntou me fazendo acordar do transe.
- Sim, estou desculpa. - Falei desviando meus olhos dos deles.
Ele simplismente largou o café, virou as costas e foi atender outras mesas.

Eu o conheço, mas nao estou lembrado, aqueles olhos eu nunca esqueceria aqueles olhos, mas por que não consigo lembrar dele?
Talves possa parecer um pouco obsessão mas não consegui tirar os olhos deles, ele me fascinava como se eu ja o conhecesse, preciso falar com ele, saber quem ele é de verdade.

Fiquei sentado naquele restaurante tempo o suficiente para consegui ver ele indo embora, e é claro que não iria deixar ele. Logo quando ele saiu fui atrás, segui ele por um longo tempo, até vê-lo entrar em um apartamento, digamos que bem sufisticado, para um garçom. Entrei no mesmo, me assustando ao ver ele parado na recepção, fazendo eu me esconder atras de umas plantas que haviam ali, até ele olhar para tras e abrir um lindo sorriso, por um momento achei que fosse para mim, mais ai então ele veio correndo e abraçou um garoto de cabelos castanho. Até então sem problemas, afinal foi apenas um abraço, mas ai entao eles se deram as mão, sem ao menos ligar para os olhares que receberam, sem ao menos ligar para os cochichos que surgiram. Eles simplesmente pegaram o elevador e sumiram.

Eu só posso estar ficando louco, ir atras de um completo desconhecido.
Ah!  por que não consigo tira seus olhos de minha mente, por que esta me deixando assim.
Eu nao posso gostar de homens, eu nunca gostei, isso não pode tar acontecendo...


Notas Finais


E então o que acharam?
no proximo cap falará mais sobre os outros dois, V e Hope.
Comentem e favoritem, preciso do apoio de vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...