História Love triangle - Imagine Yoontaeseok - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Baby, Bangtanboy, Bts, Daddy, Especial, Jikook, Lemon, Namjin, Texting, Treesome, Vhopesuga, Yaoi, Yoonvseok
Exibições 34
Palavras 2.690
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola meus amores
Mais um capítulo para vocês
Espero que gostem
BOA LEITURA

Capítulo 3 - A hectic night


Fanfic / Fanfiction Love triangle - Imagine Yoontaeseok - Capítulo 3 - A hectic night

P.O.V HOSEOK

- Amor você vai demorar no banho?. - Perguntei atirado na cama.
- To saindo. - Ele disse abrindo a porta.
Eu e Taehyung namoramos a 5 anos, sim, ele é homem. E posso dizer que me orgulho de ter ele como namorado. Desde que o vi pela primeira vez, a dez anos atras, senti uma coisa estranhar em meu estomago, depois descobri que era amor. Por sorte mamae era amiga da mãe de Tae, que agora é minha sogra, e graças a isso conseguimos ser amigo. Foram 5 anos de amizades, eramos inseparáveis, e aquela amizade virou amor.
Ah Taehyung como eu te amo
- Ei, que mundo você esta?. - Ele  jogou a toalha em minha cara, me fazendo sair de meu devaneio.
Olhei para ele que se encontrava nos pés da cama, apenas de cueca box preta, ele estava com as mãos na cintura.
Em poucas palavras, ele estava lindo.
- Você é lindo sabia?. - perguntei vendo ele corar bruscamente.
- Hobie!!. - Reclamou ele.
- Vem, vamos durmi. -Falei batendo a mão no colchão.
Ele apenas sorriu e desligou a luz, e se deitou ao meu lado.
- Hobie-oppa você é feliz comigo?. - Ele parecia manhoso.
- Que pergunta e essa meu amor, é claro que sou feliz. - respondi deitando sua cabeça em meu peito. Comecei a alisar seus cabelos, e depositei um beijo no topo de sua cabeça.

Taehyung sempre foi escrúpulo em todo nosso relacionamento, tanto é que não assumimos nosso relacionamento em público, ele tem medo de ser descriminado pela população. E eu o compreendo perfeitamente.
- Como esta o serviço? - ele perguntou bocejando
- Cansativo. - resumi em poucas palavras.

Trabalho como garçom num restaurante perto daqui, estou lá a três anos, não vou dizer que é o melhor emprego, mas o dinheiro que ganho ajudar nos ajuda a viver

- Você teveria ter um cargo mais elevado, por conta de sua sabedoria. - Ele disse alisando meu peito ,por cima da fina blusa que eu usava.
- Eu não me importo. Gosto de servi as pessoas. Você nao sabe como é estupendo ver os convidados sorrindo e agradecendo aos pedidos entregues. - falei sorrindo, ao lembrar dos elogios que sempre ganho.
- Tudo bem então. Só acho que você se esforça demais ,sendo que você é só o garçom. -Ele disse suspirando.

Taehyung sempre teve esse problema de falar as coisas sem pensar, e acabar ferindo as pessoas. Se eu nao o conhecesse, iria jurar que ele estava menosprezando meu serviço.

- Amor fique quieto. - Falei sorrindo.
- Ah eu fiz de novo né ?.- ele perguntou com uma voz triste.
- Nao se preocupe, eu te entendo. - Falei ainda alisando seus cabelos.
- Me desculpa amor, nao queria ter falado assim de seu serviço. - Ele disse envolvendo seu braço em minha cintura.
- Tudo bem.- Respondi rápido.
- Você sabe que apoio você em tudo, mas só acho que você merecia um emprego melhor, assim ganharia mais dinheiro. - Ele disse afundando mais seu rosto em meu peito.
- Tae, você tem que entender que ser garçom é uma profissão também, claro que nao da muito dinheiro, mas você prefere eu feliz num emprego ganhando pouco dinheiro, ou infeliz num emprego ganhando bastante dinheiro?. - Perguntei-lhe fechando os olhos, o sono estava chegando.
- Sei lá Hoseok, só queria ter uma vida mais fácil. - Ele disse.
- Desculpa se não te dou tudo aquilo que você mereçe. - Falei suspirando, desta fez ele havia me magoado.
- Se você pelo menos aceitasse o emprego que papai te ofereceu... - ele parou de falar e suspirou.
- Você sabe que não gosto desta coisa de cuidar de empresa, isso é muito chato. - Falei tentando esquecer suas palavras anteriores.
- Você esta nos privando de ter uma vida mais estável. - Ele disse respirando fundo.
- Agora a culpa é minha?. - Falei um pouco exaltado, parando de mexer em seu cabelo.
Ele saio de cima de meu ombro, e apoiou o cutuvelo no colchão e ficou me olhando.
- Não estou te culpando de nada J-Hope, só estou dizendo que você poderia ter um emprego melhor. Você sabe como são as pessoas, elas falam demais. - Ele disse se sentando na cama de frente para mim.

Ah familia de Kim Taehyung sempre foram bem de vida. Sua mãe uma advogada concursada, seu pai dono de uma empresa de marketing.
Ele nunca escondeu que preferia uma vida de mordomia do que uma vida suada. No início quando ainda éramos amigos eu ficava chateado com isso, pois ele vivia falando mal das pessoas que eram meros empregados de lojas. Mas acabei me apaixonado por ele, e quando se ama, não existe barreiras. Fiz ele conhecer que o mundo não era feito só de mordomia, que era preciso suar para conseguir as coisas. No início ele não queria enredar-se mas depois de tanto chorar ele aceito, entrar no meu mundo.
Pode parecer estranho mas a minha família, não é tão ruim de vida assim, papai é socio de uma empresa de talentos, chamada BigHit, ja mamãe e fotografa, vive fotografando lugares diferente.
Mas preferi optar em ter uma vida suada do que ter tudo nas mãos.
Sempre levei em consideração as coisas que ele diz, pois sua família o ensinou assim, o ensinou as esnobar os mais fracos.
Talves seja por essa nossa diferença que nos apaixonamos.

- E o que eles falam?. - Perguntei na maciota.
- Ah você sabe...  "Nossa você tem todo esse dinheiro e namora com um garçom ", sabe isso encomoda um pouco, pois pouca gente sabe de nosso relacionamento e queria dar uma boa impressão para ele. - Ele disse parando de me olhar.
- E você tem vergoha de mim?. - Perguntei sentindo meus olhos marejar.

Nunca Tae avia falado assim, ele sempre foi cheio de manias ,mas nunca se submeteu-se a falar essas atrocidades.

- Não amor, claro que não. Voce sabe que falo isso para o nosso bem. -Ele disse passando a mão em meu rosto.
- Suas palavras me magoaram Kim Taehyung, eu sempre relevei tudo que você sempre dizia, pois sempre soube do jeito que foi criado, mas agora voce se superou, você sabe que tou sempre me esforçando para te dar tudo que posso, nunca te deixei faltar nada. Quando você me pediu para comprar esse apartamento, eu fiz de tudo para comprá-lo, e hoje vivemos nele, você poderia ao menos levar isso em consideração nao acha? ,todo dia de manha eu acordo e vou trabalhar, só para conseguir nosso sustento, enquanto você  fica em casa, cuidadando de nossa casa. Mas eu gostaria muito ouvi voce dizer  "Amor eu gosto tando de arrumar nossa casa ",mas não, eu sei o quanto você odeia ter que se sujar, você tem noção o quanto é cansativo trabalhar o dia inteiro e ter que chegar em casa e ouvir você reclamando que queria ter una vida melhor?. - Eu estava ja esgotado de suas babaquices, que quando percebi ja avia despejado tudo que estava a muito tempo entalado em minha garganta.
- Você me conheceu assim, sabia que eu era assim, você sempre soube que eu era cheio de mania, você que se apaixonou por mim, então nao vem querendo me culpar .- Ele estava chorando.
Vê-lo chorar era de partir o coração, mas ele tinha o direito de saber tudo que  eu estava sentindo.
- Eu me apaixonei por você? ta querendo dizer que somente eu amei durante esses 5 anos, pois é o que ta parecendo. Eu achei que você pudesse mudar sabe, pensei que se eu te mostrasse o meu mundo, você poderia mudar. - Nao aguentei e minhas lágrimas cairam. - Desculpa se não sou o namorado que sempre quis. Nao posso ser alguem que nao sou, nao posso ser igual seu "professor de rap".- Cuspi as palavras sem pensar duas vezes.
- Voce andou mexendo nas minhas coisas Jung Hoseok?. - Ele gritou.
- Suas coisas? A gente é um casal, o que é seu é meu, mas nao se preocupe não assisti seus videos, preferi não ver a face do indivíduo que te chama atenção. - Falei debochado.
- Sabe Jung Hoseok, não sei porque ainda estamos juntos, a gente nao se entende, você nunca pode fazer nada que eu peço. - Ele disse se levantando da cama e indo pro banheiro.
Ele entrou no banheiro e trancou a porta.
Naquele momento eu só conseguia sentir raiva, eu nao sabia mais o que estava fazendo, eu seria capaz de matar o primeiro que se atravessasse em minha frente.
- Kim Taehyung você ta terminando comigo!. - Gritei dando socos na porta do banheiro.
Ele parneceu em silêncio.
- Me responde!. - Gritei mais uma vez dando mais um soco na porta.
Me virei de costas para a mesma e deslizei até o chão, abraçando meus joelhos, e começando um chouro compulsivo.
- Você sabe que eu te amo. - Falei alto para que ele escutasse.- Você é importante para mim. Você disse que não nos entendemos, mas essa é a primeira vez que brigamos, por que o máximos que fazemos é ficar com ciúmes um do outro, briga de verdade essa é a primeira vez. Entao nao entendo por que dizer que nao nos entendemos. - Eu chorava e soluçava. - Isso é só desculpa para terminar comigo não é?, você encontrou outra pessoa?, só nao me iludi, você sabe o quanto eu te amo, se for terminar comigo, termine com sutileza. - Me levantei daquele chão friu e fui para o quarto de hóspede.
Me deitei naquela cama, sentindo um vazio me preencher, eu ja sabia o que estava por vir amanha, e eu não estava preparado para isso. Eu não posso o perder, foram 5 anos juntos, ele nao pode simplemente me abandonar.

Com esses pensamentos acabei adormecendo

Acordei com o despertador, fui para o banheiro e fiz minhas higienes, vesti minha roupa e fui para o serviço.
Todos ja me conheciam, sabiam do meu jeito simpático, mas hoje eu nao estava assim, e recebi muitas perguntas, "voce esta bem? " "cade o Hobie sorridente? ",e eu apenas sorria falsamente e anotava os pedidos.
Assim foi minha manhã, fingindo estar tudo bem, mesmo nao tando.
Na hora do almoço, belisque apenas a comida, fazendo meus colegas de trabalho ficarem preocupados, mas eu disse que nao era nada demais, é obvio que eles nao acreditaram.
Mas essa era a unica coisa que eu falava para todos "Não é nada de mais".
A tarde toda, passou mas devagar possivel, me fazendo agradecer, pois quanto mais tarde eu saísse mas demoraria para mim ter que ouvir ele terminando comigo.
Olhei no relógio e vi que ja estava no fim de meu expediente, na verdade meu expediente era até as sete horas, mas hoje eu resolvi ficar até as nove. Peguei meu celular na esperando de alguma ligação ou mensagem que mostrase que V estava preocupado, mas nao achei nada.
Me despedi de meus colegas e sai.
- Ei!. - Minha atenção foi chamada.
Olhei e vi um garoto de cabelos negros se aproximar de mim.
- Oi, me chamo Mi Yoongi. - Ele disse estendendo a mão.
Aquele nome me pareceu família e entao apenas sorri e retribui o gesto.
- Prazer, me chamo Jung Hoseok. - Sorri para ele.
- Jung Hoseok?. - Ele disse assustado.
- Sim. - respondi sem entender.
- Nossa, nunca pensei que te reencontraria. - Ele disse sorrindo.
Seu sorriso era lindo, seus dentes alinhados, num branco extraordinário.
- Desculpa, mas não lembro de você. - Falei sem jeito.
- tudo bem.  Sou aquele garotinho de dez anos atras que estava no mesmo cemitério que você. - Ele disse com brilho nos olhos.
Respirei fundo ao lembrar dele, e lembrar que mamae nao compareceu no meu aniversario no dia seguinte.
- Ah sim. Nossa quanto tempo em?. - Falei fingindo estar animado.
- É faz um bom tempo. E Kim Taehyung?. - Ele perguntou sorridente.
Senti meu coração apertar, eu nao sabia o que falar, sem perceber minhas lagrimas cairam, ele me olhou assustado e pos a mão em meu ombro.
- Ele esta bem, ele é ou era meu namorado. - Respondi tentando manter a calma.
- Calma, o que ouve, por que ta chorando?, quer conversar?. - Ele perguntou atento.
- Não quero gastar seu tempo.- respondi olhando para o chão.
- Na verdade não tenho nada para fazer, ou melhor nunca tenho. Então se quiser conversar,é só dizer. - Ele disse tirando a mão de meu ombro.
- Tudo bem, eu acho que eu preciso mesmo conversar com alguém. -Falei sorrindo.
Ficamos andando por um bom longo tempo, amanha seria domingo, então não precisaria me preocupar em acordar cedo. Contei para ele tudo que havia acontecido, desde 10 anos atras até o tempo atual. Ele me ouviu atento, prestando atenção em casa palavra.
- Vocês são um casal muito fofos, acho que ele nao vai terminar com você. - ele me conforto.
- Não consigo imaginar minha vida sem ele, mas agora ele ta tendo aula de rap, com um professor, e ele ta sempre falando dele, dizendo que ele é atencioso e isso me irrita. - Falei olhando para ele.
Ele desviou nosso olhar e engolio seco, fiquei sen entender, mas fiquei quieto.
- Nao se preocupe vai ficar tudo bem. - Ele disse quebrando aquele silêncio. - Se ele não te quiser, eu quero. - Ele disse e me deu um soco no braço me fazendo rir.
- Obrigado. Desculpa perguntar mas você é homo?. -Falei envergonhado.
- Sim, mas ninguém pode saber. -Ele disse baixo.
- Tabom. - Sorri contente con a descoberta.
- Acho melhor você ir para casa, ja esta tarde. E você tem muito que conversar com o Kim Taehyung. - Ele disse sorrindo.
- É também acho. - Falei cocordando.
Ele resolveu me levar em casa, e eu aceitei, afinal era perigoso andar sozinho por ali, mesmo eu sendo mais velho, sempre fui medroso desde criança.
Entrei no apartamento, e peguei o elevador.
- Segura o elevador!. - Um garoto gritou.
Fiz o que ele pediu, e em seguida ele entrou.
- Obrigado. - Ele disse eufórico.
Apenas sorri.
- Me chamo Jin, sou o novo morador do 311.- Ele disse com reverência .
- Prazer, sou o Hoseok do 312,seu vizinho. - falei sorrindo.
- Oh, é um prazer. - Ele disse sorrindo.
- Voce chegou hoje?. - perguntei.
- Sim, era unas quatro horas .Voce mora sozinho?. - ele perguntou.
- Não e você?. - retribui a pergunta.
- Não, meu marido morra junto. - Ele disse, me fazendo ficar surpreso.
- Marido?. - perguntei.
- Sim, algum problema?. - Ele parecia ofendido.
- Não, desculpa se Pareci preconceituoso, é que morro com meu namorado..., e essa é a primeira vez que vejo outro casal homossexual, nesse apartamento, depois de mim e ele. - Travei ao mencionar "namorado".
- ah sim, desculpa ter cido grosso. - Ele disse me olhando.
- Tudo bem, nao esquente com isso. - Falei, observando o elevador abrir.
Saimos do elevador e fomos em direçao ao nossos apartamentos.
- Bom, foi um prazer conhecer você, tchau. - Falei abrindo meu apartamento.
- O prazer foi meu, boa noite tchau.
Murmurei apenas um "boa noite " e entrei, tirei meu celular do bolso e o mesmo marcava quase uma da madrugada.
Entrei no quarto e fui direto pro banho. Depois de alguns minutos saí de toalha, e peguei unas roupas no guarda-roupa ,até então nao havia percebido a presença do pequeno Kim, qie estava sentado na cama me observando.
Terminei de colocar meu calção e fui me deitar
Eu costumava durmi sem camisa ,assim me esquentava mais rápido.
Peguei meu livro que estava em cima de minha cabeceira e comecei a ler.
- Me escuta. - Ele disse fazendo meu coração acelerar, seria o fim, o que eu tanto temia estava prestes a acontecer. - precisamos conversar


Notas Finais


E entao o que acharam?
comentem
essa é minha primeira fic Treesome, preciso do apoio de vocês...
Comentem e favoritem
bjs até o próximo cap ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...