História Love will come through - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bastian Schweinsteiger
Personagens Bastian Schweinsteiger
Tags Amor, Brigas, Desentendimentos, Romance, Sexo
Exibições 124
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 49 - Quarenta e nove


Fanfic / Fanfiction Love will come through - Capítulo 49 - Quarenta e nove

- Sabe que eu acho que a sua barriga está crescendo? –  Bastian comenta ao ver Nina vestindo uma camiseta para dormir. Ela solta um olhar fulminante em direção a ele.

- Você não precisa pontuar isso. Eu sei que está. – responde ao caminhar para a cama.

- Calma, amor... Eu não disse isso pra te chatear... Você está ainda mais bonita... – ele se aproxima dela. Nina solta uma gargalhada.

- Você vai ver esse “ainda mais bonita” quando eu começar a não caber nas minhas roupas... – ela pega o controle sobre o colchão e aponta para a TV.

- Fale por você, eu tenho certeza que vou gostar... – ele acaricia a barriga dela.

- Com o seu histórico? HA! – ela debocha. – Duvido muito!

- Como assim com o meu histórico? – Bastian logo senta-se na cama e a encara.

- Esquece isso, Basti... – Nina ignora e fita a tela da tv.

- Eu quero saber! Que negócio é esse de “com o meu histórico”? – ele insiste. Nina revira os olhos para em seguida olhar para ele.

- Você já viu as suas ex-namoradas e depois olhou para mim? – diz. Bastian faz cara de quem não está entendendo. – Mulheres altas, esguias,  bastaaante esguias... – dá ênfase àquilo. – E eu... Por favor... Olha pra mim... – aponta para si mesma. – Eu sei que não sou de se jogar fora... – solta um sorriso brincalhão. – Mas também não sou nenhuma super modelo...

Agora era Bastian quem revirava os olhos. – Você é muito mais bonita do que qualquer super modelo. – inclina-se e a beija levemente. Nina solta uma alta gargalhada. – Eu tô falando sério! – ele a encara firmemente. – E muito mais gostosa também... – coloca o próprio corpo sobre o dela e começa a beijar seu pescoço.

- Hum, amor... Não joga sujo... – Nina sussurra ao sentir os lábios dele tocarem seu colo. – ele sorri malicioso.

- E como você sabe das minhas ex? – murmura ao ouvido dela.

- Google. – ela responde sem graça. Sente o rosto corar em segundos.

- O que? – Bastian ri e volta a encara-la, incrédulo. A vergonha estava estampada nas bochechas de Nina.

- Eu confesso que te procurei no Google quando nós nos conhecemos... – Nina conta.

- É? – ele não consegue tirar o sorriso dos lábios. – Mas o que você procurou? Porque eu acho que tenho quase certeza de que se você digitar o meu nome só aparecem fotos minhas. – continua a brincar com ela.

- Aparecem sugestões... – ela continua.

- De que? – Bastian persiste. Estava adorando vê-la sem graça.

- De você com suas namoradas. – Nina responde na lata.

- Ex-namoradas. – ele complementa.

- Pois é... Isso... – ela prossegue.

- E você ficou curiosa? – Bastian não desiste. Nina somente balança a cabeça em sinal positivo. – E quando foi isso exatamente?

- Ah... Depois daquele dia em que você apareceu com o café da manhã pra mim. – ela morde as unhas em sinal de nervosismo e constrangimento. Nesta hora é ele quem solta uma risada que invade o quarto.

- Mas isso foi um dia depois que nos conhecemos! – relembra. Nina mais uma vez balança a cabeça positivamente. – Hum... Então quer dizer que você já pensava em mim antes... – Bastian repete o ato de colocar-se sobre ela. Só que agora simplesmente a encarava.

- Pára com isso, Bastian! – Nina repreende o empurrado.

- Calma, amor... – ele volta para a mesma posição e sorri. – Eu só estava gostando de saber que você pensava em mim antes de termos feito qualquer coisa... – toca seus lábios rapidamente. – Porque eu devo confessar que pensava em você o tempo todo.

- Eu não pensava... Eu só queria saber quem você era... – ela tenta desdenhar da situação, mas naquele momento já não era mais possível.

- Nina, para você agora. – ele brinca e a faz rir.

Nina fecha os olhos e passa a língua sobre os lábios. – Bem, você não é de se jogar fora... – em seguida o encara com um sorriso. – E foi muito gentil... – dá de ombros. Ele ri.

- Eu te amo, Nina. – acaricia os ombros dela.

- Eu também te amo, Bastian. – Nina responde em tom de brincadeira.

- Quanto ao seu ex, que é o único que conheço... – morde o lóbulo de sua orelha. – Bem... É um pouco excêntrico, se posso dizer...- lambe o pescoço dela. Nina geme baixinho. – Aliás, - ele intercala as palavras entre beijos e lambidas pela pele de seu colo. – ele já sabe que nós? – pausa por alguns segundos. – ele sabe que nós vamos ter um bebê? – a essa altura suas mãos já estavam por baixo da camiseta dela e tocavam-lhe os seios. A respiração pesada de Nina para por alguns segundos.

- Pára, Basti. Pára. – ela o afasta mais uma vez.

- O que? O que foi? – Bastian fica sem entender. Há alguns segundos ela estava entregue ao seu toque.

- Você mesmo cortou o clima. – ela diz e pega o controle da tv novamente. Bastian torna a beija-la, mas agora deitado ao seu lado. – Não, Basti... Eu não quero...

- Só porque eu falei do seu ex? Que porra é essa? – ele irrita-se.

- Eu é que te pergunto! Você querendo transar e falando do Ian ao mesmo tempo? O que deu em você? – Nina responde no mesmo tom.

- Foi só uma coisa que passou por minha cabeça. Não achei que você ficaria tão sentimental com relação a ele. – ele afasta-se dela.

- Eu não estou sentimental por causa dele. – Nina vira-se para Bastian. – Você sabe que isso é um assunto complicado. E você sabe que eu não falo com ele há algum tempo. Ele também é um ser humano e tenho certeza que não vai aceitar muito bem esta notícia. – volta para a posição em que estava. Os dois ficam por longos minutos em silêncio. Nina levanta-se mais uma vez e caminha até a cozinha. Procura por água. Volta pelo escuro do apartamento. Afinal, estava em casa, conhecia cada canto dali. Quase chegando à porta do quarto toma um susto. – Bastian! – sente-o a erguendo pelos braços. – Bastian! Me põe no chão! – ele a leva até a cama e a deita lá. – Basti...

- Shhhhh... - ele coloca o indicador sobre os próprios lábios. – Eu entendo o que você quis dizer. Me desculpe por ter falado daquele jeito. – Nina abre um breve sorriso. – Agora, vamos esquecer isso tudo, vamos? – ele desliza as mãos pelas coxas descobertas dela. – Eu tô cheio de tesão... – Nina gargalha.

- É?  - ela acaricia os cabelos dele. Bastian respira fundo, balança a cabeça em sinal de positivo e range os dentes. – Hum... – Nina responde mordendo os lábios.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...