História Love will keep us alive - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Kentin, Lysandre, Nathaniel, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Castielxnathaniel, Castnath
Exibições 68
Palavras 782
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá humanos. Relaxem seus cores...

Capítulo 23 - Capítulo 23


Fanfic / Fanfiction Love will keep us alive - Capítulo 23 - Capítulo 23

 

 ~> POV’s Castiel


  Estou com 28 anos agora, morando no Canadá mas não na mesma cidade em que tudo começou, mas esse país é especial pra gente, me tornei engenheiro mecânico, trabalho em uma fábrica de motos, o melhor emprego do mundo com certeza. Passo o dia todo projetando, se eu quiser posso participar da montagem e até mesmo testar essas belezinhas. Nath virou professor de história geral em uma universidade local, temos um filho de 3 anos que nós adotamos, apesar de ser adotado é bem parecido com o Nath mas o temperamento é mais parecido com o meu, coitado do meu loirinho haha. Nós nos casamos quando eu tinha 22 anos, ele estava com 21, daqui a alguns dias completaremos 6 anos de casados e eu estou pensando em viajar com ele e nosso filho pra cidade onde tudo começou, onde deixamos de ser dois idiotas implicando um com o outro e assumimos nosso amor. Vocês devem estar se perguntando como viemos parar aqui, nos mudamos assim que acabamos o último ano da escola, ele tinhas tido um pesadelo em que eu morria e não estava se sentindo bem em ficar lá, então assim que nos formamos nos mudamos, fizemos a faculdade aqui e formamos nossa família.

 Nunca pensei que pudesse ser tão feliz, minha vida é perfeita, sem brigas sérias com meu loirinho, meu filhão é incrível, me tornei um pai muito babão, eu daria minha vida por eles, mas felizmente não corremos riscos aqui, a segurança aqui é severa, um dos lugares mais seguros do mundo e não precisamos nos preocupar com o pai dele pois ele não sabe onde estamos. Pro nosso casamento só convidamos os amigos mais chegados, Lysandre que também está casado com Armin, Alexy que se casou com o Kentin e Rosa se casou com Violett na mesma cerimônia que a gente, foi um casamento duplo, cada um trouxe seus pais menos o Nath é claro. Eles também estão morando por aqui, só a Rosa e a Vio que não passam muito tempo aqui, a Rosa virou modelo e viaja muito, a Vio acompanha ela e aproveita os diferentes lugares pra pintar, ela virou uma artista renomada. Armin é programador e Lys escritor e poeta, Kentin é militar e também viaja bastante, e Alexy virou estilista mas não faz tanto sucesso pois não gosta de viajar mas faz todas as roupas da Rosa.

 Apesar das dificuldades e das adversidades, todos conseguimos nossos sonhos e estamos felizes, temos família, amigos e paz.



 ~> POV’s Nathaniel


 Já fazem 6 meses que ele está assim, o médico acha que ele não vai acordar, é um milagre ele ter ficado vivo mas as chances dele sair do coma é mínima depois de um tiro à queima roupa na cabeça. Eu não vou desistir, vou continuar vindo aqui todos os dias até meu ruivinho acordar, queria saber se ele sonha com alguma coisa enquanto ta assim, eu sonho todos os dias com a gente morando em um lugar bem tranquilo, longe daqui, curtindo um ao outro, quem sabe até com filhos, não tivemos tempo de conversar sobre isso mas eu gostaria muito de ter um casal de filhos, infelizmente tudo isso está muito distante de se tornar realidade.

 Deixa eu falar sobre o que aconteceu naquele dia fatídico, como vocês sabem meu pai apareceu lá, eu fui chamar ajuda mas parei quando ouvi um barulho de tiro, me virei e o Cast tava no chão, com sangue saindo de sua cabeça, fui correndo até ele sem me importar com o que meu pai faria comigo. Quando me aproximei dele, ele já estava desacordado, sua respiração e seu pulso estavam muito fracos, abracei ele e comecei a chorar. Meu pai não teve tempo de fazer nada comigo pois a polícia chegou apareceu antes mesmo que eu chegasse até o Castiel, ele tinha fugido da prisão e a polícia já estava o procurando, vieram logo até aqui pois imaginaram que ele viria atrás da gente. A ambulância chegou e levou o Castiel, eu fui junto, segurando a mão dele o tempo todo mas ele não dava sinal de melhoras, reanimaram ele duas vezes à caminho do hospital e chegando lá foram direto pro centro cirúrgico, a cirurgia demorou 6 horas mas por um milagre eles conseguiram salvar a vida dele, era só esperar ele acordar, mas aí é que está o problema, não tem previsão pra ele sair do coma. Venho aqui todos os dias, passo o máximo de tempo possível com ele e sempre acabo chorando porque ele não acorda e eu sei que a culpa é minha, não devia tê-lo deixado sozinho.

- Ei, não chora. -disse me abraçando 


Notas Finais


Será esse o fim?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...