História Love Will Remember {Vol: 02 Da Coleção Opposite} - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin & Ally, Laura Marano, R5, Raini Rodriguez
Personagens Laura Marano, Personagens Originais, Raini Rodriguez, Ross Lynch
Tags Romance Raura Rourtney
Exibições 19
Palavras 801
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei!🤗

Capítulo 10 - Ela & Manteremos isso em segredo


P.O. V Narradora
- Ross? - a voz da garota foi ouvida pela enorme sala de espera.

- Sim, sou eu - ele falou olhando para a garota e indo em direção a mesma para abraça-la.

- Você mudou - ela falou olhando-o de sima a baixo após o abraço.

- Sim, mais velho - ele falou fazendo ela soltar uma risada baixa e fraca.

- Então nós vamos falar sobre oque esta acontecendo? - Courtney perguntou olhando para os olhos do loiro a sua frente.

- Vamos a outro lugar, sair dessa espécie de hospital - ele falou segurando a mão dela e a puxando para fora.

- Para onde você vai ne levar? - ela perguntou com um olhar de curiosidade.

- Eu não sei, você está com fome? Podemos ir para algum lugar mais calmo - ele falou abrindo a porta para ela entrar.

- Pode ser.

- Eu irei te levar para um lugar que você conhece.

Durante o percurso a Courtney não conseguiu parar de olhar para fora da janela e ver as mudanças que ocorreram ao longo dos anos. Ross foi em direção a um antigo restaurante italiano que ele e Courtney costumavam ir quando ele estava pela cidade e não no internato.

- Esse lugar ainda existe? - ela perguntou saindo pela porta.

- Como você vê, o gosto da comida continua o mesmo. - ele falou a levando para dentro do restaurante.

- Irei confiar nas suas palavras - ela falou o olhando animadamente.

- Você pode confiar - ele falou a olhando. - Espero que você saiba disso

- Bom saber - ela falou e logo em seguida o clima ficou tenso.

- Bom dia, vocês tem reserva? - uma bela jovem com um olhar do capeta os pergunto-os.

- Sim, está no nome de Ross Lynch - ele falou a olhando, alguma coisa estava acontecendo ali tomos que passassem por ali poderiam perceber.

- Sr. Lynch pode me acompanhar - ela falou após olhar a lista de reservas.

- Claro - ele falou a olhando.

- Aqui, qualquer coisa podem me chamar. - ela falou os deixando com os cardápios.

- Pode deixar - ele falou.

- Sabe quando eu falei que você mudou, eu estava certa mas você não ficou só mais velho - a falou tampando o rosto com o cardápio enorme.

- Oque eu me tornei Court? - ele perguntou apoiando os dois cotovelos na mesa.

- Mais canalha - ela falou mostrando só os olhos, mas logo em seguida os tapando de volta.

- Fora de casa, mas dentro eu sou um pai de respeito, considerando prefeito - isso fez ela fechar o cardápio de abrupto. - Algo me diz que se você não tivesse entrado em coma eu não nunca teria ouvido falar da minha filha.

- Minha filha, e só para o seu governo se eu soubesse que eu entraria em como eu teria feito mais do que te dar un tapa na cara - ela falou o lançado um olhar maligno.

- Você é muito dramática, não acha? - ele perguntou a olhando sinicamente. 

-  Filho da puta, não me surpreende que você tenha conseguido aquela anja ou que as pessoas gostem de você, quem não gostaria? Mas desde aquela época vcoe continua o mesmo mentiroso, sinico e trapaceiro - ela praguejou o olhando.

- Sinceramente eu não sou esse tipo de pessoa Court, eu sou uma boa influência para a Paloma. - ele falou calmamente olhando o cardápio.

- Eu acredito que no seu dicionário a palavra boa influência esteja destorcida, mas tudo é possível vindo de você, afinal você faz tudo o possível para que as pessoas não descubram o seu jogo de manipulação que você joga nelas.

- Assim você  me magoa - ele falou fazendo uma cara de cachorrinho. - Mas não podemos esquecer que você caiu nos meus truques. - ele falou fazendo aspas na palavra truques.

- Eu tinha pena de você. - ela falou o olhando com os olhos comesando a ficar vermelhos.

- Pena? - ele perguntou com um olhar sinico para ela. - creio que a palavra pé a esteja destorcida no seu dicionário.

- Você... - ela iria falar algo mas foi interrompida por ele.

- Eu espero que tudo que ocorreu entre a gente Court continue entre a gente. - ele falou a olhando. - Vamos manter isso en segredo.

P.O. V ######

A casa continua vazia, mas a vários jeitos de se definir o vazio, mas nesse caso o vazio é de pessoas, silenciosa e assustadora, é assim que a casa se encontra, cheia de lembranças deprimentes e malignas. Ela está se deteriorando aos poucos, se perdendo no tempo, como poderá ser possível ver as provas do ocorrido depois que ela evaporar?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...