História Love Will Remember {Vol: 02 Da Coleção Opposite} - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin & Ally, Laura Marano, R5, Raini Rodriguez
Personagens Laura Marano, Personagens Originais, Raini Rodriguez, Ross Lynch
Tags Romance Raura Rourtney
Exibições 8
Palavras 771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Conversando


P.O.V Laura

- Sabe, eu deveria saber que tinha algo de errado com você - falo o olhando. - Sério, só me diz como você pode fazer isso comigo? Usar esses seus joguinhos mentais em mim, sério?

- Como você ficou sabendo? - ele perguntou me olhando fixamente.

- Isso não é da sua conta, acredito que você já tenha várias vidas para cuidar, você não precisa cuidar da minha - falo esbravejando.

- Laura, eu posso explicar, você sabe disso - ele disse calmamente, de um jeito que me enraiveceu.

- É claro que você pode - digo o olhando. - Você sempre pode - falo apontando um dedo na cara dele.

- Se acalma, nós podemos conversar, como seres racionais - ele falou tentando segurar minha mão.

- Você não me toca - digo me afastando dele. - Não me toque.

- Laura - ele disse se aproximando, chegando cada vez mais perto do meu rosto, cada vez mais perto. - Nós realmente precisamos conversar - ele falou em um tom de voz baixo de sexy que me fez estremecer.

- Eu sei, eu só não quero olhar para sua cara - digo olhando diretamente nos olhos dele.

- Mãe cheguei - ouso a voz da Bunny ecoar pela casa então me eu empurro ele de perto de mim. - Oque está acontecendo?

- Nada, eu e o Ross estávamos apenas conversado - digo, mas ela não tirou os olhos do Ross, o pai dela.

- Claro, e como você veio para cá? - ela perguntou ainda olhando para ele.

- De um jeito mágico - falo totalmente sem palavras.

- Sua mãe não te ensinou que é feio encarar as pessoas Bunny? - ele perguntou me olhando.

- Eu encaro quem eu quiser, minha mãe não pode me impedir de ver - ela falou trincado o maxilar.

- Minha filha não havia me falado que você é foi mau educada - ele falou a olhando.

- Eu foi muito bem educada, mas eu uso ela com quem merece - ela disse olhando para ele com os olhos cheios de raiva.

- E o que eu fiz para receber a sua raiva? - ele perguntou com aquele meio sorriso destruidor de lares dele.

- Você muito bem o que você fez - ela falou em um tom enraivecido.

- Eu creio que não - ele disse a olhando atentamente.

- Certo - digo respirando fundo. - Bunny vá para o seu quarto por favor - eu falei e ela logo depois saiu.

- Você sabia que ela terminou com a minha filha? - ele perguntou me olhando.

- Sim - digo o olhando. - Ela foi esperta.

- Assim você me magoa - ele disse em um tom de deboche.

- Vá se danar - digo o olhando.

- Depois, antes nós dois precisamos conversar - ele falou se acalmando. - Eu virei Observador depois do que aconteceu entre a gente, tudo bem? Eu não nasci um mostro - ele falou me olhando.

- Só se tornou um no meio do caminho - falo encarando os olhos dele.

- Você está certa - ele disse tentando ficar no meu ombro.

- Mas isso não muda o fato de você nunca ter vindo visitar a sua filha - digo o olhando fixamente.

- Visitar você - ele disse com aquele sorriso.

- Ela! Você nunca veio - digo estreitando os meus olhos em um forma de tentar conter a minha raiva.

- Eu sei, me desculpe, foi minha culpa  - ele disse tentando me acalmar.

- Sabe, eu quero que você fale com ela - digo tirando os meus olhos de cima dele.

- Certo - ele falou concordando com a cabeça.

- E você vai contar isso para ela, vai contar tudo - digo o olhando.

- Tudo bem - ele falou calmamente. - Mas, isso não pode sera agora.

- Porque não? - pergunto cruzando os meus braços.

- Eu tenho coisas para resolver, mas quando eu tiver mais tempo eu volto, tempo para conversar com ela com calma.

- Tudo bem - digo concordando com a cabeça.

- Eu tenho que ir - ele disse dando um.beijo na minha testa. - Tchau.

- Tchau - falo mas ele já tinha sumido.

P.O.V Nataniel

- Onde está o Ross? - pergunto para um dos criados.

- Senhor, ele saiu, acredito que alguém o chamou - a mulher falou e logo depois voltou para suas tarefas.

- Se alguém o vir, avise-o que estou os esperando no meu aposentos - falo em voz alto, logo depois saindo do recinto.


Notas Finais


Continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...