História Love You - Capítulo 89


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Austin Mahone, Lily Collins, One Direction, Victoria Justice, Zayn Malik
Personagens Ariana Grande, Austin Mahone, Harry Styles, Josh Devine, Liam Payne, Lily Collins, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Victória Justice, Zayn Malik
Visualizações 72
Palavras 5.379
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


* Tá faltando um fogo nesses capítulos, decidi soltar um hot huehuehue. Como eu sempre digo, não sou boa em hot's e espero que vocês gostem deste abaixo.
* O quartinho da Melanie estará nas nota finais, caso dê problema com o link, podem falar que eu arrumo.
* É novo por aqui? Não se esqueça de favoritar para não perder nenhum capítulo.
* Divulguem para os amigos (a) ou até mesmo para quem quiser, irei agradecê-los do mesmo jeito ^^
* Se verem erros me perdoem, ok?

Boa leitura amores <333

Capítulo 89 - Capítulo 89 (hot)


Fanfic / Fanfiction Love You - Capítulo 89 - Capítulo 89 (hot)

1 mês depois...

 

Mayara Pov'

 

Aeeee meu filho completou seu primeiro mês de muita saúde, bondade e muito amor. Seu dia foi super especial, fizemos uma festa apenas para os familiares e amigos, compramos um bolinho, docinhos, salgados e fizemos sua festinha que foi muito boa. Ele ficou muito feliz, não o vi chorando um só momento e não o vi assustado com a velinha dessa vez, ele ficou feliz e sorriu bastante em sua pequena festa. Foi incrível ver o brilho nos olhos de meu filho, fiquei feliz pois senti que ele gostou da mesma e por mim, ele terá essa festinha até completar seu pequeno aninho.

Harry retornou ao trabalho a uns dias e durante a tarde toda ficamos sozinhos dentro de casa, não é ruim ficar apenas Matt e eu em casa, claro que Harry faz falta, principalmente quando Matt suja a fralda e eu tenho que trocar. Mas Harry fora de casa o dia todo me fez ficar mais próxima de nosso pequeno, eu sempre estou com ele a brincar, dar leite e assistir TV e mesmo Harry no trabalho, ele sempre está a me ligar ou mandar mensagem para perguntar como Matt e eu estamos.

Hoje é um dia especial principalmente para mim, hoje enfim completo meus 26 anos de vida e o melhor presente que ganhei neste dia especial foi Deus ter me dado a possibilidade de ser mãe de um menino que tanto amo. Harry foi trabalhar hoje, mas antes de ir me deu meu beijo e seu presente, um conjunto com um colar, brinco e um anel lindo de diamantes, vi outro dia no shopping que fomos e parece que ele entendeu muito bem a referência. Me levantei de minha cama feliz, troquei minha roupa e fui até o quarto de meu pequeno, onde o encontrei já acordado embaixo de um pequeno travesseiro:

_ Será cadê o bebê mais lindo do mundo? Digo e o vejo parar de mexer suas perninhas e bracinhos, tiro o travesseiro de seu rosto e sorriu. _ Achoooou, bom dia meu príncipe. Pego o mesmo de seu berço e dou um abraço fraquinho. _ Sabe que dia é hoje? Aniversário da mamãe. Digo animada enquanto ando até seu closet. _ Sabe o melhor presente que eu ganhei? Você meu pequeno, nada melhor que ter você em minha vida. Beijo sua bochecha e fico a procurar sua roupinha, pego um macacão que há uma câmera fotográfica na frente e mais algumas coisinhas, saiu de seu closet e nós vamos em direção ao banheiro.

_ Bom dia senhora. Me viro e encontro Mary na porta.

_ Bom dia Mary. Sorriu e ela passa por mim.

_ Posso encher para a senhora?

_ Claro. Ela pega a banheira de Matt e coloca no suporte, liga o chuveiro e logo ele começa a encher. 

_ Parabéns senhora, muitos anos de vida, amor paz e muitas felicidades durante o restante de sua vida. 

_ Obrigada Mary. Coloco Matt em seu trocador e abraço a mesma.

_ De nada. Ela sorri. _ Comprei um presente pra senhora, é algo simples e nada comparado com o que tenha, mas foi de coração para que se lembre de mim quando o ver.

_ Obrigada, mas não precisava.

_ Claro que precisava, é uma boa patroa e merece muito mais, deixei na sua cama depois me diz se gostou e claro, se serve na senhora.

_ Pode deixar e muito obrigada mesmo.

_ De nada, agora vou fazer seu café da manhã. 

_ Ok. Sorriu e ela sai, tiro a roupinha de meu filho e o levo para sua banheira. _ Banho quentinho pro meu amorzinho. O coloco em sua banheira e começo a dar banho no mesmo. _ Tá bom meu amor? Pra mim está perfeito. Sorriu para o mesmo e começo a esfregar suas costas. _ Será que teremos uma festinha hoje? Mesmo que é meio da semana eu encomendei um bolo e espero que as pessoas que eu convidei venham, hein... Assim que termino seu banho, o coloco em sua toalha e vou até seu trocador, termino de secá-lo e coloco sua fralda. _ Será quando poderemos ver o quarto da sua amiguinha Melanie, hein? Sua madrinha tá fazendo muito suspense, a mamãe quer logo ver. Ele solta um leve sorriso e eu termino de o vestir, coloco um pouquinho de perfume e nós saímos andando. _ Está tão cheiroso meu amor, amo seu perfuminho. Cheiro seu pequeno pescoço e nós descemos, encontro Mary a colocar um vaso de flores sobre a mesinha do hall.

_ Olha seu jardim senhora. Fico a olhar para os lados e encontrar várias flores espalhadas.

_ Quem mandou?

_ Não sei, mas todos que entregaram disseram que tem cartão. 

_ Ok, segura o Matt pra mim?

_ Claro. Ela sorri e pega o pequeno de meus braços, vou até um vaso de rosas e tiro o cartão.

"Para a melhor filha e mais nova mamãe do mundo. Parabéns meu amor- Papai"

Sigo até outro vaso de flores, procuro o cartão e o abro:

" Para a minha filha querida, parabéns minha pequena grande mulher- Mamãe te ama"

Cheiro as flores já que tenho certeza que minha mãe escolheu perfumada, sorriu pelo doce aroma e pego outro cartão:

" Parabéns maninha, te amo muitão- Arthur"

A caligrafia de meu pequeno irmão não é as melhores, mas senti meu coração transbordar de alegria por suas poucas e lindas palavras, vou em direção ao outro vaso e pego o cartão:

" Te amo muito maninha, parabéns e beijinhos-Isadora"

Sigo até o outro vaso e procuro o cartão, pego o mesmo e vejo ser o maior de todos:

" A vovó e o vovô moram longe de você e isso não nos impede de esquecer essa data especial, a data que trouxe a vida a nossa primeira e linda netinha. Parabéns pequena, seus avós te amam muito- Vovô e vovó Beamount"

Olho os outros vasos, uns 3 eram de Harry, um de Ari e Josh, outro de Liam e Lari e uns 2 de Vic e Austin. Fico feliz com essas demonstrações de amor, amo cada um que me mandou essas flores ou até mesmo aqueles que apenas me deram parabéns por mensagem, estão na lista de melhores presentes da vida. Saiu andando até a cozinha e encontro Mary a fazer o café com Matt em seus braços, sorri e vou em sua direção:

_ Por que não o colocou na cadeirinha?

_ Dei um descanso a ele. Ela ri e me entrega o mesmo.

_ O que fez para o café?

_ Temos pães, panquecas, bacon, ovos, waffles e outras coisinhas.

_ Oh meu deus, quer me engordar ou me acostumar mal?

_ Nenhum dos dois. Ela sorri. _ É seu aniversário e merece algo especial para o café.

_ Owwwnt, obrigada Mary.

_ De nada. Ela sorri.

_ Já tomou seu café?

_ Ainda não, estou sem fome.

_ Então se sente e coma pelo menos uma fruta comigo.

_ Não senhora, não precisa.

_ É claro que precisa, vamos se sente e se sirva do que quiser.

_ Ok. Ela puxa uma cadeira e se senta, coloco Matt para mamar e começo a me servir.

 

[...]

 

Hoje fiquei o dia todo em casa, a responder os parabéns que me mandavam nas redes sociais ou receber flores que me mandavam. Ganhei flores de atores que moram nos Estados Unidos e que já trabalhei, foi cada mensagem linda que recebi e juro que me emocionei em grande parte. No fim da tarde recebi meu bolo e os docinhos que encomendei, sai com Matt até o supermercado e peguei os salgados que serão apenas aperitivos, refrigerantes e para quem bebe, algumas bebidas alcoólicas, voltamos para casa e eu comecei a me arrumar. 

Meu corpo ainda não voltou ao normal, ainda tenho uns 3 quilos para que eu volte ao normal e enfim todas as minhas roupas voltem a servir novamente em mim. Escolho um vestido que fica justo em meu corpo e ao chegar na cintura, ele tem uma saia um pouco rodada. Faço babyliss nas pontas de meu cabelo e faço uma maquiagem nada forte, coloco um batom num tom rosinha claro e coloco um perfume que ganhei da marca de cosméticos de Tayler, meu ex empresário. Vou em direção ao quarto de meu pequeno e encontro Harry com o mesmo em seus braços, sorriu e me sento ao seu lado:

_ Está linda. Ele diz e beija meus lábios.

_ Obrigada. Sorriu e faço carinho nas bochechas de nosso filho.

_ Você quem preparou lá fora?

_ Uhum, ficou legal?

_ Sim, eu adorei. Mary te ajudou a encher as bexigas?

_ Sim. Digo e sorriu. _ Que tal tomar um banho, hein? Vou trocar a roupinha do nosso filho.

_ Como quiser. Ele sorri e me entrega Matt, me levanto e vou em direção a seu closet.

_ Está meio frio, então a mamãe não vai te dar outro banho não... Uma roupa limpa e uma camada de perfume, quem dirá que Matt não tomou banho agora? Sorriu e o beijo, pego uma roupinha e saiu andando em direção ao seu quarto.

Troquei Matt e fiz uma pequena sessão de fotos com o mesmo, voltei até meu quarto e peguei o conjunto que Harry me deu pela manhã, coloco em mim e sorriu pelo resultado:

_ Hey filho, a mamãe ficou bonita com o conjunto que seu pai deu a ela, né? Harry aparece apenas com uma toalha em sua parte debaixo e eu sorriu ao vê-lo.

_ E como disse pela manhã, muito obrigada pelo lindo presente amor da minha vida.

_ De nada meu neném, sei que se não desse meu mataria.

_ Que exagero. Sorriu e o beijo, pego Matt e vou em direção a porta de nosso quarto. _ Talvez ganhá-se uns tapinhas. 

_ Haha, safada. Ouço o mesmo falar antes que saia, desço as escadas e ouço a campainha tocar. Arrumo meu vestido e o macacão que meu filho usa, vou em direção a porta e abro a mesma, encontro Vic e Austin.

_ Feliz aniversário melhor amiga. Vic diz assim que me abraça.

_ Obrigada meu amorzinho, obrigada. Sorriu e ela me solta, sai andando e eu cumprimento seu marido.

_ Parabéns May, que tenha muitos e muitos anos de vida pela frente. 

_ Obrigada Austin. Ele me entrega um presente e eu o agradeço, coloco sobre o sofá e nós saímos andando em direção ao lado de fora.

_ Que lindo, May. Vic diz.

_ É algo simples, sério que gostou?

_ Óbvio que sim, ficou fantástico.

_ Obrigada. Sorriu. _ Não viram nenhuma van por ai? O buffet que contratei está atrasado.

_ Não está mais. Harry aparece. _ Eles acabaram de chegar. 

_ Ai que bom. Sorriu e entrego Matt ao mesmo. _ E quando poderemos conhecer o quartinho de Melanie? Pergunto a Vic.

_ Amanhã quando terminar de arrumar eu te chamo e você vê, ok?

_ Ok. Sorriu e vejo algumas pessoas entrarem, mostro onde as comidas irão ficar e elas começam a colocar as mesmas. 

_ Podemos montar as mesas no jardim, senhora? Um homem pergunta.

_ Sim. Sorriu e ele assente, sai andando e logo aparece com um pedaço de uma das mesas. 

_ E por que não na sala de jantar, amiga? Vic pergunta.

_ Eu achei meio pequena para as pessoas que chamei. 

_ É, está realmente certa. Ela sorri e vai em direção a uma cadeira, se senta e sorri. 

_ Suas costas?

_ Uhum. Ela sorri sem jeito. _ Não aguento mais ficar muito tempo em pé.

_ E Austin te ajuda com isso?

_ Sim, já parei de trabalhar. Austin diz e beija sua cabeça.

_ Que bom, fica calma que já já essa dor some. Digo e chego mais perto de Vic.

_ Você é bem mais fraca que eu e aguentou muito bem o Matt. Ela enche seus olhinhos de lágrimas.

_ Vic, calma. Digo e ela sorri.

_ Eu quero que Mel nasça logo, não aguento mais sentir dores e não conseguir pintar as unhas de meus pés sozinha. Riu da mesma e limpo suas lágrimas.

_ Falta só algumas semanas, vamos esperar tá bem?

_ Eu só espero por ela, apenas por ela. Ela sorri e limpa suas lágrimas, sorri e beijo a mesma. 

_ Filha. Ouço e me viro, vejo meus pais e meus irmãos virem em nossa direção.

_ Oi. Abraço a todos.

_ Feliz aniversário. Meus irmãos dizem assim que abraço os dois.

_ Obrigada meus amores. Sorriu e pego meus presentes, vou até a sala e os coloco no sofá. Fico a olhar o pessoal do buffet entrar e levar as coisas, assim que o movimento abaixa, fecho a porta e vou até o lado de fora. 

_ Preste atenção pois muita gente ainda chegará. Harry diz e eu assinto, ouço a campainha tocar e solto uma risada leve. Sigo até em casa e abro a porta, encontro Louis, Eleanor e Hanna.

_ Parabéns May. Eles dizem em coro e me abraçam.

_ Obrigada gente, muito obrigada. Sorriu e me solto, os beijo e coloco o presente sobre o sofá.

_ Parabéns cunhadinha. Gemma diz ao aparecer e eu sorriu, abraço a mesma e ela assente.

_ Obrigada amore. Me solto e cumprimento seu filho e namorado, cumprimento minha sogra e logo em seguida Robin. 

 

[...]

 

Um tempo depois todos os meus convidados chegaram, nos servimos do maravilhoso jantar escolhido por mim mesma e eu converso com cada um para ver o que estão achando ou se tem alguma reclamação, me sento e começo a comer:

_ Antes de cortar o bolo vou dar mamar pro Matt e deixar ele dormindo lá em cima. Digo a Harry que assente.

_ Confia em deixar ele sozinho lá em cima?

_ Sim, tem a babá eletrônica e o sinal dela dá aqui fora.

_ Ok. Ele sorri e me beija, sorriu e continuo a comer. Após terminar meu prato, pego Matt e vou em direção a nossa casa, subo as escadas e entro em seu quarto.

_ Hora do soninho do meu anjo. Me sento na poltrona e tiro um pouco de meu vestido, coloco o mesmo em meu seio e cubro seu rostinho. _ A mamãe vai ficar de olho em você a todo momento, ok? Não precisa ficar com medo. Sorriu e o deixo mamar, assim que ele termina vejo que ele já dormiu e o coloco em seu berço, coloco sua mantinha sobre seu corpo e ligo a babá eletrônica, deixo um beijo em sua bochecha e saiu de seu quarto deixando uma pequena abertura da porta aberta. 

Ao descer as escadas e ir em direção ao lado de fora, encontro todos meus convidados a me olhar e eu sorriu:

 

Happy Birthday to you,

Happy Birthday to you,

Happy Birthday dear Mayara,

Happy Birthday to you.

 

Todos dizem e uma pequena abertura é feita pelos mesmos, encontro a mesa agora com meu bolo e os docinhos. Fico a escutar todos cantarem e eu me posiciono atrás da mesa, sorri e fico a acompanhar com as palmas. Logo o parabéns acaba e eu sopro as velinhas, todos aplaudem e eu vejo meu marido tirar uma foto minha. Pego a espátula ao lado e corto um pedaço, coloco o mesmo num prato e sorriu:

_ O primeiro pedaço de bolo com certeza vai pro meu anjinho que agora está dormindo, mesmo que ele ainda não possa comer ele é o meu melhor presente que eu poderia ganhar neste ano de vida. Mas como ele ainda não come e nem está aqui, darei ao cara que me ajudou a fazer o mesmo. Todos riem e eu entrego o pedaço de bolo a Harry. _ Obrigada por ser o melhor marido, amigo e melhor pai para o nosso filho, nós te amamos muito. Ele sorri e me beija.

_ Te amo muito mais. Ele sorri novamente e eu o beijo, se afasta e eu corto outro pedaço.

_ E esse vai para a melhor gravidinha, toma meu amorzinho. Entrego a Vic que sorri e me manda um beijo.

_ O terceiro pode ser pra mim? Meu bebê tem só duas semanas de existência mas acho que já mereço. Lari diz e eu a encaro, assinto sorridente e entrego o terceiro pedaço para a mesma.

_ Parabéns amiga.

_ Obrigada meu amor, muito obrigada. Ela diz em meio a nosso abraço.

 

[...]

 

Harry Pov'

 

Os convidados do aniversário de minha esposa começaram a ir pouco a pouco, ela se despediu de todos antes que subisse para ver Matt que tinha acordado e pela câmera estava chorando bastante. Fiquei a conversar com os meninos sobre nossos ensaios para a festa beneficente de nosso projeto e que começam amanhã na parte da tarde. Logo todos decidem ir embora e eu os acompanho até a porta, abro a mesma e eles começam a sair:

_ Obrigado cara, boa noite. Zayn diz e me abraça.

_ De nada e uma boa noite para todos. 

_ Boa noite. Todos dizem em coro e eu espero Niall sair.

_ Obrigado por tudo, estava maravilhoso e obrigado por me dar um pedacinho do bolo.

_ De nada. Riu e o abraço. _ Não se esqueça de trazer Ammie e Heitor amanhã.

_ Eu trarei, se não sua esposa morre sozinha com tantas crianças. Camila diz e eu sorriu, abraço a mesma e fecho a porta de casa. Vou subindo as escadas de minha casa com certa cautela já que não quero acordar Matt, vou em direção a seu quarto e assim que abro a porta, o encontro a dormir profundamente em seu berço e com sua boquinha um pouco aberta, deixo um beijo leve em sua testa e saiu andando em direção a meu quarto. 

Ao abrir a porta de meu quarto, percebo que apenas está mais fraca que o normal e aparentemente minha esposa deve ter mexido no controle, vou andando pelo pequeno corredor que separa o quarto da porta e encontro minha esposa ao lado da cama, com uma camisola no tom preto que particularmente é bem sensual, solto um sorriso de lado e morto meu lábio inferior:

_ Pra que tudo isso? Digo um pouco longe da mesma.

_ Estava olhando meu calendário e a quarentena passou a uns 2 dias. Ela se aproxima um pouco mais e eu sorriu.

_ Sério? E por que não me disse antes?

_ Disse que nossa primeira vez seria algo especial.

_ E o que tem de especial? Abraço a mesma e a seguro com força por sua cintura.

_ Além do clima romântico, nosso filho está dormindo e só acorda em mais ou menos uma hora. Comprei essa camisola pensando em nossa primeira vez e esse batom vermelho maravilhoso ficaria lindo em volta dos seus lábios.

_ Oh, sério? Ela assente sorridente e sela nossos lábios rapidamente. _ Então deixa esse batom em meus lábios. Digo e sinto seus lábios fazerem contato com os meus, seguro sua nuca e começo a explorar profundamente sua boca.

_ Quer meu batom em outro lugar? Ela diz ao pararmos e assim que ela termina de abrir minha camisa.

_ Onde quiser. Digo e a beijo, ela me vira e me empurra em nossa cama.

_ Silêncio que agora o trabalho é meu. A vejo tirar seu salto alto e jogar para o canto de nosso quarto, ela se ajoelha na cama e começa vir em minha direção. Sinto suas mãos fazerem contato com meu membro que a cada instante está mais acordado e louco para que a brincadeira comece logo, sinto a mesma começar a tirar minha cueca e soltar um sorriso malicioso assim que vê meu membro completamente acordado. Uma de suas mãos faz contato com o mesmo e ela começa a fazer movimentos debaixo para cima, sua segunda mão faz contato e mesmo ainda estando nesse estágio, já me sinto completamente excitado, louco para derrubá-la e começar a fuder a mesma. 

Sinto seus lábios fazerem contato em meu membro como se fosse um beijo, logo eles voltam e fazem movimentos debaixo para cima, seguro os fios de seu cabelo e começo a guiá-la, para que nada de errado aconteça e que eu não goze em sua boca:

_ Assim, quer que eu termine o serviço ou prefere terminar aqui? Ela aponta para sua intimidade e eu assinto, a mesma se levanta na cama e vem em minha direção.

_ Quer...

_ Xiiii. Ela coloca seu dedo indicador em minha boca e eu assinto, a vejo se abaixar e ''encaixar'' sua intimidade em minha boca. Coloco dois de meus dedos em sua intimidade e começo a fazer movimentos circulares em seu clitóris, ouço ela dar leves gemidos e por não conseguir ver, não vejo como está as expressões de seu rosto.

_ Agora, minha vez de dominação. Digo e a jogo para o lado, vou para cima da mesma e a encaro.

_ Sério mesmo senhor Styles?

_ Claro que sim. Começo a empurrar meu membro em sua intimidade completamente molhada e sinto seus dedos apertarem um de meus ombros, ela solta um gemido um pouco alto e eu começo a ir um pouco mais rápido.

_ Oh meu Deus, esse seu pênis cresceu? Ela diz e eu a vejo de olhos fechados, sorriu e beijo seus lábios.

_ Deve ter inchado de saudade. Digo e ela solta uma risada alta, começo a ir um pouco mais rápido e sinto um aranhão da mesma em minhas costas.

_ Desculpa mas.. Filho da puta. Ela solta assim que pressiono meu membro em sua intimidade, mordo deu lábio inferior e sinto ganhar uma mordida no meu.

_ Nervosinha?

_ Cala a boca! Ela pede e eu sorriu, continuo a ir rápido e ela começa a me dar tapas.

_ Que foi? Digo risonho.

_ Me acostumou a fazer amor de quatro, eu quero! Ela pede e eu assinto, saiu de cima da mesma e vejo ela ficar na posição. _ Caralhas, caralhas, CARALHAAAS. Ela grita assim que coloco de vez e começo a ir rápido, deixo em tapa em sua bunda e a vejo gritar.

_ É isso que queria, não é? Agora aguente senhora Styles.

_ A barriga me dava apoio, santa barriga.

_ Vai que depois disso vem outra?

_ Não! Ela aperta minha perna e eu riu. _ Oh meu Deeeeeus. Ela grita e eu sinto meu limite estar próximo, apoio meu corpo no seu e começo a colocar toda minha força.

_ Vamos lá, hã? Cadê aqueles seus orgasmos maravilhosos e intensos?

_ Me faça ganhar um, Harry. ME DE UM DAQUELEEES. Ela grita e eu riu, seguro seus cabelos e começo a ir mais rápido.

_ 1...2... Sinto gozar em sua intimidade e tiro meu membro, deixo que o restante eu ''coloque'' em sua bunda e a vejo tremer as pernas. _ Ha ha, consegui de novo. Digo ao me jogar na cama e a ver tremer, ela se deita e segura meu ombro com força.

_ Mil vezes filho da puta.

_ Eu amo quando tem um orgasmo assim, amo.

_ E eu te odeio quando me dá um, odeio. Sorriu e a beijo.

_ Eu te amo e estava com saudade disso.

_ Também te amo, muito mesmo. Ela sorri ao parar e eu a beijo novamente. _ Agora saia que eu vou limpar essa bagunça.

_ Ok. Sorriu e me levanto, pego minhas roupas do chão e vou em direção ao banheiro. Entro no box e deixo que a água fique quente, entro e sinto as gotas fazerem contato com minha pele. Ao acabar meu banho, me seco e faço minhas higienes, saiu do banheiro e encontro minha esposa a colocar outro forro de cama.

_ Se veste e pega o Matt? Ouço assim que a encaro.

_ Sério? Pensei que teríamos o 2° round. A seguro pela cintura e ela sorri, vou colocando a mesma lentamente sobre a cama e fico a beijar seus lábios. Ouço meu filho começar a chorar e olho a babá eletrônica que está ao lado.

_ Ah não. Ela diz e eu deixo um selinho em seus lábios, vou em direção ao closet e começo a me vestir. _Pega ele e brinca um pouco? Vou tomar banho rapidinho.

_ Ok. Digo e sorriu, ela sai e eu permaneço a me vestir. Após terminar, vou em direção ao quarto de nosso filho e acendo a luz, vou em direção a seu berço e o vejo chorar. _ Que foi meu amorzinho? Pego o mesmo que se acalma um pouco e continua a chorar, vou até o banheiro e pego um remédio do mesmo. _ Será que tá com cólica? Tá empinando o bumbum. Saiu andando tentando acalmar o mesmo, me sento em minha cama e fico a passar minha mão sobre sua barriguinha.

_ Que foi? Minha esposa se senta apenas de toalha.

_ Acho que ele tá com cólica.

_ Dá 10 gotinhas desse remédio enquanto eu me visto?

_ Ok.

_ Cuidado que ele odeia e fica cuspindo pra fora.

_ Tá bom. Deito o pequeno em minhas pernas e abro o remédio, abro sua boquinha e começo a contar. _ Calma campeão, já já a dor some. Termino de colocar e fecho o pote, pego o mesmo e o apoio em meu ombro. _ Quem é o mais forte, hã? Não vai ser uma cólica que vai derrubar meu filho não. Ele continua a reclamar e empinar o bumbum, minha esposa chega e o pega.

_ Vamos tomar leitinho pra dormir e esperar essa dor sumir?

_ Vai passar rapidinho, o papai promete. Me deito ao lado de minha esposa e beijo o pezinho de Matt, ele para de reclamar assim que ganha o peito. 

_ Monta o bercinho dele, por favor. 

_ Ok. Pego o suporte no canto e o bercinho, coloco em cima e abaixo do tamanho da cama. _ Prontinho, vou buscar a mantinha dele. Ela assente e eu vou até seu quarto, pego a mantinha e volto. _ Aqui amigão, pra não passar frio.

_ Amanhã quando vir do trabalho compra pomadinha pra ele?

_ Tá bom. Sorriu e a beijo, cubro suas pernas e cubro quase meu corpo todo.

_ Parece que a dorzinha sumiu e o bebê dormiu de novo. Ela diz baixinho e coloca o mesmo no bercinho. 

_ Não quer levar ele no médico depois? Ele tá sentindo muitas dores assim.

_ Minha mãe disse que é normal no começo, que logo logo acaba. 

_ Ok então. Apago a luz ao meu lado e ela apaga a sua, me deito atrás da mesma e beijo seu pescoço.

_ Boa noite meus amores, amo vocês.

_ Nós também te amamos.

 

[...]

 

Mayara Pov'

 

Acordei algumas vezes de madrugada com Matt reclamando das cólicas que ele anda sentindo, fiquei assustada no começo mas meus pais e principalmente minha mãe me acalmou dizendo que isso era normal. Ele ganhou um remédio que só pode ser tomado quando ele estiver reclamando e eu sei quando é essas horas, ele sempre empina seu bumbum e me parece que é pra deixar a dor ir para longe e o deixar dormir (já que ele ama tanto). Eu dou um pouquinho de leite e seu remédio, o coloco para dormir de novo com a esperança que durma por algumas horas sem essa dor maldita. 

Depois de muitas dores e de ter acordado muito na madrugada, chegou a manhã e o horário do banho de Matt, dei seu banho quase caindo de sono e logo em seguida tomei meu café da manhã ao lado de meu marido. Assim que Harry saiu de casa, coloquei Matt para dormir e fui ao lado de fora ajudar Mary com a bagunça que fizemos ontem em minha festa, ela até negou mas eu fiz questão de ajudá-la com nossa bagunça. Após terminarmos, entro para casa e vou em direção ao quarto de Matt, vou até seu berço e o vejo acordado:

_ De tarde sempre está animado, né sapequinha? O pego e saiu andando até meu quarto, pego meu celular e vejo que Vic acaba de me mandar uma mensagem.

 

Chat On'

 

_ Ocupada?

_ Não, por que?

_ Vem porque você será a primeira a ver o quartinho da minha filha.

_ Sério? Estou indo então.

_ Matt está acordado?

_ Sim.

_ Trás ele também, ele merece conhecer também.

_ Tá bom :).

 

Chat Off''

 

Vou até o quarto de Matt e pego uma mantinha, cubro o mesmo e desço as escadas:

_ Mary vou até a casa de Vic, volto daqui a pouco ok?

_ Tá bom. Ela diz ao aparecer e eu saiu, fecho a porta e começo a andar pelo condomínio.

_ Será como está o quarto da sua amiguinha, hein meu amor? Beijo sua cabeça e continuo a andar, vou até a casa de Vic e toco a campainha.

_ Não precisava tocar a campainha, já é de casa. Ela beija minha testa e a cabeça de meu filho, entro e espero a mesma fechar a porta. _ Austin já viu?

_ Uhum, quase pirou e eu nunca tinha o visto chorar tanto. Solto uma pequena risada e nós vamos em direção ao quartinho da mesma que está com a porta fechada. _ Aqui verá o meu melhor trabalho.

_ Vic, sem cerimônia!

_ Ok, vamos lá. Ela abre a porta e eu entro, vejo o quartinho da pequena com alguns detalhes em rosa e outros em branco, olho para Vic que está sorridente.

_ Ficou lindo, eu literalmente amei!

_ Sério? Está falando isso de coração?

_ Claro que sim. Ando pelo quarto e fico a olhar os detalhes. _ Tá lindo amiga, eu literalmente amei e você está de parabéns hein...

_ Obrigada. Ela se senta no sofá e pede Matt, entrego a mesma que sorri. _ Eu trabalhei duro nisso, quis trazer as melhores coisas para minha pequena.

_ Pensei a mesma coisa com Matt e olha, o quartinho dele ficou maravilhoso.

_ Verdade, ficou perfeito. Mesmo que minha filha ainda seja pequena, quero que quando ela entre nesse quarto ela fique igual Matt, bobinho e babando. Ela limpa a boca de meu filho e eu sorriu.

_ E ficará, sei que vai. Digo e ela sorri.

_ Gostou May? Ouço Austin falar e me viro.

_ Sim, ficou demais. Sorriu e o cumprimento.

_ Mel gostará, eu sinto. Ele coloca a mão sobre o peito.

_ Onde vai? Digo ao vê-lo de terno.

_ Uma reunião com a cliente mais chata do mundo. Vic diz e vai em direção ao mesmo.

_ Prometo voltar em 2 horas, com o contrato acabado ou a obra acertada. Ele a beija e se despede de mim, aceno e ele sai.

_ Que cliente? Pergunto a Vic que se senta novamente.

_ Uma velha chata, ela me fez reformar a casa dela completamente a uns 2 anos. Agora que se separou do marido, quer me encher a paciência e paga qualquer coisa para que eu mesmo grávida ou com Mel em meus braços, faça essa maldita obra.

_ E por que Austin assinou o contrato? Me sento ao seu lado novamente.

_ Ela disse que esperava, mas agora mudou de ideia. Eu não vou largar a minha filha com qualquer pessoa pra fazer uma obra pra uma mulher que nunca soube o que é trabalhar, demorando mais 6 meses ou não, a casa continuará no mesmo lugar.

_ Mas pra cancelar o contrato não tem que pagar?

_ Austin dará um preço legal e se essa vaca não aceitar, que espere minha filha crescer.

_ Isso ai! Digo e sorriu.

_ O que você fazia quando estava com dores nas costas e pernas?

_ Andava um pouco.

_ Sério? Então farei isso. Ela entrega Matt e se levanta.

_ Quer que eu vá com você?

_ E Matt?

_ Eu o coloco no carrinho.

_ Ok. Ela sorri.

_ Passa lá em casa em 15 minutos, estarei em frente te esperando.

_ Ok. Ela sorri e sai, desço as escadas e vou em direção a porta.

 

[...]

 


Notas Finais


Quartinho da Melanie: https://imgur.com/a/IMBDx
O que acharam do capítulo? Comentem ai embaixo e eu respondo a todos.
Aceito dicas também ^^
Beijos e muito obrigada por lerem <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...