História Love You Goodbye - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Francesca Reale, One Direction, Originais
Personagens Francesca Reale, Louis Tomlinson
Tags Festa, Francesca Reale, Louis Tomlinson, Romance
Exibições 54
Palavras 1.871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiee jujubas
Perdão pela demora
Let's go!

Capítulo 28 - A nice couple


Fanfic / Fanfiction Love You Goodbye - Capítulo 28 - A nice couple

"Eu estou perdida

Tentando ser encontrada

Num oceano de pessoas

Por favor, não me faça perguntas"




Era para ser apenas mais um dia comum dá minha triste existência. Era...

Sim, a princípio tudo começou Normal, mais ou menos na verdade, a ideia de ter um namorado era demais pra mim, e como tudo, veio acompanhado com uma carga emocional grande demais para, então eu estava mais confusa do que de costume, sinceramente não fazia ideia de como funciona um relacionamento, mal conhecia Harry, isso estava errado. Dentro de mim algo gritava que aquilo não funcionaria, mas além disso posso dizer que estava feliz, é isso. Harry é bom, legal, lindo... Eu gosto dele mesmo que as vezes sua bipolaridade me confunda um pouco, mas ele me faz ri. Já por outro lado volto atrás nisso ao pensar no nosso pouco tempo de convivência, poxa eu nem tenho certeza se realmente sinto algo tão forte por ele. Por que fui aceitar essa ideia maluca? Tudo culpa desse maldito desespero, já fui mas sensata sem sombra de dúvidas. E agora tenho um namorado... O meu primeiro.


Enfim. Eu acordei, me arrumei para escola, não tomei café dá manhã, estava indisposta, minha mãe já está dando sinais de curiosidade, ela sabe que não comentarei nada sobre o cara que estou saindo, Harry, mas mesmo assim insiste, e isso me irrita. Então peguei o ônibus para a C.A.C, a tensão ainda estava em mim, e até o medo, saber que ate pessoa que sempre me aturou naquela escola está com raiva é difícil, eu precisava de um amigo lá, mas agora estou sozinha e preciso aceitar isso. Entrei na escola, e me surpreendi, tudo parecia normal, todos me ignorando como de costume, entrei mas tranquila e fui direto para meu armário, porém quando abri percebi algumas folhas caindo, guardei o livro e peguei os papéis, bom digamos que aquilo não era o que eu queria ver, era maldade. Não é sempre que você é tachada de "puta" ou "vadia" por pessoas que nem te conhecem, não sabem de nada, mas afirmam "você nunca estará ao nível dele", "você é só uma diversão", "ele jamais gostará de você"... E bom posso afirmar que aquilo acabou comigo, qualquer felicidade que ainda restasse em mim tinha acabado de ser esmagada, me nocauteou.

Mas eu não podia dar a eles o luxo de me ver derramar mais Lágrimas por​ isso, não aqui. Então eu amassei aqueles bilhetes e os joguei na lixeira do final do corredor, então segui para minha primeira aula, mas mesmo assim não me vi livre das pessoas, quando eu menos esperava sempre tinha um ou outro de lado cochichando e me encarando, e por mais que eu ignorasse a angústia só crescia dentro de mim.

Posso agradecer por daqui a alguns dias me ver livre disso, por acaso nosso recesso de meio de ano cairia na mesma data que a partida dos meninos.


Logo depois mais aulas se seguiram até finalmente sermos liberados. Guardei meu material, e sai de lá, como sempre havia bastante movimentação na área externa da faculdade, mas hoje parecia pior. respirei fundo e segui reto, cruzei o jardim e parei em frente ao portão, tirei o casaco, já que hoje a chuva resolveu dar uma trégua trazendo o clima agradável de volta, coloquei meus fones, então atravessei a rua em direção ao ponto de ônibus, porem avistei um carro preto igual ao de Harry, franzi o cenho em duvida. Era ele?

Continuei andando até escutar a buzina do carro, então dei a volta e fui em direção ao veículo, ainda em duvida, porem abri a porta e me deparei com as íris verdes, entrei rapidamente e fechei a porta.


- Olá! - Ele exclamou visivelmente animado, o que não era muito comum de se ver

- Oi Harry. O que faz aqui? - Falei colocando o cinto

- Eu falei que viria... Nossa quanta empolgação...

- Desculpa, não estou muito bem.

- Ah... - ele esticou o corpo em minha direção e  me beijou rapidamente causado uma certa surpresa para mim - Isso é pra você se animar nos temos bastante coisa para fazer - ele ligou o carro

- Que coisas?

- Eu ia ligar para avisar porem preferi não incomodar já que você estava na escola... mas nos temos uma reunião com o Simon sobre o Four.

- Eu tenho que ir?

- Na verdade não. sim... você vai para assinar alguns termos, e me dar o prazer da sua companhia

- Ata. Isso é serio? Assim pode me deixar em casa mesmo

- Não.

- Harry... - Ele balançou a cabeça e ligou o rádio, respirei fundo e me encostei no banco me dando por vencida - Então já que está me obrigando a isso tem muitas coisas que precisamos conversar.

- Tudo bem, pode falar.

- Harry eu não sei nada sobre você. E digamos que você vai embora em 3 dias!

- Ah isso... esse era definitivamente um assunto que eu não queria tocar mas vamos por parte. Bom meu nome é Harry Edward Styles - o corto

- Achei que Harry fosse apelido.

- Argh... não. Eu sou britânico, nasci em Holmes ChapelCheshire em uma manhã de 1 de fevereiro de 1994... minha mão se chama Anne, meu pai Desmond, eles se divorciaram quando eu ainda era bem pequeno, tenho uma irmã mais velha chamada Gemma, o resto você sabe, não é muito relevante. Sua vez.

- Francesca Mary Reale. Nasci aqui em chicago, em 23 de agosto de 1996, já sabe que meus pais são divorciados, e eu tenho um irmão chamado Jimmy...

- Acho que vou te chamar de Mary.

- Nem pense.

- Mas Mary por que?

- É serio Harry nos estamos namorando e isso é confuso por que você vai embora, e apesar de eu nunca ter estado em um relacionamento, sei bem que eles não dão certo a distancia

- Ei calma, Fran, isso também é novo para mim. Mas nos daremos um jeito... eu prometo - respirei fundo e cruzei os braços

Queria de verdade acreditar no que Harry estava dizendo, mas no fundo eu já sabia o final  dessa historia.


Nos  então ficamos em silêncio durante os longos minutos que se arrastaram até finalmente chegarmos ao mesmo escritório que vinhemos da última vez para falar sobre a música.

Descemos do carro, Harry segurou a minha mão, confesso que aquilo dava uma certa agonia mas eu não falei nada. então entramos, ele falou com a recepcionista e nos pegamos o elevador até o andar da sala do tal de Simon. cruzamos o corredor até parar em frente a porta, Harry entrou, sem bater, como sempre. E logo me vi perdida quando todos os olhares se voltaram para nós inclusive o do homem grisalho, eu quis me esconder e sair de lá correndo mais já era tarde, Harry parecia não se importar, apenas fechou a porta e me puxou até as duas cadeiras vagas na mesa, tentei soltar nossas mãos que também eram alvos dos olhares porem ele só apertou com mais força.

- Olá Harry. Senhorita Reale - Simon falou - que bom que se juntaram a nós, podemos começar a reunião então. Hoje precisamente discutiremos os detalhes finais do novo álbum que será lançado quando estivermos de volta a Londres...


E pra falar a verdade só consegui prestar atenção até aquela parte, depois tudo ficou lento na minha cabeça, ao perceber que em meio a todos na sala havia alguém que me encarava fixamente, e até indiscretamente. Era Louis, sua expressão era indecifrável, ele não esboçava reação, estava um pouco pálido seus olhos vermelhos pareciam pesar, mas ele não os fechava, mantinha a tenção em mim como se quisesse falar algo através do olhar, porem eu não conseguia entender. Ele parecia um pouco triste e desanimado, não estava bem, o que me causou uma certa preocupação, porem eu não podia fazer nada, estava tão presa naquele momento, literalmente. Mal conseguia raciocinar o que estavam falando, e me perguntava se ele também estava daquele jeito, perdido, ou se era apenas eu.


Isso soa tão estranho, até mesmo para mim, por que me importo tanto com ele? Por que Tomlinson estava daquele jeito? Eu não entendia.


E se dependesse de mim, eu permaneceria naquele estado por mais tempo, se não fosse pela voz grave me chamando a atenção, e me fazendo sair daquele transe.


- Então está certo Reale? - Simon perguntou

- Err... Sim claro - respondi quase que instantaneamente sem nem saber ao certo do que se tratava

- Ótimo então já temos decidido a lista dá música e os singles, a cessão de fotos já ficou pronta e nossos editores estão terminando o design. Tudo está nos conformes. Para finalizar alguma dúvida? - todos permaneceram em silêncio - então ficamos resolvidos, e quanto a viagem também já está tudo certo, sairemos na madrugada de sábado.


Bastou apenas Simon terminar de falar para Louis levantar e sair dá sala apressadamente causando espanto em todos, nos levantamos em seguida, Harry foi falar alguma coisa com o homem e eu pedi licença e sai da sala avistando Tomlinson no final do corredor.


- Louis?! - Gritei por ele, porém ele apenas olhou para trás e foi embora sumindo dá minha vista


Ainda passou pela minha cabeça ir atrás dele porem, não acho que ele queira minha companhia, afinal ele me ignorou completamente, apenas foi embora.

Mas o que aconteceu?


Logo os outros deixaram a sala.


- Eu precisava ver com meus próprios olhos para acreditar que harry Styles estava mesmo namorando - Liam exclamou me abraçando e eu apenas ri sem graça

- Amém, eu sempre soube que existia algo a mais entre vocês dois - Niall falou passando o braço pelo meu ombro

- Então Irlandês como se sente sendo o único solteiro? - Liam brincou fazendo Niall revirar os olhos

- Vai se ferrar- o loiro falou irritado e nos rimos

- Mas é sério Fran se o Harry aprontar alguma coisa é só ligar que nos mesmo acabaremks com ele - Liam deu um soquinho no ombro de Harry que respirou fundo

- Pode deixar - falei

- Haha muito engraçado 

- Mas mudando de assunto vocês viram para onde Louis foi? Ele estava muito estranho- Liam Perguntou e eu fiz que não com cabeça

- deve ser coisa com a Briana, ela enche o saco mesmo - Niall completou e os outros concordaram

- Bom amigos o papo está bom mas eu já vou, prometi que levaria a a Sophia para jantar... Precisamos sair todos juntos antes de viajarmos 

- Claro

- é uma boa

- Então marcamos - ele falou e foi embora em seguida Niall Também se despediu e saiu 

- Vamos? - Harry Perguntou e eu fiz que sim com a cabeça


Saímos do prédio voltamos para o carro. Harry ligou o veículo e pela primeira vez deixou eu escolher o que colocar para tocar, eu acabei colocando um cd perdido por ali que por acaso se chamava "up all Night" dá One Direction.


Realmente devo admitir que estava enganada por menosprezar-los, eles são bons.


Já devia passar de 6:00 p.m quando chegamos até a minha casa, tirei o cinto e peguei minha bolsa então me estiquei para beija-lo, sim eu fiz isso mesmo. Falei um "tchau" e sai do carro, porém Harry fez o mesmo me causando estranhamento.

Ele deu a volta e parou ao meu lado.


- O que está fazendo? - Perguntei

- Acho que é um bom dia para conhecer sua mãe.


 



Notas Finais


Primeiramente desculpa pela demora é pelo capítulo ruinzinho, eu estava em semana de prova então foi bem difícil achar tempo e inspiração para escrever e segundo eu quero agradecer a todo o apoio que vocês leitores tem dado a essa história brigada nenes
Mas enfim o que acharam do capítulo? Me contem nos comentários ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...