História Love You To Death - Capítulo 13


Escrita por: ~

Exibições 38
Palavras 2.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


~~^^~~
Cax venera o threesome

Capítulo 13 - Artificial love


Mino dirige ensandecido enquanto musica eletrônica estronda meu pau e já me desfiz das roupas faz tempo, sentado do seu lado com vestido apenas de cueca com o cabelo pregado na testa, esperando a porra do ar condicionado que marca quase negativo funcionar. Levanto os braços para não tocar nem em mim mesmo porque conheço a sensação. Só basta uma respiração então você se transforma em fluído para explosão. Mino olha mais pra mim do que para a rua o que deveria ser preocupante mas meu raciocíneo não vai mais longe que a pulsação nas minhas pernas.

—Abaixa a porra da música! Grito para Mino que finge entender que é pra aumentar. Eu reviro os olhos porque a vibração do carro serve como um toque e estou em chamas. Ele ri divertido, passando a mão no meu abdômen me fazendo arquear para seu toque. Ele pega no meu pau sem cerimônia, o tirando pra fora. Olha pra mim enquanto pisa no acelerador como se também  estivesse com pressa e vejo suor escorrendo da sua testa. Isso sim soa como uma coisa digna de Koo Junhoe, de como eu era antes e não do Junhoe de agora, que parece ter voltado acreditando que só vai conseguir se estiver apaixonado. O pensamento me faz lúcido o suficiente pra pensar em que porra eu estou fazendo e qual são minhas malditas prioridades. Mino bate uma pra mim dirigindo um uma só mão e estou praticamente gozando. Ele bate com força, fazendo pressão pra me aliviar logo, sem enrrolar. Gemo rouco pra ele em aprovação que sorri satisfeito. Não sei como ele consegue dirigir e me masturbar ao mesmo tempo e só consigo associar Song Mino á talento.

Começo a gemer mais alto, sentindo meu ventre que revira larva pronto para entrar em erupção. Mino parece ver isso também e abre o carro o transformando em um conversível ao mesmo tempo que aciona a porras do Nitro. A mudança de temperatura, porque o vento é sempre a porra do meu condutor e jogo a cabeça pra trás, atirando jatos de gozo para as estrelas. Poético.

Quando volto a recobrar mais ou menos os sentidos, ainda de pau duro só que com um pouco menos de pressão assisto Mino lamber a mão suja de porra e isso me faz choramingae excitado. Depois que sua mão está limpa ele devolve meu pau para o pano o apertando e puxa minha boca para um beijo quando vira para a entrada da sua casa. Desvio da sua boca e me inclino para seu pau, não me fazendo de rogado. Abro sua calça impaciente e o libero engolindo o máximo que consigo. Sempre quando diziam que Mino é grande eu sempre achei um exagero, porque todo mundo paga pau pra ele, mas acho que posso entender de onde a ideia vem. Ele para o carro no mesmo segundo em uma freada brusca, segurando minha cabeça para fodê-la como se eu fosse a porra de um boneco inflável, atingindo o fundo me fazendo criar lágrimas e engasgar. Ele goza antes que eu tenha chance de reclamar então minha garganta recebe jatos quentes de porra que eu não engulo.

Levanto a cabeça e Mino olha pra mim com um sorriso frouxo, como se quisesse me lembrar que a noite nem começou. Me inclino sobre ele e cuspo sua porra no chão o que faz ele gargalhar.

Quando saímos do carro percebo que esta não é sua casa mas a de seungyoon e caminho descalço e quando entramos percebo que está tendo uma reunião aqui também. Música ecoa como um plano de fundo e tem algumas pessoas espalhadas pela sala conversando e tomando de um pote de ponche rosa. Ali praticamente tem Mino squad e seus associados o que não faz ser o melhor dos ambientes. Mino que segura minha cintura como se estivesse demarcando território, como se sinalizasse que por hoje pelo menos eu estou com ele.

Deixo ele me conduzir e me jogo na poltrona de veludo perto da mesa de ponche o que é claramente um erro de principiante porque eu me esfrego no sofá gemendo pela sensação do veludo contra minha pele.

Alguém chega perto de Mino que está servindo do ponche e o beija. Olho para a pessoa por vários segundos até entender que conheço o garoto, Taehyun. Ele me olha por alguns segundos também, tentando descobrir se sou eu mesmo e ele senta no meu colo passando a mão no meu cabelo, lamentando a cor. Eu concordo com ele porque era naturalmente bonito pra caralho. Ele sorri de alguma coisa que o Mino fala quando ele entrega ponche na mão dele e não na minha e percebo que gosto da sua risada por ser angelical. Ele suga do copo e passa o líquido gelado para minha boca deixando vazar para o meu corpo propositalmente. Sinto como se meu corpo estivesse saindo fumaça e reviro os olhos quando ele passa a língua na trilha do ponche. Não satisfeito ele derrama no copo no meu abdômen e bebe de lá como um gato ensopando minha box não só com o líquido mas com pré gozo também.

Olho pra Mino e ele assiste a cena com o pau na mão literalmente. Então Taehyun cai de boca no meu pau sugando lambendo toda a porra do ponche e desisto de tentar me manter pelo menos um pouco consciente. Fechando os olhos entregando meu corpo para quem quiser e como quiser desde que fodam essa sensação quente pra fora.

Taehyun me chupa até me deixar no limite, quase implorando para gozar e chio irritado. Sinto sua mão me puxar e o sigo subindo as escadas, ele batendo na minha mão toda vez que eu tento me finalizar.

 

Ele abre um quarto que eu não faço a mínima ideia de quem seja e arranca às roupas que eu nem tinha percebido que ele usava subindo encima de mim. Taehyun encaixa sua entrada no meu pau e ainda estou em pé, me fazendo cair por cima dele na cama. Começo a foder o garoto descoordenado, sem sincronia, me importando somente em foder essa maldita sensação pra fora. Seguro seu quadril o fazendo chacoalhar nas minhas mãos. Sinto minha cabeça ser puxada com um puxão muito forte para ser qualquer coisa parecido com cuidado e percebo que gosto. Sinto as mãos de alguém sobre o meu corpo e não consigo me importar menos com quem é. Meu pescoço é atacado e mordido me fazendo chiar pela brutalidade. Sinto o cheiro de Mino antes de qualquer coisa, que por algum motivo impregna no seu nariz e você sempre associa o cheiro a ele. Ele faz que vai me beijar mas desce a boca, tentando alcançar Taehyun. Como ele e alguns centímetros mais baixo que eu e o menor ele simplesmente se faz útil e se inclina ainda mais, alcançando as coxas do outro e empurrando nossos corpos com tanta força que Taehyun grita porque provavelmente estou querendo atravessar sua próstata. Mino faz de um jeito onde ele esfrega o pau nas minhas costas e sei exatamente sua intenção. E isso que ele sempre quis de mim afinal de contas.

Quando ele percebe que não estou muito disposto a ficar no meio ele parece já ter imaginado, então para de puxar taehyun, se afastando por alguns segundos. Quando ele volta, sinto que ele jogou alguma coisa que o deixou quente, e choramingo com a sensação arrastada de larva. Começo a me inclinar pra ele quase sem querer, fodendo taehyun com ainda mais força.

—Relaxa. Mino sussurra. —Você vai se sentir incrível. E então me empurra, me fazendo deitar sobre taehyun na borda da cama, o garoto se mexendo em movimentos circulares, buscando fricção. Mino puxa meu cabelo com violência de novo, abrindo minhas pernas e circulando minha entrada com o dedo sujo com o fogo do inferno me fazendo perder as forças. Mesmo sem querer dar esse gostinho pra ele, literalmente falando, não estou em condições.

 

E ele sabe disso. Sinto ele tentar me penetrar sem nem cogitar a ideia de me preparar antes e não importa as circunstâncias eu continuo achando Mino o maior pau no cu do universo mesmo ele prestes a colocar no meu cu com alguma coisa parecida com consentimento. Taehyun iça o próprio corpo me deixando ainda mais curvado para Mino que me invade de uma vez como se a intenção fosse me rasgar. Grito de dor, a nuvem da excitação cega se dissipando um pouco, me deixando mais consciente. Mino não me dá um segundo começando a se mexer, fazendo o outro fazer o mesmo. Estou fora de órbita, e se o outro não me segurasse eu com certeza iria cair. Minhas pernas não tem apoio nenhum enquanto todo meu corpo tenta processar a informação de ter Taehyun e Mino ao mesmo tempo, me fodendo em ritmos diferentes. O garoto se segura na cama por nós dois enquanto Mino estoca como se quisesse chegar a próstata do outro garoto e não duro muito. Assim que ele acerta minha próstata me fodendo sem dó nem piedade eu não aguento contraindo com força gozando dentro de Taehyun. Não sinto alívio nem por um segundo porque ainda estou extremamente sensível o que me faz ficar cada vez mais agoniado. Ele desliza pra fora e mal o sinto. Mino inclina ainda mais meu corpo segurando minha cabeça contra a cama, se desfazendo dentro de mim. Se eu estivesse consciente o suficiente pra reclamar provavelmente falaria alguma coisa porque aquele pau já fodeu a Coreia inteira mas no segundo que me vejo livre do seu aperto envolvo envolvo minha ereção me masturbando a seco. Mino se joga do meu lado e me enforca para ajudar a fazer com que o orgasmo seja mais intenso, o bastante para me deixar respirar por alguns segundos. Até ele pode ver o quanto é doloroso. Essa sensação de excitação artificial onde eu não estou sentindo de verdade nada além de uma agonia líquida. Esguicho jatos que voam para minha barriga me sentindo esfolado, tendo que bater na mão do outro para ele soltar meu pescoço. Fecho os olhos com força, tentando respirar.

 

 

 

 

 

 

Quando volto parece que apaguei durante alguns segundos o que é definitivamente preocupante e eu definitivamente não estou nem aí. Mino obviamente já sumiu e eu quase não lembro de Taehyun. Estou com mais cede do que já senti na vida e me levanto me sentindo dormente, tateando pra fora do maldito quarto abafado. Eu tropeço quase todos os degraus tendo que me segurar com força contra a parede pra não rachar o crânio. Eu olho em volta e parece que não passou um segundo, e as pessoas parecem estar exatamente na mesma posição que estavam quando cheguei. Engulo em seco tentando raciocinar o suficiente para lembrar de como eu vou conseguir água. Localizo o ponche e descubro que não posso chegar muito mais longe nem se quisesse. Só não viro o vidro porque ele parece ser pesado o suficiente para me derrubar mas bebo da concha derramando no corpo, tentando sentir o líquido.

-Ei, vai com calma aí. Alguém me alerta e me viro pra voz só porque percebo que até agora estava surdo.

Não consigo identificar de primeira quem é mas depois lembro que é seungyoon.

—Água. Peço na minha linguagem subdesenvolvida do mesmo jeito que fiz quando acordei. A única coisa que consigo saber que preciso e água.

Ele me avalia por alguns segundos e percebo que alguém teve a decência de colocar a única peça de roupa que estava vestindo de volta o que vindo do Mino e bem mais do que você pode esperar.

—Vamos lá, eu vou pegar um pouco pra você. Ele diz levantando me guiando pra outro comado. O sigo cegamente e quando ele me entrega a garrafa de agua gelada eu bebo sentindo como se pudesse ter outro orgasmo bem ali só pelo alívio. Jogo água na cabeça também e sinto um choque térmico prazeroso o que faz despertar meu pau de novo e suspiro frustrado. Nunca gostei muito desse tipo de sintetizante porque a sensação é sempre artificial, como se meu corpo inteiro estivesse envolto com uma camisinha que me impedisse de sentir completamente. Seungyoon me assiste (eu e minha ereção que não tem como esconder) me olhando de um jeito quase caridoso e não sexual e meu conceito sobre ele aumenta consideravelmente. E olha que eu sempre achei seungseung os melhores do Mino squad.

—Você acha que consegue... sozinho? Ele me pergunta que estou sentindo arrepios percorrendo meu corpo mesmo sem mudança de temperatura.

—Acho que a pior parte já passou. Respondo simplesmente. Se ele quiser... não é como se já não tivéssemos feito antes.

—Você tomou sem ver não foi? Ele ri como se pudesse se identificar a nível pessoal.

—Hm... Respondo exausto sentando debaixo no chão encostando na geladeira.

—Está com fome? Ele pergunta balançando as pernas na bancada. -Comer costuma ajudar...

—Nah... Estou... Enjoado. Só de pensar em comida meu estômago embrulha e também não é como se eu tivesse comendo muito ultimamente penso triste. Não acredito que fiquei em coma e pedi o apetite. Qual seria a suposta razão que te faz continuar vivendo?

O metal frio da geladeira me faz tremer de um jeito excitado mas também de alguma forma triste e quero gritar até me sentir exausto demais para não sofrer de efeitos colaterais que não deveriam existir

 

 


Notas Finais


OST: (https://www.youtube.com/watch?v=v2PBZ-htGrs) Se teen wolf criou o conceito de musica eletrônica boa quem sou eu pra não exaltar? Gente eu VENERO teen wolf se vocês deixar/ler eu faço abo inspired do grupo que a nação quiser contando que seja (bts,ikon,winner,got7,monsta x) que é os que eu sei falar só jogando no ar se alguém quiser mostrar o apoio nois tá aí...
Enfim a ost é ótima esse coito eu me tremi e SIM O JUNHOE QUERIA o Mino, ele mesmo falou no elevador. Vocês sempre tem que lembrar que... Koo Junhoe só é uma flor com o Jinhwan na vida o resto ele cagou (menos com o Seungyoon também) que a principio não queria trazer mas esse é um plot incrível pra uma fic de winner que tô fazendo e VOCÊS DEVERIAM também e ele é a melhor pessoa a mais equilibrada psicologicamente dessa LYTD)
Eu juro que vou parar de ficar me vendendo assim que é feio então obrigado e tchau
~^^~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...