História Love Yourself -(Imagine Park Jimin) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Carta Para S/n, Jimin, Love Yourself, Romance
Visualizações 7
Palavras 1.807
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom olha eu aqui com minha primeira fanfic/imagine em forma de short fic. kk
Bom, confesso que chorei escrevendo algumas partes, mas talvez isso seja porque eu sou uma chorona mesmo. Mas, gostei do que escrevi.

Espero muito que gostem e comentem o que vocês acharam, amanhã ou hoje mesmo posto o último capítulo. Boa leitura.

Capítulo 1 - Chapter one.


Fanfic / Fanfiction Love Yourself -(Imagine Park Jimin) - Capítulo 1 - Chapter one.

 10 De julho de 2017. 17:28 PM.

Seoul, South Korea.

 

Outono. A estação que mais me agrada. Ah, meu amor, como eu queria que pudesse vê-la.

Nesta estação, seus lábios vermelhos ficavam com um tom mais claro, pois ainda tem um pouquinho do frio do inverno, que ainda não quis dizer tchau completamente.O vento forte e gélido que leva todas as folhas amareladas e vermelhas das árvores, e que quando bate na gente, causa aquele arrepio.

 Cá estou, escrevendo uma carta, talvez você me chamasse de careta por estar escrevendo isso. Pois bem, eu sou careta. Adoraria ver sua cara de raiva novamente, você ficava tão linda assim meu amor. Acabei de dar um sorriso bobo ao lembrar. 

Você sempre me chamava de bobo, se lembra? Talvez não, mas eu me lembro detalhadamente de quando me chamava de bobo. 

 

09 De dezembro de 2014. 17:59
Seoul, South Korea.

 

Você estava deitada na sala, assistindo seus animes e me surpreendendo ao ver você cantar todas as musicas dos mesmos, japonês não é fácil não tá?

Você parecia uma criança de 10 anos, que esta inocentemente cantando as músicas dos animes, sem qualquer preocupação.

Com aquele seu sorriso que me faz derreter, parecia que nada a abalaria. 

Errado estava eu.

Oppa! Há quanto tempo está aí?— Você se assusta e me olha. Dou uma risada e me aproximo com as mãos no bolso, a vendo observar todos os Meus passos.

Há tempo suficiente pra eu te amar 1000 vezes mais.— Me abaixo um pouco para lhe dar um selinho, retiro minha mão do bolso e seguro em seu rosto. A vejo corar.

Aigoo, como eu te amo Jiminie! Não é possível que mesmo depois de tanto tempo, eu ainda consiga ficar envergonhada quando você diz coisas bonitas!— Você disse em um tom derrotado. Dou risada e me sento no sofá. Você resmunga um pouco.

O que foi? — Pergunto ao ver você fechar a cara.

Você pegou minha coberta.— Dou um sorriso malandro e puxo sua coberta de vez, me levantando em seguida.— PARK JIMIN!!— Você diz brava, ah como eu amo essa cara. Começo a correr com sua coberta, enquanto você se levanta com frio e corre atrás de mim.— JIMIN! ESTÁ FRIO SEU BOBO, ME DEVOLVE!!

SÓ SE VOCÊ AGRADAR O SEU OPPA!!— Digo ainda correndo e sorrindo. Você para e cruza os braço fazendo aquele típico biquinho inquebrável nos lábios

Vai se fuder, seu bobo.— Você diz e uau! Eu nunca a tinha visto tão brava. Dou um sorriso e me aproximo, coloco a coberta enrolada em você. Em seguida, coloco minhas mãos uma de cada lado de seu rosto, e lhe encaro. Mas você estava tão brava que desviou o olhar. Puxei o seu rosto de volta para mim. — Ah amor, olha pra mim.

Hum?— Você diz brava. Dou uma risada e beijo sua boca. Você ainda está brava, mas aos poucos, inicío um osculo e você cede. Nos separamos e nos olhamos com um sorriso bobo.

 •••••••••••••••••••••••••••••••••••••
 

Era tão engraçado ter ver brava...

Era engraçado porque eu sabia exatamente como acalmar você. Ah, meu amor, você era incrível! 

E o que tinha de incrível, tinha de timidez. Você ficava envergonhada toda hora, quase nunca tivemos relações sexuais, porque, simplesmente, você ficava com vergonha. Mesmo eu falando que não havia problemas. E você também sempre foi muito certinha, e nunca foi safada. Mas, teve aquele dia,do meu aniversário , e você sweet, me impressionou.


12 De Outubro de 2015, véspera do dia 13. 23:59.

Seoul, South Korea.

 

Eu havia chegado em nossa casa, já morávamos juntos há um ano. Estava cansado, passei a tarde toda em meu trabalho na pizzaria. Você, já deveria ter dormido. Mas você era uma garota teimosa, e insistiu em me fazer uma surpresa, por isso que eu te amo, S/N.

S/N? Cheguei em casa.— Disse assim que tranquei a porta da frente. A cada estava com as luzes apagadas, então acendi a luminária da sala.

Nada de você.

Passei a mão pelos Meus cabelos, que estava alaranjados na época.

Fui até a cozinha, onde a luz estava desligada, e não tardei em ligar a mesma. Na hora em que liguei, tive uma surpresa.  

Havia na nossa bancada -onde fazíamos nossas refeições, não havia necessidade de comprarmos uma mesa só para nós- um bolo escrito "Happy Birthday, Jiminie!", doces e salgados. Além da decoração, claro. A cor tema era vermelho, e presumi que o bolo era vermelho também, pela cobertura. Diria eu... Hum.. Um bolo Red Velvet. Um dos Meus preferidos.

SUPRESA!!— Você gritou e assoprou aquela corneta que apareceu num instante no ambiente. Fiz meu famoso eye smile. — Parabéns pra você! Parabéns pra você! Parabéns Park Jimine! Parabéns pra você!!!— Cantou dando pulinhos e em seguida apontou para a vela encima do bolo, que logo tratei de apagar vendo você bater mais palmas. Veio até mim feliz e me abraçou fortemente. Me aconcheguei nesse abraço, tentando conter a emoção por ganhar essa  surpresa. 

Ah meu amor, você lembrou.— Eu digo com a voz em um tom baixo. Você soltou uma risadinha gostosa.

Como não lembraria? E aí? Gostou?— Perguntou se afastando e apontando para as comidas. Sorri e me sentei na cadeira da bancada.

Eu amei muito, quero guardar esse momento pra sempre. Muito obrigado, meu amor.— Fiz aegyo e você adorou e veio até mim apertando-me as bochechas e dizendo o quanto eu era fofo. — Hey. Sabe que eu te amo muito muito muito muito muito muito muito muuuuito, não sabe? — Você sentou em minha frente e Sorriu.

Sei sim. E também sei que te amo muuuuuuuuuito mais!— Peguei em sua mão que estava na bancada e acariciei as costas de sua mão delicada com meu polegar. Você Sorriu serena.

Comemos muito aquela noite, tive que trabalhar duro na academia pra perder os quilinhos a mais que ganhei comendo tudo aquilo. E até me lembro de você falando:

"Prefiro te ver assim, gordinho! Por dois motivos: Sei que esta se alimentando bem, e se você ficar assim gordinho, não vai ter aquelas vacas dando em cima do meu Jiminie e terei você só pra mim!!"

Confesso que ri muito daquilo, aquele foi um dos melhores momentos. 

Depois de comer tudo aquilo, fui até o banheiro e escovei meus dentes e fui até a sala para ver TV, enquanto você ficou no banheiro para escovar seus dentes. Estava nos Meus planos assistir um pouco de TV e ir dormir pois estava muito tarde.

De repente você aparece na porta com uma roupa de Baby Girl, com uma saia transparente com pelúcia na barra.

Você estava muito sexy.

Fiquei de queixo caído e logo senti um calor me subindo a cabeça, eu estava prestes a te comer com os olhos.

Gostou, Minie Oppa?— Você disse manhosa e foi o suficiente para eu levantar e te beijar.

Te levei ao nosso quarto, e a coloquei delicadamente em nossa cama.

Você se arrumou toda assim só para o meu aniversário, sweet?

Sim. O Oppa precisava de uma namorada melhor, e a sua sweet vai ser uma namorada melhor.— Você disse com um sorriso sapeca. Nunca a vi assim antes. Mas, gostei muito disso. 

Mas eu te amo de qualquer jeito, safada ou não. A vida não se resume só em sexo, sabia? Pelo menos, não pra mim. Convivi muito bem esse tempo que estamos juntos sem lhe tocar, meu amor.— Disse dando um selar em sua testa.

Eu sei, Minnie Oppa. Mas você se tocava pensando em mim.— Você deu um sorriso safado.— Eu sempre via, sabia?

Oh.—Eu disse surpreso.—E o que você fazia quando me via fazendo isso?

Eu me sentia diferente. Como se quisesse entrar no quarto e fazer isso pra você, eu me sentia quente, Minnie Oppa.— Você disse inocente e manhosa. Ah, foi o suficiente para que meu corpo se enchesse de desejo. Eu queria muito lhe fazer minha nesta hora.

Hoje, quero que seja o mais romântico possível, sweet.— Você Sorriu.

Comecei a lhe beijar enquanto você levava suas pequenas mãos até meu pescoço e o arranhava com suas unhas, as quais você nunca deixava de pintar e cuidar. Ora você puxava meu cabelo, ora me arranhava. Dei umas sugadas em seus lábios e me senti mais excitado com o barulho que fez. Você morde meu lábio e eu passo os beijos para seu pescoço, uma de suas áreas mais sensíveis. 

Dei chupões e mordidas ali, ouvindo você gemer. Você estava muito arrepiada meu amor.
 

Senti sua mão na barra de minha camisa, subindo cada vez mais, até que eu terminei de tirá-la.

Passei a dar beijos em sua clavícula indo até seus seios cobertos por aquele sutiã de renda estilo Baby Girl, enquanto você arranhava meu abdômen. 

Tire logo, Oppa.— Você disse se referindo ao seu sutiã. Em um movimento, eu o tirei. Passei a investir em seus seios, que não eram grandes, mas eu gostava deles. Lambi o bico de seu mamilo vendo você gemer meu nome de forma manhosa, me fazer enlouquecer. Chupei eles mais um pouco, e depois tirei sua saia.

Você inverteu as posições e sentou em mim. você estava só de calcinha e com meias 3/4 brancas, você estava mais do que sexy, eu sentia que iria chegar ao meu ápice só admirando você. Você se empurra mais para baixo, sentando em cima de meu membro coberto pela calça. Gemi muito alto por isso, ah, essa sensação era maravilhosa. 

Ah... Jimin Oppa...— Gemeu manhosa de novo. Começou a rebolar em cima do meu membro e começamos a gemer juntos.—Eu estou muito quente, Jiminie.—Esta era sua forma de dizer que estava excitada. Gemi arrastado, sentindo que teria um orgasmo só com isso. Inverti as posições  te deixando por baixo.

Ah kitten, eu não aguento mais. — Tirei minha calça e sua calcinha. Em seguida retirei minha cueca e comecei a colocar meu membro dentro de você. 

Oh... Oppa você é muito grande, vai devagar....— Céus, você estava muito excitada, o que me deixava mais excitado ainda, se era possível.

Coloquei meu membro devagar, como você pediu. Logo você mexeu sua cintura indicando que eu podia começar a me movimentar. Comecei a me movimentar devagar, enquanto você mordia seus lábios de olhos fechados. Céus, era a visão mais perfeita que pude ter.

•••••••••••••••••••••••••••••••••••

Depois de um tempo, chegamos ao nosso ápice, os dois gemendo feito loucos, enquanto eu te estocava o mais fundo que podia, podendo sentir suas paredes se contraírem ao meu redor. 

Eu estava deitado de barriga para baixo, enquanto tentava controlar minha respiração. Você, estava coberta com um lençol branco, olhando para o teto sorrindo boba, enquanto tranquilizava sua respiração aos poucos.

Você me olhou e Sorriu, e lhe dei um selar na testa. Eu não sabia, mas aquela foi a nossa penúltima noite de amor que iríamos ter. 

 


Notas Finais


Desculpa se o hentai não foi tão bom, eu perdi o outro que tinha escrito e não sou muito boa com hentais.

Aproveitem esse capitulo hentai aí, o próximo, fez até eu chorar ksks

Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...