História Loveless or lovely? - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 32
Palavras 1.168
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Escolar, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


O que fazer quando o BL que você quer ver ainda não saiu legendado?
Só vamos

"What waits for you
what's breaking through?
Nothing for good
You're sure it's true?"

Capítulo 12 - Thank you :3


Min p.o.v

Me despeço de Haru com um sorriso, mas quando ele se distância, meu sorriso some e minha felicidade também. Vou para minha sala e sento no último lugar e apenas espero a aula começar. Um dos garotos que mexem comigo se aproxima e eu coloco meus fones, com a música mais alta possível. Logo atrás dele vem os idiotas que o acompanham.

-Mina - era assim que eles passaram a me chamar desde que descobriram que eu sou gay - Quem era o cara que te trouxe hoje? Ele está te pagando? - Ao falar isso, os outros riem como se fosse a coisa mais engraçada do mundo. Prefiro apenas ignorar, é o que eu tenho feito ultimamente. - Não vai me responder? - ele ri com ironia - Então vou gritar para Deus e o mundo que está sendo um garoto de programa.

-Ele não está me pagando - falo seco - Me deixem em paz, por favor - peço e o sinal toca. A aula foi entediante, mas qualquer coisa é melhor que aqueles garotos me enjoando. Depois do almoço vou para o clube de escrita, nesse clube só tem eu e mais duas meninas que não fazem nada além de conversar e escrever algumas coisas no caderno. Eu apenas fico parado por uma hora olhando para o caderno e ouvindo o que aquelas meninas dizem. Faltando 15 minutos para acabar, eu recebo uma ligação. Meu celular toca e as garotas desviam o olhar para mim, mas depois voltam a fazer o que estavam fazendo. O número não estava salvo.

-Alô? 

-Oi Min, aqui é o Haru. 

-Onde achou meu número? Não me lembro de ter te passado - As garotas olham para mim de novo, dessa vez dando risadas.

-Peguei com Yuta, ele decorou seu número, é bem inteligente - Eu não sabia que meu irmão tinha decorado meu número, mas tudo bem - Daqui a pouco vou passar na sua escola para te buscar.

-Tudo bem, Haru. Vou estar te esperando - Deixo escapar um sorriso de lado. As meninas continuavam olhando para mim, e eu as encaro, fazendo elas desviarem o olhar. - Até, daqui a pouco eu saio.

-Até - Ele desliga o celular e eu fico lá sentado, esperando que os 15 minutos se passem como 15 segundos. Faltando 5 minutos eu saio da sala, as meninas não iriam se importar mesmo. Fico na porta da escola olhando atenciosamente para ver o carro do Haru quando ele chegasse. Enquanto eu espero, vejo o grupo de garotos que mexem comigo se aproximando. Apenas espero  que eles passem direto, uma vez na vida. Mas não, isso não acontece.

-Mina - um deles fala rindo - esperando o namorado? - Não respondo e ele chega mais perto pegando em meu rosto. - O que já falei sobre não responder? - Ele me da um tapa no rosto seguido de um chute no joelho, me fazendo cair. - Responda antes que eu acabe com você de vez.  - Era o que sempre acontecia, meu joelho estava ficando melhor, mas agora com o impacto da queda parece ter piorado 50%. Tento segurar o choro, mas foi em vão.

-O bebê vai chorar de novo? - Um deles ri, ameaçando me dar outro tapa, mas alguém segura sua mão. Enxugo as lágrimas para ver melhor, era Haru. Sinto um alivio imediato. Haru chuta o joelho do garoto e o mesmo cai. Puxa o braço dele e pega seu canivete, aquele que estava em seu bolso quando o cara tentou me assediar no estúdio. Ele ameaça cortar o garoto e o mesmo grita em desespero.

-Pare, pare por favor - Ele implora e Haru ri.

-Peça mais uma vez, com calma. Eu ainda não fiz nada com você - Eu olho, massageando meu joelho que estava doendo. Não vou mentir, eu estava adorando aquela cena.

-Por-por favor, eu juro não fazer nada com o Min, mas me solte por favor - Ele fala implorando. Cada vez mais seu braço estava sendo puxado para cima e Haru ri. Pega o cabelo do garoto e joga ele no chão com força e o mesmo se contorce de dor no chão. Haru olha para os outros com um sorriso.

-Quem vai ser o próximo? - Os garotos tentam correr, mas Haru os interrompe. - Se correrem eu mato o amiguinho aqui. E a culpa vai ser de vocês. - Eles pararam e voltaram aos poucos. Estava perto do sinal bater e eu vejo Haru indo pra fora da escola, chamando os outros. Ele estava indo para a praça onde havia me encontrado pela primeira vez. Os garotos estavam indo atrás com medo. Haru leva o menino com o canivete em seu pescoço, se alguém tentasse fugir, ele estaria pronto para matar o menino. É incrível como ele pode ser intimidador quando quer. Chegando na praça, eles vão para o beco sem saída, Eu não estava acreditando que ele iria realmente acabar com todos eles. Haru larga o garoto no chão, lhe dando um chute para se certificar que ele sentisse muita dor. Ele escolhe o primeiro garoto que vê na frente para acertar o primeiro murro. Os outros tentam bater nele, ao todo são 4 sem o que estava no chão. Rapidamente, Haru faz a cabeça de dois deles se colidirem, ambos caem no chão. Menos dois, eu penso. Haru chuta o outro, que bate de costas no muro caindo, e o último Haru acerta ele com um murro na barriga o que foi suficiente para acabar com ele. 

-Se vocês encostarem um dedo no Min de novo, eu não vou mexer mais com vocês, eu vou mexer com a família de vocês - Ele da seu último aviso e me pega pela mão em direção ao estúdio, já que a praça não fica longe de lá. Ele destranca o estúdio e entramos, ele respira fundo. - Eu juro que sempre quis fazer isso. - Eu corro para ele e o abraço.

-Obrigado, Haru! Eu nunca estive tão feliz em um dia de segunda na minha vida - Falo e solto ele. 

-De nada, se eles mexerem com você de novo me avise, será um prazer bater neles de novo - ele diz e se direciona ao balcão - Aqui eu vou te dizer por onde tem que começar. 

Ele me ensina tudo que eu tenho que fazer por ali, incluindo como passar cartão de crédito, o que eu achei muito legal. Eu atendi 3 clientes hoje. Uma mulher que veio com um casaco e um vestido super fofo, nunca imaginei que ela teria alguma tatuagem, mas na hora que ela tirou o casaco eu vi seus braços e costas tatuados, era realmente diferente. Veio também um casal, com uma moça grávida. Eles iriam fazer a tatuagem com o nome do filho, um ideia fofa. Isso durou o dia todo, foi muito bom trabalhar naquele ambiente com alguém que eu realmente gosto. Agradeço muito ao Haru por tudo isso.


Notas Finais


Bloqueio criativo scr scr scr
espero que gostem :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...