História Lovely Complex (Imagine: J-hope e Rap Monster) - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Personagens Originais, Rap Monster
Tags Bangtan Boys, Bts, Hentai, Hoseok, J-hope, Longfanfic, Namjoon, Namoro, Rap Monster, Romance
Visualizações 163
Palavras 1.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii, não queria dar uma notícia assim maaaaas... Eu vou ficar uns dias sem postar, porque eu simplesmente exclui o proximo capitulo e estou sem nada de reserva, então até eu fazer de tudo para recuperar e editar vai demorar um pouco, e também minha vida ta meia corrida e confesso estar um tanto desanimada, mas... Não esquentem porque não será por muito tempo, prometo editar tudo logo e recompensa-las, minhas humildes desculpas... Eu não queria que isso acontecesse mas aconteceu sem querer kkkkkk

Boa leitura ♥

Capítulo 36 - Tente


Fanfic / Fanfiction Lovely Complex (Imagine: J-hope e Rap Monster) - Capítulo 36 - Tente

 

 

(...)

 

 

— Algo que só você pode fazer... Só você pode me aliviar dessa tensão sexual que estou sentindo (s/N)  –  disse com olhos nublados cheio de desejo. — Seja minha essa noite por favor.

 

 

— Jimin, não sei o que planeja, mas...   –   sua mão gentilmente me empurrou até a parede me deixando encurralada, fiquei sem reação ao sentir seus lábios novamente aos meus, seu beijo é viciante, passei meus braços por volta do seu pescoço e aprofundei nosso beijo, senti suas mãos pegar minhas pernas me dando impulso para que eu as entrelaçasse em seu quadril, foi comigo em seu colo até a cama e ficou sob mim — Espera Jimin!  –   o empurrei gentilmente.

 

 

— O que foi? Fiz algo que não devia?  –   me fitou confuso.

 

 

— Não fez nada – ri breve — Só não posso fazer isso...

 

 

— Porque não?

 

 

— Porque a Fran gosta de você, ela me disse por conta de ciúme.  Eu não quero que nosso tipo de relacionamento faça ela se afastar de mim... Você é importante para mim, mas eu prezo pelo bem estar da minha amiga também  –  lamentei suspirando naquela hora meu corpo estava muito bravo comigo por nega-lo

                                                                                                         

 

— Eu sei disso...  –   admitiu jogando se ao meu lado

 

 

aaah.... Espera o que? – fiquei perplexa, como assim ele sabia?

 

 

— Eu sei que ela gosta de mim, ela mesma me contou, ela veio em casa e...

 

 

(Flashback On – POV Jimin)

 

 

— Naomi você por aqui?  –   analisei o rosto da japonesa na máscara.

 

 

— Podemos conversar Park?  –  seu tom choroso me destruiu.

 

 

— Claro vamos entrar.  –  abri o portão da área de serviço que dava no jardim e deixei que a mesma passasse em minha frente.

 

 

Fomos até o jardim e nos sentamos em um banquinho.

 

 

— Esta meio frio quer ficar aqui mesmo? – perguntei me encolhendo

 

 

— Eu... eu não irei demorar Park.  –   fungou

 

 

— Quer meu casaco?

 

 

— Não precisa... – murmurou  

 

 

Ficamos em silêncio observando os flocos de neve caírem.

 

                                                                                                           

Jimin... Eu gosto de você faz um tempo...  –   eu a olhei estupefato não acreditando no que tinha ouvido — Acho que sempre gostei  –   riu breve — Mas o tempo que ficamos afastados desde os Jung foram para o Canadá, pelo menos me fez acreditar não sentir nada mais por você, e assim eu pude preencher-me com outras pessoas... Esse foi o melhor tempo da minha vida... E depois te vi novamente meu ego elevou-se por pensar ter te esquecido, mas ai você teve que me elogiar, isso me fez sentir estranha, e então você e (s/N) ficaram mais próximos do que já eram, isso me fez sentir ciúme, então percebi que estava perdida e sabia que ainda gostava de você, e me fez tratar minha melhor amiga com indiferença como uma rival, sei que não tenho chances contra ela e eu não aguento não quero perde-la... Mas porra Park porque você tem que ser tão lindo? Porque tem que ser tão simpático e doce, seu jeito me irrita porque isso que me fez te amar!  – ela virou sua face e me encarou e tentou se aproximar como se fosse me beijar eu recuei nesse momento.

 

 

— Calma Saito isso é muita informação para mim, eu... Eu gosto da (s/N) e você é linda legal tudo de bom, mas isso foi de repente eu preciso pensar.

 

 

— Bem não tem o que pensar ela já ganhou não é mesmo? –  sorriu limpando uma lágrima solitária, isso me fez sentir um aperto no peito, não tinha que ser assim!

 

 

— Não é assim Francine, o problema sou eu okay? – limpei outra lagrima que ousou sair do seu olho

 

 

—  Não, sou eu, eu sei... Desculpa te encher com meus lamentos  –  se levantou.

 

 

— Fran-ah, por favor...  –  senti um amargo na garganta

 

 

Já disse o que tinha para dizer melhor eu ir   –  correu para o portãozinho que estava aberto

 

 

Saito!!  –   gritei, o que foi em vão.

 

 

Isso me destruiu ela sempre gostou de mim... Por quê? Isso é tão difícil de entender... Namjoon gosta da (s/N), eu gosto dela e Fran gosta de mim... Cara isso esta uma bagunça não sei o que será daqui pra frente.

 

Baguncei meus fios ruivo desbotado, ainda perplexo pela conversa que tive com a Fran, ainda tinha Namjoon...

 

 

(Flashback Off  –   POV Jimin )

 

 

— Ela me deixou sem entender, eu não sei o que fazer, eu gosto se você, ela gosta de mim, mas eu também não quero ser culpado por uma inimizade causada entre vocês  –  suspirou lamentando enquanto sentou na cama.

 

Sentei ao seu lado e apoiei minha mão em seu ombro.

 

 

— Você deveria tentar Jimin... A felicidade está onde menos esperamos!

 

 

— Tentar o que? – murmurou brincando com seus dedos

 

 

— Francine pelo o que parece sempre gostou de você e eu fui cega demais para não perceber, de um chance a ela, ela é legal é doidinha, mas é legal... De uma chance para quem te ama... Eu já gosto de alguém e você será meu eterno irmãozinho, mas tenta com ela... De a chance de ela ser feliz e te fazer feliz também... Pelo menos tente... Você não sabe o que pode acontecer se não tentar.  – sorri fechado

 

 

Ele ficou quieto parecia pensativo.

 

 

Você também... Tente...  –  murmurou inaudível

 

 

— O que?

 

 

— Vamos eu vou te levar embora. – segurou minha mão

 

 

— Não precisa... Eu ligo para o Jonny.

 

 

— Eu insisto! – sorriu depositando um selar em minha bochecha

 

 

Assenti e deixei que o ruivo me levasse.

 

 

***

 

 

Nosso trajeto foi silencioso e assim que fui descer ele apertou minha coxa desejoso.

 

 

— Um último beijo? Para relembrar os velhos momentos?

 

 

— Tudo bem!  –  aproximamos nossa face e demos um beijo terno, brincamos com nossas línguas enquanto ele acariciava meu rosto.

 

 

— Seu beijo é bom, vou sobreviver sem ele?  –   disse ele assim que nos separamos.

 

 

— Vai sim Chimchim  –   tirei o cinto e abri a porta — Vai sim...  –   sorri acenando enquanto o garoto saiu com seu carro.

 

 

***

 

 

Depois daquele dia com Jimin nos voltamos a nos falar normalmente... Só que Namjoon, Hoseok e eu ainda não conversávamos, ainda sentia vontade de falar com eles, eu não pretendia prolongar aquilo, mas eu ainda estava magoada.

Falávamos só o necessário em aula e depois disso não era nada, e também estávamos ocupados com nossas rotinas, já estava cheia de matérias para estudar e pesquisas, mas eu sempre buscava me adiantar com tudo então no tempo livre fazia o que tinha vontade. No serviço Francine me parecia um pouco mais animada e aos poucos voltamos à nossa amizade como sempre foi.

 

 

|Quinta-feira|

 

 

Havia acabado de chegar do serviço  e estava sem o que fazer ainda tinha um tempo até dar o horário da faculdade.

 

Abri porta da sala de espelhos...

 

 Faz algum tempo desde que voltei a entrar aqui  –   um mês e duas semanas talvez?  –   Mas a mesma estava bem limpa, meu irmão continuava a usa-la, confesso que no fundo sinto falta de sua companhia mas aquela sentimento possessivo e infantil já estava me esgotando, mesmo nos dois consumindo de prazer aquilo não estava me fazendo bem, e creio que para ele também.

E Namjoon... Desde aquele encontro desastroso aquela Sheila tem ficado mais no seu pé e encarando-me como se quisesse me provocar, talvez ela ainda não tivesse certeza do que nos dois éramos por isso não soltou seu veneno ainda... E eu que nem quero ver...

 

 

Mas a verdade é que os dois me fazem falta.

 

 

Coloquei a musica  –  Sia Big Girls Cry.

 

 

Uma garota forte numa via rápida

Não tem tempo para o amor, não tem tempo para o ódio

Não há drama, não tem tempo para jogos

Uma garota forte cuja alma dói

 

 

Respirei fundo e deixei a música levar meu corpo... Eu precisava daquilo.

 

 

Estou em casa sozinha

Dou uma olhada no meu celular

Não há nada, mas mesmo assim

Ajo como se tivesse ocupada, peço comida

TV paga, é uma agonia

 

 

Não sabia que movimentos eram aqueles, mas eles aliviavam minha alma...

 

 

Posso chorar, arruinando a minha maquiagem

Lavando todas as coisas que você tomou

E eu não ligo se não estou bonita

Garotas crescidas choram

Quando seus corações estão partidos

 

 

Assim que acabei percebi meu suor se misturar com algumas lagrimas enquanto estava ofegante...

 

 

Garota forte, estou com dor

É tão solitário no escuro

Apagões e aviões

E eu ainda lhe sirvo uma taça de champanhe

Uma garota forte

Cuja alma dói

 

 

 Eu não sabia o motivo de chorar de repente, mas aquilo me aliviou bastante.

 

 

Garotas crescidas choram

Quando seus corações estão partidos

 

 

Empolguei-me e dancei mais um pouco e isso me deixou muito calma, como sempre, dança é minha asa.

 

 

***

 

 

Depois do meu banho devidamente tomado me joguei no sofá e liguei a televisão, ainda tinha uma hora me sobrando antes de ir para universidade... A casa estava tão silenciosa, eu estava apenas com os empregados, minha omma estava na empresa com appa, e cada dia eu andava mais preocupada com a situação da empresa, eu queria poder ajudar.

Mexi em minhas redes socias e conversei com alguns amigos.

 

 

Amigos que talvez você conheça: Jeon Jung Kook

 

 

Não eu não conheço então irei retira-lo dessa lista.

 

 

|Sogang University|

 

 

Havia acabado minha última aula para o horário de refeição, sai pelos corredores ao encontro de Abgail.

 

 

Biga: “Unni estou resolvendo uns últimos assuntos com o professor me espere no lugar de sempre”

 

 

Eu: Pode deixar.

 

 

Passei em meu armário para pegar alguns livros para as últimas aulas, era material demais.

 

 

Ouvi alguém pigarreando atrás de mim.

 

 

— Noona...

 

 

Virei-me vendo Namjoon... Depois de um mês ele estava me chamando assim novamente.

 

 

— O que foi dongsaeng? –  tranquei meu armário fitando o louro

 

 

— A prova que vocês fizeram no sábado e a nova apostila com conversas informais... –   me entregou.

 

 

— Podia deixar para amanhã já que temos aula. –  cruzei meus braços

 

 

— É que eu... – parecia acanhado

 

 

— Eu o que Kim Namjoon? –  arquei uma sobrancelha

 

 

Precisava ouvir sua voz... –  murmurou

 

 

Ei para de enrolar (s/N)!  –  Biga gritou. Fiz um positivo com a mão.

 

 

— Já ouviu? Tenho que ir   –   olhei por cima do seu ombro vendo Sheila se aproximar do mesmo — Você também... Tchau.  –   ele segurou meu pulso e deixou os lindos lábios entreabertos como se quisesse me dizer algo... Mas não disse nada, puxei minha mão da sua — Com licença.

 

 

Fui até onde a colorida estava me esperando.

 

 

— Qual é a dele? – parecia enciumada e eu apenas revirei os olhos enquanto ela bufava

 

 

— Ele é meu professor de inglês e me entregou algumas coisas. –  disse simples

 

 

Ata.

 

 

Fomos até a cantina, comprei um suco de maracujá e a garota um achocolatado. Sentamos-nos no local de sempre e voltamos a conversar.

 

 

— Soube que seu irmão esta na big hit. –   a colorida disse simples.

 

 

— Sim por quê?

 

 

— Meu irmão entrou lá também, provavelmente os dois devem ter se conhecido.

 

 

— Legal...  –  abri meu notebook para fazer pesquisa na bolsa de valores, não estava nem um pouco interessada em falar sobre nossos irmãos

 

 

(...)


Notas Finais


Gosta das minhas fanfics? De uma passadinha por aqui, Delinquente Love: https://spiritfanfics.com/historia/delinquente-love-imagine-suga-e-v-taehyung-9228387


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...