História Lovers Happy - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ações, Magia, Romance
Visualizações 7
Palavras 682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiiii dsc estar sumido ando ocupado mais estou lendo varios livros para inspiração :^3

Capítulo 2 - História


Pov. Tails

Eu nasci na familia Sayorinomoto, sabia desdo começo que era adotado mais isso não me incomodava. Desdo meu nascimento eu nunca demonstrei nenhuma emoção ou reação dos acontecimentos a minha volta, minha mãe sempre demonstrou amor, mais meu pai pouco se importava comigo e pelo seu rosto ele parecia ter medo de mim.

Quando tinha três anos meu pai finalmente resolveu se socializar comigo, eu nāo havia mudado em nada e ele me deu um presente: um coelhinho branco com olhinhos azuis e bochechas rosadas, eu não fiz nada a não ser olhar para ele com odio.

No mesmo dia meu pai e minha mãe discutiram sobre mim....

Pai: Essa criança não é normal, sempre que chego pero dela eu sinto uma aura negra se voltando em volta de mim!!!- diz ele erguendo os braços.

Māe: Parede drama, só porque ela não demonstrou nenhuma emoção desde seu nascimento não significa que ela seja o capeta!!!

E eles ficaram discutindo por mais alguns minutos, e ai me veio na cabeça que eu só estava trazendo tristeza a eles então peguei o coelho e o apertei  no peito e dei um sorriso.

Tails: Papai! ''Harigato!!!" - digo fechando os oljos e virando a cabeça.

Eles ficam chocados mais felizes... e continuei com esta farça até a escola.

Quando entrei na escola junto dos adolecentes eu ficava no fundo da sala, nunca fiz nenhum amigo e as pessoas pareciam ter nojo disso.

Yuri - Kun: E ai pirralho? Por que é que você é tão quietinho assim? - diz ele me segurando pela camisa mais ele não respondo nada- Ei! Estou falando com você!!!

Elemeda um soco e eu caio no chão, eu não demonstrei tristeza e nem nada do tipo. Apenas me sentei e fiquei de cabeça abaixada enquanto eles riam de mim.

Depois de alguns anos eu fui parar sempre com o memso menino (Yuri) e sempre era a mesma coisa, ele me bullynava e eu nem ligava, ele reunia todos da sala no intervalo para debocharem de mim.

E a cada vez que eles faziam isso eu sentia uma escuridão em mim crescer. Um dia uma menina com cabelos lisos ruivos, olhos castanhos claros e uma ropa fofa veio conversar comigo e disse que queria ser minha amiga, eu levantei os ombros e passamos a andar juntos.

Depois de uns meses eu acabei ficando feliz e fiquei na sala de aula fazendo um texto de desabafo e gratidão a ela mais Yuri e seus parceiros chegaram

Yuri: Então significa que o safado ai tem alguma emoção é? Que tal acabarmos com ela?

Elesme pegaram de surpresa, prenderam meus braços e Yuri ficava me dando socos na barriga enquanto Gustavo ficava cortando meu braço esquerdo... Lagrimas caiam de meu rosto mais derepente minhas emoções sumiram e eu parei com tudo.

Yuri: Chame ela!!

Derepente a minha ''amiga'' chega e fica ''aterrorizada'' com o que estava vendo, ela me pedia desculpas e escondeu o rosto. Eu não cai nessa porque eusei oque é mentir e era oque ela estava fazendo.

Toca o sinal e todo mundo chega, o restante dos alunos e o professor ficam chocados com o meu estado, eu abaixoa cabeça e uma lagrima preta saide meu olho direito e quando cai no chão meus olhos fiam vermelhos sangue, eu fico quieto mais o Yago o que estava segrando meus braços tem sua barriga perfurada e os braços quebrados e sangue voa pelas paredes.

E o restante dos alunos tem seus braços cabeças e pernas separados de seu corpo e quando me toco a sala estava cheia de sangue e corpos mortos, eu nāo demonstro nenhuma reação e depois de uns minutos eu volto ao ''normal'' e olho para o lado e vejo Yuri assustado cheio de sangue e com o braço direito quebrado.

Ele corre para fora da sala gritando, e eu na maior calma vou andando para casa...

Quando chego em casa, estava sozinho, meu pai e minha mãe estavam no trabalho. Eu vou até o banheiro e coloco água na banheira e entro com roupa e tudo, e oque era água limpa viriu água misturada com sangue.

 E lá eu fico... E decido guardar esse acontecimento só para mim.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e desculpe qualquer erro to sem corretor... :x


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...