História Lovers in Seul (Imagine Jung Hoseok) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 27
Palavras 1.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amorzinhos, estou aqui com mais uma filhinha ♥
Agora para contar uma história diferente das que já fiz.
Um desafio chuto dizer, um desafio bom.
Vários casais de diferentes relacionamentos estaram aqui. Espero que gostem.


Com carinho para minha querida Sky ♥

Capítulo 1 - Varanda


Fanfic / Fanfiction Lovers in Seul (Imagine Jung Hoseok) - Capítulo 1 - Varanda

Sky parou em sua varanda meio tonta, por conta do remédio tomado recentemente. A gripe lhe atacou, e a pobre garota odiava que tivesse que ficar em casa, ao invés de ir ao parque que, sim, lhe dava inspiração. 

Sentou sobre suas pernas e colocou o papel sobre o piso. Pegou seu papel e rabiscou algo que até para si mesma, era um lixo.

Grr, bloqueio, bloqueio! 

Olhou para os prédios ao lado do seu e tentava esquecer o que acabara de fazer. Era chato não consegui fazer nada, quando tanto queria. 

Algo lhe chamou a atenção. Olhando novamente para os prédios, viu um rapaz usando uma máscara com espinhos pratas pontiagudos que dançava robóticamente em sua varanda. Riu consigo mesma, sem prestar atenção. 

- Que máscara é essa? - ainda ria, boba demais para desviar. Ele tinha o cabelo bem preto e que caía sobre um pouco de seus olhos. Sim, o corpo era bonito, notava os músculos do rapaz que só usava uma regata branca com um shorts jeans rasgado. Só não sabia o rosto dele. Mas queria vê-lo, dizia seu eu curioso. 

Sky sentiu que precisava desenha-lo. Pegou suas tintas e traçou todos os detalhes que conseguia transportar para o papel. Olhava diretamente para ele e só desviava para continuar o trabalho, que agora, tornava-se visível. O rosto e a máscara foram incrivelmente tomando forma. Sky era ótima, até demais em desenhar, mas era humilde demais para tomar alguma atitude sobre seu talento escondido. 

Ele não percebeu nada, continuava fazendo sua dança, até que Sky terminou. Olhou orgulhosa para o papel e se sentia vitoriosa, afinal o garoto mascarado tinha lhe trazido inspiração. 

- Obrigada...

Agradeceu baixinho, rindo para ele. Pegou suas coisas e voltou para dentro do quarto. Já dentro, por entre as cortinas esvoaçantes, podia ouvir a música ritmada. Deixou o que carregava em sua escrivaninha e andou devagar até onde a cortina tapava a visão. Tocou o tecido, tirando a cortina de sua frente em um pequeno espaço. Ele tinha ido embora, mas o som continuava ligado. Quando voltou, a máscara ainda estava no rosto, mas algo dizia à Sky que ele iria tirar naquele exato momento. 

"Vamos, quem é você?"

- SKY! 

Com o susto bateu o pé em um banquinho que tinha no quarto, quando sem sucesso tentou saí da porta, para não ser pega observando o rapaz. 

- Que merda Mark! Não pode entrar no meu quarto assim, poxa! - cambaleando andou até a cama, seguida de um olhar travesso de seu irmão. 

- Não acredito que você tava secando um vizinho!? - disse o garotinho de onze anos, rindo agora incontrolável. - Você devia ver sua cara agora! 

- Sai daqui pequeno! - mesmo irritada por ter sido pega, Sky ria largamente. Seu irmão era uma peça, mas o amava muito. 

- O que eu ganho ? - Sky sabia que ele se referia ao flagra. Bufou! 

- Milhões de beijinhos que tal?! - já sem dor, Sky disparou na direção de Mark e agarrou o mesmo distribuindo beijos em sua bochecha. Ele tentava se desviar de todos, mas não vencia.

- Você é nojenta! - se limpava, mostrando a língua em um gesto de nojo.- Vem, mamãe já tá arrumando nossas coisas. Vem se despedir direito! 

- Vamos lá garotinho! - pegou nos ombros do baixinho e andou até a cozinha, onde sua mãe preparava uma comida reserva. 

- Sério, mãe! - balançou a cabeça, incomodada com o cuidado excessivo de Mina. A mãe ágil com as mãos, colocando arroz e pedacinhos de frangos em uma vasilha rosa, fingiu não ter ouvido. 

Durante três semanas, fez companhia para a filha, dormindo no apartamento que agora seria de Sky, com ajuda de Mark. Claramente avaliando o lugar, um apartamento grande, com quatro quartos, e uma visão incrível para o centro de Seul. Mina e Mark tinham vindo deixar, como forma de demonstrar apoio, Sky em seu novo lar. A garota iniciaria sua faculdade em administração e o nervosismo lhe afetava todos os dias, mas escondia, não deixaria nenhum sentimento lhe perturbar, dizia Sky à si mesma.

- De verdade, mãe! Não precisa, aliás! - Sky colocou os cotovelos na mesa apertando suas bochechas, ficando de frente com sua mãe. - Sarah está vindo para cá também! 

- Eu sei, mas até a hora das meninas chegarem você tem isso! - Mina apertou o nariz de Sky que ao ser pega, enrugou o rosto, como um gatinho chateado. - De qualquer forma, está aqui! Por precaução. - Mina rodopiou e abriu a geladeira, colocando a vasilha tampada em um lugar lá dentro.

- Tudo bem então, obrigada! - Sky revirou os olhos, mais com um sorriso leve no rosto. 

- Mamãe a Sky..! 

A garota tampou a boca do garoto que viu sua revirada de olho, ele só podia futuramente trabalhar no FBI. 

- Tem chocolate lá no quarto! - cochichou no ouvido dele antes que Mina virasse - concentrada demais na pia - sem perceber nada. Mark correu na mesma hora, e Sky pôde ouvir o barulho de sua porta sendo fechada.

- Cuidado filha, se alimente bem. Estou feliz que esteja aqui. - Mina contornou a mesa de granito e abraçou a filha. Mina realmente se alegrava por sua filha já está na faculdade. Mas Sky se agoniava por ainda, apesar de sua idade e capacidade, ser às vezes mimada até demais. Morar ali, longe de sua cidade natal e de sua família era também uma forma de mostrar à mãe que tinha crescido. Queria ser tratada como uma adulta, não como um bebê. 

- Eu sei mãe, agradeço muito, cuida do Mark. Vou sentir falta de beliscar aquelas bochechas. - na mesma hora o garotinho surgiu com a boca toda suja de chocolate. 

- Rhum! Dou glórias por me livrar disso todo santo dia! - deu de ombros o garoto engraçado. Sky correu outra vez até ele e lhe apertou em um abraço demorado. - Tá bom, admito, vou sentir sua falta. 

Mina riu vendo aquela cena. Era orgulhosa por ter dois filhos que se amavam de verdade, apesar de suas implicâncias. Mina se aproximou e abraçou os dois.

- Até logo filha, te amamos muito! - disse no ouvido da garota. 

- Também amo muito vocês! - disse sincera. Depositou um beijo em sua mãe e seguiu com os dois até o elevador. Mina carregando uma mala grande, Mark seu ursinho favorito, com uma pequena mochila nas costas. Deram um último adeus e Sky viu a porta brilhosa do elevador fechar. 

Seria um novo começo, uma fase para se encontrar. Entrou e fechou a porta, empurrando com os pés. Se jogou no sofá e fechou os olhos colocando o travesseiro sobre a cabeça. Só faltava as amigas que morariam ali também, chegarem.


Notas Finais


Bjinhos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...