História Lovers of Chance - just a little bit more girls - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~LiwiccanBloody

Visualizações 18
Palavras 1.273
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Seinen, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


depooooisde muuuuito teeempo !!
eu volteeeei
kkk
muito engraçado
super
a lia acabou me dando uns puxão de orelha por não ter postado os capitulos enquanto ela tava na casa da avo...
mas poxa...
eu não aguentei, tive que assistir wynonna earp !! \(*-*)/
me perdoem galera haushdusd

bom deixando isso de lado
aki vai uma chuva de capitulos
bye bye

voa leitura

Capítulo 19 - A Little More Of You - Capitulo 5


Fanfic / Fanfiction Lovers of Chance - just a little bit more girls - Capítulo 19 - A Little More Of You - Capitulo 5

- pensei que você não ia vim – disse ela com um sorrisinho irônico no rosto, nego com a cabeça sorrindo de canto, entro no riacho indo pro fundo, ela vem atras de mim me observando

- o que foi ? – pergunto fitando seus olhos azuis, ela se aproxima de mim e abraça meu pescoço me fazendo encostar numa pedra, sorrio fraco sentindo meu rosto corar e meu coração acelerar de leve

- eu tenho fome... – sussurrou contra minha orelha fazendo meus pelos se arrepiarem

- hum...eu sei mas...eu... – sinto suas presas cravarem em meu pescoço, arfo abraçando ela sentindo suas mãos me apertar e arranhar com euforia – calma...eu to aqui...não precisa ficar nervosa

Sussurro fazendo carinho nos cabelos que agora estavam brancos, sinto ela chupar e morder meu pescoço diversas vezes ofego sentindo meu corpo ficar fraco

- chega luna...- digo com a voz fraca tentando atrair sua atenção, ela solta meu pescoço e da uma ultima lambida no mesmo antes de se afastar

- eu não...aguentei, desculpa – disse encolhendo os ombros, sorrio fraco e apoio minha testa em seus ombros ofegando

- tudo bem...eu to bem – escuto um rosnado rouco e levanto a cabeça olhando pra trás dela, vejo um lobo gigante e preto nos encarando com suas presas enormes amostra, ele rosnava com ódio nos olhos.

Puxo a luna para trás de mim e encaro o lobo sentindo os olhos dele caírem sobre a vampira atras de mim

- droga...- resmungo segurando a luna atras de mim

- saia de nossas terras vampira imunda!!  – rosnou o lobo que descobri pelo cheiro ser uma loba ou melhor dizendo. A loba

- nos não queremos brigas, só estamos atravessando a floresta para poder ir embora – falo calma olhando nos olhos da loba sentindo uma luna nervosa atras de mim

- eu não posso deixar que vampiros andem por nossas terras !!! uma vergonha para nossa raça ter uma loba se relacionando com uma vampira...ainda mais alimentando uma !! – rosnou ela me irritando, sinto meus olhos queimarem. Provavelmente eles ficaram vermelhos

- você não é dona dessa maldita floresta!!! Assim como tem outros seres sobrenaturais aqui ela pode passar !!! não venha querendo por ordem em algo que não é seu !! e eu dou meu sangue pra quem eu quiser !!! – grito e a loba solta um rosnado mais alto

- criança, não abuse da sua sorte. Eu só estou avisando, ou ela vai embora ou nos atacaremos – seguro as mãos da luna sentindo ela eufórica atras de mim com seu corpo pulsando

Isso não é bom. Ela não costuma a levar desaforo pra casa. ainda mais de lobos.

- ok – vejo a loba se afastar e desaparecer entre as folhagens e as avores, me viro pra luna vendo seus olhos vermelhos como sangue sentindo seu corpo pulsar  brutalmente – não vamos atacar eles. Ta me ouvindo. Eu não quero comprar briga com outros lobos, eles são uma alcateia...mesmo com você sendo imortal eles poderiam te machucar muito.

Digo seria e ela me olha respirando fundo

- se ela gritasse outra vez com você eu juro que a mataria – sorrio fraco e acaricio seu rosto

- não seja tão impulsiva – ela da um sorriso de canto e me puxa pra si.

Agarro seu quadril sentindo suas mãos passearem pelo meu corpo arranhando me e apertando me, arfo contra seus lábios e agarro os mesmo a procura de contato, ela inicia um beijo intenso e rápido mordendo e chupando meus lábios a todo instante me deixando sem ar

-você prefere transar ou terminar o banho ? – olho em seus olhos ofegando

- eu não acho legal transarmos depois de sermos ameaçadas por uma alfa irritada...sabe...eu não to afim de da de cara com uma alcateia de lobos enquanto estou tendo um orgasmo – falo sorrindo de canto e ela solta uma risadinha

- é...você esta certa – sinto suas mãos apertarem minha bunda e arfo fechando os olhos – vamos terminar esse banho e sair daqui

- quem ta com fome agora sou eu – resmungo e roubo um selinho dela afundando na água do rio, nadando para o fundo, sinto ela me agarrar pela cintura e me puxar com força fazendo minha bunda se chocar contra seu quadril – hmm...

Mordo meu próprio lábio ouvindo ela gemer baixinho e soltar um “ puta merda “ enquanto roçava seu quadril contra minha bunda

Sinto meu coração acelerar com isso e minha intimidade contrair

- se não for pra me saciar pelo menos nem provoca – rosno pra ela virando meu corpo e agarrando seu pescoço a puxando pra mim, beijando a com desejo e euforia

Mordo e chupo seus lábios sentindo sua língua se roçar nos meus lábios, chupo sua língua roçando a minha na dela em seguida tomando para mim entrelaçando as em um beijo cheio de luxuria  e paixão.

Paro o beijo ofegante e ela sorrir de forma travessa, nego com a cabeça dando uma gargalhada

- você não presta...- resmungo e começo a me lavar com algumas plantas aquáticas do rio, esfrego as folhas no corpo e me lavo. Faço o mesmo com ela e encaro seus peitos enormes branquinhos e rosados

- você quer tocar neles ? – perguntou com um sorriso sacana nos lábios, desvio o olhar terminando de ajudar ela.

- fica quieta e não me provoca – resmungo e saio do rio me espriguiçando

- você ta tão sensível...- franzo o cenho e sinto uma de suas mãos apalparem minha intimidade. Inclino a cabeça pra frente e prendo a respiração segurando sua mão

- não me provoca...- rosno baixinho sentindo ela brincar com meu clitóris, abro e fecho a boca mordendo meus lábios sentindo meu corpo estremecer ao seus toques gelados – hmmm...awn...p...p-para...-  resmungo em um rosnado e olho pra ela vendo seu sorriso vitorioso

- shhh...eu sei que você quer – sinto seu corpo grudar no meu e me arrepio completamente, ela força meu corpo a curvar, se curvando sobre mim – você ta tão molhada...nossa...eles transbordam dentro de ti – escuto sua voz rouca e arrastada se chocar contra minha orelha esquerda. Inclino o rosto pra trás ofegando sentindo meu rosto queimar, e ela morde meu pescoço.

- sua vadia!! – rosno irritada e jogo ela no rio. Ela começa a rir descontrolada me fazendo ficar mais irritada ainda – você só queria me chupar!!! Sua puta!!! – berro irritada e ela sai da água usando e abusando da sua velocidade de vampiro

- eu quero te chupar completamente...chupar você todinha – ofego sentindo meu interior se contrair contra o nada. Nego com a cabeça freneticamente

- cala essa boca e me deixa caçar! – rosno vestindo minha roupa, ela da uma gargalhada e abraça meu corpo novamente grudando minha bunda em seu quadril – você ama minha bunda né...- afirmo sorrindo de canto e ela da uma risadinha mordendo a ponta da minha orelha

- eu adoro sua bunda...quero muito foder ela ate você não aguentar dar um passo – arfo sentindo meus pelos se arrepiarem

Se ela continuar com isso eu vou acabar cedendo...puta merda...o quê que deu nela hoje ?

- me deixa caçar vai – falo manhosa me virando pra ela olhando em seus olhos, faço um biquinho e recebo um selinho demorado, retribuo o selinho e continuo com o bico quando ela se afasta

- ta bom. Vai caçar !! e me trás alguma coisa também – dou um pulo de alegria e beijo ela novamente, sinto que ela logo iria me agarrar e me afasto rapidamente dela pulando por cima de uma pedra pra dentro da floresta

- qualquer coisa me grita!!! – berro e escuto sua gargalhada irônica, sorrio de canto e saio correndo pelo meio dos mato atras de comida.

 

 

 


Notas Finais


bom eu to bem assanhada então sim minha gente
vou foder com o psicologico de vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...