História Lovers of Chance - just a little bit more girls - Capítulo 21


Escrita por: ~ e ~LiwiccanBloody

Visualizações 24
Palavras 1.186
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Seinen, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


demorei ?
dessa vez não tive criatividade pra fazer uma capa
vamo la

voa leitura

Capítulo 21 - A Little More Of You - Capitulo 7


Fanfic / Fanfiction Lovers of Chance - just a little bit more girls - Capítulo 21 - A Little More Of You - Capitulo 7

 

Sinto meus olhos pesarem e abro os mesmos lentamente me acostumando com a pouca iluminação, pisco os olhos diversas vezes e levanto parte do corpo percebendo ainda estar em forma de lobo.

Olho em volta vendo uma fogueira acesa com os coelhos assados e uma luna cutucando a cabeça de uma cobra morta. Arregalo os olhos de leve e ela pisca os olhos desviando sua atenção da cobra pra mim

- acordou ? – não magina, ainda estou dormindo

Suspiro me levantando completamente, me espreguiço esticando os ossos e sacudindo minha cauda, bocejo e inclino o corpo juntamente com as orelhas

- comida ! – rosno olhando para os coelhos, ela da um sorriso amigável

- eu tirei a pele, suguei o sangue dos órgãos e limpei...mas obvio que sei que você os comeria de qualquer jeito – deu de ombros e jogou um coelho todo aberto e assado na minha direção. Abocanho o coelho no ar e começo a devora ló.

- ainda bem que você sabe – rosno baixinho enquanto mastigava a carne do animal.

Termino de comer os três coelhos em meia hora e olho pra ela lambendo meu focinho e pata sentindo meu estomago vazio ainda

- o que aconteceu pra ter a cabeça de uma cobra do lado da fogueira ? – pergunto curiosa e ela joga a cabeça da cobra na fogueira

- ela tentou me atacar enquanto eu abria os coelhos, ai eu arranquei a cabeça dela e comi a carne...e bebi o sangue...tem gosto de frango sabia ? – franzo a testa e inclino as orelhas

- ok....e seus ferimentos ? – pergunto levantando e andando ate ela me sentando no seu lado

- estão curando...mas meu braço ainda ta mole – disse risonha cutucando o próprio braço que estava se reconstruindo – seus ferimentos também estão se curando lentamente...porque ? – perguntou passando os dedos pelos pequenos cortes que se regeneravam lentamente, me arrepio de leve e solto um suspiro fraco

- hum. Quando eu entro nessa forma meu processo de cura fica mais lento...deve ser porque eu ainda não me acostumei a virar lobo – abaixo as orelhas e ela me observa

- então tenta volta a forma humana – disse dando de ombros, suspiro pesadamente e fecho os olhos

- como se fosse tão fácil assim... - me levanto e abaixo a cabeça me concentrando em voltar a forma humana.

foco na minha imagem humana, forço meu corpo a voltar a forma humana sentindo o mesmo se espremer como se tivesse entrando em uma mini caixinha, sinto minhas patas se alongarem e solto um grito de dor com as pernas curvadas voltando a ser pernas humanas

forço os olhos a fecharem e solto um gemido de dor caindo de joelhos, apoio minhas mãos no chão rosnando sentindo meu focinho se quebrar e voltar a ser um rosto humano, caiu no chão suando com minha temperatura elevada sentindo o coração acelerado e com minha respiração precária

- você ainda não se acostumou com a dor né...- olho pra luna e aceno lentamente respirando forte

- eles não me deixavam na minha forma verdadeira...eles achavam que eu poderia tentar fugir ou tentar mata lós – sinto minha respiração se acalmar e fecho os olhos sentindo meu corpo mais leve

- a parti de agora eu te proíbo de se transformar em lobo – arregalo os olhos levantando de vez

- como !?? – encaro ela boquiaberta

- você dormiu por quase 24 horas!!! Eu fiquei com medo de você não acorda!!! Você ficou resmungando e rosnando de dor o dia inteirinho !! eu não quero que isso aconteça de novo. Por favor...não faça mais isso – disse com uma expressão preocupada e a voz chorosa

- mas...mas...- encolho os ombros abaixando a cabeça – mas eu...

- eu sei que você sempre quis fazer isso...mas...mas não seria melhor esperar ate a lua cheia ?? assim você pode se transforma sem sentir dor e seu corpo vai se acostumar com a transformação...- respiro fundo e reviro os olhos me jogando do lado dela

- ta. ta bom !! – resmungo pegando outro coelho e mordendo um pedaço do mesmo – você comeu ?

- uhum eu comi uns..quatro. Eu consegui matar mais dois coelhos que passaram por aqui – disse sorrindo divertida

- hum. Eu to toda suada gosmenta e coberta de sangue, to afim de um banho. Você me acompanha ? – pergunto sorrindo de canto e levantando do chão

- falando nisso. onde nos vamos arranjar outra roupa pra você hum ? – perguntou encarando meu corpo completamente nu, sinto meu rosto corar e desvio o olhar dela piscando os olhos

- eu...tenho ideia não...- resmungo e ela solta uma risadinha

- você tem uma pinta no umbigo sabia – reviro os olhos e saio andando ignorando ela, ela começa a rir me fazendo ficar mais irritada – e outra no meio das costas e embaixo da bunda !!!

- você é irritante!! – rosno e pulo por cima de uma pedra, vejo um lago de água cristalina e limpa com nascente de uma cachoeira, olho pra trás vendo que ela ainda ria e mim e andava calmamente pela trilha.

Nego com a cabeça sorrindo e pulo na água, vejo alguns peixes nadarem pra longe e uma movimentação na água chama a minha atenção.

Observo o fundo por alguns minutos e afundo indo ate o “ chão “ que tinha no minimo uns tres metros e meio de profundidade.

Sinto meus olhos se adaptarem a escuridão do fundo e vejo duas cobras um jacaré e alguns peixes, sinto um baque na água e olho pra cima vendo a luna no meio do lago nadando pra ponta onde era rasa.

Vejo o jacaré nadar na direção dela e bato os pés com força arrancando atrás dele. Agarro o rabo do bicho e o puxo fazendo ele se debater, agarro sua mandíbula e faço força ate arrancar e ele parar de se mover.

Volto pra superfície nadando rapidamente e jogo o jacaré pra fora do lago com tudo.

- AH!! Que porra foi essa??? Isso é um jacaré ?? – escuto a voz da luna e me viro pra ela

- uhum. Tem duas sucuris lá embaixo, eu não sou muito fã de cobras, pode ficar com elas – saio do lago num pulo e me sento do lado do corpo do jacaré, estico os dedos fazendo minhas unhas virarem garras, pisco os olhos olhando pro bicho sem a metade da cabeça. Passo um dedo por seus dentes e arranco o maior deles, jogo pra luna e ela segura o mesmo no ar – guarda pra fazer um colar – ela da de ombros e revira os olhos

- você vai comer ele ? – perguntou se aproximando, enfio as unhas no estomago do bicho e começo a abrir

- uhum. To morrendo de fome – mordo meu próprio lábio sentindo minha barriga roncar

- você tem o que no estomago querida ? é verme ? – reviro os olhos e começo a arrancar a carne do jacaré

- whatever. É gostoso!!

- você as vezes é nojenta..

- falou a vampira que chupa sangue de cobras

- se foder!! Eu preciso me alimentar !!

- e eu também porra!!

 

 

 

 


Notas Finais


nada a declarar sobre esse capitulo
então
posso continuar ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...