História Lovers of Chance - just a little bit more girls - Capítulo 22


Escrita por: ~ e ~LiwiccanBloody

Visualizações 14
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Seinen, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


capa ilustrativa
huahushuah

( ultimo capitulo dessa historia )


voa leitura

Capítulo 22 - A Little More Of You - Capitulo 8


Fanfic / Fanfiction Lovers of Chance - just a little bit more girls - Capítulo 22 - A Little More Of You - Capitulo 8

Acabou que eu dividi o jacare com ela, e a gente comeu ele assado junto com outro coelho que tinha na fogueira, ficamos o resto da noite no lago aproveitando a agua e ela ainda matou as duas cobras dizendo que precisava de sangue

- desde quando cobra tem sangue ? – pergunto observando ela enquanto ela lutava com os espasmos da cobra tentando não ser esmagada pelo corpo da sucuri que tinha mais de dois metros – quer ajuda ?

- não!!! Eu quero fazer isso sozinha...senhor do céu que bicha forte. – dou de ombros me espriguiçando, escuto uns estralos e olho pra ela de novo vendo a coluna da cobra sair de dentro do corpo

- eita...- vejo ela abrir o corpo no meio e jogar pra fora da água

- ah!!! Que porra chata – resmungou saindo da água com uma mordida na barriga, mordo meus próprios lábios observando a mordida – que foi

- ta muito sexy isso sim...- escuto sua risada e não consigo me conter, começo a rir também e escuto uns galhos quebrando, sinto o corpo da luna se grudar no meu e olho pra trás com meu famoso olhar de “ eu vou te matar “

- eu pensei que vocês estavam de passagem – reviro os olhos ouvindo a voz da alfa, ela já esta ficando chata já

- nos estamos, só que seus lobinhos alem de quase nos matar tiraram sangue dela e me deixaram morta de fome. Então, nós estamos comendo – disse sorrindo forçado abraçando o corpo da luna sentindo ela relaxada

- hum. Posso ter uma conversa seria com você ? – franzo o cenho e vejo uma luz estranha rodiar a loba, seu corpo começou a brilhar e como se fosse um espírito ela voltou a forma humana.

Arregalo os olhos sentindo meu corpo todo arrepiado

A luna pode ser gostosa mas minha nossa senhora...puta que pariu essa mulher é uma deusa!

- você ta olhando pra ela...- escuto uma mistura de rosnado com grunhido vindo da luna e desvio o olhar piscando os olhos freneticamente

- hm ? eu ?? eu o que...olhando ?? pra onde ?? – digo rindo fraco me sentindo nervosa

- cala a boca sua idiota – ela me empurra e sai usando sua velocidade de vampiro, vejo ela de longe sentada do lado da fogueira socando a arvore

Coitada da arvore

- o que deu nela ? – perguntou a deusa gostosa, me viro pra ela novamente vendo seus cabelos ruivos e encaracolados que iam ate abaixo de sua bunda cobrirem seus seios fartos e parte de sua intimidade, ela continha símbolos por algumas partes do corpo principalmente no rosto pescoço e barriga, seus olhos eram vermelhos como sangue e brilhavam como o céu estrelado, sua pele chegava a ser pálida como a da luna e seu cheiro me entorpecia

- hum. Ciúmes eu acho – dou de ombros e observo ela novamente, principalmente seus olhos

- Ahãm! Eu não entendi o motivo da filha de Arkadia esta se relacionando com uma vampira – escutar o nome da minha mãe sair da boca dela foi como se eu escutasse minha sentença de morte, meu coração acelerou e meu corpo travou. Eu mal consegui respirar. Ela conhece minha mãe...a ponto de chama La pelo nome...

- você esta bem ?

- como sabe que sou filha dela ? – me aproximo dela sentindo minhas pernas tremulas, a alfa se afasta de mim com seu semblante serio

- seu cheiro...seus símbolos, suas características, seu sangue...ate mesmo a forma em como se transformou ou a sua forma de metade lobo metade humano...tudo leva a crê que veio de Malakay. Mas eu percebi pelo seu jeito de falar fazer as coisas e também sua fisionomia que era filha de arkadia...e ainda mais pelo fato de seus olhos serem vermelhos. Eu soube que a filha de arkadia nasceu com olhos idênticos aos seus. Porque esta tão longe de casa criança ? – fecho os olhos sentindo os mesmos lacrimejarem. Eu não sabia nada sobre a minha alcateia...só me lembrava do nome da minha mãe por causa dos cientistas...

- eu acho que você não é tão informada como pensa. Fui tirada de arkadia antes mesmo de saber o que era certo ou errado, eu não tenho nenhum vinculo com aquela alcateia e nem com a minha mãe – vejo os olhos da mulher se arregalarem de leve e ela virou o rosto como se não quisesse olhar em minha cara

Desvio o olhar dela e respiro fundo

- e respondendo sua pergunta, eu não preciso ter motivos pra andar ou ter algum tipo de relacionamento com outros seres sobrenaturais, ela esta comigo e é importante para mim. – digo seria voltando a olhar nos olhos da alfa

- você deveria tratar os outros com mais respeito criança – respiro fundo e saio da água

Essa mulher já esta me dando nos nervos

- eu não sou criança, e eu escolho quem eu trato com respeito ou não. Você veio pra conversa, diga o que quer – falo direta olhando nos olhos da mulher

Vejo ela soltar um muxoxo e revirar os olhos

- você é tão teimosa!!! Caramba !! chega a ser mais teimosa que sua mãe. Ok. Eu vou ser direta. Como sua amiguinha não machucou nenhum de nossos soldados, eu pouparei ela e guiarei vocês ate a saída...posso lhe dar roupas se quiser – pisco os olhos observando ela

- hum...interessante. a alfa vai me ajudar pessoalmente. Super humilde da sua parte – vejo ela revirar os olhos e rosna baixinho

- eu não sou alfa...eu não lutei por esses olhos. Mas também não nasci com eles. Eu recebi eles da natureza. Sou uma Omega e ajudo a manter a ordem na nossa alcateia – franzo o cenho e me aproximo dela farejando a

- você nem é mais velha que eu e ta ai me chamando de criança!! Ora sua... – rosno irritada e ela começa a rir

- você quer minha ajuda ou não ? – perguntou me olhando nos olhos

Respiro fundo e concordo. Eu preciso de roupas

Preciso de ajuda e também, vamos concordar aqui, ela é muito gostosa.

 

Saimos do lago e fomos ate a vampira raivosa, observo ela com medo de chamar sua atenção e ela me socar

- porque demorou tanto ??? hum ?? o que estavam fazendo La ??  e ainda mais as duas nuas !!! – quase gritou me puxando, seguro suas mãos tentando acalma la

- ou...nos estávamos conversando ok ? ela vai nos ajudar a atravessar a floresta – vejo ela respirar fundo e sinto ela me empurrar de novo

- eu passei !! um dia !!inteirinho !! morrendo de preocupação !! pra quando você acordar !!! ficar amiguinha de uma vadia qualquer !! – rosnou me socando e me estapeando a cada palavra

- ei ei ei !! calma lu – seguro suas mãos e ela rosna irritada, sorrio de canto e abraço a vampira enraivada

Se eu sou maluca ?

Sim eu sou...eu tenho certeza que sou.

- me solta sua cafajeste !! – dou uma risada fraca e continuo abraçando sua cabeça sentindo sua respiração se chocar contra meus seios

- porque eu sou cafajeste lu ? – pergunto fazendo um bico

- porque sim !!! sua galinha maldita !! – começo a rir e aperto meus braços em volta dela fazendo ela resmungar de dor

- ahn...não é por nada não mas. Vai começar a chover e eu não quero ficar na chuva. Tem uma cabana aqui perto e nessa cabana tem algumas roupas que da pra vocês usarem – disse a loba

- hum. Boa ideia – sorrio pra ela que sorrir pra mim

- para de sorrir pra ela !! – berrou a luna me socando

- ai ai...para de me bater – resmungo e recebo outro murro

- cala a boca – rosnou a luna me fazendo revirar os olhos, volto a apertar ela em meus braços e começo a beijar seu rosto, ela me empurra de novo e sai resmungando

- ela ta com muita raiva – disse a loba rindo

- é...eu percebi – mordo meu lábio pra não rir e pego a tal loba fitando meus lábios

- ahn...meu nome é Pamela...pode me chamar de pamel ou ivy – disse sorrindo com suas bochechas levemente coradas

- prazer ivy...- sorrio de canto apertando sua mão

- EU TO VENDO ESSE SORRISINHO !!

Reviro os olhos e começo a rir juntamente com a pamela sentindo os pingos de chuva caírem sobre nos. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...