História Lovers of chance - Capítulo 43


Escrita por: ~

Exibições 28
Palavras 3.849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Harem, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 43 - Lucy and her dreams - Capitulo 7


- lu..cy...

Arfo ouvindo seus  gemidos abafados

- isso...ahn...lu...cy...

Ofego sentindo sua respiração bater contra meu rosto, olho em seus olhos azuis vivos e intensos, sinto minhas pupilas tremerem e arfo sentindo calafrios pelo corpo

- Lucy...

Escuto sua voz arrastada

- Lucy...

Sua voz fica abafada e longe de mim, pisco os olhos vendo seus olhos se afastarem de mim

- lucy...

Fecho os olhos e sinto meu corpo se acalmar

 - LUCY !

Me assusto com um grito e arregalo os olhos dando um pulinho. arregalo ainda mais os olhos sentindo meu corpo cair pra frente

- AH !! – escuto risadas ecoarem pela sala, sinto meu rosto corar e levanto de imediato engolindo em seco e encarando o professor que me observava com um sorrisinho sacana no rosto

- minha aula não é local pra se dormi senhorita...mas diz ai, como foi o sonho ? – engulo em seco me sentando e meu lugar corada feito um tomate

- desculpe senhor. Não tive uma boa noite de sono...foi..normal – dou um sorriso amarelo e escuto risos ecoarem pela sala, o professor volta a sua pose serio e manda todos se calarem, e La vai ele continuar sua maldita aula.

 

- sinto muito pela noite lu – comentou sorrindo safada a kami, sinto meu rosto esquentar e abaixo o rosto encarando o livro travando os dentes

 

- não enche kamila – ela solta um risinho e volta a fingir em prestar atenção na aula, suspiro e fecho meus olhos com a voz do sonho ecoando na minha mente...

 

 

 

 

- heeeey !! lucya !! – travo o maxilar e me viro encarando o Pietro. Lembra daquele garoto que falou comigo a um mês atras ??? então ele ficou mais próximo de mim após alguns dias. Mas sempre fugindo da kamila. Acho que ela já fez alguma merda pra ele.

 

- iae garoto do nome engraçado – vejo uma ruga se forma em sua testa e ele manda o dedo do meio pra mim, sorrio de canto e ando ate o idiota, fazemos um high Five e ele abraça meus ombros. Pq esse povo tem mania de abraçar meus ombros em ?

 

- então minha lesba preferida. Quando vamos ter aquela maratona de Harry potter na tua casa ? – sorrio animada e tiro seus óculos de garoto nerd. Só os óculos pq o resto é de emo revoltado. Coloco seus óculos e jogo o cabelo pro lado roubando seu cachecol e enrolando no pescoço

 

- hoje eu to livre P – faço uma pose que ele considera “ fofa “ e começo a rir da sua cara

 

- EU TO MUITO EXCITADO PRA ISSO !! AAAHH !! EU AMO DE MAIS A MIONE !! – começo a rir da sua animação pegando a referencia do anime das fadinhas, afago o cachecol cheirando o mesmo

 

- sim senhor natsu. Vc não tem teste amanha ? – observo ele e ele da de ombros, vejo que ele tava andando engraçado, provavelmente não esta vendo nada sem os óculos, sorrio sacana.

 

- tenho sim. Mas fodaci ! não vou faltar uma maratona de Harry pipoca e ainda com minha querida lesba suprema – reviro os olhos rindo e empurro ele de leve, ele perde o equilíbrio e acaba caindo sobre a barra de segurança da escada. Arregalo os olhos e corro ate ele segurando suas pernas – LUCY SUA DIABA !! ME SEGURA !! NÃO ME DEIXA CAIR !! LUCY !!! – escuto risadas ecoarem pelos corredores acima da escada pro refeitorio e do refeitório, engulo em seco e tento subir ele, arregalo os olhos corando vendo sua calça começar a sair do seu corpo, agarro seu quadril ficando em uma posição desfavorável, escuto uns resmungos da parte dele pelas minhas unhas estarem rasgando sua pele

 

- AJUDA TBM !! INFERNO P !! COMO VC CONSEGUIU FAZER ESSA PROESA ?? – tentando puxar ele, mas o infeliz é muito pesado. Apoio meu pé na parede e boto toda a minha força nas costas puxando ele pra cima contudo fazendo ele praticamente voar em cima de mim.

 

- ahn...P...suas mãos...- resmungo de olhos fechados sentindo minhas costas e cabeça doer

 

- que cena mais linda. Será que eu estou atrapalhando o calsazinho aiii ??? – escuto uma voz familiar cantarolando e abro os olhos olhando pro lado vendo a kami nos encarando, reviro os olhos e dou de cara com um Pietro roxo de vermelho quase morto em cima de mim com as mãos em meus peitos e o quadril colado no meu

 

- KYAAAAAA !!! SAI P !!! – empurro ele pro lado contudo levantando estremecendo o corpo fazendo careta

 

- d....de....de-de-desculpa Lucy !! eu não quis...eu...- vi seu rosto vermelho de vergonha e seus olhos brilhando, provavelmente ele vai chorar.

Respiro fundo e levanto ele colocando seus óculos no rosto e cachecol no pescoço

- P...para de usar cueca do homem aranha ok ? – sussurro pra ele e vejo a kamila gargalhar feito um babuíno entalado. Ele fica mais vermelho que antes e sai correndo

 

- porra kami...fez o garoto correr – resmungo andando ate ela, ela me encara ainda rindo

 

-eu não tenho culpa se ele usa cuequinha de homem aranha – disse rindo, reviro os olhos e puxo ela voltando a descer a escada

 

- para de perturbar ele...eu ainda tenho aquelas fotos de vc usando aquela calcinha do my litlle pony – vejo ela arregalar os olhos e sinto uma ardencia no meio das costas, faço careta fechando um olho e solto um gemidinho

 

- sua vadia desgraçada...mandei vc apagar aquilo...- dou um risinho maligno e ela me olha abismada

 

- vc acha que eu apagaria o primeiro nude que me mandou ? vai surtando nega. Vai – começo a rir da sua cara e ela faz uma carinha de choro e um biquinho fofo

 

- awnnn...nenê...vem ca meu amor vem – abro os braços e ela me da língua, não penso duas vezes antes de morder a mesma e sentir seus labios se chocarem contra os meus

 

- vc é malvada Lucy – resmungou com voz infantil. Sinto algo bater forte na minha nuca e abaixo o corpo colocando a mão na cabeça

 

- ih !! ai !! itai !! uuuh !! – olho pra trás e vejo uma meliza raivosa com um caderno na mão, engulo em seco e dou um sorrisinho amarelo – hey cachinhos...como foi a aula bebe ? – seus olhos ficaram mais intensos que antes, senti um arrepio percorrer minha espinha. Procuro a kamila com os olhos e vejo a vadia sentada na nossa mesa do refeitório sorrindo amarelo acenando pra mim, engulo em seco voltando minha atenção pra baixinha raivosa

 

- o que foi meu amor ?em ? – pergunto tentando amansar o bixo, o que só fez ficar pior

 

- lu...cy...- engulo em seco ouvindo sua voz arrastada e rouca

 

- si..sim ? – sinto suas mãosinhas agarrarem minha gola da camisa do colégio, engulo em seco de novo e ela faz eu aproximar meu rosto do seu

 

- e verdade...que vc pegou...a luna ? – dou uma risadinha forçada com um sorriso amarelo olhando pra ela sentindo aquele arrepio voltar

 

- nha !! quee ? naao !! que isso ? eu ? como assim ?? – rindo forçado, ela da outra cardenada na minha cabeça e reprimo um grunhido fechando um olho - uuhhh..

 

- mentirosa ! – ela me solta e sai marchando pra nossa mesa. Respiro fundo soltando um ar que nem sabia que estava preso.

 

Nossa senhora. Eu tenho alguma coisa que só me atrai baixinhas raivosas e agressivas

 

Ando ate nossa mesa e me sento do lado da kami

 

- então...cachinhos como foi a aula ? – pergunto tentando descontrair e recebo um olhar raivoso da loirinha

 

- não é da sua conta. Mentirosa – sinto uma dorzinha no coração e abaixo a cabeça

 

- foi tudo ideia da kami !!! é pra ficar puta com ela não comigo !! – quase grito e vejo a cara de medo da kamila

 

- AAAH !! ENTÃO VC REALMENTE MENTIU !! SUA FILHA DE UMA MÃE !! – gritou a loirinha me fazendo tremer. Engulo em seco e olho pra kamila que estava sorrindo amarelo desesperada tremendo os ombros

 

- duas vadias !!! duas !! vadias !! são vcs !! – gritou a mel com raiva e jogou o caderno de desenho na mesa abrindo o mesmo com uma agressividade desnecessária. Mordo meu lábio desviando o olhar

 

Vcs devem ta achando que esse surto dela é desnecessário. Mas realmente não é, a luna é uma das garotas mais putas e rodada do colégio, eu prometi pra mel que não ficaria com a amiguinha da kami, ela conhece a luna das antigas pois sempre ia nas festas que a irmã dela dava. Então ela sabe o tipinho da luna e odeia de coração a garota. E o pior nem é isso...o pior, eu fiquei com a luna e não contei pra ela, alem de esconder eu menti...ela odeia isso e bom, eu fodi de vez com a confiaça que ela tinha em mim. Parabéns Lucy, vc merece o Oscar !

 

Vejo a irmã da kami se aproximar da gente e arqueio uma sobrancelha. Ela tampa os olhos da mel e vejo um sorriso fraco e fofo surgi nos lábios da loirinha. Sinto meu corpo esquentar e meu coração acelerar, inclino o corpo encarando a cena delas conversando próximas ate de mais, sinto aquele famoso ciúmes começar a me torturar

 

- gab ? – não minha avo

- acertou !! aff !! como vc sabia ?? – mais que falsidade gente...

- eu reconheço seu toque...e seu cheiro...- a nossa que cena mais linda...awwnn...que fofura gente...( morrendo de ciúmes )

- awwnn !! que fofa !! – desvio o olhar da mesa para as duas e vejo a maldita Gabriela apertar as bochechas da minha loirinha. Encaro a kamila que estava encarando a irmã provavelmente tbm esta se morrendo de ciúmes

 

- aham !! eu existo Ana !! – falou a kami encarando a irmã. Vi a garota olhar pra gente e sorrir corada

 

- hey kaki. Hey Lucy. – sorrir forçado pra ela e ela voltou a conversar com a loirinha. Reviro os olhos e levanto

 

- vou comprar algo pra comer. Vc quer ? – olho pra kami e ela da de ombros revirando os olhos e apoia o queixo na mão que estava apoiada na mesa. Suspiro e ando pra fila do lanche vendo o P com o seu grupinho de amigos nerds gamrs otakus e retardados. Sorrio animada e entro no grupinho deles abraçando os ombros do P

 

- hey gastoso – ele sorrir pra mim e depois fica serio

- hey !! vc sabia que me tirou sangue garota ??? mds...ta doendo sabia ?? – franzo as sobrancelhas encarando ele

- ahn ? – os garotos começam a rir e vejo uma garota ruiva rindo me observando, sorrio animada pra ela e sinto um tapa ser desferido na minha nuca

- ih !! porra – encaro o P e ele levanta sua camisa de moletom mostrando as marcas que fiz em seu quadril. Pisco os olhos desviando o olhar de seu abdômen branquelo pros buracos e marcas de arranhões na pele dele, faço careta e olho em seus olhos – foi mal cara....vc tava caindo e eu...minhas unhas são grandes...e...vc sabe – mordo meu lábio me sentindo culpada

- a tudo bem...eu não me importo muito...- ele da um sorriso simpático e vejo uma mão surgi do nada e acerta a cara dele – FILHO DA PUTA – vejo ele sair correndo atras de um carinha careca que se acabava de rir enquanto corria dele. Começo a rir junto com todos do grupo. Todo mundo começou a se apresentar e conversar comigo, mas eu nem liguei, a única coisa que eu realmente me importei foi em saber o nome da ruiva

 

- hey...então vc é a famosa Lucy – sorrir pra ela erguendo as sobrancelhas

- eu acho que sim né. E vc...seria ? – ainda sorrindo pra ela, ela sorrir tímida olhando em meus olhos

- me chame de ivy...é um apelido bobo mas meu nome mesmo é pamela, sou prima do Pietro– mordo meu lábio de leve e vejo seus olhos captarem meus lábios, sorrio de canto e ela volta a olhar em meus olhos com os lábios semi abertos...

 

 

 

- hmm...lucy...não deixa marca...minha mãe me enche o saco com isso – arfo contra seu pescoço e continuo chupando enchendo o mesmo de mordidinhas, sorrio e volto a beija La com todo o fogo do começo sentindo suas mãos bagunçarem e puxarem meus cabelos, agarro sua língua entre meus lábios e chupo a mesma. Ela pula em meu colo e empurro ela contra a parede do banheiro

 

- ivy...vc é a melhor – sussurro conta sua orelha mordiscando a mesma, ela solta um gemidinho manhoso e começa a rebolar contra meu quadril.

- siimm....hmmm...lucy !! – gemeu abafada agarrando meu cabelo e voltando a me beijar. Continuo o beijo apertando sua bunda sentindo sua língua se entrelaçar na minha e seus lábios me chuparem, arfo contra seus lábios e mordo o inferior puxando pra mim.

O sinal toca e ela me olha ofegante

- vc cabulou a quarta aula...acho melhor ir pra sala agora..- disse ofegando. Sorrio e dou um selinho nela

- não se preocupe comigo flor. Eu to de boa com historia e a professora me ama – ela me da outro selinho e sai do meu colo, suspiro sentindo meu corpo pulsando

- posso ir na sua casa hoje com o P ? – pisco os olhos freneticamente, abro e fecho a boca me virando na sua direção vendo ela lavar o rosto e as mãos arrumando sua roupa

- ahn...pode sim...eu não sabia que gosta do harry...- vejo ela sorrir de canto e me perco em seus olhos verdes amarelados

- eu não to indo La só para assistir. Mesmo gostando. Eu to indo lá pra te perturbar e te fazer gozar – sinto uma fisgada no ventre e abro a boca ofegando, ela da uma risadinha e anda ate a porta do banheiro rebolando – ate a tarde Lucy...

E saiu...

Oh merda...

Oh senhor....

Eu to lascada...

Depois da gente se falar no intervalo eu ainda fiquei um tempinho conversando com os garotos e depois fui comer. Obvio que eu não ia ficar sem dar comida pro meu buraco negro que chamo de estomago. Quando voltei pra nossa mesa a mel e a Gabriela tinham sumido, a luna e umas amiguinhas putas da kami estavam La conversando com ela animadamente. Eu acabei sendo excluída da conversa, a luna veio com gracinha e ficou sentada no meu colo pelo resto do intervalo. Quando o sinal bateu a ruiva de antes me puxou pro banheiro e a gente começou a se pegar La mesmo.

 

Entro na sala e encontro uma kamila de braços cruzados e mal humor sentada no fundão, ando ate meu lugar e sento ignorando seu olhar. Vejo ela se irritar e levantar de sua cadeira. Desvio meu olhar pra frente e apoio o queixo na mão

- onde vc estava Lucy ? – olho pra ela com o queixo ainda apoiado na mão com o cotovelo na mesa

- no banheiro – volto a olhar pra frente e percebo que ela tinha se sentado do meu lado

- com aquela ruiva ? – volto a olhar pra ela e dou um sorrisinho, vejo ela ficar mais irritada ainda e dou de ombros

- sim. Ela mesmo – percebo seu corpo tenso e observo mais ela – o que ?

- nada porra !! a vadia beija bem ? – olho em volta e passo um dedo sobre meus lábios

- ô se beija...beija muito bem – não estou mentindo. A filha da puta beija bem pra caralho

- inferno Lucy – escuto ela resmungar e olho pra ela sorrindo

- ela vai lá pra casa hoje com o P sabe...maratona do Harry – comprimo meus labios e ela me olha incrédula – o que ?

- eu vou !! – esbravejou a loira e o professor de química entrou na sala

- desculpe a demora povo. Vamos começar a aula !! – volto a olhar pra frente e ela continua me encarando

- pensei que não gostasse – observando o professor falar e escrever no quadro

- eu não gosto. Mas vc não vai ficar com essa vadiazinha não – arqueio as sobrancelhas e olho pra ela sorrindo de canto

- ié é ? mas pq não ?? – vejo ela ficar mais irritada e dou uma risadinha

- pq não Lucy !! não me enche !! – ela se levanta e volta pro fundão. Dou de ombros e fecho os olhos deitando minha cabeça na mesa e dormindo.

 

 

Chego em casa após uma curta discussão com meu pai por ele ter encontrado meus cigarros no meu guarda roupa.

 

- filho da puta...fica mexendo nas minhas coisas...- resmungo com raiva entrando no quarto e batendo a porta com tudo. Encontro uma Ludmila sentada na minha cama me olhando abismada

- hey...o que ouve ? – travo o maxilar encarando ela ainda com raiva do meu pai

- o otario veio me dar bronca por estar fumando. Meu cu pra ele !! o que ta fazendo aqui ?? em ?? – encarando ela ainda nervosa. Ela suspira e levanta da cama, vejo a maldita se aproximar aos poucos de mim, recuo ate sentir minhas costas encostarem na parede.

- Lucy Lucy Lucy...vc ta sendo muito malvada sabia...saber que vc saiu ontem e não dormiu em casa logo depois daquele maldito beijo me deixou muito irritada – sinto uma de suas mãos acariciarem meu rosto. Meu coração começa a palpitar loucamente me fazendo ofegar – sabe...eu sei de uma coisa que vai fazer eu e vc relaxar. Então...vc quer tentar ? – engulo em seco sentindo meu corpo tremulo

- ah...lud eu...eu não...- ela da um sorrisinho sacana e me puxa na direção do banheiro. Sinto meu corpo ficar mais tenso a cada passo. Ela me empurra pra dentro do banheiro e tranca a porta, vejo a banheira cheia com sais e espuma borbulhando. Mordo meu lábio vendo ela tirando a própria roupa – ei....ou....EI !

- tira a roupa Lucy. – olho em seus olhos sentindo meu corpo aquecer e meu rosto corar com força, tremo os dedos e começo a tirar a roupa toda desengonçada fazendo ela rir e se aproximar de mim. PELADA ! – calma nenê...eu não vou te morder ou te atacar...só quero te sentir – ofego me afastando dela sentindo meu corpo todo estremecendo e tremulo, ela sorria maliciosamente se aproximando cada vez mais de mim

- e tbm. Eu não to afim de sentir o gosto do beijo das vadias alheias que vc ta pegando – revirou os olhos e me encarou – tira essa roupa.

Respiro fundo me acalmando. Termino de tirar minha camisa e sinto ela encara minha barriga. Provavelmente ela ta encarando as malditas marcas que a kamila deixou ontem...maldita loira...

- vc teve uma noite quente em – escuto sua voz coberta de desdém e encolho os ombros me recusando a olhar em seus olhos, termino de tirar minha calça sutiã e calcinha e me viro de costas sentindo meu rosto queimar de vergonha

- arregaçaram com suas costas tbm. Nossa. Vc fode assim tão bem lu ? – ofego sentindo suas mãos acariciarem minha barriga e sua respiração bater contra meu pescoço

- não va-vamos to-tomar b-banho ? – maldita vida. Ela solta uma risadinha e se afasta de mim, fecho os olhos com força engolindo em seco

- vamos sim – vejo ela entrar na banheira e entro alguns minutos depois de ficar travada, vejo ela relaxar e fechar os olhos, mordo meu lábio com força e relaxo o corpo

- pq vc fez isso comigo em ? – abro os olhos e concerto o corpo me sentando na banheira observando a lud que me observava sem expressão

- fiz o que ? – ela suspira e encolhe os ombros

- me ignorou por um mês inteiro e ainda me fez ficar vendo vc aos amores com a vaca loira – dou uma risadinha com “ a vaca loira “ e observo ela

- eu fiquei magoada com o que vc disse. Fiquei com raiva de vc. Eu queria te esquecer completamente. Te apagar da minha mente. A única saída que tive foi te tratar daquele jeito...me desculpa...- ela encolheu seu corpo e abaixou a cabeça

- me perdoa por ter dito aquelas coisas horríveis lu...eu...eu fiquei muito puta com vc...eu queria ter chegado em casa e encontrado minha irmã. Queria ter conversado com vc...queria ouvi sua voz...sentir seu cheiro. Seus carinhos. Seu toque...- sinto meu coração voltar a palpitar com meus olhos lacrimejando, me encolho afundando na água e sinto seu corpo roçar no meu e seus braços me apertarem, enfio meu rosto na curva do seu pescoço e retribuo o abraço

- não me chama mais de irmã por favor – sinto seu coração acelerar e ela me olha com desespero nos olhos – não. Não é isso que esta pensando...é só que...eu me sinto verdadeiramente mal quando me chama disso...é como se eu fosse só a sua irmã...- vi seu corpo encolher aos poucos e ela me deu um olhar perdido

- tu...tudo bem...- sinto seus lábios roçarem na minha bochecha e fecho os olhos sentindo meu corpo relaxar profundamente. Ter a sensação de seu corpo quente e macio grudado no meu é tão embrigante que me faz queimar e relaxar ao mesmo tempo – me prometa que vai me dar carinho – abro os olhos vendo ela fazer um bico enorme, dou uma risadinha e aperto seus lábios

- claro lud...eu vou te dar todo carinho do mundo – encho suas bochechas de beijos. Ela segura meu rosto e me da um selinho demorado. Fecho meus olhos retribuindo o selinho encaixando nossos lábios sentindo aquele fogo dominar meu corpo e meu coração palpitar loucamente novamente. Sorrir não conseguindo continuar com o beijo e ela começa a rir e me encher de selinhos demorados e bobos.

 

 

Acaricio seu rosto e cabelo de olhos fechados sentindo seu corpo apoiado no meu, ela levanta mais o corpo encaixando os nossos me fazendo abrir os olhos e corar ao sentir sua bunda grudar no meu quadril

- agora me abraça...como antigamente...- coro mais ainda e abraço seu corpo enfiando meu rosto na curva de seu pescoço. Fecho os olhos lembrando de quando ficávamos deitadas na banheira por horas brincando ou só se acariciando e se beijando inocentemente. Começo a dar beijinhos no seu pescoço e ela solta um grunhido manhoso empurrando sua bunda dos deuses contra meu quadril. Reprimo um gemido e fecho meus olhos com força agarrando sua barriga e arranhando a mesma de leve sentindo seu corpo se arrepiar e sua bunda roçar em mim

- Lucy...

- hm...

- posso ficar contigo na maratona do Harry ? – ela é outra fanática por Harry potter. Sorrio boba e começo a beijar seu pescoço e queixo ate chegar na suas bochechas ouvindo seus murmúrios e risadinhas gostosas

- claro – ela se aconchega no meu corpo e arranha meus braços que estavam agarrados em seu corpo

 

Agora só falta aparecer a luna pra foder de vez com a minha tarde

Uma ruiva fogosa

Uma loira raivosa

Uma morena amorosa e ciumenta

Eu to fodida...fodidamente fodida

Valeuzão vida !! te amo !



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...