História Loves and Lie - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Sehun
Tags Baekyeol, Chansoo, Exo, Kaihun, Kaisoo, Lemon, Loves And Lie, Sekai
Exibições 108
Palavras 1.013
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


vou mudar o nome da fic para: DRAMA vs AFLIÇAÕ kkkkkkkkkkk

Boa leitura!

Capítulo 29 - Fragilidade


8 ‘’A gente pode conversa agora?’’ perguntou o loiro deitado na cama, enquanto via Jongin sair do banheiro.

O mais velho caminhou até o guarda-roupa para se perfumar e passar creme no corpo, também penteou os cabelos úmidos em seguida caminhou até o interruptor desligando as luzes, deitou na cama e deixou que apenas a luz fraca do abajur iluminasse o quarto. Ficou deitado de papo pra cima encarando o teto, pensando no que dizer para Sehun. Ultimamente não tinha paciência para conversar por mais de cinco minutos com ele. Não sem falar algo que sabia que feria ao menor.

Sehun era alguém frágil embora por fora quase sempre mantivesse aquela expressão fria e inabalável, o mais velho o conhecia bem. Assim ele quase nunca conseguia negar o que se passava em sua cabeça quando se tratava do Kim. E Jongin reconhecia o quanto tava machucando ele com aquele silencio, sabia que ele se arrependera do que fez, mesmo não tendo sido algo tão grave. O problema é que quando o mais velho ficava com raiva tornava-se outra pessoa, quase irreconhecível e tudo que ele dizia era proposital; sua intenção é realmente deixar o outro abalado, como um acerto de contas.

Como se o próprio não desse motivo para brigas.

Apesar de ter indagado o menor não esperava que o outro respondesse. Ele sempre ignorava suas tentativas. E as noites entre os dois tornaram ainda mais fria naquele inverno.

‘’A gente vai viver assim agora?’’ sua voz saiu com mais sentimentos do que pretendia.

Engoliu seco ao receber o olhar frio do mais velho. Continha a vontade de chorar novamente. Não suportava mais tudo aquilo... Se ele queria o castigar funcionou. Tava triste, sentindo-se um lixo intocável, muito sensível e o coração doía todos os dias que seguiram desde a briga.

‘’Divorcio existe pra isso: pra quando um casal já não é mais casal.’’ Foi a resposta que recebeu.

‘’Você falou isso pra me atingir ou é por que você que quer se separar?’’

Sehun virou de costa para o outro, não queria estar o fitando caso recebesse outra resposta dura e chorasse.

O medo fez seu coração apertar. Não era mais pelo que ele fez, se eles se separassem tinha algum motivo a mais, ou outra pessoa. Pois já tava se arrependera o suficiente, não havia o traído e já tiveram briga maiores do que aquela e nenhuma duraram tanto quanto esta. Nenhuma rendeu tanto desprezo. Ou foi caso de citarem a separação.

‘’Não importa mais...’’

‘’Importa sim Jongin! É ainda sobre o que fiz? Quer dizer, nenhuma das nossas brigas durou tanto tempo. Eu já te expliquei, pedi desculpas, eu não te traio, hyung... Tem certeza que o problema ainda sou eu?...’’ sua voz embargada denunciava a vontade de chorar.

‘’Você... Não devia querer se fazer de inocente agora, Sehun.’’

‘’Mas eu não fiz nada demais.’’

‘’Certeza?’’

‘’Como se você nunca tivesse errado.’’

‘’Mas você nunca me pegou massageando ninguém.’’

‘’Foi você mesmo que disse que alisava...’’ Sehun não conseguiu terminar a frase quando suas lagrimas passaram de silenciosas para um soluço alto. ‘’Continua me machucando então. Quero ver até quando irá continuar jogando isso na minha cara... Eu sei em que errei Jongin. Só que eu amo você, e você ‘ta fazendo muito pior comigo agora!’’

Como quem foge de seus problemas, o loiro levantou da cama e meio que correu pra fora do quarto. Não agüentava todo aquele peso. Há muito tempo que só tinha o amor de Jongin e viver diariamente sem seu afeto é pior que qualquer dor que possam imaginar. Ele devia ter ciência disso. Um dia prometeu que nunca deixaria de amar Sehun, que sempre o protegeria e que não faltaria carinho e aconchego em seus braços.

Decidiu que dormiria no quarto de hospede por hoje, não suportaria dormi com Jongin e sua indiferença, ou se brigassem novamente.

Estava cochilando depois de muito chorar quando ouviu Jongin bater na porta lhe chamando baixinho. Não respondeu, mas ele entrou mesmo assim. Entrou e andou até a cama de visita, ainda com as luzes apagadas, e sentou na beirada ao lado de Sehun.

‘’Me perdoe Sehunnie... Você tem razão. Eu estou com raiva e falei aquelas coisas apenas para te atingir... Eu te amo como sempre amei. Desculpe minha grosseria. Meu anjinho não merece nada disso!’’ Sehun também sentou, com ambas as mãos no rosto apoiado nos joelhos, ele ficou apenas fungando baixinho.

Sinceramente, estava bastante fadado de tudo aquilo. De repente uma irritação bateu em si, não queria brigar, mas mesmo assim a pouco estava sendo grosso e agora vinha desta forma...

‘’Eu não me vejo, nem quero ficar longe de você, sinto muito por dizer aquilo Hunnie... De verdade. Mesmo estando com raiva sinto falta de te tocar Oh Sehun... Vem cá.’’ Chamou puxando o outro contra seu peito, rapidamente tendo o abraço correspondido.

‘’Você não pode ser assim, hyung. Falar o que bem entender e depois vim me pedir desculpa. Eu tenho sentimentos frágeis. Você sabe disso e prometeu nunca me machucar, então por que age desta forma comigo? Como se nunca errasse. Não sou um brinquedo Jongin, sou humano também!’’

‘’Eu sei meu amor... Eu sei! É só que... Sinto muito.’’

Sehun resmungava contra o peitoral vestido por uma camiseta regata e seus cabelos eram alisados com mansidão; aquilo o trazia conforto. Seu coração ao pouco para de doer e todo seu corpo acalmava fazendo suas lagrimas pararem de descer.

Jongin sempre seria seu lar.

O que eles não perceberam a tempo que aos poucos o amor deles estava ficando desgastado demais: a confiança fugia sendo levada pelos vendavais; o carinho antes sentido já não preenchia mais o lar. Se não tomasse cuidado a base daquele não suportaria nenhuma outra escassez. Apesar de dormirem juntos naquela noite, como não faziam há alguns dias, não houve nenhum toque intimo. Estavam abalados demais para isso, houve briga de mais freqüentemente, muito ciúme e se bem perceberam o espaço de intimidade foi tomado por pedidos de desculpa quando não vinha do loiro eram do mais velho.   


Notas Finais


amo vcs ♥ parem de querer matar meu menino Jonginnie, vou defender ele sim kkkk mentira, tadinho do hunnie

psé, amo drama sim
amo demais
gosto de treta
de sofrencia...
e eu sofro demais com o Sehun assim, fico com o core bem apertadinho... acho q sou masoquista kkkk

ainda bem que avisei q teria drama kkkk enfim, OBRIGADO PELOS COMENTÁRIOS ♥ GOSTEII DE VER eu apaguei um coment sem querer, affs, fui destacar pelo celular e apaguei... volto logo, comentem o que acharam, fiquem a vontade, mas não me matem e é isso ne!? Dps de tanta briga não tem amor q suporte e eu sou sehun bem bipolar, mas entendam ele sofreu bastante
bjssssssssssssssssssssss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...