História Loves and Lie - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lu Han, Sehun
Tags Baeklu, Baekyeol, Chansoo, Exo, Kaihun, Kaisoo, Lemon, Loves And Lie, Sekai, Sekai Otp
Exibições 314
Palavras 1.267
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Prontos para enterra o hunnie? :c

2 Cap em um dia, então deem um desconto

GENTE, muito, muito obrigado pelos fav e comentários, eu fico tão mega hiper super feliz com os coments de vcs, que nossa, inspiração total deu hoje, escrevi 2 cap e já estou digitando o 9, devo ir com calma?

Boa leitura!

Capítulo 8 - Desconhecido


8 Bip. Bip. Bip.

 O barulho que vinha ecoando em seu ouvido, parecia estar tão longe, enquanto seus olhos lentamente abriam, piscando, tentando adaptá-los naquela claridão. Algo não estava certo, aquele cheiro, o barulhinho e era tudo tão... Claro. Fechou os olhos novamente, para então abrir-los por completo, notando que aquele lugar na verdade, era um quarto de hospital.

 Moveu o braço lentamente, sentindo um desconforto, olhou para o local descobrindo ali um tubo injetado em sua pele. Sehun sentiu medo, o coração acelerou de repente. Onde estava? Ou melhor, por que estava ali, num hospital?

 Os bips da maquina que media seu coração começou a aumentar fazendo uma barulheira danada. Então um rapaz de tez amorenada entra em seu campo de visão. Primeiro Sehun acha que é um medico, mas este não esta vestido com um jaleco e nenhum equipamento o acompanha. Do nada, então sua voz doce chama exasperadamente alguém, tão assustado quanto Sehun.

‘’Enfermeira! Ele acordou. ’’ Ele grita. Uma mulher devidamente fardada aparece. ‘’E-Ele acabou de acorda, e as maquinas, elas... Não param de apitar. Ele esta bem? Eu dormi demais?’’ o homem falava sem pausas, estranho.

‘’Senhor se acalme. É normal. Ele acabou de acorda, deixe que eu cheque tudo primeiro, e então você poderá falar com ele, hm?’’

 O rapaz cedeu fácil, voltando para seu assento e juntando as mãos sobre o rosto, parecia rezar.

 A mulher seguiu seus padrões, verificando as maquinas, o soro, a pressão, e a medida que fazia anotava tudo. E então, ela olhou Sehun, os olhos esbugalhados, pele pálida.

‘’Olá, meu nome é Lee Yoona, sou enfermeira. Preciso que me responda algumas perguntas. Apenas procedimentos para eu ter um conhecimento de seu estado, okay? Se me entendeu acene positivamente’’ Sehun assentiu um pouco zonzo. ‘’Consegue me dizer seu nome?’’

Sehun fechou os olhos. Seu nome era Oh Sehun.

‘’O-Oh, hmm... Oh Sehun’’ a boca estava seca, fora um sacrifício mínimo desgrudar a mesma. ‘’Onde estou?’’

‘’Primeiro eu pergunto. Estar sentindo alguma dor, Sr. Oh?’’ Ele negou, e depois assentiu. ‘’Onde?’’

‘’Minha cabeça dói. E minha perna esquerda’’

‘’Estar tonto?’’ ele assentiu ‘’Irei lhe dar alguns medicamentos, é normal que isso aconteça. Preciso que mantenha a calma, ok?’’ ele apenas concordou novamente ‘’Você estar no hospital central da cidade. Você sofreu um acidente de carro, consegue lembrar?’’ Negou. ‘’Qual a última coisa que se lembra?’’

‘’Não sei... Eu... Estava na escola... Não consigo lembrar direito. O meu amigo Baekhyun, cadê ele?’’ Indagou, tava confuso, algumas memórias vinham, e então a mulher olhou para o outro homem na sala.

 Sehun reparou nele. Quem era aquele? Não sabia, não se lembrava daquele rosto. Mas ele se aproximou de sua cama, e com um sorriso murcho tocou a mão de Sehun, que assustado, recolheu a mesma.

‘’Sehun-ah, sentia sua falta’’ a voz dele continha uma dor, desconhecido para o alheio ‘’O Baek não pode ficar aqui hoje, o Chanyeol tinha um compromisso com a família... Eu sinto muito, amor... Eu... ’’

‘’Sr. Kim, vá com calma’’ a mulher pediu. ‘’Ele pode estar em choque, precisa agir com coerência. Irei chamar o Doutor e buscar os remédios, volto logo, se comporte’’

 Ela saiu da sala, Sehun acompanhou com a visão até a porta, e depois virou, para o estranho.

‘’Quem é você? Amigo do Baek? Por que meus pais não estão aqui?’’ questionou confuso.

‘’Sehun, por favor, eu sei que... Seus pais não moram aqui, faz anos que eles não vêm e nem dão noticia, não tive como os avisar... ’’ Sehun riu.

‘’Eu vi meus pais ontem de manhã. Da pra explicar quem é você?’’

 

 Primeiro Jongin achou que fosse uma brincadeira, ou que talvez ele estivesse o vingando, por tudo que aconteceu, a verdade? Sehun estava em choque. Depois que o Doutor apareceu e fez perguntas, descobriram... Sehun tava com a metade da memória comprometida. Sua ultima lembrança, era no ensino médio, uma festa de halloween junto com Baekhyun e ainda morava com seus pais. E Jongin chorou. Tentaram o fazer lembrar-se do mais, que eram casados, que estavam juntos, e que há dois meses eles eram muito felizes.

Sim, Sehun estava a dois meses em coma.

Ele não se lembrava de nada disso. Começou a gritar, queria seus pais e queria que aquele homem estranho saísse do seu quarto.

‘’Eu não estou há dois meses aqui, não estou. Ontem ainda estive com meus pais... Chamem eles, isso não tem graça!’’ As lagrimas inundavam o rosto do mais novo. Tirou a aliança de seu dedo atirando contra o chão e passou a gritar sentindo dores e medo.

 ‘’Esta tudo bem, Sr. Oh! Fique calma, chamaremos seu amigo. É normal que você esteja com falha na lembrança, só precisa manter sua calma. Logo lembrara de tudo, hm?’’

 Sehun negava com a cabeça. Olhou o homem que dizia ser seu marido, era jovem, moreno e bonito... Mas não era seu marido. Não era casado, nunca casaria com um homem debaixo do teto de seu pai, ele era rígido demais para isso. Embora soubesse que seu filho era Bi. Era isso, Sehun tinha uma namorada. Tyana, uma australiana muito bela e quase tão alta quanto ele mesmo. Tentou lembrar se gostava dela, e então perguntou do nada:

‘’A minha namorada... Ela veio me visitar?’’ o homem moreno lhe olhou, demonstrando frustração.

 ‘’Você não tem namorada Sehun! Eu sou o seu namorado, a quatro anos, quase sete anos, se contar quando nos conhecemos, no seu último ano do ensino médio’’

Sehun começou a rir histericamente, e depois a chora. Uma crise de choque o tomou e então com um calmante em seu abraço, adormeceu.

               ♠♠♠

                              

‘’Baekhyun!’’ exclamou alegre ao receber a visita do amigo naquela manhã. ‘’Você, porque não veio antes, eu preciso tanto conversa com voc. Quem é esse?’’ apontou para um rapaz alto, cabelo ruivo e orelhas chamativas.

‘’Esse, é Chanyeol, meu namorado, não se lembra dele?’’ O Byun já estava a par da situação, o medico conversou com ele e com Jongin, explicando toda uma situação, qual teria de ter muita paciência. 

 Sehun negou.

Baekhyun sentou na cama, e com muita lentidão começou a explicar a vida de Sehun, como num livro que leu ou filme que você assistiu, e conta pra um amigo sobre os personagens principais? Pois bem, Sehun era o personagem. Desde o momento que ele lembrava ate o acidente, de como conheceu Jongin, claro, ele não contou tudo. Não se lembrava de detalhes suficientes, mas Sehun negou tudo. Disse que não passava de uma brincadeira de mau gosto, e expulsou Baekhyun dali e pediu pra ligar pro pais, mesmo Baek tendo contado de como eles foram morar em outro país, na áfrica, e de como eles tinha agido, quando ele conheceu e começou a namora com o Kim, e de como isso foi uma desculpa para irem embora deixando o filho com casa, cursando uma faculdade... Sehun não acreditou.

 

 Não podia e nem queria acreditar que sua vida mudara tanto para acabar em coma por dois meses em um hospital.

 Sehun queria sua vida de antes, não aquela conversa que Baekhyun lhe contou. Sua vida normal, a que se lembrava... Fechou os olhos esperando que quando abrisse tivesse no gramado da quadra da sua escola, apenas dormindo, e acordasse com ressaca após um pesadelo estranho.

 Mas quando abriu, viu aquele estranho na porta. Bufou. Quem diacho é aquele homem que apesar de ser bonito, era um total desconhecido para si?

‘’Apague a luz, e vá embora!’’ pediu e fechou os olhos.

 Ele se foi, e o sono veio cheio de sonhos malucos de quando era criança.

 

 


Notas Finais


Espero não ter sido cansativo dois capítulos em um dia. E nem esse cap tenha sido tão chato, eu pessoalmente, achei que ele faz parte do contexto; ao mesmo que achei mt repetitivo, sla... mas não sabia como descrever essa situação...


SEHUN TA VIVO

fiquei com medo das ameaças... Jongin, vai pastar.Só digo, já viram o filme, ou leram o livro, *PARA SEMPRE* ? POIS É, JÁ VI O FILME, E LEMBREI LOGO! kkkkkkkkkkkkk Bom, volto amanha ou quinta, okay? Ansiosa pra saber o que acharam, e se surpreendeu vcs? KIISSS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...