História Loving a Psychopath - Imagine IM (Changkyun) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Psicopata
Exibições 161
Palavras 1.249
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BOM DIA,BOA TARDE,BOA NOITE, BOA MADRUGADA.

EU VOLTEI ! \o/
E estou de férias (glória a Deus) ,então os capítulos sairão com um frequência maior, eu creio.

Boa leitura <3

Capítulo 11 - Chapter Eleven


- Vamos, Minhuyk levará você. – Changkyun dizia esperando a garota acabar de se arrumar. É chegada a hora.  – Está tudo bem? – Perguntou ao ver a garota apoiada sobre os joelhos.

- Sim. – Ergueu a cabeça e era possível ver que chorava. – Só espero não deixar as emoções falarem por mim quando chegar lá.

- Eu estou com você, lembre-se disso. – Segurou suas mãos e se pôs a frente dela. – Você só precisa de mim, assim como eu só preciso de você. – Ela assentiu e ele se levantou.

Vestia uma calça jeans de cor escura, alguma blusa de cor clara e um sobretudo, que escondia o coldre para o revolver que,por ser de cor escura, praticamente desapareceu e com a ajuda do sobretudo poderia passar despercebido.  Fazia frio na Coréia, então estava vestida de acordo com o clima. Soltou os cabelos para que aquecessem suas orelhas e por ultimo calçou os sapatos no espaço frente à porta.

Caminhou com Changkyun de mãos dadas até onde se encontraria com Minhyuk para que levasse até a casa de seu pai. Estava tudo bem planejado e ensaiado, mas mesmo assim _____ se sentia insegura por algo não dar certo.

- E se algo não der certo? – Começou a encarar o mais alto. – Não quero que nada ruim aconteça com você.

- Não vai dar. – Disse firme. – Não pode dar. – Sussurrou, mas foi alto o suficiente para ____ ouvir e abraçá-lo.

- Eu confio em você. – O abraçou mais forte, o deixando sem reação. Ele não esperava por isso. – Eu amo você.

- Eu também te amo. – Retribuiu. – Minhyuk... Chegou. – Disse se soltando da garota e voltando a segurar sua mão.

- Quase que eu seguro vela, não? – Disse estacionando o carro e _____ riu.

- Preste atenção no que está fazendo, Minhyuk. Se algo der errado eu arranco unha por unha sua.  – Changkyun o avisou sério e selou os lábios da garota. – Cuide dela também.  Logo nos veremos.

Minhyuk engoliu em seco e _____ sorriu amarelo para ele tento tirar um pouco de sua tensão do oppa ao seu lado. Teriam que construir alguma relação amigável até chegar à casa do ex-prefeito. Minhyuk fingiria ser seu namorado e passaria uma noite na casa do homem com ______. 

- Não se preocupe, vai dar tudo certo. – Ele disse encarando rapidamente a garota ao seu lado. – Changkyun até agora nunca falhou em nenhum de seus planos.

- Como sabe?

- Se ele tivesse falhas acha que passearia tranquilamente pelas ruas? – Ele riu. – Esse cara dá até bom dia aos policiais. – Ela acabou por rir também.

O restante do percurso passou rindo e discutindo gostos em comum. Minhyuk realmente fazia amizades facilmente, fazia as pessoas se sentirem a vontade perto dele.

- Parece que chegamos. – Disse diminuindo a velocidade do carro para que pudessem visualizar melhor as casas. – Exato, está logo ali. – Estacionou o carro.

- Pode entrar com seu carro, de qualquer forma ele ainda é meu pai. – Disse e depois suspirou.

Como qualquer casa de pessoas poderosas, assim que se aproximaram do portão, pessoas vieram conferir quem era, mas logo que identificaram _____ permitiram sua entrada.  Minhyuk não parecia tenso, estacionou o carro em frente à grande porta de entrada e logo ambos desceram.

Tocou a campainha e em fração de segundos uma das ahjummas que cuidavam da casa vieram receber-los. Sorriram e abraçaram _______ e logo perguntaram quem era o belo rapaz ao seu lado e a mesma afirmou ser seu namorado, as senhoras soltaram um sorriso mais largo ainda e disse que chamariam seu pai. Os dois se dirigiram as poltronas que tinham ali e se sentaram aguardando o senhor de idade um tanto quanto avançada aparecer, o que deu um total de minutos e incrivelmente o mesmo apareceu acompanhado de uma mulher jovem, um pouco mais velha que ______. Os dois se colocaram em pé e se reverenciaram brevemente.

- O que te traz aqui, minha querida? – Disse o homem se sentando à frente dos dois.

- Vim visitá-lo Appa, estou de férias. – Sorriu. – Eu prometi ao senhor que viria.

- E este ao seu lado quem é? – Sorriu falso. _____ sentiu ânsia de vomito.

- Este é Minhyunk, ele é atualmente meu namorado. – Sorriu. – Espero que o trate bem, Appa.

- É um prazer, Minhyuk. – Estendeu a mão, mas em seus olhos poderia ver que estava confuso. Não era esse o namorado que esperava conhecer. – Esta é sua madrasta, Jin Na.  – Nem ousou se aproximar, apenas sorriu sem mostrar os dentes.

- Espero nos dar bem. – A mulher disse e _____ apenas assentiu, não sabia disfarçar quando algo não a agrada.  O silêncio prevaleceu e Minhyuk aproveitou o momento para correr os olhos ao redor.

- Está bem, __________? – O homem pergunta ao ver a garota fechar os olhos procurando se acalmar.

- Apenas estou cansada. – Disse ríspida. – A propósito, como já vimos o senhor. Estamos de partida. – Se colocou em pé e o rapaz ao lado fez o mesmo. O homem assentiu e sorriu cínico, _____ o fuzilou mentalmente.

- Não vão! – A mulher impediu. – Vocês vieram de longe, fiquem mais alguns dias. – Deu uma pausa. - Não terá problema algum, certo? –encarou o homem que suspirou e logo após negou.

- Não será neces... - Minhyuk segurou o pulso de _____, que quase por culpa de suas emoções jogou todo o plano para o alto. – Nós ficaremos sim. – Concluiu. – Se nos dão licença, nós já vamos para o quarto. Tenham um bom jantar e uma boa noite.

Se reverenciarem e saíram.  A expressão de ______ indicava que estava com raiva e que se pudesse teria atirado naquele homem ali mesmo, mas não queria estragar os planos de Changkyun. Se algo do tipo acontecesse, além de perder Changkyun perderia a vida. Sabia que o mesmo odiava aquele velho tão quanto ela. Seu quarto não mudou em aspecto nenhum, realmente continuava o mesmo, até mesmo suas bonecas permaneceram no mesmo lugar que sempre deixava. Rodou os olhos ao redor do quarto e localizou um quadro com a foto de sua mãe abraçada a ela, seguiu até o mesmo e o virou.

- O que escondeu? –Minhyuk questionou.

- Apenas coisas que eu quero esquecer por agora. - Disse. – Eu vou pegar alguma roupa para você e também mais um colchão.

- Geralmente as pessoas dormem juntas em uma cama de casal. – Ele brincou.

- Quer sentir suas unhas ser puxadas por um alicate, bem devagar e depois se pendurado de cabeça para baixo em uma balde com água? – Ela riu.

- Credo. – Passou a mão pelo braço como se acabasse de ter um calafrio. – Sua mente é pior que a dele! Tem certeza que o anormal é ele? – Ele disse e ______ soltou um riso alto.

Ela conseguiu algumas roupas para o mesmo e também outro colchão que pôs ao lado de sua cama. Escondeu o revolver embaixo das diversas almofadas que tinham sobre a cama e deitou-se, mas não se permitiu descansar enquanto não teve certeza de que todos estavam dormindo, inclusive Minhyuk que parecia muito cansado.

 Daddy <3:

Como está?

Minhyuk fez algo de errado?

___________:

Estou bem oppa.

Não, Minhyuk está dormindo nesse momento.

Temos um imprevisto.

Daddy <3:

Imprevisto? Como assim?

_________:

O velho arrumou uma mulher.

Daddy <3:

Esse não será o problema.

____________:

Espero...

Estou com saudades </3

Daddy <3:

Veremos-nos amanhã, princesa.

Então descanse e esteja pronta para encará-los quando amanhecer.

Durma bem.

_________:

Você também, Daddy.

Daddy <3:

Não comece...

Boa noite. 


Notas Finais


COMEÇOU OS PLANOS, COMEÇOU A AÇÃO -q

Espero que tenham gostado <3
BEIJO !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...