História Loving Again - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, J-hope, Sope, Suga, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 43
Palavras 1.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura :)

Capítulo 9 - Capítulo 9


Contei para Jimin as novas sobre meu "relacionamento" com Hoseok e ele fez uma expressão que não consegui decifrar. Jimin era estranho às vezes.

— Você parece não estar mais com medo de se apaixonar. — Ele deitou a cabeça na minha perna.

— Não tem como controlar, então só estou me permitindo sentir isso, mesmo que doa quando ele chama pelo Taehyung.

— Por que você não conversa com o Hoseok?

— Porque ele vai me rejeitar, Jimin. Tudo o que ele quer comigo é só amizade, fui eu quem o deu o ombro pra chorar e é só isso.

— Eu também era amigo do Kookie e olha onde estamos hoje.

Revirei os olhos.

— Você não ajuda, Jimin. — Suspirei. — Eu posso me conformar com essa situação, só espero que ele não volte com o Taehyung, porque aí sim iria doer demais.

— Acho que Hoseok não é bobo ao ponto de voltar com o Taehyung. Ele o amava muito e teve esse sentimento literalmente traído, ele ainda está machucado.

Fiquei em silêncio, fitando as pessoas que passavam por nós, depois de um tempo, Jungkook chegou e Jimin encostou nele. Abracei minhas pernas e permiti que minha mente viajasse.

---

— Eu sou a presidente do comitê de organização do Baile de Verão e viemos aqui para convidar vocês. — Uma garota do terceiro ano, acho que se chamava Jennie, estava de pé a frente da minha classe com mais três meninas. — Como todo ano, comemoramos a passagem do pimeiro para o segundo, do segundo para o terceiro e a saída do terceiro para começar sua jornada na vida adulta. — Ela tinha um sorrisinho falso. — Como Namjoon é um ótimo professor —apontou para ele, que riu. — Ele disse que vai distribuir pontos para quem for e dançar a valsa. Então, quem quiser ir, assine essa lista que a Mina vai passar. Contamos com vocês, obrigada. — A tal Mina deixou uma folha com Namjoon e saiu com as outras.

Eu iria pelo simples fato de que preciso de pontos em matemática, embora Namjoon seja um professor muito bom, aquilo não entrava na minha cabeça.

Quando a lista chegou em minhas mãos, assinei meu nome e pessei para trás, Jimin se virou para mim e sorriu.

— É o melhor dia da escola. É tudo tão lindo, você vai ver.

— Eu só vou porque preciso de pontos em matemática. — Jimin revirou os olhos e eu ri. — Por qual motivo além desse você vai?

— Dançar agarradinho com o Kookie. — Ele falava de um modo sonhador.

— Mas isso você pode fazer em casa.

— Você fala isso porque o cara que você gosta só quer ser seu amigo — Jimin falou sem pensar, depois de alguns segundos que se tocou. — Desculpa, Yoongi...

— Tudo bem, não é a primeira vez que você faz isso mesmo. — Retruquei seco, Jimin sabia como eu sou e permaneceu calado, se virando para frente de novo.

Fiquei o resto do dia sem falar com ele, ele também não olhou mais na minha cara e ficamos assim mesmo, na aula de dança já iríamos estar nos falando de novo.

---

No final da aula eu matei um pouco do tempo conversando com Momo, ela era uma boa companhia, mas assim que ela foi embora e eu estava me preparando para ir embora, fui agarrado pela gola da camisa e puxado para trás, caindo no chão, por sorte a mochila estava em minhas costas.

— Hoje você não escapa da gente. — Hyun se posicionou acima de mim, prendendo meus braços e pernas.

— Me solta, Hyun. — Tentei me mover, mas ele é bem mais forte do que eu. — Me solta! — Gritei para ver se alguém escutava.

— Uh, a mocinha ficou nervosa foi? — Ele riu e escutei mais outras duas pessoas rindo. — Seu viadinho de merda, vou te ensinar a ser homem.

O medo me atingiu como uma bala, tentei de novo me mexer, mas não consegui. Hyun ergueu o punho, iria me acertar se uma força misteriosa não o tivesse tirado de cima de mim.

— Saia daqui agora, sr. Kang, ou vou ser obrigado a tomar uma medida mais drástica. — A voz de Namjoon foi como música para os meus ouvidos. — O mesmo para vocês dois, saiam daqui.

E eles saíram e Namjoon me ajudou a levantar, a minha vontade era de me agarrar nele como um bebê, mas mantive minha pose de quem estava no controle.

— Tudo bem? — Ele me colocou de pé e limpou minhas costas.

Assenti, eu não falaria ou iria acabar chorando.

— Eu te levo pra casa. — Namjoon abraçou meus ombros e me guiou até seu carro.

Entrei no carro e meus olhos não se mexeram, minha mente estava desligada e meu corpo estava no piloto automático, as palavras para guiar Namjoon apenas saíam, eu não tinha consciência delas. Jiwoo iria perceber algo, eu não quero pessoas perto de mim agora, mal percebi quando Namjoon estacionou em frente minha casa.

— Obrigado. — Agradeci e desci do veículo com passos duros em direção a minha casa.

Subi direto para o meu quarto, ignorando Jiwoo completamente.

---

Eu demorei a pegar no sono, estava abraçado com uma blusa que Hoseok havia esquecido ali, mas nem com o cheiro dele eu me acalmei. A fase do piloto automático passou no banho e um medo estranho me atingiu.

Sim, medo.

Medo do que Hyun e aqueles garotos poderiam fazer comigo. Eu estava cansado de apanhar de valentões de cabeça dura, cansado de ter que viver com medo todo dia.

Tirei a minha camisa de pijama e vesti a de Hoseok, abracei o coelho de pelúcia que ele havia pego para mim em uma daquelas máquinas e tentei pensar nele, para enfim conseguir relaxar e dormir.

Mas acordei várias vezes durante a noite suando frio e querendo que Hoseok estivesse ali comigo.

Estiquei o braço e peguei meu celular, abrindo o contato dele. Estava tarde, mas ele estava online.

[Eu] Não consigo dormir.

[Hoseok] Nem eu. Estou com um pressentimento ruim sobre você.

[Eu] Um pressentimento ruim?

[Hoseok] Não vai pra escola amanhã, Yoonie.

[Eu] Eu tenho prova amanhã, Hobi.

[Hoseok] Então vou te buscar na escola, que horas termina sua aula?

[Eu] 15h00.

[Hoseok] Passa o dia comigo?

[Eu] Não precisa nem pedir.

[Hoseok] Queria que você estivesse aqui comigo, me acostumei a ter seu corpo junto com o meu.

Aquela mensagem me fez sorrir largo, o fato é que eu também estava acostumado a dormir com ele.

[Eu] Estou usando aquela camisa que você esqueceu aqui em casa, ela tem seu cheiro.

[Hoseok] Também quero algo seu pra dormir :( tudo o que eu tenho é seu perfume no meu travesseiro. Me mande uma foto de você com a minha camisa, preciso ver isso.

Posicionei a câmera do celular de modo que só pegasse do meu pescoço para baixo, somente para mostrar a camisa branca.

[Eu] Tá aí.

[Hoseok] Nunca reparei que você tinha cicatrizes nos braços…

Abri a foto de novo e com o flash da câmera deu para perceber as finas linhas no meu braço, eu estava tão acotumado com elas que até me esquecia da existência.

[Eu] Não pretendo fazer isso de novo, Hobi, não se preocupe.

[Hoseok] Até porque eu não vou deixar você fazer isso mais.

[Eu] E se eu fizer? Você não vai estar aqui pra ver, muito menos para impedir.

[Hoseok] Você não vai fazer, Yoongi. Eu não suportaria se isso acontecesse, eu preciso de você.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...