História Loving Can Heal - Capítulo 10


Escrita por: ~

Exibições 225
Palavras 3.488
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente quase 80 favoritos???
MUITO OBRIGADO!!!
Mais um capítulo para vocês, espero que gostem!
Acho que por enquanto vai continuar saindo um capítulo por semana, finais na facul... :/
Me perdoem se tiver algum erro, corrijo amanhã!

Boa Leitura!

Capítulo 10 - Vamos fazer dar certo!


Fanfic / Fanfiction Loving Can Heal - Capítulo 10 - Vamos fazer dar certo!

Capítulo 9

 

Notre-Dame-des-Champs, 6.º arrondissement de Paris, França. Segunda-Feira, 22 de Dezembro de 2014.

 

to: [email protected]

from: [email protected]

 

Sábado, 20 de Dezembro de 2014.

Eu não sabia como começar a escrever, eu confesso.

Sei agora que te magoei profundamente e peço perdão, imploro seu perdão! Quantas vezes forem necessárias eu peço, eu imploro, eu faço o que for preciso, mas eu realmente preciso do seu perdão Liz!

Sabe que depois que Marco me mandou para o hospital com meia dúzia de costelas quebradas e um traumatismo craniano eu passei alguns dias no hospital e no inicio estava com raiva de você, muita raiva, eu te odiei porque em dois dias eu acabei sendo saco de pancadas de um dos seus amigos e do seu irmão, duas pessoas que te amavam.

Amavam, amam, amor, amor era a palavra que eu não conseguia pensar ou meditar, e pensando no que eles fizeram por te amar eu pensei, eu finalmente parei e pensei sobre o que tinha acontecido e pela primeira vez me lembrei do momento em que eu me virei para te ver parada na porta e vi seus olhos.

Quinze anos antes aqueles mesmos olhos tinham me encarado sorridentes e dispostos, iniciando uma amizade e uma cumplicidade que duraria por anos, eu sempre amei seus olhos, você sabe disso, você sorri com os olhos, você fala com os olhos, e naquele dia você chorou com os olhos e me disse através deles as palavras mais duras que alguém poderia me dizer.

Literalmente você não disse nada, mas eu seus olhos estavam escritos: decepção.

Você estava decepcionada comigo.

Eu tinha falhado com você.

Eu tinha descumprido inúmeras promessas, pior, eu tinha descumprido a maior promessa de todas, a promessa de te amar, não a de ser fiel ou de cuidar, mas a de amar, porque quem ama não é infiel ou mesmo deixa de cuidar, amar é pensar primeiro no outro, e na única pessoa que eu não pensei foi justamente na que eu deveria pensar sempre, em você.

Eu te amo Liz!

Eu te amo minha melhor amiga!

Eu te amo minha melhor companheira!

Eu te amo minha namorada!

Eu te amo minha noiva!

Eu te amo, eu te amo, eu te amo!

Estou repetindo porque estou me culpando por todas as milhares de vezes que deixei de te dizer o quanto te amo.

Me desculpe, me perdoe por tudo que nos aconteceu, me perdoe por ter sido um canalha, mas eu te quero de volta, te quero de novo, te quero comigo, preciso de você, preciso do seu sorriso, do seu bom-humor, da sua companhia, da sua amizade, do seu carinho, dos seus olhos... eu preciso de você na minha vida!

Talvez seja tarde, mas eu te quero de volta e vou lutar por você o quanto for preciso para te ter de volta ao meu lado!

Eu te amo Liz, me desculpe por demorar tanto para perceber!

 

Seu Josh

 

Quando os olhos de Zlatan terminaram de passar pelas linhas do email que o canalha do ex-noivo da Liz tinha enviado a ela o jogador tinha os punhos e os lábios cerrados e estava completamente irritado, esse cara era mais do que um canalha, era um babaca completo, um verdadeiro filho da puta! Quem diabos ele pensava que era para escrever tudo isso para ela? Apenas um me desculpe e um me perdoe eu te amo?

Sério?

Ele traiu a noiva que segundo ele diz ele ama tanto e aí meses depois manda um email dizendo que a quer de volta?

Nem por cima do meu cadáver!

E como assim, ferra com a mulher que “ama” e com um email acha que tudo vai estar resolvido?

Anna, a esposa de Lewandowski e melhor amiga de Liz, foi quem enviou um anexo com o email para ele, após ligar para saber como a amiga estava e ele a agradeceu, estava contente em saber que tipo de pessoa era o tal ex da mulher por quem ele estava apaixonado.

Liz dormiu quase treze horas seguidas e o sueco aproveitou esse tempo para preparar uma lasanha de frango bem brasileira, da forma que Belle tinha lhe ensinado, um arroz branco que os brasileiros amavam e o chá de morangos, o preferido da doutora. Arrumou a mesa e voltou ao quarto para acordá-la.

Ela dormiu tão tranquilamente que nem lembrava a mulher que tinha chorado e soluçado desesperada nos braços dele na noite anterior, fora muito difícil vê-la dessa forma, mas ele deixou que ela chorasse tudo que tinha que chorar, precisa aliviar o peso que estava carregando. Apagou depois de mais de uma hora de choro ininterrupto e dormiu com o corpo trêmulo e soluçando abraçada a ele que só a deixou há alguns minutos quando o telefone dela não parou de tocar, atendeu Anna, leu o email e preparou o almoço para eles, agora a observava dormir, seu rosto estava um pouco vermelho pelas tantas lágrimas da noite anterior, mas ela já respirava compassadamente.

Se deitou ao lado dela, aproximou seu corpo do dela e levou uma das mãos para acariciar seu belo rosto e começou a distribuir beijos delicados que logo a fizeram despertar.

Liz abriu os olhos lentamente e confusamente, mas ao ver o sorriso de Zlatan e os olhos negros e observadores lhe encarando carinhosamente ela sorriu, tranquilizando um pouco o coração preocupado dele.

“Coisa boa ser acordada assim.” comenta sonolenta.

Zlatan deposita um beijo nos lábios dela e acaricia a lateral de seu rosto.

“Dormi muito?”

“Dormimos, mas eu acordei antes e fiz nosso almoço.”

“Ah, mas que homem mais prendado.” comenta descontraída tocando o braço musculoso e descoberto do jogador que estava sem camisa, por conta da alta temperatura do ar do apartamento.

“Vamos comer?”

Ela assente e se levanta após deixar um selinho nos lábios dele e caminha em direção ao banheiro de seu quarto, para fazer sua higiene e trocar de roupa.

Minutos depois eles sentam-se à mesa de jantar e se servem, Elise elogia a comida dele e eles fazem uma refeição saborosa e agradável, sem comentar sobre tudo o que aconteceu na noite anterior. Após a refeição colocam os utensílios utilizados na lava-louças e Liz percebe que era hora de falar sobre o ocorrido.

“Zlatan.” o chama.

Ele se vira para ela, seca a mão no papel toalha, se encosta ao balcão de mármore da cozinha e percebe pelo tom de voz dela que falariam sobre o dia anterior.

“Obrigado por ontem...”

“Não precisa...” ele a interrompe, mas ela levanta a mão.

“Me deixa falar, por favor.”

O atacante assente.

“Obrigado por ter ficado ao meu lado ontem, por ter me deixado chorar e não ter me deixado sozinha, isso foi uma das melhores coisas que alguém já fez por mim, ontem foi um dia difícil, obrigado por entender... eu sei que você tem perguntas e você tem todo o direito de tê-las, mas eu te juro, não existe a menor possibilidade de que eu volte com meu ex-noivo, eu e ele acabamos por completo.”

Ela fala olhando para o chão, para os lados, desviando os olhos dos olhos dele.

“Me desculpa por não ter te falado sobre isso antes, eu só não...” o jogador diminui o espaço entre eles e coloca o indicador sobre os lábios dela sussurrando um shiu.

“Não precisa se desculpar de nada.” ele passa um braço pela cintura dela, aproximando ainda mais seus corpos e leva uma mão a lateral do rosto dela, acariciando seu rosto. “Olhe nos meus olhos, ok?” pergunta e Liz concorda com um leve acenar de cabeça. “Eu sei o quanto isso ainda te dói, você esta machucada, ferida, isso é notável, e eu não tinha o direito de chegar aqui te cobrando, mas eu quero te fazer um pedido.”

“Um pedido?” Liz questiona mordendo o lábio inferior.

Zlatan respira fundo, fecha e abre os olhos, nem se lembrava de quando tinha se declarado a uma mulher, mas estava prestes a fazer isso e pela primeira vez acreditava em cada palavra do que diria a mulher parada em sua frente, lhe encarando com seus belos olhos azuis.

“Me deixa curar esses machucados, essas feridas que ainda doem em seu peito.” os olhos de Elise marejam com as palavras dele. “Naquele dia eu não tive coragem de repetir o que disse, mas eu estou apaixonado por você Elise e eu quero estar ao seu lado o maior tempo possível, acho estranho a palavra namorado” sorri ao mencionar a palavra boyfriend “mas acho que é exatamente isso que quero ter com você.”

A anglo-brasileira demora alguns minutos para assimilar e engole em seco antes de finalmente conseguir perguntar: “Você esta dizendo...”

“Que quero estar ao seu lado Elise, que quero te fazer sorrir, que quero segurar sua mão, que quero te abraçar, que quero dormir e acordar ao seu lado sempre que for possível e ter o privilégio de ser o cara sortudo que tem seus beijos, seu carinho, seu corpo e você por inteira ao lado.”

 

You've been on my mind,

I grow fonder every day,

Lose myself in time,

Just thinking of your face,

God only knows why it's taken me so long to let my

doubts go,

You're the only one that I want,

 

Uma lágrima solitária escapa dos olhos dela e escorre por sua bochecha, Zlatan beija a lágrima e outras começam a seguir o mesmo caminho, até que ele não consegue beijar todas antes que escorrem por todo o rosto, o fazendo sorrir.

“Sei que não sou bom com palavras e declarações, mas foi tão ruim assim?”

Elise sorri entre as lágrimas.

“Esta me pedindo em namoro?”

“É, acho que se pode chamar de namoro.”

“Oh, eu...”

“Diga que aceita, por favor, Lizzy.”

“Ninguém me chama de Lizzy.” comenta aleatoriamente.

“Exclusivo do seu namorado.”

“Não aceitei ainda bonitão.” fala sorrindo e batendo o dedo indicador no tórax dele.

Zlatan sorri.

“Vou colocar minhas esperanças nesse ainda que você falou aí.”

A cientista sorri e respira e inspira antes de começar a falar.

“Esse ano me trouxe uma das piores e mais duras decepções da minha vida.” compassadamente ela inicia a fala. “Eu ainda estou quebrada, tentando aos poucos me remendar, não sei se sou a melhor companhia ou se posso ser a melhor namorada para você, mas o meu lado egoísta quer tentar, quer fazer dar certo.”

“Seu lado egoísta?” questiona enrugando a testa.

“É, o meu lado que adora ter o camisa 10 do PSG, um sueco de quase dois metros de altura cozinhando para mim e se declarando da forma mais fofa e mais verdadeira que alguém já se declarou, o lado que adora seus olhos me querendo, o lado que mesmo sabendo que não estou pronta, não admite te deixar ir.”

“Ótimo que esse lado exista, porque quem não vai te deixar ir sou eu, eu quero você de uma forma que nunca quis ninguém Elise, não sou nem de longe o melhor cara do mundo, mas eu juro ser o meu melhor para você.”

Elise leva ambas as mãos ao rosto do sueco, coloca delicadamente uma de cada lado, fica na ponta dos pés descalços e guia seus lábios até os dele para iniciar um beijo lento e apaixonado, um beijo que confessava o quão quebrado eles estavam, mas o quanto se queriam e desejavam recomeçar e fazer dar certo.

Zlatan aceitava que ela ainda estivesse juntando os pedaços de seu coração e se prontificava a ajudá-la nessa missão de se reencontrar e de conseguir voltar a amar.

Elise entendia que ele tinha fantasmas bem vivos em sua memória e em seu coração, mas aceitava tudo isso e jurava a ela mesma que o ajudaria no que fosse necessário para poder voltar amar.

Sendo assim a vida só podia abençoar duas pessoas que se prontificavam a amar e se entregavam a esse sentimento tão puro, tão belo e tão poderoso.

“Zlatan, me deixa perguntar uma coisa porque... porque eu preciso saber.”

“Claro, pergunta.” ele fala segurando ela pela cintura.

Liz hesita, mas conclui de que o melhor é falar disso nesse momento, no inicio do relacionamento.

“Eu me aceito do jeito que eu sou, mas o resto do mundo não tem essa mesma visão, para eles eu preciso emagrecer, fazer cirurgia plástica e o que mais for preciso... tudo bem para você que eu seja assim, afinal você é uma pessoa pública, é um jogador e eu não tenho nada de modelo.”

O atacante revira os olhos e solta o corpo dela.

“Sério que esta me perguntando isso?”

“Eu preciso perguntar, talvez minha gordura não chame mais tanto sua atenção, mas vai chamar de todas as pessoas ao nosso redor, de seus amigos, de sua família...”

“Você é linda Elise!” ele a interrompe e exclama. “Uma das pessoas mais lindas que eu já conheci em toda minha vida, mas não é apenas exteriormente, você é linda aqui” coloca a mão na fonte dela, indicando o cérebro “e aqui” coloca a mão sobre o peito dela, indicando o coração “você é linda na alma, no sorriso alegre, na olhar doce, suas curvas, seu peso extra, seu corpo ser ou não como os das tradicionais modelos magérrimas não me importa, eu nunca olhei para isso, porque isso não me importa, e eu to pouco me fodendo para o que os outros vão achar ou pensar, eu te escolhi, meu coração te escolheu, você me faz feliz, me faz bem, caralho, eu sou louco por você, eu fico pensando em você quando não estamos juntos, eu vejo seus olhos antes de dormir, me lembro do som da sua risada durante o dia, sinto sua falta, sinto vontade de estar com você.” ele respira fundo enquanto as lágrimas se amontoam nos olhos dela, os deixando marejados.

 

You are so beautiful to me

You are so beautiful to me,

Can't you see

You're everything I've hoped for

You're everything I need

 

“Escuta-me bem Liz, jamais pense na besteira de que o fato de você não ser modelo e magérrima me incomoda, esqueça meu passado e meus relacionamentos anteriores, eu estou com você agora, você é o meu presente, é quem que quero ao meu lado e ao lado de quem eu quero estar e não duvide jamais do que eu sinto por você e do quanto seu corpo me enlouquece.”

You're beautiful. You're beautiful.
You're beautiful, it's true.
There must be an angel with a smile on her face,

 

Zlatan a segura pelo queixo e quando seus olhos se juntam, se encarando ele fala: “Você é linda, é a minha linda!”

Elise fecha os olhos deixando as lágrimas escaparem.

“Obrigado, mas saiba que não vai ser fácil, as pessoas vão falar...”

“As pessoas que se fodam Liz, porque isso importa?” ele questiona a interrompendo.

“Eu só quero te preparar.”

“Dane-se isso Liz, o mundo que se exploda, nós queremos ficar juntos e é isso que importa!” ele balança a cabeça se acalmando e abaixa o tom de voz. “Vamos passar por cima do que tiver que passar, ok? A mídia fala muito Liz e quase sempre é um monte de mentiras, por isso eu preciso que fale comigo quando ouvir qualquer coisa ao meu respeito e que confie no que eu te disser, o que realmente vai importar vai ser tudo que eu te disser olhando nos seus olhos, a verdade será o que eu te disser, ok?”

“Ok.” ela sussurra e fecha os olhos ao sentir ele limpando suas lágrimas com os polegares e a respiração quente dele sobre sua face. “Minha linda.” um beijo sobre o lado direito da face. “Confia em mim.” outro beijo sobre o lado esquerdo da face. “Você é linda!” um beijo sobre a ponta do nariz. “Estou apaixonado por você, Lizzy!” outro beijo depositado com carinho sobre os lábios e ele leva o dedo indicador direito para fazer um carinho na marquinha vermelha de choro em baixo dos olhos.

“Eu também estou.” num tom de confissão Liz se manifesta abrindo os olhos e os mantendo firme nos dele.

“Então nada além disso importa mais.” o jogador determina a puxando para mais um beijo, dessa vez um beijo diferente, um beijo que aquecia a alma, o peito e coração, mas também incendiava o corpo e excitava cada célula de seus corpos que começavam a se procurar e a se necessitar.

Os braços dele se apertam envolta do corpo dela que se enrosca ainda mais nele, tornando seus corpos quase um só.

As mãos ágeis do sueco abaixam as alcinhas da blusinha de malha branca que ela usava, ele a puxa para baixo, sem deixar de beijá-la, e seus seios saltam para fora da peça de roupa que se amontoa na barriga dela. Com os seios fartos a disposição dele, Zlatan leva a boca e as mãos a eles. Chupa, morde, acaricia.

“Oh, oh.” os gemidos começam a escapar os lábios de Liz com a atenção que ele dava aos seus mamilos.

“Seus peitos são tão lindos Lizzy.” passando a língua ao redor do bico ele comenta. “Amo eles.” Acariciando com a mão um deles ele passa a língua pelo pescoço dela e distribui beijos pela região. ”Como esta sua bocetinha, querida?” pergunta descendo a mão para levantar a saia florida e rodada que ela usava e permitia total acesso a calcinha de renda. O jogador esfrega o dedo indicador por toda extensão da calcinha e sorria ao ouvi-la gemer e apertar seus braços. “Molhadinha Lizzy.”

O orgasmo atinge Elise minutos depois de ele começar uma tortura prazerosa ao tocá-la com maestria nos lugares certeiras de sua boceta, enviando luxúria para todo corpo da cientista que se contorce de prazer e geme palavras desconexas o deixando satisfeito e quase sai de orbita ao gozar derramando todo seu liquido quente na boca dele que se abaixa e com a cabeça entre as pernas abertas dela chupa cada gota do que ela lhe oferece.

Ela tremia recostada ao balcão da cozinha enquanto ele beijava sua testa com carinho e sussurrava palavras doces em sua orelha e beijava e chupava o lóbulo do membro cartilaginoso.

“Te quero lá na sua cama.”

Entre beijos eles caminham até o quarto.

Quando Elise toca seu pau e lhe encara sugestivamente e mordendo os lábios ele imagina o que esta por vir, mas nada do que ele imagina se compara com ela sobre os joelhos entre suas pernas, tendo seus lábios carnudos envolta de seu comprimento e dando-lhe, sem nenhuma dúvida, uma das melhores experiência de oral de sua vida.

“Lizzy.” geme o nome dela ao sentir seu orgasmo chegando. A puxa pelos cabelos, tentando fazê-la se levantar, mas ela o mantém em sua boca e engole cada gota de seu gozo, se levantando e o beijando, fazendo com que ele sinta seu próprio gosto.

“Você é muita gostosa.” acertando um tapa em sua bunda Zlatan murmura mordendo o lábio inferior dela.

A manhã se vai com os corpos dele se procurando e se encontrando até chegarem ao ápice por incontáveis vezes, mas o ritmo não é animalesco e sim calmo, com olho no olho, envolto de caricias, carinho e palavras doces.

“Seu corpo é perfeito, não acredite em nada menos do que isso querida.” o sueco sussurra olhando profundamente nos olhos dela, a fazendo acreditar no que ele dizia.

“Obrigado.”

“Sou eu que tenho que agradecer minha linda!”

“Agradecemos os dois então.” com um enorme sorriso no rosto Elise comenta.

“Amo seu sorriso.” inebriado pela beleza dos lábios dela iluminados com seu sorriso ele declara.

“É?” mordendo o lábio safadamente ela questiona.

“Aham.” confirma balançando a cabeça. “Mas não é só esse sorriso, é esse corpo delicioso todo.”

“Todinho mesmo?”

“Cada centímetro.”

“Lindo.”

Zlatan gargalha.

“Não Lizzy, linda é você, eu sou só um cara feio, mas com uma puta sorte de ter uma mulher gata ao lado.”

“Nada, você é lindo, muito mais do que aparenta, é o meu lindo.”

“Seu?” sorrindo ele questiona mantendo o tom brincalhão.

“Meu e é por isso que eu quero fazer uso um pouco mais desse corpo gostoso antes de ir trabalhar.” Elise comenta passando os dedos sobre o abdômen trincado dele.

“Vou fazer o sacrifício de te deixar se aproveitar de mim.”

Elise gargalha dessa vez e nesse clima eles se amam mais uma vez, dessa vez com mais tesão e menos carinho.

Fazer dar certo, esse era o pensamento que permanecia no pensamento do casal que aos poucos se deixava levar pelo sentimento que crescia em seus corações, seria um caminho longo, eram tantas dores para se superar e muito pelo que se lutar, muitas diferenças e preconceitos a se superar, mas o primeiro passo estava dado e com esse gesto eles selavam a disposição de fazer acontecer, de fazer dar certo e pelo menos por agora, isso era bastava.

 

Loving can heal
Loving can mend your soul
And it's the only thing that I know
I swear it will get easier


Notas Finais


Gente as músicas que cito no capítulo são:
One and Only da Adele;
You Are So Beautiful do Joe Cocker;
You're Beautiful do James Blunt e
Photograph do Ed Sheeran...

See you soon!
Beeijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...