História Loving in secret - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Uta no Prince-sama: Maji Love 1000%
Personagens Hijirikawa Masato, Ichinose Tokiya, Ittoki Otoya, Jinguji Ren, Kurusu Syo
Tags Masaren, Renmasa
Exibições 19
Palavras 1.562
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!!

Capítulo 2 - So talvez...



  O azulado quase se jogou do prédio ao ouvir a voz de Haruka. A menina só podia está brincando né? Teria mesmo que dividir o quarto com Ren? Logo com Ren?

  Já não bastava dormir no mesmo quarto que o loiro todos os santos dias, Masato ainda teria que dividir o quarto do hotel com o loiro?

  A vida lhe odeia, só pode.

  O azulado estava tão feliz com a possibilidade de pelo menos dormir em um quarto diferente, com uma pessoa diferente. Mas não, Haruka tinha que deixa os dois no mesmo quarto.

  Masato já estava achando que a rosada o odeia, porque não é possível que ela não perceba que os dois não são muito próximos. Que nem ao menos conversam direito.

  Entrou no cômodo branco onde tinha a vista perfeita para a enorme praia. O lugar era muito lindo. A água era azul quase transparente, a areia era meio branca, e não tinha tanta pessoas assim.

  Masato observou o quarto por um tempo. Tinha duas camas de solteiro, um enorme guarda roupa, a janela - praticamente - ocupava a parede toda, havia uma porta que dava para o banheiro, e tinha um tapete da cor preta no chão.

  Suspirou escolhendo uma das cama - que ficava perto da porta - e jogou sua mala em cima da mesma. Andou até a janela e observou - com os olhos semi serrados - Ren dando em cima de algumas meninas.

  - Só dois dias, Masato. Apenas dois dias.

  Sussurrou para si mesmo tentando controlar o ciumes que estava sentindo naquele momento. Tinha que controlar ou alguém perceberia. Se já não perceberam.

E como um flashback se lembrou de algo quando era mais novo. Algo que era muito importante para si. Uma lembrança que nunca esqueceria.

  Era uma noite chuvosa; onde só se encontrava duas crianças rindo de algumas bobagens em baixo de uma árvore. Parecia crianças felizes que não se importava com nada, apenas queriam aproveita o último momentos juntos.

  - Eu tinha até esquecido. - O loirinho sussurrou pegando algo dentro de seu bolso e entregando nas mãozinhas do azulado.

  Masato olhou o pingente com muita atencao. Era a metade de um coração com as palavra "I Lo". O azulado sorriu mostrando seus dentinhos que Ren tanto amava e prendeu a corretinha entre suas mãos.

  - Eu também tenho. Olha. - O loirinho segura a outra metade do coração e junta com o de Hijirikawa.

  - É muito lindo Ren... - O azulado falou com o nariz vermelhinho e com as mãos juntas segurando os pingente. - Vou guarda para sempre.

  - Promete? - Ren perguntou tocando nas bochechas alheia.

  - Prometo! - o azulado assentiu corando um pouco.

  - Promete também que nunca vai me abandonar e que sempre vai fica ao meu lado? - O loiro perguntou mordendo os lábios.

  - Prometo, Ren.

  E depois daquele dia os dois nunca mais se viram. Claro que Masato se sentia culpado por ter quebrado aquela promessa. Mas foi preciso. Para o bem dos dois. Era o que ele achava.

  Ouviu o som da porta se abrindo e se perguntou quanto tempo tinha ficado ali; observando o loiro. Olhou para porta vendo Haruka toda corada com um tipo de carta em mãos.

  - O Ren não está aqui? - A rosada perguntou olhando em volta. - Desculpa eu achei...

  - Tudo bem. Queria algo? - Masato perguntou sendo o mais gentil possível. Estava muito cansado e só queria dormir um pouco.

  - Queria entregar essa carta a ele. Mas já que ele não está aqui, deixa pra lá.

  - Se quiser eu entrego e...

  - Não precisa!

  Masato franziu as sobrancelhas. Haruka estava muito estranha. O que tanto tinha naquela carta? Seria uma confissão para Ren?

  O azulado revirou os olhos.

  - Se você quer assim. - Falou ele dando de ombros. - O que foi? - Perguntou ao percebeu que a rosada continuava ali parada so que com a cabeça baixa.

  - Eu... - Haruka levantou a cabeça corando ainda mais. - Queria sabe se iria querer ir comigo até a praia. Esta todo mundo lá.

  - Estou bem aqui. Vai lá se divertir. - Masato falou desconfiado. Parecia até um convite para se machucar ainda mais.

  - Certo... eh... eu vou indo então... - a rosada foi falando andando de costa olhando para o azulado. - Te vejo depois.

  - Ok?

  Hijirikawa achou muito estranho o comportamento de Haruka. Ela parecia muito nervosa e inquieta. Como se quiser-se dizer algo para si.

  Deu mais uma olhada em Ren e depois andou até sua cama. Precisava dormir para esquecer os problemas. E pata esquecer um pouco de Ren.

  Deitou na cama de lado e suspirou aliviado. Era ex atentar daquilo que precisava. Descansaria um pouco. Só um pouquinho.




                  (...)




  Masato arregalou os olhos assim que acordou e olhou para janela. Já era noite. Ele tinha dormido tanto assim? Ninguém foi lá o acorda?

  Percebeu que a bolsa de Ren se encontrava em cima da cama do lado. Estranhou. Nem ao menos ouviu alguém entra no quarto.

  Se levantou coçando um pouco os olhos e andou par fora do quarto. Não tinha comido nada desde quando acordou e agora estava morrendo de fome.

  Entrou na cozinha encontrando um pequeno bilhete - de Haruka - em cima da mesa. Pelo o que parecia eles tinha saído e talvez voltariam um pouco tarde.

  O azulado revirou as coisas não encontrando nada. Talvez devesse ir compra algo. Não iria fica morrendo de fome.

  Estava pronto pra volta pro seu quarto quando tombou seu corpo com de outro. Quase caiu no chão mas braços rodearam sua cintura o fazendo fica de pé. Olhou pra pessoa e corou. De todas as pessoa tinha que ser o Ren?

  - Desculpa... - Sussurrou se afastando do loiro.

  - Tudo bem. Não foi nada. - Ren piscou para Masato que revirou os olhos.

  - Pensei que tinha ido com os outros. - Falou lembrando do bilhete.

  - É, eu não fui.

  Masato estranhou o jeito que Ren falou mas deu de ombros e passou pelo loiro voltando pro seu quarto. Ainda estava com fome. E mesmo não conhecendo nada ali, iria compra algo para come.

  Trocou de roupa rapidamente; colocando uma mais confortável e saiu do quarto. O azulado quase teve um enfarto ao passa pela porta e vê Ren em frente a mesma.

  - Meu Deus! - Masato exclamou tentando acalma seu coração. - É uma mania sua assusta as pessoas?

  - Talvez! - o loiro disse sorrindo de lado.

  - Hm... - O azulado revirou os olhos e passou por Ren.

  - Espera... - o loiro pegou o braço de Masato o fazendo para.

  Hijirikawa pode sentir todos os pelos de sua pela se arrependem apenas com o toque do loiro. E pode senti quando suas bochechas começaram a queima.

  - O que foi? - Perguntou indiferente fazendo Ren revira os olhos.

  - Eu vou com você. Também estou com fome.

  Masato franziu as sobrancelhas como diabos Ren sabia que ele estava com fome. Era tão óbvio assim? Ou só foi um chute?

  - Como sabe que... - o azulado foi interrompido

  - Que você está com fome? - Perguntou o loiro andando até o elevador do prédio com Masato ao seu lado. E viu quando o companheiro assentiu. - Você fica mordendo os lábios quando está com fome. - e corou um pouco.

  Masato parou de morde os lábios e corou. Então Ren prestava atenção em si? Ou Hijirikawa era muito óbvio? Ou será os dois?

  O resto do caminho foi em total silêncio - como sempre. Nenhum dos dois se atrevia a dizer nada. Não que eles não tivessem assunto, pelo ao contrário, eles tinham. Queriam conta tudo um para o outro. Queriam conta tudo o que tinha acontecido nesse tempo que se distanciaram. Mas não tinham coragem. Não conseguiam nem abri a boca direito.

  Ao chega na pequena lanchonete, Masato pediu dois bolinho de arroz e um suco de laranja natural. Já Ren pediu um pedaço de bolo e um cappuccino.

  Ficaram em silêncio até Ren abri a boca pra fala de algo que Masato não queria fala: Haruka. De todos os assuntos tinha que se a rosada?

  - O que você acha da Haruka? - o loiro perguntou sem se atreveu a olhar para o companheiro.

  - Porque está me perguntando isso? - Masato franziu as sobrancelhas. Que tipo de pergunta era aquela?

  - Só perguntou. Então o que acha da Haruka? - Ren olhou para o azulado e ficou o encarando.

  - Acho ela legal?

  Masato não sabia o que responder. Na maioria das vezes ele só pensava em Ren. As vezes pensava em Haruka mas com certeza não era coisa Boas.

  O loiro riu de lado e olhou pela janela. Parecia feliz em sabe que Masato não ligava muito para a rosada. Que ele não sentisse algo a mais por Haruka.

  - Fico feliz em ouvir isso. - Ren segredou abrindo um lindo e enorme sorriso.

  O azulado arqueou as sobrancelhas confuso. Ren estava feliz por ele acha Haruka legal? Ele tinha algum tipo de problema? Ou era assim mesmo?

  Masato ignorou aquilo e ficou observando o sorriso do loiro por um tempo. Talvez não fosse tão mal assim fica mais perto de Ren.

  Talvez até se tornassem amigos de novo.


Notas Finais


Olha as coisas estão melhorando entre eles... Será que Haruka gosta mesmo de Ren??

Espero que tenham gostado e desculpe qualquer erro.

Bye bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...