História Loving You - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Asa Noturna, Ciborgue, Donna Troy (Troia), Estelar, Kon-El (Superboy), Mutano, Ravena, Robin, Roy Harper (Arsenal)
Tags Bbrae, Cibee, Jovens Titãs, Robstar, Sussurradores
Exibições 72
Palavras 1.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá povo bonito <3
Mas um capitulo para vocês amores!! <3

Boa leitura, espero que gostem do capitulo <3

Capítulo 21 - Alpha Is Dead?!


Fanfic / Fanfiction Loving You - Capítulo 21 - Alpha Is Dead?!

--------------Enfermaria-------------

 

Lidia estava em pé na frente da cama de Alpha.

 

Lidia-Olá Mãezinha querida!- Ela deu um sorriso maniaco.

 

Alpha-Oque você quer?

 

Lidia- Vim te dar um recado!- Ela disse indo se sentar em uma cadeira que tinha perto da cama.

 

Alpha-Oque?! que recado?!

 

Lidia-Quero que você responda tudo que o Asa Noturna te perguntar, fui clara?!

 

Alpha- Na verdade não, não vou responder nada...-Com a resposta, a expressão de Lidia mudou ela estava com um sorriso que desmanchou com o odio.

 

Lidia-Ah você não vai?!- Ela se levanta e vai até Alpha, ela aperta o tubo que transmiti oxigênio a Alpha, fazendo ela ter dificuldades para respirar.

 

Alpha-Pa-re...co--m....is-so...!- Ela se contorcia na cama procurando um jeito de respirar.

 

Lidia- Eu paro se você colaborar comigo, e se não colaborar eu vou terminar o que eu comecei! estamos entendidas?!- Alpha balança a cabeça em sinal de positivo e Lidia solta o tubo.

 

Lidia vai até a porta e a abre, mas antes de sair ela vira sua cabeça e sorri para Alpha mandando mais uma surpresa a mesma.

 

Lidia- Boa noite mãezinha querida!- Ela sai deixando Alpha atordoada, Lidia fecha a porta e pensa no que acabará de fazer, ela encosta suas costas na porta deslizando até o chão, ela começa a chorar-Oque eu fiz?!- pensava ela.- Não sou que nem ela, não eu não sou eu sou pior muito pior!- Seu rosto se enchia pelas lagrimas, soluços vinha um atrás do outro.-Não Lidia, não pense assim, ela mereceu ela merece muito mais, muito mais, tudo oque ela fez para você para aquelas pessoas...ela merece!- Lidia se levanta e enxuga as lagrimas, ela olha pela ultima vez a porta da enfermaria e sai em direção ao quarto.

 

------------Dia seguinte-----------

 

Alpha já havia se recuperado, ela era realmente forte, sua situação não mostrava mais perigo sabendo disso Asa não perde tempo e vai falar com Alpha.

 

Asa- Olá!- disse frio.- você está bem?- Ela não o responde.- Espero que sim, não quero perder tempo, vim fazer um interrogatório, e eu quero que você colabore!

 

Alpha- Ok capitão!-Disse ela rindo.

 

Asa- Sem ironias por favor!- Ela levanta as mãos.

 

Alpha- Pode começar!

 

Asa- Ontem um  de nós quebrou seu controle, e os Sussurradores pararam porque?

 

Alpha- Porque eu o controle os controlava, pensei que você era inteligente qualquer idiota saberia disso!

 

Asa- Eu sei, mas não foi isso que te perguntei, como? como os controla com aquilo?!

 

Alpha- Todos os  Sussurradores tinham um shipp na nuca, então fazia os esquecer de sua vida e entender que eles nasceram para ser servidos a mim...todos tinham menos Lidia!

 

Asa-Porque? eu não entendo porque deixou Lidia fora disso!

 

Alpha- Problema é seu! próximo!- Asa levantou uma de suas sobrancelhas com a resposta de Alpha.

 

Asa- ok proxima, Cadê as pessoas que você sequestrou? elas são controladas com aquele controle?

 

Alpha- Não, elas estão em meu esconderijo.

 

Asa- E onde fica?

 

Alpha- No centro da cidade, no subsolo.

 

Asa- Vamos!- Ele tira os tubos e fios de Alpha fazendo ela se levantar ele pega uma cadeira de rodas e a coloca.

 

Alpha- Onde vamos?

 

Asa- Você vai me leva até lá!- disse andando com Alpha na cadeira de rodas.

 

Alpha- Não eu preciso dos aparelhos!

 

Asa- Não você não precisa!- Ele saiu com ela e foi até o salão onde ficava as naves, lá ele encontra Ciborgue concertando uma nave que os Sussurradores haviam supostamente quebrado.- Bom dia Cib, preciso de uma nave!

 

Cib- Tudo bem, mas porque ela está com você?!- disse apontando para Alpha.

 

Asa- Ela vai me levar até as pessoas desaparecidas.

 

Cib- Entendi, pode pegar aquela nave ali.-disse apontando para uma nave pequena laranjada.- Não vai colocar as pessoas na nave vai?!

 

Asa- Não...não fale para ninguem onde estou ok?- disse falando baixo para apenas Cib escutar, ele concorda com a cabeça.- Cuida do Monte e do pessoal.- Disse em voz alta.

 

Cib- Pode deixar, boa sorte!- Asa caminhava até a nave com Alpha, mandou um "Valeu" para Ciborgue e entrou na  nave e a fechou. Asa percebeu que Alpha ria de algo.

 

Asa- Oque foi?

 

Alpha- Eu achava que você era inteligente, você é trouxa de me deixar solta não é?!

 

Asa-E quem disse que eu não iria te amarrar?!- ele pega duas algemas prendendo as mão e pés de Alpha.- Quem é a trouxa agora?!- Ele a leva na frente para ela poder o guiar, ele se senta na no banco para poder dirigir.

 

Asa Noturna saiu do salão do Monte e foi em direção ao centro da cidade. Ele percebeu que Alpha falava alguma.

 

Asa- Oque foi? oque você está falando?- ele olhava para ela.

 

Alpha- Eu menti...menti!- Ela falava baixo para Asa não escutar.

 

Asa-Fale mais alto!!

 

Alpha- Eu menti, menti para ELA! eu disse que o pai dela havia me abandonado, mas na verdade não, ele nem faz ideia que ela existe!- Asa não disse nada apenas ouvia oque Alpha dizia.

 

Asa- Chegamos no centro, e agora?

 

Alpha- Pouse ali perto daquele poste.- Asa obedeceu e pousou a nave. Ele desliga a nave e pega a cadeira de Alpha e sai com ela para fora.- Vai até aquela lojinha.

 

Asa-Está deserto aqui.

 

Alpha-Deve ser porque a cidade está em meu esconderijo não é mesmo?!

 

Chegando na frente da lojinha Alpha com dificuldade coloca sua mão em um buraco que marca sua digital. A porta da lojinha se abre, a loja era pequena era azul claro. Asa entra com Alpha e eles vão até a entrada de um elevador, a porta da loja se fecha automaticamente, Asa entra no elevador Alpha manda ele apertar o T. Eles descem até o subsolo, a porta se abre e Asa entra para uma loja pequena aquilo era realmente surpreendente, era enorme. Asa olha mais a dentro e vê um "aquário" gigante com pessoas. Elas gritavam desesperadas por ajuda, seus gritos saiam abafados por causa do lugar e pela quantidade de pessoas.

 

Asa-Solte-as!

 

Alpha- Me leve então até aquela maquina!-Ele a levou até a maquina, que tinha uma tela revelando um Gráfico.

 

Asa-Que gráfico é esse?

 

Alpha- Sabe essa parte em vermelho?! então, são as pessoas que morreram, e essa é a porcentagem, resumindo morreram 25% de 100%.

 

Asa-Oque?!- ele se altera.- COMO ELAS MORRERAM?! COMO AS MATOU?!-Asa alterava seu tom de voz, cada vez mais sua raiva era tanta que ele pegou Alpha pelo pescoço.-FALA!!!

 

Alpha-M-e...sol--ta...se..nã--o,...não...con--sigo..-fa--lar!-Asa a solta com força, fazendo ela cair no chão com a cadeira de rodas.-HAHAHA!!

 

Asa-Porque está rindo em?!

 

Alpha-Tolo!! sabe como essas pessoas morreram?! Afogadas, torturadas, queimadas...quer que eu continue?!-Asa a levanta com força.

 

Asa-Solte-os!! AGORA!!- Alpha coloca a senha fazendo o "aquário" se abrir, fazendo com que as pessoas saíssem desesperadas de dentro do "aquário".- Se acalmem!!por favor se acalmem!!- Asa liga o comunicador e pede para Ciborgue ligar para a ambulância e a policia. Alpha só ria de Asa.

 

Alpha- Sabe oque é o mais engraçado?-Asa pergunta "oque?".-Você salva elas e elas nem ao menos te agradece, já recebeu um obrigado alguma vez?

 

Asa-Não preciso que elas me agradeçam, eu faço isso porque gosto, e para ajudar as pessoas.

 

Alpha-Você é um idiota mesmo! Onde vai me levar agora para cadeia?

 

Asa-Não, você vai ficar na torre por enquanto.-Eles sairam as pessoas estavam sendo interrogadas e atendidas, algumas reencontrando a familia, Asa ia indo até sua nave quando um policial chamou sua atenção.

 

Policial-Onde vai com essa mulher? não foi ela responsável pelo crime que os "zumbis" fizeram? e o sequestros dessas pessoas?

 

Asa-Sim mas eu vou cuidar dela!-Ele continuava a caminhar.

 

Policial-Por acaso você está a cobrindo, isso é crime sabia?!

 

Asa-É eu sei fique você tranquilo que vou deixar vocês informados!- Asa não escutou mais nada pois havia entrado na nave. Ele foi até o Monte da justiça, levou Alpha até a enfermaria a deixando lá presa é claro.

 

Lidia-Oi soube que você colaborou com o Asa.

 

Alpha-Ele já foi te contando fofoca?!

 

Lidia-Não ele não me disse absolutamente nada.-Lidia coloca as mãos para atrás e balança o corpo.

 

Alpha-Então como sabe?

 

Lidia-Por causa disso!-Ela tira um mini gravador da roupa de Alpha.-Eu escutei tudo, incluindo a parte de mentir para mim.

 

Alpha-Não é...

 

Lidia- NÃO É OQUE?! EU ESCUTEI, VOCÊ MENTIU PARA MIM!!MAS UMA VEZ! você disse que meu pai não sabe que eu existo, como assim?! COMO ASSIM?!

 

Alpha-Eu menti ontem para você não me matar, e ficar com culpa na consciência! mas pelo jeito você foi mais esperta!-ela começa a rir.

 

Lidia-É eu fui, me responde uma coisa cadê meu pai?!

 

Alpha-Eu o matei quando descobri que eu estava gravida, não queria ele no meu caminho.-ela diz tranquila.

 

Lidia-Obrigada! era só isso que eu queria saber antes de fazer isso!- Ela pega uma siringa e injeta em Alpha.

 

Alpha-Oque é isso?!-Ela fala desesperada e fechando os olhos devagar.

 

Lidia-Boa noite Alpha.-Ela vê que Alpha fecha de vez os olhos.

 

Lidia começa a chorar, ela cai no chão o barulho de seu choro toma o quarto, ela gritava, chorava, batia em tudo. ela levanta olha para Alpha uma última vez mas seu olhar representava raiva e não tristeza. Ela joga um vaso que tinha em uma mesinha do lado da porta no chão, e sai do quarto deixando uma Alpha morta.

Lidia Estava triste, com raiva, aliviada e culpada ao mesmo tempo mais a única coisa que via em sua mente era.-Foi preciso Lidia, foi preciso!-.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...