História Lua dos Lobos - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Cora Hale, Decaulion, Derek Hale, Gerard Argent, Kate Argent, Paige, Peter Hale, Sheriff John Stilinski, Talia Hale, Victória Argent
Tags Teen Wolf
Exibições 23
Palavras 1.287
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Fique bem Paige


Continuando…….

 

  Era o homem que segurava o bebê, quando vi as lembranças acredito que ele seja meu pai, eu estava fechando os olhos quando ele me pega em seus braços e me carrega eu desmaio nesse meio tempo, acordei assustada me levantando e ficando sentada na cama Jonathan pega e senta do meu lado olho para aqueles olhos castanho e via o alívio que ele sentia olho em volta e vejo que estou no quarto dele, delicadamente ele vira minha cabeça e se aproxima fazendo com que nossos lábios se encostassem tive que interromper o beijo pois estava sem ar, percebo que estou com a perna e o ombro enfaixados mas não curados tento me levantar e quase caio Jonathan vem às pressas para me ajudar mas eu recuso respiro fundo e continuo andando abro a porta do quarto e saio tinha um corredor e no centro a escala de dava acesso a sala de estar Jonathan vai em minha frente e eu o acompanho  chegando na escada vejo minha mãe e o cara de ontem ao lado dela, vejo também Talia e Peter no outro sofá, Ashley(minha mãe) olha para mim com cara de que quisesse falar algo para mim mas não sabia por onde começar, então ela começou:

  ---Fi..filha queria te apresentar ao

  ---Meu pai?  - ela me olha com os olhos arregalado

  ---Eu desconfiava mas agora tenho certeza - digo respirando fundo

  Eu senti uma dor muito forte vindo do ferimento no ombro, desço a manga da blusa e faço minhas garras apareceram cortei a faixa, quando olhei para o ferimento havia um buraco que dava para ver o osso e envolta tinha veias pretas, era como se meu corpo tentasse se curar mas não tinha força o suficiente, todos olhavam para o ferimento enquanto eu fechava os olhos e virava a cabeça para o outro lado, meu pai com uma velocidade extraordinária me puxou e me fez sentar no sofá, ele foi até a cozinha e voltou com um kit de primeiros socorros e nela ele pegou um cabo de plástico com uma agulha em cada uma das duas pontas, uma ele colocou em meu braço e a outra no braço dele eu via o líquido vermelho entrando no meu braço, o sangue dele era compatível com o meu assim fazendo a ferida se curar (confesso aquela cena foi estranha)  depois de alguns segundos ele tira

  ---A bala estava banhada em  acônito - falo isso levantando a manga da blusa, havia algo de errado, talvez eu só tivesse perdido muito sangue, olhava para todos os lados mas não encontrava Peter.

 

  P.O.V Peter

 

 ---É hora o plano em ação - falo isso indo em direção a Ennis o alfa que tinha perdido alguém da alcateia) explico a situação de Paige e Derek e ele concorda em transformá-la.

  ---O plano está indo como planejado - penso

  Já estava anoitecendo, Ennis se preparava para morder a garota, e foi isso que aconteceu e depois de mordida Derek aparece e avança no alfa que o joga contra a parede e sai da escola, ele pega a garota e a leva ao nemeton onde ele fica se lamentando pelo que ele fez, porque ele concordo e talz, a garota estava lutando com todas as suas forças para sobreviver chegando a um ponto de que ela pede para Derek acabar com seu sofrimento, ele a ouve e atende suas peças, naquele momento desço e pego o corpo levando até um lugar onde sabia que a polícia a encontraria

   

  P.V.S Lyra

 

  Estávamos todos conversando na casa dos hale, quando Peter entrou na casa com as mãos cheias de sangue, todos param de falar e olham para ele, quando o cheiro chega até meu nariz percebo que tem o cheiro de Paige, me levanto do sofá onde estava sentada entre meus pais

  ---Porque o cheiro é da Paige? - falo isso dando um passo para trás

  ---Você a conhece ? - diz ele surpreso

  ---Ela é como se fosse minha irmã

  ---Pena que ela ta morta agora - diz ele cinicamente

  Meus olhos se enchem de lágrimas mas eu seguro o choro, estava quase avançando nele quando Jonathan me segura e me arrasta para o quarto dele onde ele tranca a porta, eu fico andando de um lado para o outro pensando, chorando era várias emoções ao mesmo tempo só que nenhuma boa, em um minuto de distração de Jonathan eu vejo a janela aberta e saio por ela, chegando ao lado de fora onde comecei a seguir um rastro de sangue que Peter havia deixado chegando a um lugar onde encontrara o corpo apoiado a uma árvore pequena cortada ao meio, a tristeza era mais forte que os outros sentimentos, eu me ajoelho na terra e abraço o corpo dela lamentando por não ter cumprido com minha palavra, de protegê la, não era como perder um amigo qualquer era pior, passavam imagens na minha cabeça de quando brincávamos isso só fazia a dor que eu sentia ser mais forte, vejo uma mordida em sua cintura, logo penso em uma mordida de um alfa e como Peter não é um alfa, Talia é uma alfa mas ela não faria isso, penso em meus pais mas eles estavam comigo o tempo todo, e tinha os outros três alfas que estavam reunidos na destilaria aquele dia, o primeiro que me vem à cabeça é o grandão que me confrontou, fazia até que um pouco de sentido, ele perdeu uma pessoa da alcateia, estava faltando alguém para deixar a alcateia dele completa, a Paige seria perfeita ela era uma garota forte saudável só que tem pessoas que não servem para esse mundo, passo horas ao lado dela chorando, quando decido fazer algo então vou até a desfilaria   

  Chegando lá paro na porta vejo vários betas e ômegas e só dois alfas menos o que eu estava procurando, ouço um barulho atrás de mim era ele voltando da floresta estava com tanta raiva que quando o vi minhas garras e presas apareceram e dei o famoso Olhar Mortal, ele deve ter entendido pois as garras, as presas dele também apareceram, saio correndo em sua direção me transformando em lobo, todos dentro da destilaria olhavam para mim e isso me distraia muito ele me acerta na cintura mas a ferida se cura ele distraído com o que acabou de acontecer comigo (quando um alfa fere qualquer ser sobrenatural demora para a ferida cicatrizar, mas essa regra não se aplica a mim)consigo atacá-lo só que ele se cura então percebi que essa “batalha” não iria dar em nada, por ele ser grande ele se cansava rápido cheguei mais perto dele e ele agarrou meu pescoço deixando-me só com uma saída(usar minhas asas para cortar seu braço) e foi isso que fiz na hora ele me soltou, depois do que acabou de acontecer fui direto para a caverna, chegando lá me deparo com Jonathan que parecia aliviado, entro na caverna me destransformou e coloco uma roupa simples mas que combina,

  Saindo da caverna ele sai da pedra onde estava sentado e para na minha frente colocando suas mãos em minha cintura e puxando meu corpo junto ao dele, seus lábios tocam os meus e me perco na doçura deles, coloco os braços ao redor de seu pescoço, dou passos para trás fazendo com que minhas costas encostarem na parede de pedra, deixando o beijo mais intenso, distancio minha cabeça em busca de ar e vejo seu olhos brilhando, eles eram lindos

  ---dá para acabar logo com isso? - diz uma menina loira dos olhos castanhos da minha altura e magra.

   Nos separamos e olhamos para ela

  ---que é você? e o que ta fazendo aqui?

  ---eu sou ……….                                                       



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...