História Lua, olha o que eu te escrevi - Capítulo 61


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Originais, Poemas, Poesia, Romance, Textos, Versos
Exibições 61
Palavras 271
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Droubble, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Pansexualidade, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 61 - Aprendendo a fingir (crônica)


Sempre fui uma garota com uma intensa vontade de fugir, mesmo sem saber bem do que. Queria congelar o tempo nessas tardes que a gente passa sem fazer nada. Só que mesmo nelas, eu me sinto mal.
Sempre me senti assim. Não lembro de respirar sem sentir um peso ou não me preocupar com nada. Claro que as dores diminuem algumas vezes mas nunca findam. Eu poderia dizer que você se acostuma com isso mas seria pura mentira. Não tem como se acostumar com cacos de vidro e tiras de arame farpado fazendo morada em sua cabeça e coração vinte e quatro horas por dia. O que você pode aprender é a fingir e então você finge que não acontece, finge que ninguém viu as olheiras, finge que ninguém viu os lábios cortados. Eu finjo que não dói até que eu mesma passe a acreditar nisso. Depois de anos praticando, eu consigo. Mas só até o primeiro comentário desdenhoso ou primeira prova de Física porque quando acontece, minha garganta aperta, os olhos ardem e eu me desmonto por inteira. Por dentro, obviamente porque por fora estou fingindo.
  Minha cabeça funciona assim há mais tem do que qualquer um possa imaginar. Não sei quando começou e nem quando vai acabar mas eu continuarei seguindo. E quando tudo desabar e eu não tiver chão, eu vou levantar e respirar mais uma vez. Arrancar mais uma pelinha do lábio, beber mais um pouco de água para engolir o paracetamol e fingirei, o que eu sempre fiz e sempre farei. Até que tudo esteja "bem"

Thays A. Salgues, 10 de outubro de 2016  00:13



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...