História Luba, a indecisão - Capítulo 11


Escrita por: ~

Visualizações 49
Palavras 1.300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oooiiii gente, desculpa a demora, é que aconteceu uns problemas que me fizeram deixar um pouco de escrever, mas voltei e vou tentar escrever mais.
Gente, também estou escrevendo uma outra fic (não vou abandonar essa) então passem lá pra ver se chama "vida de merda"
Os dias em que os capítulos sairão está nas notas finais :)
Boa Leitura...

Capítulo 11 - Por que sempre eu?


*se você não leu as notas do autor, recomendo ler*

Quase em casa...

*continua com o POV do Luba*

20:30

- Viagem longa né? - T3ddypp tentando puxar assunto, mas não respondo - Hm... Vamos comer? - Logo abro um sorriso...

- Vamos! Mas antes, tenho que pegar umas coisas...

Descemos de elevador para o restaurante do hotel. Sentamos em uma mesa de dois lugares e começamos a escolher o que iríamos pedir... T3ddy pediu um hambúrguer, uma porção de batatas fritas com cheddar e refrigerante. Já eu pedi uma porção de batatas fritas com bacon e refrigerante..

- Vai comer só isso Luba?

- Aqui não tem quase nada que não contém leite. E por que o senhorito ta tão preocupado comigo? - Olho sarcástico para ele que revira os olhos e retoma a atenção para o celular. 

- Olha! Cellbit nos chamou para uma festa na casa dele, vamos?! E o melhor é que vai ser perto daqui

- Vamos, pelo menos uma coisa boa hj... Liga o carro que a gente vai!

21:40

Saio do restaurante onde T3ddy já havia saído para reservar um carro onde iríamos á festa.

Vejo T3ddy vindo com o carro em minha direção, assim que ele para, entro no carro onde está tocando "Shape Of You" do Ed Sheeran...

- A festa é lá ou já começou aqui mesmo? - Falo e ele dá um pequeno sorriso.

- Pelo oque o Cellbit me passou é um pouco longe viu?

- Beleza... Ham... T3ddy, posso te perguntar uma coisa? Tipo, se não quiser responder beleza...

- Para de enrolação... - Ele abaixa um pouco o som e fica sério - O que foi?

- E-eu... - Tomo coragem - Eu queria saber se você gosta de mim?! - Falo rápido mas acho que ele entendeu..

- Por que a pergunta Luba? Você sabe que eu gosto de você..

- Não, tipo, gostar para namorar, andar juntos, transar...

- E-eu... Olha, você sabe que esse tempo que "tínhamos" -  Ele faz aspas com a mão - já passou, mas gosto de você como amigo e muito próximo por sinal...

- Ah... - Abaixo a cabeça e me  encosto no banco do carro..

Como que ele não gosta mais de mim? Ele disse, ele tinha me dito a poucos fucking dias atrás... Como? O que ele tem? 

Recebo uma mensagem em meu celular mas resolvo ignorar... 

Algum tempo depois meu celular continua recebendo mensagens, então resolvo checar...

Mensagem on

Luba?

Lucas?

Eiiiiiii

Sou eu

999217713 [22:05]

Quem é???

É o Wellington

Wellington *-* [22:10]

Mensagem off

- Porra, não, não, não, como?!!

-  Ei, ei calma aí Luba, assim vai destruir o carro. O aconteceu?

- Nada, só, só continua dirigindo beleza?

- Tá...

22:30

Chegamos na festa de Cellbit e já não me sinto confortável em avistar Wellington de cara e pior que já estava bêbado. Acho que essa festa já devia ter começado a um tempo...

Sento no balcão e peço  uma cerveja, tento evitar ao máximo Wellington, porém, quando me dou conta, Well já está do meu lado, então viro minha cabeça para o lado mas ele começa a puxar assunto.

- Luba, você tá bem?

- Sim - Falo sem olhar para ele

- Desculpa por ter pegado teu número, foi porque eu tinha chegado no Brasil e o Cellbit me passou o seu número pra eu fa...

- Como? O Rafael passou meu número pra você?

- Sim...

-  Filho da puta... - Me levanto rapidamente e vou á procura do Cellbit. Eu não  acredito que ele me faz passar por isso...

- Luba... -  Ouço  Wellington falando mas não ligo...

A festa de Cellbit estava cheia e barulhenta, quando parecia impossível te lhe achar,  te vejo bebendo com Rezende, Alan e Felps. Me aproximo deles, mas não pego bebida.

- E aí Luba, bele... - Antes que Cellbit terminasse de falar, lhe dou um tapa em seu rosto..

- Você é louco!! Tem algum problema?!!

 Rezende me puxa pelo braço, me levando ao banheiro..

Rezende POV

Estava bebendo com Cellbit e os meninos quando Luba enlouqueceu e partiu pra cima de Cellbit. Tive que fazer algo, então, lhe puxei o mais longe possível de lá.

- Você é louco Luba? Por que atacou o Cellbit assim?

- Eu não sei, acho que foi impulso, quando o Well falou que  Cellbit tinha passado meu número pra ele, eu pirei totalmente

- Como? Vocês não foram colegas de quarto no acampamento e tudo mais?

- Sim, mas...

- Mas o que?

- Eu não sei como dizer  Rezende

- Fala logo poha...

- Teve um dia em que o  Wellington foi ajudar a Maju, ele deixou o celular desbloqueado e não parava de chegar mensagem, então fui silenciar o celular dele, mas vi uma mensagem meio ameaçadora, quando abri dizia que essa pessoa tava perseguindo ele e que ia acabar com um menino que andava com ele, porque o  Wellington não podia ficar com ninguém... E sabe quem pode ser esse guri? Eu, pode ser eu Rezende!! Tento sempre evitar o Well, sempre por causa disso. - Luba soca a parede do  banheiro - É por isso... É por isso que ele deve ter vindo ao Brasil, estaria fugindo dessa pessoa?

- Calma Luba, essa pessoa não deve nem saber quem você é, e afinal, no acampamento é quase  impossível alguém ter invadido aquele lugar com tanta segurança lá...

Luba começa a chorar e o conforto com um abraço...

- Calma Lucas, eu vou ta aqui te protegendo. - Ele enxuga suas lágrimas...

- Valeu Rezende, pode pedir desculpas ao Cellbit pra mim?

- Sim Lucas, vou ir agora mesmo...

Saio do  banheiro e vou em direção ao Cellbit que estava perto de um balcão de bebidas com Felps e Alan...

- Cellbit, pode vim aqui?

Converso com Cellbit e o explico sobre o nervosismo do Luba e, ainda bem que ele entendeu...

Luba POV

Desabafar com Rezende foi a melhor coisa e, ele conseguiu fazer com que Cellbit me desculpasse...  Infelizmente, alguém me tira do meu pensamento...

- Lucas!!

Só uma pessoa me chama de Lucas: Gabbie Fadel.

- Lucas, você ta bêbado?

- Não, por que?

- Ótimo... Vamos comigo e com o T3ddy comprar um remédio para dor decabeça?

- Vamo, vou pegar o carro, encontro vocês no estacionamento...

Pego o carro e espero T3ddy e Gabbie, alguns minutos depois, os dois chegam e vamos ao posto mais próximo...

[...]

- Esse posto aqui acho que tem remédio, encosta aí Lucas...

- Eu e o T3ddy vamos entrar, fica aí cuidando do carro, beleza?

- Tá, mas volta logo que ja vai dar 01:00 da manhã e aqui é meio perigoso...

Os dois entram no posto e me tranco no carro...

Estou mexendo no celular quando os dois batem na janela e eu destranco o carro, imediatamente sou puxado para fora do carro, e logo percebo que não eram Gabbie nem T3ddy,  também não reconheci as pessoas que estavam lá...

Me jogaram no chão  me fazendo bater a cabeça, estava muito fraco para levantar, começaram a me chutar, socar começaram a me xingar...

- Por favor, para... - Digo já com lágrimas nos olhos.. - Por favor...

- Cala a boca seu merdinha... Anda gente joga logo essas coisas nele e vamo vazar... - Começaram a jogar latas quentes em mim...

- Gente, já chega, ele não merece tudo isso... Era só para ele aprender uma lição.. Parem!!!

- Agora que tava divertido?! Porém, ce que manda cara...

As latas de alumínio estavam com algodões queimando, jogaram em minhas pernas seguraram as latas em meus braços...

Quando os escrotos saíram de lá, ouço uma voz triste...

- Me Desculpa, sério...

Gabbie POV

- Já pegamos as coisas, leva pro carro que eu vou pagar aqui.

 Termino de pagar a compra quando ouço T3ddy me gritado e vou direto ao carro. Luba  estava caído, no chão, contorcido e machucado.

- Meu Deus Lucas!! O que aconteceu?!!

- Um monte de caras, latas, Desculpa, chutes...

- O que?! Fala direito Luba!!

- Fica quieto T3ddy, coloca ele no carro, v-você consegue dirigir até o hospital?!

- A-Acho que consigo...

Luba POV

O que aconteceu? Por que me bateram? Por que eu nunca consigo curtir algo sem decepções? Eu queria acordar, eu quero acordar, eu preciso acordar...

Por que. sempre eu?

Continua...


Notas Finais


Ooooiiii genteeee voltei, queria avisar que vai sair um novo capitulo dia 25/08 na minha outra história (vida de merda) e aqui vai sair um novo capitulo dia 10/09...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...