História Lucille, a filha do negan - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais, The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Hershel Greene, Lizzie Samuels, Lori Grimes, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Mika Samuels, Morgan Jones, Negan, O Governador, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Shane Walsh, Sophia Peletier, Tara Chambler, Tyreese
Visualizações 100
Palavras 1.117
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom aqui estamos com o anti-penúltimo capítulo, os capítulos vão ser maiores agora e vão ter mais pontos de vistas de mais personagens!


Eu realmente espero que gostem
Ahh me lembrei já lancei o primeiro capítulo da nova fic, a foto desse capítulo é a capa.

Boa leitura *-*

Capítulo 32 - Vinte e seis


Fanfic / Fanfiction Lucille, a filha do negan - Capítulo 32 - Vinte e seis

As notas ali em cima são importantes, então leiam por favor ♡♡♡


Ponto de vista Negan

Aqueles cretinos estavam armando uma cilada, sábia que não se dava para confiar nesse grupinho e para piorar Lucille estava nas mãos deles, não contra vontade mas sim por que queria pois gosta daqueles nojentos, os considera uma família, eles a conquistaram estão enganando ela para na primeira oportunidade apontarem uma arma para a cabeça dela e atirar, ninguém é bom o suficiente para perdoar o que eu  com os amigos deles e Lucille tem parte com isso, só de pensar naquele caipira dormindo com minja filha um nojo me domina, conquistaram ela pelo fraco coração, Lucille pode ter mudado muito,  pode ter criado coragem e ter se tornado forte mas o coração ainda continua o mesmo, nessa parte é como a mãe, Me lembro de Ello minha primeira esposa, a mulher a qual eu dei meu coração, a única mulher que já teve meu amor além  Lucille, meu coração doi só de me lembrar o que aconteceu.

Ello era linda, tinha os cabelos castanhos meio loiros que desciam lisos até o meio das costas, os olhos azuis como os de Lucille, tudo perfeito, foi feita sob medida para mim, não tinha mais nenhuma mulher que me agradasse tanto  como Ello, mas ela foi capaz de me deixar, deixar Lucille para traz como se não fossemos nada, desprezou o nosso amor.

Olho para Lucille jogada em um canto qualquer do quarto enquanto mato uma garrafa de uma bebida qualquer, me lembro de Ello me deixando, esquecendo nossas histórias me traindo, desprezando meu amor, e agora Lucille fez o mesmo, esqueceu meu amor esqueceu que sou seu pai, sou tirado dos meus pensamentos por Dwight entrava no quarto.

-Já está tudo pronto.

Eles tinham Lucille em mãos e com isso me tinham em mãos também, mas eu tinha uma deles, séria uma troca eu mostraria a Lucille que eles só queriam usa-lá para me ter nas mãos deles, vou fazer com que ela destroce a cabeça do namoradinho.

-Então vamos lá garoto Dwight.

Entramos todos nos caminhões, eu e mais uns vinte e pouco  salvadores com armas pesadas mas aquele grupo do lixão, dariamos conta daquelas pessoas.

Chegamos todos, Rick estava em uma plataforma junto de Jades, dou um leve e quase imperceptível aceno de cabeça a ela que faz o mesmo.

-Quando a vida dá uma oportunidade a você o que você faz Rick? Você enfia o dedo na bunda dela.

Ele continua me encarando naquela posição de sempre dele, Jades segura o cabo de sua arma fortemente, dou um leve aceno com a cabeça avisando que havia chegado a hora, em questão de segundos todos do grupo do lixão estavam com armas apontadas para as cabeças do grupi de Rick.

-Eu quero as armas, minha Lucille aqui pega um de vocês!

Eu falo apontando para Lucille e rodando ela em minhas mãos

-E eu quero minha filhinha rick, cadê ela?

Pergunto, mas sei onde ela está, olho para o portão e pelas grades posso ve-lá com clareza, segura uma arma está de costas para o caçador e vejo como ele conseguiu fisgar minha menina de jeito, nojento é isso que ele é, ela e ele tem armas apontadas para suas cabeças, mas todos ali já sabem que quero os dois vivos.

-Olha a Sasha está aqui, ela veio nesse caixão mas não precisa sair nele.

Os olhos de Rick me encaram por um momento mas depois se voltam para o caixão, fica alguns segundos pensando até que me encara.

-Eu quero ve-lá!

Ele se pronuncia, quer ter certeza de que ela está viva e sei que o cara é tudo menos burro.

-Sash querida vou abrir.

Falo batendo Lucille de nk caixão, abro ele mas então a mulher se precipita sobre mim, os olhos mortos, a boca abrindo e fechando sedenta sobre mim, porra a garota se matou, me desequilibro e caio meio sem jeito da traseira do caminhão onde estava, fico alguns segundos lutando com a morta viva, enquanto escuto tiros e sei que os idiotas conseguiram tomar o controle da situação, um dos meus homens tora Sasha de cima de mim, e no segundo seguinte escuto seus tiros, que se foda não me importo mesmo.

-Vamos lá Dwight, preciso de Rick e do filho caolho, não se esqueçam de Lucille!

Ele apenas confirma com a cabeça  e sai para fazer o que pedi, ele está estranho, mas decido pensar nisso depois, fico esperando Jadis trazer Rick, Carl já está ajoelhado e sei que ele sabe o que vai acontecer, o garoto é um monstro, vejo pelo olhar frio, ninguém precisa de palavras para saber que o menino já matou muito por ai, vejo Rick ser trazido e colocado de joelhos diante do filho, mas desta vez é diferente de quando fiz isso pela primeira vez naquela emboscada, os  olhos dele estão frios e sei que Rick perdeu o medo.

Me ajoelho diante dele e começamos ali um pequeno embate para ver que dia Rick irá me matar, mas paramos quando ouço os gritos e palavrões de Lucille, me levanto giro Lucille na mão e lanço um sorriso para a indomável Lucille, vou mostrar quem realmente esta aqui por ela, ela continua se debatendo nos braços de um dos meus homens, é forte todos podem ver que o homem está aguentando firme, mas se ela usar um pouco mais de força ele não aguenta, e isso só me faz  sentir ainda mais orgulho de Lucille.

-Me larga porra, você é um monstro eu te odeio... eu mesma vou matar você, me ouviu eu mesma vou te matar!!

Ela gospe as palavras com toda fúria que pode , suas palavras me rasgam a alma, era tudo que eu menos queria e tudo isso culpa da Ello, ela não podia ter ido embora, balanço a cabeça afastando tudo isso, que se foda eles vão pagar, tiro o chapéu do garoto e levanto Lucille, mas então um rugido se mistura  aos barulhos de tiros e vejo uma tigresa, UMA PORRA DE UMA TIGRESA, avançar em um homem enquanto seus gritos ecoam pela comunidade, olho para Lucille com medo dela se machucar, mas ela já cravava uma faca no homem que a segurava, tento segura-lá mas levo uma cutuvelada no rosto, ela poderia ter me matado mas não fez, tudo para salvar o caipira que estava cercado.

-Recuar homems!

Grito e todos deixamos a comunidade em meio a fumaça, mas antes de ir vejo Daryl e Lucille lutando juntos, são totalmente sincronizados, e decido que nem que eu morra eu vou  matar  esse caipira nojento, Alexandria caira, não hoje nem amanhã mas ela cairá



Notas Finais


Espero que tenham gostado
Link da fic nova: https://spiritfanfics.com/historia/never-alone-8730341
Não deixem de comentar
Bjss na bunda e até a semana que vem turma *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...