História Luck - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Escolar, Naruto, Romance, Sasusaku
Exibições 23
Palavras 1.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aproveitem a leitura!

Capítulo 3 - Probleminha


O Uchiha me encarava, e eu só sabia pensar em merda.

- Vai ficar parado aí? tenho que ir para casa. - quebrei aquele silêncio irritante.
- Estou esperando sua reação
- O quê?
- Estamos trancados aqui, sozinhos, e você não vai fazer nada?
- Tecnicamente, você me trancou aqui, sendo assim você que deveria falar alguma coisa. - seu olhar expressava confusão.
- Deixa pra lá - ele ainda demonstrava confusão - Sakura Haruno, você tem um probleminha comigo.
- Como sabe meu nome?
- Sei muito ao seu respeito. - ele se aproximava - 22 anos, cabelo estranhamente rosa, cursa medicina e preste a se formar, ex de Gaara No...
- Cala a boca! - o interrompe. Aquele assunto não.
- Que audácia, não? - ele sorriu de lado.
- O que você quer?
- Muitas coisas.

Literalmente eu estava ferrada, muitas coisas significavam quantidade e esforço, mais do que eu já exercia na minha vida. O mundo me odeia mesmo.

- Quais coisas?
- Primeiro, você vai tirar isso - ele apontou para pequena mancha de café em sua blusa.
- Sério? uma mancha deste tamanho e você esta morrendo por isso? - eu não deveria rir, mas eu fiz.

Ele me encarava com ódio, disso eu sabia, mas eu ainda ria porque realmente a mancha era insignificante. Ele me puxou, quebrando definitivamente a distância entre nós.

- Porque está rindo? por acaso eu contei alguma piada? - me encarou.

Já disse que se eu não estivesse nessa situação, eu teria um orgasmo?
Os olhos cor de ônix, me atraíam para imensa escuridão e por um momento eu queria me perder nela, nesse instante eu parei de rir.

- Não, é sua cara de palhaço mesmo. - dei o sorriso mais cínico que eu tinha.
- Já disseram que você é muito atrevida?
- Já ouvê muitos boatos.

Ele me soltou, deu alguns passos pra trás tirando a jaqueta preta mais a blusa branca. Alguém me ajuda? eu realmente vou ter um orgasmo aqui. Seu abdomêm era definido, não vou mentir eu contei 6 gominhos.
Meus olhos subiram até os braços que como a barriga, eram bem definidos.

- Uma foto duraria mais Haruno. - eu desviei o olhar e juro que minha cara deve estar como um tomate.
- Não quero que minha câmera quebre, sabe.
- Isso eu duvido muito - ele riu e que risada gostosa.

Não iria negar que eu secava o Uchiha mas eu não consegue evitar, parecia que meus olhos eram desesperadamente atraídos por aquele corpo.
Mas o encanto se foi quando ele colocou a jaqueta e a fechou completamente. Espera, eu queria ver mais?

- Aqui. - ele jogou a blusa branca em mim - Você vai lavá-la pra mim.
- Por que eu?
- Você a sujou.
- Não é justo. - eu sabia que estava errada, mas eu não queria fazer nada disso.
- Diga isso pra mancha de café. Lave-a e traga para mim logo.
- E se eu não quiser? O quê vai fazer?

Mais uma vez ele se aproximou. Segurou meu rosto com as mãos grandes e eu juro que vê seus lábios se abrindo.

- Não vai querer descobrir graçinha. - ele sorriu.

Ele não se afastou, ao contrário ele se aproximou ainda mais e faltava poucos centímentros para que nossos lábios ao mínimo se encontrassem.

- A pratilheira de História fica na terceira estante. - ele se afastou bruscamente.
- Filho da puta! - o xinguei.
- Já está tarde, deveria ir embora Haruno.

Ele destrancou a porta e logo saiu. O quê acabou de acontecer? Isso não pode ser real.
Devolve o livro. Arrumei a bolsa sobre o ombro, agarrei a blusa do Uchiha e saí. Por mais que a faculdade fosse grande, era fácil sair dali e ainda mais fácil pegar um táxi na esquina e foi o que eu fiz. O trajeto foi tranquilo, por sorte o motorista não era daqueles que só sabiam falar e nunca escutar.

Abri a porta de casa, sendo recebida pelos latidos de Duck, o cãozinho mais amável e bagunçeiro do mundo.
- Sakuraaaa! - sente um peso em minhas pernas.
- Oi Yuumi! - abraçei a pequena de cabelos loiros - Como vai a melhor irmãzinha do mundo?
- Feliz! - ela sorriu mostrando todos os dentes.
- E aí Sakura! - Sasori passou pela sala me comprimentando.
- Não era pra você estar em um encontro com a Konan?
- Infelizmente minha namorada trabalha, e ela pegou hora extra.
- Infelizmente nada, pelo menos ela não mora com a mãe aos 27 anos. - ouvê a risada da pequena.
- Sakura, assim você me humilha! - sorri. - Chegou cedo minha querida. - ouvê a voz de minha mãe.
- O professor de Sociologia nos liberou mais cedo. - beijei sua bochecha.
- Socio o quê? - Yuumi curiosa como sempre perguntou.
- Sociologia meu amor, é uma coisa muito complicada.

Ela sorriu mais uma vez e eu não me cansava desse sorriso nunca.

- Que isso aí? - Sasori apontou para blusa de Sasuke quase caindo da minha bolsa.
- Nada! - tentei colocá-la para dentro.
- É uma blusa masculina. - ele logo reconheceu.
- O quê? Sakura já arrumou outro namorado? - minha mãe perguntou.
- Não mãe, um "amigo" pediu que eu tirasse uma mancha de café.
- Hm, amigo sei. - ela me encarou desconfiada e eu tratei de ir direto pro meu quarto.
- Que seja um cara melhor que Gaara! - ouvê o grito de Sasori.
- Eu não estou interessada nisso! - gritei.

Entrei no quarto e tratei de tirar os sapatos. Me despi, peguei a toalha no armário e me dirige ao banheiro. Liguei o chuveiro esperando a água esquentar.

Olhei meu reflexo no espelho. Eu não era uma garota tão bonita, mas tinha meus atributos. Olhos grandes e verdes, um rosto fino com lábios finos, meu cabelo liso tingido de rosa ia até metade das costas e eu o amava. Pele clara, peitos medianos, minha cintura fina junto com as coxas grossas.
Suspirei observando o vapor embaçar o espelho.

Entrei debaixo do chuveiro, deixando que água levasse embora todas as impurezas e me pus a pensar sobre hoje. Derramei café em Sasuke Uchiha, um cara fudidamente gostoso, fiquei trancada com ele na biblioteca e ainda o vê sem camisa. Hoje finalmente foi meu dia de sorte? talvez.

Saí do banho, e me veste com qualquer roupa confortável. Olhei mais uma vez no espelho e reparei um roxo em meu braço direito, me lembrei de mais cedo, droga de armário.

- Sakuraaaa vem jantar! - ouvê o grito de Sasori.
- Para de gritar menino! - a voz de minha mãe fez presença.

Definitivamente silêncio era algo que eu não tinha em casa, mas fazer o quê? essa era minha família e eu os amava.

Notas Finais


AAAAAAAAAAA amei os comentários deixados no ultimo cap, muito obrigada! Bjim até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...