História Lucky or Unlucky? - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Alfa, Bangtan Boys, Beta, Bts, Jikook, Namjin, Ômega, Taegi, Taeyoonseok, Universo A/b/o, Vhope, Yoonseok
Exibições 511
Palavras 2.271
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HELLO









BITCHES









ACHARAM QUE EU IA ESQUECER DE POSTAR NE? EU TAMBÉM ACHEI XODKGKXKSO
ATRASADA, MAS TO AQUI.

Capítulo 8 - Gato.


Fanfic / Fanfiction Lucky or Unlucky? - Capítulo 8 - Gato.

7h45 AM

- Oque? - Sinto minha cabeça confusa, como assim casar com seu primo? Foi porque ele quis ou seus pais obrigaram?
- Foi logo depois que eu descobri que era um ômega real, meu primo.. é um alfa real. - Alfa real? Já ouvi falar a respeito, mas nunca vi um ou conheci alguém que já viu, são muito raros. - Meus pais queriam reviver os ômegas e alfas reais, então me noivaram com ele sem nem ao menos saber se eu queria ou não. Isso me revoltou, e eu fugi de casa.
Respirei fundo e aperto meus braços envolta da sua cintura.
- Ele te persegue? - Ele fica quieto por instante e eu já sei a resposta. - Se ele ousar chegar perto de você, vou fazer ele se arrepender de ter nascido. 
- Hobi, você não pode, não vai conseguir. - Apenas solto uma risada e ele fica confuso.
- Alfa Líder é mais que um Alfa Real, por isso tem líder no nome. Nas matilhas, o alfa líder comanda o restante.
- Mesmo assim, não precisa. - Fico indignado com a sua resposta, como assim não precisa?
- Você está dizendo para não me preocupar com um alfa louco que persegue o MEU ômega? - Ele prende a respiração e depois de uns minutos respira fundo, irritado.
- Você tem coisa melhor para se preocupar, e eu sei me cuidar sozinho. Fiz isso minha vida inteira. 
- Ok, tudo bem. 
- H-hobi eu..
- Eu disse tudo bem. - Depois disso não falo mais nada, porém consigo sentir o arrependimento vindo dele. 

Eu estava tão irritado e desacreditado com oque ele falou, que não consegui dar aula direito. A Sohyun faltou de novo e eu realmente teria gostado disso, se ela não fosse uma das dançarinas principais da minha apresentação, e tenho certeza de que isso é culpa minha. 
- Oppa, hm, você 'tá bem? - Saio dos meus pensamentos e olho pra ela.
- Ah, estou. Wae? 
- Você errou o passo e.. bom, nós estamos ficando preocupadas, você nunca fez isso. - Suspiro alto e sinto aquele par de olhos me observando arrependidos. 
- Me desculpem por isso. A aula acabou, até amanhã. - Elas fazem um som triste e eu sorrio - ou tento. - Não se esqueçam de avisar a Sohyun para vir amanhã, é importante, ou então vou ter que arrumar outra pessoa para por no lugar dela.
- Ne.
- Hobi.. - Ele me chama assim que todos saem da sala, apenas balanço a cabeça e ando em direção a minha mochila. - Porra, Jung Hoseok, será que dá pra me ouvir?
- Ouvir oque? Você falando que eu não preciso me preocupar com você? - Assim que falo isso, seu olhar firme cai e se transforma em um olhar triste. Sinto a triste dentro de si, e meu coração se parte com isso, minha única vontade é de apertar ele em meus braços e nunca mais soltá-lo. Mas não vou fazer isso.
- Hobi, me desculpa. Eu só quis dizer para não se preocupar comigo, eu não quero te trazer problemas. - Vejo seu rosto ficar cabisbaixo. - Não quero quer perca seu tempo comigo.
- Esse é o seu problema, nunca quis que eu me preocupasse com você. Mas como você sabe que EU não quero me preocupar? - Ele me olha confuso, e a vontade de abraçar meu ômega triste só aumenta cada vez mais. E assim o faço, ando em sua direção e o envolvo em meus braços. - Eu quero me preocupar com você, quero perder todo meu tempo com você e as coisas que chama de bobeira. Eu não me importo, desde que seja com você.
Sinto minha blusa molhar e em seguida um aperto no coração por ele estar chorando. O aperto mais em meus braços e ele se encolhe ali, apertando as mãos em minha blusa. Me sento no chão e o trago para o meu colo, acomodando seu corpo até ele estar de frente pra mim e com as pernas uma de cada lado do meu. Seu choro se intensifica e automaticamente eu o aperto mais em meus braços, ouço a porta abrir mas não ligo.
- Eu me preocupo com você, e espero que você não me impeça disso. - Ele balança a cabeça e eu olho pra porta vendo três alunas minhas paradas ali, esperando. Tae levanta a cabeça e eu olho pra ele sorrindo, coloco minhas mãos em suas bochechas e o puxo, depositando um selar casto em seus lábios. Enxugo suas lágrimas e confiro se a tristeza já foi embora. 
- Ei? - Ele olha pra mim. - Eu te amo. - Ele sorri e meu peito se enche de alegria com isso.
- Eu também. - Ele deposita outro selar em meus lábios, mas dessa vez eu aprofundo o beijo colocando as mãos em sua cintura e pedindo passagem. Ele me concede e deposita as mãos em meus cabelos, puxando levemente. Ouço alguém pigarrear e separo nossos lábios olhando na direção, ah, as três. Tae fuzila estas com os olhos e eu aperto sua cintura dando risada.
- Oque querem? - Pergunto amigavelmente e elas logo começam a falar.

Entro em casa depois de deixar Tae na casa do Jin e me jogo no sofá. Sozinho em casa, oque devo fazer? Comer? Dormir? Assistir tv? Comer? Tomar banho de novo? Dormir? Comer? Acho que já sei, vou ficar aqui onde estou e fazer nada.
Estava quase dormindo quando ouço um barulho no andar de cima, levanto num pulo e apuro meus ouvidos tentando ouvir alguma coisa. Deixei o Tae na casa do Jin e vi o Suga lá dentro, então não pode ser ele. Ouço o barulho novamente e me levanto subindo as escadas devagar e sem fazer barulho, fico parado no corredor tentando saber de onde vem e o ouço novamente. Ando em direção ao barulho, que era em meu quarto. Abro a porta e olho pra dentro, procurando em todo o lugar e logo fixando o olhar em um ponto. Oque é isso? Uma bola branca e.. fofa? Chego mais perto e vejo um gatinho todo embolado em cima da minha cama, sento na beirada e ele acorda se espreguiçando e e olhando pra mim, e wow, ele tem cor de olhos diferentes. O pego em meu colo e começo a fazer carinho, ele mia e começa a ronronar, se esfregando em mim. Adorável. 
Ele é pequeno, todo branco, e com um olho azul e o outro verde, porém o olho azul também divide espaço com castanho, três cores diferentes. Olho seu pescoço pra ver se tem coleira com um nome ou endereço do dono, mas não acho nada então.. ele é meu. Só tenho que pensar em um nome e em algum lugar pra ele dormir, depois comprar ração e uma coleira pra ele. Espera, é macho ou fêmea? Puxo sua patinha com delicadamente e olho ali.. sabe? Sua parte íntima, okaay, é fêmea. Coloco ela na cama e em questão de segundos já volta a dormir, ando em direção ao banheiro e vou tirando minhas roupas, entro debaixo do chuveiro e ligo o registro.

Como está meio frio, melhor colocar uma roupa quente e confortável, calça de moletom e uma camisa lisa.
Termino de secar o meu cabelo com a toalha e a coloco para secar, me deitando na cama ao lado da gatinha em seguida. Quando estava quase pegando no sono, sinto ela levantar e se aninhar em cima da minha barriga, acabo dormindo logo em seguida. 

~ Yoongi

- Anda logo Taehyung, para de ser enrolado.
- Aish hyung, eu não estaria demorando tanto se você me ajudasse a carregar essas sacolas. 
- Prefiro guardar energia. - Ele olha pra mim incrédulo. 
- Guardar energia pra que? 
- Para comer e depois dormir. - Falo como se fosse óbvio e ele revira os olhos. Quando finalmente chegamos em frente a porta, enfio a chave e destranco a porta. 
Já dentro de casa, ele se joga no sofá e continua reclamando que as sacolas estavam pesadas e que deveríamos ter chamado o Hobie pra ajudar ou então que eu deveria ter ajudado. Apenas ignoro e pego algumas indo pra cozinha e começando a guardar nos armários. 
- Para de reclamar e vem me ajudar a guardar. - Ele resmunga e pega as outras, colocando em cima da mesa e guardando aquilo que sabia.
- Cadê o Hoseok? 
- Sei lá, deve estar dormindo. - Falo e reviro os olhos.
- O Hobi hyung é pior que você as vezes. 
- E pior que você também. - Ele resmunga e continua guardando. 
Termino de guardar o meu e pego uma bolacha indo pra sala e sentando pra assistir TV, Tae faz o mesmo e eu coloco em um filme de comédia. 
- Annyeonghaseyo. - Olho pra escada e vejo ele parado ali com uma cara linda de sono. Que foi? Não posso mais admirar oque é meu? Só não conte pra ele que eu pensei isso.
- Annyeonghaseyo. - Tae fala sorrindo quadrado e logo volta a olhar pra tv.
- Heey. - Falo meio distraído e sorrio. Seu olhar se fixa no meu e eu fico confuso quando sinto o desejo nascer nele.
- Oque foi? - Ele apenas balança a cabeça e coça os olhos indo pra cozinha. Ué.
Levanto e vou atrás dele, chego na cozinha e vejo ele de costas olhando pra dentro da geladeira, pega uma jarra de água e vira pra mim desviando o olhar, okay isso é estranho.
- Hobi? - Nada. - Hoseok?
- Hm? - Ainda sem olhar pra mim.
- Oque foi? - Ele balança a cabeça negativamente e continua a beber água. Me aproximo dele e começo a cutucar seu ombro, sim sou irritante, me julgue. Assim que ele se irrita, puxa meu braço e me prensa na bancada da pia com cada braço de uma lado do meu corpo, me impedindo de sair.. como se eu quisesse. Ele me encara de um jeito que me faz arrepiar, sustento o olhar e coloco minhas mãos em seu peitoral. Ele desce o olhar pra minha boca e continua até parar na marca em meu pescoço, um sorrisinho nasce em seus lábios e eu sinto meu interior se esquentar com esse sorriso. Ele leva sua mão ali e acaricia a marca com um dedo, me fazendo arrepiar e suspirar.
- Você também ia se casar com alguém, ou namorou algum doido que ainda te persegue? - Ele pergunta do nada me fazendo ficar confuso. Como assim se casar e namorado perseguidor?  - Me responde.
- Hm, não.. eu acho?!
- Acha? - Arqueia uma sobrancelha e aperta minha cintura com as duas mãos. 
- Ne, eu não lembro de ter arrumado um namorado.. não antes de você. - Vejo seu rosto se iluminar e sorrio com isso.
- Que bom. 
- Wae? - Ele suspira e enterra o rosto no meu pescoço. 
- O Tae, ele me contou que era para ter casado com um primo porque os pais o obrigaram, e fugiu de casa isso.
- E é por isso que estava bravo? - Faço carinho em seus cabelos.
- Anyo, encontramos esse tal primo no trem hoje de manhã e acabamos discutindo. - Ele suspira e aperta mais minha cintura, me arrepio quando sinto ele cheira meu pescoço. - Ele me disse pra não me preocupar, não perder meu tempo porque ele sabe se cuidar bem sozinho, tanto que fez isso sua vida inteira.
- Ele não falou isso por mal, ele só não quer deixar você preocupado. - Ele fica quieto por instante e logo levanta a cabeça e me olha. - Mas no fundo ele quer que você se preocupe. - Sussuro.
- Esse é o problema, ele não quer que eu me preocupe, mas eu QUERO me preocupar. - Sorrio e puxo seu rosto, selando nossos lábios num beijo inocente e sem língua. 
- Então faça o contrário do que ele disse, você sempre fez isso mesmo. - Ele dá uma risada gostosa e eu acabo o acompanhando.
Sinto uma coisa macia se esfregar na minha perna e ronronar.. espera, ronronar? Olho pro chão e vejo uma bola branca e peluda com um rabo passando entre as minhas pernas e a do Hoseok.
- Essa é a.. ela ainda não tem nome. - Olho pra ele e o vejo sorrindo. Ele agaicha e pega o bichano nos braços, que começa a esfregar a cabeça em seu ombro. Não gostei, só eu posso fazer isso.
- Onde você a encontrou?
-A encontrei deitada na nossa cama hoje à tarde, como não tinha nenhuma coleira de identificação eu adotei ela. - Arqueio as sobrancelhas e ele apenas sorri. Pego ela no colo e seguro seu corpo na frente do meu rosto, ela me encara e percebo que tem heterocromia, um olho azul mesclado com castanho e o outro verde, oque combina bastante com seu pelo branco. Ela mia pra mim e eu a seguro rente ao meu peito, fazendo carinho em seu pelo tão macio quanto algodão. Ela lambe meu rosto e eu sorrio fechando os olhos (n/a: imagina que cena linda? Quase morri aqui), abro os olhos e vejo ele com os olhos brilhando e um sorriso adorável nos lábios, que vontade de morder.

- NÃO ACREDITO, EU SEMPRE QUIS UM GATINHO, MAS MEU APPA ERA ALÉRGICO. - Tae grita rolando no tapete da sala junto com a gatinha, tenho que admitir que é adorável.
- Você pode escolher o nome dela. - Vejo os olhos do dele brilharem quando o Hoseok fala isso, solto uma risada e balanço a cabeça negativamente. 
- Ne, então eu vou pensar em um e depois falo pra vocês. 
- Eu vou dormir. - Falo bocejando e deposito um selar nos lábios do Tae e do Hobie, subindo as escadas em seguida. Depois de fazer todas as higienes, me deito na cama e apago na hora.


Notas Finais


ME DESCULPEM A DEMORA, EU TENTEI ESCREVER DE MANHÃ NA ESCOLA MAS EU ESTAVA COM TANTO SONO QUE ACABEI DORMINDO NA AULA COEKFKS
PORRA DE HORÁRIO DE VERÃO, SIFUDE
E TAMBÉM A TARDE CHEGUEI E FUI DIRETO DORMIR PQ TAVA QUASE CAINDO, AI TERMINEI DE ESCREVER UM PEDAÇO AGORA DE NOITE NO MEI CURSO E DEPOIS QUE CHEGUEI EM CASA DEI OS TOQUES FINAIS.
HOJE AINDA TEM A FIC JIKOOK E SÁBADO MAIS UM CAP DESSA.
AMO VOCÊS, ESPERO QUE GOSTEM
E AH, PRECISO DE UM NOME PRA GATA, COMENTEM AI QUE EU ESCOLHO UM ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...