História Lucky Romance; Jikook - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!jimin, Dorama, Jikook, Top!jungkook, Vhope
Visualizações 412
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É, eu demorei, mas é culpa da escola ;u;
e eu também fiquei doente pq vivo doente
não me odeiem <3
Aqui está mais um capítulo c:
Boa leitura e muito obrigado pelos 288 favoritos <3

Capítulo 4 - Is that you ?!


Havia ido embora do xamã com aquelas palavras em sua mente. Precisaria passar a noite com um homem do signo tigre, mas onde ele acharia alguém se Jimin mal tinha laços com as pessoas? Dificilmente conversava com alguém, tudo a fim de evitar mortes causadas por seu azar absurdo. Ficou tão atordoado com aquela história que acabou se esquecendo que seus pertences estavam todos colocados no corredor do apartamento.

Assim que chegou em sua —até então— residência, viu que a porta ao lado do seu apartamento estava aberta, o que fez ele arquear a sobrancelha enquanto tentava espiar lá dentro já que ninguém morava ali há tempos. Entretanto não viu nada além de algumas pequenas caixas colocadas no chão da pequena sala de estar, talvez estivessem de mudança.

Pegou as chaves e foi até sua porta destrancando-a e então girando a maçaneta. Teria aberto a porta tranquilamente e continuado a sua vida —que definitivamente não era das melhores— se não tivesse sido surpreendido por alguém.

—Olá! Eu sou o seu novo vizinho. —O homem, que tinha a mesma altura que Jimin, falou enquanto abria um enorme sorriso gengival.

O de cabelos castanhos o fitou, olhou de cima a baixo e então sorriu mínimo. —Seja bem vindo. Prometo que não faço muito barulho. —Park disse e então voltou a colocar a mão na maçaneta da porta.

—Sem problemas. Você não me reconhece? —O que possuía cabelos loiros disse enquanto murchava o sorriso e relaxava os ombros.

Jimin voltou a olhá-lo, o encarou bem. —Não, eu deveria? —Questionou e recebeu um aceno de cabeça como resposta.

—Deixa pra lá. —O loiro comentou com a voz mais baixa, mas voltou a sorrir mínimo. —Sou novo aqui, podíamos sair para nos conhecer. —Sugeriu enquanto se encostava na parede preguiçosamente.

—Você é meio rápido, não? Nem nos conhecemos e já quer sair comigo. —Jimin falou firme enquanto sorria.

—Eu só acho que vai ser legal… —O homem encostado na parede começou a falar, sendo logo interrompido pelo garoto.

—Você é do signo tigre? —Park perguntou afobado, talvez aquela fosse sua oportunidade.

O homem loiro franziu o cenho. —Só saí com homens do signo tigre? —Perguntou enquanto tombava a cabeça um pouco para o lado.

—Longa história. —O de cabelos castanhos disse rápido.

O outro então afirmou com a cabeça, indicando que sim, ele era de tigre. Combinaram de então sair mais tarde, iriam passear pela cidade.

Jimin não achou que seria tão fácil assim achar seu tigre, só podia ser uma ajuda dos deuses. Talvez estivesse começando a ter sorte. Aquele homem havia aparecido na hora certa e Park só queria gritar aos quatro cantos do mundo inteiro.

Entrou finalmente no apartamento e terminou de levar suas coisas para dentro do mesmo, logo depois ele começou a ajustar cada coisa em seu lugar como antes. Quando acabou, começou a se arrumar para o encontro.

Ele precisava passar a noite com aquele homem e aquilo rondava a cabeça de Park.

—Pelo menos ele é bonitinho. —Comentou para si mesmo em frente ao espelho.

Acabou de se arrumar, deixou os cabelos alinhados, fechou os botões da blusa e passou seu melhor perfume. Ouviu então o barulho da campainha da saiu apressado.

O homem vestia uma jaqueta jeans verde, seguida de uma calça jeans rasgada nos joelhos. Segurava um pequeno buquê de flores, cujo fora entregue ao Park assim que apareceu na porta.

Seguiram até um parque onde haviam algumas cerejeiras. O ambiente, o clima, estava tudo tão bonito que nem parecia que Jimin era completamente azarado. Conversavam sobre assuntos aleatórios até que algumas pétalas caíram nos cabelos castanhos de Park.

O loiro se inclinou e retirou as pequenas pétalas rosa dali e Jimin já ia formando um biquinho nos lábios a espera de um beijo, quando o loiro começou a rir.

Saeng, não vou te beijar! —O de sorriso gengival disse em meio as risadas e o Jimin sentiu seu azar voltar.

O de cabelos castanhos desfez o bico e franziu a testa. —Ah, desculpa, eu achei que.. Achei que você estava, sabe? —Jimin falou quase se engasgando de tanta vergonha.

—Jimin, por que eu beijaria meu saeng? —O loiro perguntou enquanto ria. —Eu te conheço desde pequeno, não quero beijar você. —Completou agora já sem rir.

—Me conhece desde pequeno? —Park questionou com a sobrancelha arqueada. Tentava se lembrar de algo, mas só conseguia recordar de um menino quieto que mal falava oi. —Oh! Yoongi?! —Perguntou enquanto fitava o garoto.

Concordou com a cabeça enquanto sorria mínimo.

Min Yoongi morava no mesmo prédio que Jimin há tempos atrás, não tinha muita amizade com as crianças, mas sempre fora muito próximo de Park, mesmo que esse quase nunca falasse algo. Havia se mudado fazia anos, quando os pais do de cabelos castanhos ainda estavam vivos e quando Jihyun ainda estava saudável.

—Então voltou! Por que disse que era de tigre?! Hyung mal. —Jimin questionou enquanto cruzava os braços, inflava as bochechas e fazia um biquinho infantil.

—Que birrento! —Yoongi brincou. —Você parecia aceitar só se eu dissesse que era de tigre. Aliás, fiquei magoado por não se lembrar de mim, saeng. —Completou com uma expressão séria.

Conversaram mais um pouco, contaram as novidades, mesmo que as de Jimin fossem notícias ruins. Contaram desde o acidente de Jihyun até o estado financeiro de Yoongi, que era definitivamente melhor do que o de Park.

Após algumas horas batendo papo, Min precisou ir para algo importante que o mais novo sequer entendeu direito, deixando então Jimin sozinho nas ruas de Seul.

No fim das contas ele não tinha achado seu tigre e estava longe de achar. Isso era completamente triste, ele tinha apenas até a próxima lua cheia para encontrar o homem para que pudesse fazer o sacrifício e salvar seu irmão, no entanto a próxima lua iria aparecer daqui dois dias e jamais que o de cabelos castanhos iria conseguir.

Saiu andando por aí sozinho, a mente não o deixava em paz, mil e uma coisas se passavam por seus pensamentos deixando Jimin um pouco atordoado. Decidiu então que seria uma boa beber um pouco para esquecer tudo o que estava acontecendo, aproveitou os trocados que tinha no bolso e seguiu até um bar de esquina onde se sentou próximo ao balcão e pediu uma dose de alguma coisa.

Acontece que Park acabou passando da conta, encheu a cara como nunca antes e acabou passando dos limites. Saiu de lá completamente bêbado, falava sozinho e tropeçava nos próprios pés, ria do asfalto e às vezes parava de andar só para gritar um extenso “a”. Estava fora do controle, mas o que ele poderia fazer agora?

Parou em frente a um poste e o encarou por alguns segundos. —Você é do signo tigre? —Perguntou e então começou a rir logo em seguida. —Você é um poste, é claro que não tem signo. —Completou enquanto seguida para longe.

Avistou alguém vindo de bicicleta e então se colocou na frente, levantou o braço e fez um sinal de “pare” com uma das mãos, entretanto o homem não foi capaz de parar e acabou indo parar no chão juntamente ao Park completamente bêbado.

Se sentaram no asfalto e Jimin encarou bem o rosto do homem. —Você é do signo tigre, garotão? —Perguntou sem se importar com as palavras.

O mais alto franziu a testa e apenas ficou o olhando. —Você devia estar em casa, está completamente bêbado. —Comentou com desgosto, mas o outro apenas deu de ombros.

Ia se levantar, entretanto Jimin se jogou em cima do pobre homem. —Não vá! Se você é de tigre, por favor eu preciso de você! —O de cabelos castanhos implorou desesperado.

E então ficaram se olhando por alguns segundos em meio aquela calçada embaixo da luz das estrelas.


Notas Finais


Vai que é sua Jimin
não
calma

Sabe essa capa nova?
Então
eu achei ela uma belezura divinaq
Espero q gostem dela tbm :'D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...