História Lucy Maconheira - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Visualizações 45
Palavras 686
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eae parceiras, é ficha?
Terceiro capítulo bem rápido aqui pra vocês.
Hoje a Lucy e a Levy vão ganhar seus apelidos!

Capítulo 3 - Velha da quebrada e apelidos


Fanfic / Fanfiction Lucy Maconheira - Capítulo 3 - Velha da quebrada e apelidos

Era um dia de semana comum na quebrada Fairy Tail, fazia duas semanas que eu fiz Lili cantar lá em Crocus, Rogue, Sting, Minerva Pedreira, Orga e Rufus agora estão trabalhando nessa quebrada, Sting entrou no time de Cana e Rogue entrou no do Natsu, Minerva não veio para o nosso porque não gosta muito de maconha, só de pedra, já Rufus e Orga criaram uma equipe para eles, justo, mas todos ainda me devem um corre de uma doze de maconha.

— Tá viajando Lucy? Quando que tu vai buscar maconha? O mestre vai cobrar tu. — Michelle falou no meu ouvido.

— Eu já teria ido buscar faz tempo se a comunidade não estivesse se comendo. — Eu disse um pouco alto para Gajeel e Levy escutarem, eles basicamente engoliam um ao outro, era bizarro.

— Francamente ladrona, tu tá vacilando? Vamos hoje mesmo buscar essa maconha. — Levy disse por fim, eu peguei um beck e comecei a fumar ali mesmo, hoje promete.

Depois de mais algum tempo, Michelle se despediu de nós e foi para a cidade comprar um bagulho novo que chegou esses dias, Levy e eu fomos na quebrada da velha Porlyusica, a velha mais chapada do planeta, tá doido maluco.

— Eae comunidade, ou fuma ou caí fora, vai ser o que? — A velha já chegou assim.

— A gente fuma, compra, e vai embora, fechou? — Pergunto e Levy já dá uns pulos.

— É ficha parceira, entrem no meu jardim botânico feito especialmente de maconha. — Entramos na estufa dela que só tinha maconha, como a Rotam não pegou essa velha?

— Não boto fé que tu conseguiu tudo isso de maconha natural, você é a maior e melhor fornecedora. — Eu falei elogiando a velha enquanto Levy puxava um fumo ali mesmo, a velha pegou um beck e puxou ali também, só faltava eu e não demorou muito pra começar a ver os unicórnios.

— Caralho parceira, nós conseguimos muita maconha novamente, essa velha é o que? — Levy me pergunta enquanto voltamos para a guilda.

— Tu é doida pequena, essa quebrada é um babado, dizem que a Rotam um dia tentou prender a velha e a maconha, mas no final eles que acabaram presos e chapados, velha sinistra parece até eu. — Eu disse me vangloriando um pouco, mas nada que não seja verdade.

— Caraca parceira, mas eae, pronta pra experimentar a Xerolaíne da Minerva? Ela tem essa pedra louca e dizem ser a melhor do país, não é atoa que todos conhecem ela por Pedreira. — Levy falou esperando minha manifestação.

— Claro parceira, é ficha, mas vamos logo pra Fairy Tail então, quero fumar a pedra e a maconha. — Eu disse toda feliz.

Chegamos na Fairy Tail e vimos a Minerva no chão dormindo, o mestre estava ao seu lado, fomos até eles para acordá-los.

— Acorda vagabunda. — Eu disse pra Minerva que levanta e me olha torto.

— Qual é minha prima, tá vacilando é? Dá ideia parceira. — Minerva falou ainda louca.

— Ah, Lucy, Levy, vocês conseguiram a maconha novamente? Perfeito, estou pensando em dar a vocês o rank S e um apelido pra cada uma ser conhecida. — O mestre falou após levantar.

— Sim mestre, gostaríamos que você nos desse esse apelido. — Ele nos olha atentamente e fala.

— Lucy você vai ser a Quebradeira Safada porque sim e a Levy vai ser a Pilota. — Amei meu apelido, sou a safada das quebrada, safada de malandra viu gente.

— Por que o meu é Pilota? — Já até imagino parceira Levy.

— Porque você está sempre pronta pra decolar sua fumante. — O mestre falou me fazendo rir alto, não fui a única.

— Então é ficha. — Levy respondeu por fim.

Logo pedimos a Xerolaíne para a Minerva e fomos até a árvore nos fundos da guilda para fumar o pedrão, pedrão de pedra grande tá gente?

— Vamo Pedreira, me dá logo essa Xerolaíne. — Falei apressada.

Minerva nos deu a pedra para fumar, não acho que duramos muito...


Notas Finais


OPAAA!
Senhoras e Senhores, deem seu feedback se possível, amanhã possivelmente tem mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...