História Luna Principem - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sailor Moon
Personagens Ami "Amy" Mizuno / Sailor Mercury, Ártemis, Haruka Tenou / Sailor Uranus, Hotaru Tomoe / Sailor Saturn, Jadeite, Kunzite, Luna "Lua", Makoto "Lita" Kino / Sailor Jupiter, Mamoru "Darien" Chiba / Tuxedo Mask, Michiru Kaiou / Michelle / Sailor Neptune, Minako "Mina" Aino / Sailor Venus / Sailor V, Nephrite, Personagens Originais, Príncipe Diamante (Demand), Queen Beryl, Setsuna Meiou / Trista / Sailor Pluto, Usagi "Serena" Tsukino / Sailor Moon, Zoisite
Tags Cristal, Endymoin, Princesa, Serena, Serenity
Exibições 64
Palavras 2.592
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


boa noiteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee moonies!
belezin!
galera estou desde duas da tarde escrevendo esse cap. o//
terminei agora o.O
titia escreveu pra porra ;)
espero que vcs curtam o//
lembrando que também posto no Nyah! com mesmo nome e pá
boa leitura!

Capítulo 7 - Capítulo 7


                      

Endymion, as guardiãs e os nobres foram até a prisão, onde ficavam os presos, no final do corredor tinha uma sala destinada aos interrogatórios. Os presos estavam sentados em cadeiras e grandes e pesadas algemas prendiam seus punhos e canelas.

Endymion mantinha a face séria e compenetrada.

- Comecem – fala o rei assim que entrou na sala.

- Vá para o inferno, Vossa Majestade - fala Marius um dos soldados presos.

- Mais respeito com o rei! – fala Uranus dando um soco na cara dele, que cuspiu sangue.

- Uranus, vá com calma. Agora comecem a falar, antes que fiquem impossibilitados – fala o rei firme.

- Trabalhamos para a Família Lua Negra. Nós queremos tomar todos os reinos para nós – fala Dan calmamente, outro soldado preso.

- Como vocês entram e saem sem serem vistos? – pergunta Pluto.

- É uma técnica que as generais utilizam, elas abrem um portal entre os espaços. Podemos entrar e sair do seu reino, debaixo dos seus narizes – Marius fala.

- O que realmente querem? Não é apenas a tomada dos reinos não é? – fala o rei querendo cavar mais fundo.

- Tem razão Majestade. A rainha negra, quer o glorioso Cristal Sagrado da Família Lunar e além disso, ela quer o brilho da Lua Negra, e para isso ela precisa de alguém da Família da Lua Branca – fala Dan com um sorriso sarcástico.

 - Isso explica a insistência daquela mulher em atacar a Serena – comenta Uranus preocupada.

- É apenas isso que querem com Serenity e sua filha? – fala Endymion, já temeroso da resposta.

- Quem sabe... as mulheres lunares são conhecidas por sua beleza... talvez nós vamos nos divertir com a princesinha... ela tem muita fama... – fala Marius sádico.

O rei sentiu o sangue ferver, as mãos tremeram em puro ódio. Se aproximou de Marius, colocou as mãos no colarinho da camisa, e o puxou com brutalidade da cadeira.

- Eu estou avisando: se encostar o dedo nela, eu garanto que não verá outro dia nascer – ameaça, jogando o soldado na cadeira novamente, em seguida se virando para o outro soldado – o mesmo vale para você, escória.

O rei saiu a passos pesados, sendo seguido por sua corte. Porém uma pessoa observava a tudo escondida atrás de um dos pilares, a mesma sorriu sádica com o seu plano.

****************************************************

Mais a noite Serena acordou, abriu os olhos devagar, e olhou ao redor confusa, pois aquele não era o seu quarto.

- Até que enfim acordou - fala Neptune, um tanto aliviada.

O rei tinha mandado que as guardiãs se revessassem para cuidar da princesa, todas as noites uma iria ficar de guarda dentro do quarto.

- Onde estou? - perguntou a loira se sentando na cama.

- Está no quarto ao lado do meu. O rei ficou muito preocupado com você - fala a guardiã da água, se sentando na cama - nós interrogamos os soldados do inimigo, e o rei pela sua segurança ordenou que você iria dormir aqui, e sempre estaria acompanhada de uma guardiã.

- Endymion as vezes exagera - fala a loira tentando colocar as pernas para fora da cama, porém sente muita dor e acaba gemendo.

Neptune alarmada vai ao seu auxílio, e tira a coberta para ver se tinha algum ferimento que passou despercebido. Quando tirou a coberta, viu que uma parte do calcanhar direito da loira estava preto.

- Mas esse ferimento não estava aí antes! Como pode ser? - fala Neptune alarmada, colocando a loira deitada novamente.

- Acho que foi no dia do ataque a mim e Uranus. Eu devo ter sido atingida, porém o meu corpo deter combatido o veneno, só que como estou muito fraca o veneno está tomando vantagem - fala a loira, sentindo dores novamente.

- E porque não falou isso antes? - fala a guardiã colocando a mão na testa da loira e vendo que ela começava a ter febre.

- Eu tinha visto e estava cuidando do mesmo. Mas com os ataques intermináveis acabei me esquecendo. Me desculpem. Não queria preocupa-los mais - fala a loira baixo, com um singelo sorriso.

- Não tem como ficar brava com você, vou pedir que Hotaru venha aqui e cuide desse machucado - fala Neptune se levantando.

A guardiã foi até a porta, e chamou uma das empregadas que passava pelo corredor que pediu que Hotaru vissem com urgência e que trouxesse ervas e panos limpos.

Em poucos minutos Hotaru aparecer, juntamente com Mercurius e Uranus, que estranham o pedido da colega.

  As guardiãs observavam Hotaru cuidar do pequeno ferimento de sua mestra, preocupadas, pois sabiam que o veneno era deveras forte, e se o rei soubesse ficaria furioso com os inimigos.

- Serena está bem. Minha mestra é teimosa feito uma mula, não vai se deixar derrotar só por conta de um veneno - fala Hotaru ao terminar de limpar tudo. Hotaru deu uma infusão com ervas para que a loira dormisse.

- Como vamos falar para o rei? Ele vai querer sabe porque ela está dormindo tanto - fala Neptune, temendo a reação do rei.

- Vamos ter que contar a verdade, ele vai acabar sabendo de uma forma ou outra - fala Uranus soltando um suspiro.

- Vou acabar sabendo o que? - fala Endymion entrando do quarto.

As quatro jovens se entreolham apreensivas e Neptune fala a verdade ao rei. Conforme ela ia contando, as expressões do rei iam de incredibilidade, raiva e por fim preocupação. Endymion soltou um logo suspiro e caminhou até a cama da loira, as guardiãs e Hotaru saíram do quarto, fecharam a porta e ficaram de guarda, para que ninguém entrasse.

Endymion se sentou ao lado dela e pegou sua delicada mão e a apertou entre as suas.

- Você e sua mania de não querer me incomodar - fala Endymion, acariciando o rosto dela com as pontas dos dedos - merecia ser repreendida, mas... olhando-a assim, em sono tranquila, não consigo ficar bravo com você. Então pelo menos faça o favor de acordar logo. Necessito de você ao lado, não apenas para me aconselhar... Vou contar uma coisa, que nunca tive coragem de contar a ninguém... Meses antes de invadirmos o seu reino, eu sonhava com uma bela mulher de longos cabelos loiros, nunca cheguei a ver seu rosto. Quando cheguei aqui e ouvi sua voz, meu coração saltitou como nunca. Fiquei te imaginando todas noites desde então, e procurava conhece-la melhor e quando vi seu rosto... Pelos deuses! Nunca me senti daquela forma! Então eu decidi a muito tempo, que a faria minha esposa. Não se preocupe com nada, eu irei resolver qualquer empecilho. Sei que pode não estar escutando nada do que estou falando, mas eu não teria coragem de falar em outra ocasião - termina o desabafo se aproximando mais do rosto dela - nunca mais me assuste desse jeito.

O moreno se aproxima mais e enfia a face em meio a grande cabeleira dourada, absorvendo seu doce odor. Ficou longos minutos, assim, em seguida a beijou ternamente na testa, e por longos minutos observou os lábios carnudos e avermelhados. Sabia que aquilo era errado, não apenas com Serena, mas com Beryl, pois ainda estavam comprometidos. Mas queria deixar aquilo de lado, pelo naquele momento, queria sentir de alguma forma que ela estava viva e bem. Se aproximou mais, quase sentiu o doce sabor dos lábios dela, quando ouviu o bater na porta.

Se afastou rapidamente, e mudando sua face, para a mais neutra possível e com toda a tranquilidade abriu a porta e encontrou as guardiãs reunidas, todas preocupadas, pois tinha acontecido mais um ataque. Endymion apenas assentiu e pediu para Hotaru e Uranus ficarem com Serena, e colocou dois guardas de confiança em frente a porta do quarto.

*****************************************

Mais tarde na prisão.

Marius e Dan estavam cochilando quando ouviram a porta se abrir e um figura feminina entrar.

- Acho que nos mandaram um presente para passar a noite - falou Dan observando a bela morena.

- Calados. Eu vim aqui dar um presente melhor - fala a moça, os soltando e lhes entregando roupas dos soldados Elysianos - vistam isso, os levarei ao quarto da princesa da Lua.

Os dois soldados se olham e sorriem sádicos, aquela era uma oportunidade única, de cumprir as ordens de sua rainha e de se divertirem...

Rapidamente se vestiram e colocaram os elmos. Em seguida seguiram a figura em silencio.

Quando chegaram no corredor puderam ver que os dois soldados que estavam de guarda, estavam caídos. A morena tinha ordenado a uma empregada para servir vinho com sonífero, assim teriam menos alarde. A morena os deixaria na porta do quarto e iria voltar ao seu.

Quando chegaram a porta do quarto puderam ouvir as vozes de Hotaru e Serena. Uranus tinha saído um pouco, para fazer uma ronda. E Lua estava no quarto vendo se a loira estava melhor.

Os soldados entraram no quarto assustando assim as duas.

Serena estava sentada na cama e Hotaru ao seu lado. Ficaram em choque quando viram os dois soldados, que tinham tirado os elmos e Lua os reconheceu como soldados da Lua Negra.

- O que estão fazendo aqui? Como chegaram? – perguntou Lua alarmada.

- Ora mas se não é a Princesa! Realmente tudo o que dizem sobre você é verdade, é realmente magnifica! Vou adorar brincar com você! – Marius sádico se aproximando, ignorando a pergunta da gata.

Os soldados rapidamente se aproximam. Dan segura Hotaru por trás e Marius Segura a loira firmemente, pois mal conseguia ficar de pé. O soldado encarou a loira e se deliciou com a face assustada, os olhos em choque e a boca tremula de puro medo.

- Vamos nos divertir tanto princesa você nem faz ideia. Para nossa sorte tem uma cama a nossa espera – fala Marius, segurando firme o queixo dela e lambendo sua bochecha.

Hotaru tentava se soltar a todo custo, mas Dan era muito mais forte e alto, e seus esforços não estavam valendo de nada. A pequena morena já chorava vendo o desespero de sua amiga. Serena a tinha ajudado muito ao longo de sua vida, e justo agora quando mais precisava dela, ela não conseguia ajudar em nada, sentia uma angustia muito grande no jovem coração. Um medo surreal de perder alguém precioso. Suas esperanças de se livrarem daquele pesadelo estava por um fio.

E eis que nesse momento as todas as guardiãs entram no quarto juntamente de Endymion que estava possesso.

- Seus desgraçados! SOLTEM-NAS!!!!

- Mas ora se não é sua Majestade! Veio ver sal queria princesa ser deliciada por mim – fala Marius, que a colocou em sua frente, uma das mãos a segurava pela cintura e a outra no pescoço, em seguida começou a dar beijos sujos no começo dela, o que fez a mesma derramar lágrimas.

Endymion ficou possesso e enojado de tal cena e empunhou sua espada, mas travou quando viu que Marius tinha uma adaga no pescoço de Serena. Ao menor dos movimentos a loira poderia ser morta.

Hotaru observava a tudo, sentindo suas mãos tremulas. Seu coração bateu mais forte, parecia um galope de Pegasus, sentiu um suor na nuca, parecia que alguma coisa queria sair de dentro de si, uma voz em sua cabeça dizia para que deixasse levar, pois aquilo salvaria Serena. Então Hotaru resolveu se deixar soltar.

Todos estavam tensos, e foi quando viram que Dan tinha soltado Hotaru, o soldado caiu no chão com as mãos queimadas. Todos olharam Hotaru, uma energia roxa ao redor do seu corpo, um símbolo em sua testa, e os olhos mais brilhantes.

Então a luz tomou conta do corpo dela e o colar também brilhava. Então quando a luz cessou viram que a menina estava com a roupa de guardiã e com sua foice na garganta de Marius.

- Seu inseto, como ousa tocar na princesa! – fala Hotaru sombriamente – largue-a imediatamente!

Marius larga Serena, que cai no chão pois ainda não conseguia ficar de pé. Rapidamente, Jupiter e Marte prendem os soldados, Endymion pega Serena no colo e a coloca sentada na cama. Hotaru parecia estar um tanto confusa, porém quando olhou o colar novamente, parecia que sua memória tinha voltado.

- Finalmente estamos todas juntas – fala a menina.

- Mas o que aconteceu? – fala Endymion confuso, enquanto amparava Serena.

- Eu fui criada pela minha mãe, ela era a Guardiã de Saturn, nós não vivíamos com os Elysianos. Minha mãe era habilidosa em prever o futuro e viu que o reino da Lua entraria em guerra, e que a princesa estaria em perigo, então ela pediu para um mago de confiança, para fazer uma poção para apagar minha memória e me mandou para cá, para ficar perto da princesa. Até o momento em que eu pudesse soltar o meu poder – explica a menina ficando de frente para a princesa – a partir deste momento Princesa Serena eu juro solenemente fidelidade a você. Minha existência te pertence, faça dela o que desejar – fala se ajoelhando.

- Hotaru por favor, não sou mais da realeza. Sua lealdade para com o povo e não a mim – fala a loira.

- Mas onde está sua mãe Hotaru? – pergunta Endymion ainda surpreso.

- Minha mãe foi morta. Quando o seu pai nos descobriu ele veio até nos, buscando nossa lealdade. Minha mãe negou, e o seu pai mandou nos matar, para não oferecermos riscos. Quando ela me mandou para cá, foi seu último ato. Eu a vi morrendo, seu pai a matou – explica a menina com tristeza.

- Sinto muito pelos crimes do meu pai – fala o jovem rei, realmente chocado pelas atitudes hediondas do pai.   

- A culpa não foi sua. Você está sendo um bom rei e será melhor ainda – a fala a menina com um sorriso sincero.

Jupiter e Marte chegam ao quarto e Mercurius rapidamente explica a situação. Jupiter diz que prendeu os soldados e se certificou que não seriam soltos novamente.

Mercurius ajudou Serena a se ajeitar na cama novamente. Endymion resolveu deixar Saturn com a nova protetora da loira, e Uranus ficou no aposento também. Mercurius iria com as outras guardiãs para descobrir como os soldados tinham se soltado.

- Por favor tomem conta dela – fala o rei.

- Não se preocupe Vossa Alteza. Eu vim aqui justamente para isso – fala Saturn firmemente.

Endymion assente e dá um último olhar para a loira, esta faz um positivo com a cabeça. O moreno saiu do quarto com as guardiãs e Lua, para descobrir como os malditos tinham se soltado. Depois iria aproveitar melhor o seu tempo com a loira.

- Fico feliz em poder finalmente estar ao seu lado como guardiã – fala Hotaru gentilmente para a loira.

- Eu queria que você não tivesse que lutar. Aquela carta era uma farsa? – pergunta a loira.

- Sim. Mamãe forjou tudo – explica a menina, ajeitando o travesseiro da princesa.

- Serena pode dormir tranquila, juro que não sairemos do quarto – fala Uranus, ajeitando as cobertas da loira.

- Por favor, não façam esse tipo de coisa. Vocês não são minhas criadas – fala a loira, em relação aos mimos.

- Serena, relaxa e dorme. Estamos aqui para cuidar de você – fala Hotaru bem humorada.

Serena sorriu vendo as duas a olhando bem humoradas. E aos poucos tentou apagar as memórias ruins recentes e acabou dormindo nos braços de Morpheus.

Uranus e Saturn pegaram poltronas e ficaram de vigília o resto da noite. Hotaru estava realizada em poder finalmente mostrar o seu verdadeiro eu, em ser o que ela tinha nascido para fazer: proteger sua princesa e amiga.


Notas Finais


link roupa Saturn:https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/84/fc/e3/84fce38dbebf3c6d73d576ecf8103b84.png
mulekaca espero que tenham curtido!
titia snow escreveu por mer e estou até com dor nos dedos, but! vlw a pena o//
inté a próxima o//


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...