História Lust For Life - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Apink, EXO, SHINee
Tags Apink, Exo, Kpop, Naeun, Romance, Shinee, Suho, Taemin, Taeun
Visualizações 8
Palavras 1.680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Um


Fanfic / Fanfiction Lust For Life - Capítulo 1 - Capítulo Um

 

- Naeun, já está na hora de começar a se arriscar – Bomi segurava o braço de Naeun enquanto caminhava ao lado da amiga.

- É verdade, você vai se divertir. Coisas hilárias sempre acontecem nessa festa – Chorong incentivou e tomou mais um gole de seu café.

Naeun mordeu o lábio enquanto pensava se deveria ir na tal festa. Tratava-se de uma festa improvisada pelos próprios conhecidos do colégio e sempre ocorria dois dias antes do primeiro dia de aula. Os convites eram enviados de última hora em forma de SMS para os números dos alunos contendo somente o local e a hora. Naeun gostaria de saber como eles tinham acesso a tantos números de celulares, principalmente os números dos alunos novos. Ela estava em seu último ano do ensino médio e nunca havia ido nessa festa.

- Eu não sei, preciso de permissão – Naeun disse encarando Chorong que revirou os olhos.

- Seus pais estão fora da cidade e seu irmão também ia nessa festa quando estava no ensino médio, ele deve querer que você tenha essa experiência também – disse Chorong e Naeun suspirou.

- Está bem – ela disse parando de caminhar, Bomi e Chorong pararam para encara-la – Mas me prometam que não vão me deixar sozinha.

- Jamais – prometeu Bomi sorrindo.

Naeun sorriu e suspirou novamente, decidida, afinal, o que de mal poderia acontecer nessa festa?


~*~

- Oppa! – Naeun chamou por seu irmão mais velho, HeungMin.

- Sim? – ele tirou os olhos do notebook para dar atenção a irmã.

Naeun se sentou ao lado dele no sofá.

- Você já ouviu falar da festa de volta as aulas? – ela perguntou tímida.

HeungMin sorriu.

- Você já se esqueceu que no meu segundo ano, mamãe me deixou de castigo um mês inteiro por beber demais nessa festa?

Ela riu quando lembrou de sua mãe gritando no meio da madrugada com seu irmão que mal conseguia ficar de pé.

- Você quer ir? – ele perguntou.

- Eu acho que sim – ela respondeu baixo.

Ele riu.

- Son Naeun com vontade de ir a uma festa! Você está bem? O que fizeram com você? – ele colocou a mão na testa da irmã com uma expressão preocupada – Pensei que iria me formar na faculdade antes de ver você pedindo para ir a uma festa.

- Mas você vai levar muito tempo para se formar, você só pensa em futebol. Mamãe está preocupada que você não passe esse ano novamente, e o seu treinador também – Naeun disse se afastando das mãos do irmão.

- Eu sei, mas eu também sei que tenho potencial, vou ser um grande jogador um dia, você vai ver. Meu primeiro gol como jogador profissional vai ser para você.

Naeun balançou a cabeça negativamente, mas sorriu, feliz por seu irmão ter tantos sonhos. HeungMin sempre sonhou em ser jogador de futebol e seus pais o forçaram a fazer faculdade, mas ela sabia que seu irmão só havia aceitado porque o time de futebol da faculdade jogava no campeonato coreano de futebol.

- Então eu posso ir? – ela perguntou cruzando os dedos.

- Pode, mas me prometa que não vai beber demais e nem ficar com meninos – HeungMin disse sério.

- Prometo – disse Naeun animada.

~*~

Já passavam da meia-noite quando ela chegou à festa.

Naeun destravou o celular e digitou uma mensagem: “Cadê você?”.

Aos dezessete anos, Naeun um pouco alta e dona de poucas curvas de um corpo magro. Seus cabelos eram castanhos e compridos, com as pontas quebradiças batendo em suas costas. Seus olhos um tom mais claros que o castanho de seus cabelos ainda se destacava em seu rosto redondo. As sobrancelhas grossas e bem desenhadas dela tornavam o olhar expressivo e marcante. Mas Naeun não se importava tanto com beleza, por que não gostava de chamar a atenção. E geralmente ela era a mais quieta entre o grupo de amigos.

Naeun correu os olhos pela pista de dança no meio da sala. Lotada. Impossível achar alguém por ali. Voltava-se novamente para o celular quando alguém a chamou.

- Amiga! Você veio! – era a voz embriagada de Bomi. – Achei que não fosse vir.

Bomi deu um gole na bebida que segurava. Também aos dezessete anos de idade e pouco mais de um metro e meio de altura, ela era pequena, frágil e tagarela. As pessoas normalmente gostavam de Bomi assim que a conheciam, porque quando ela sorria, conquistava quem estivesse ao redor.

- E cadê a Chorong? – Naeun quis saber.

- Eu a perdi de vista faz algum tempo. Está muito lotado, não dá pra achar ninguém. Está bem melhor que a do ano passado.

Naeun desviou o olhar para a pista de dança procurando por ninguém em particular. Quando se virou para Bomi, a pequena havia sumido.
Ela suspirou.

- Você prometeu que não me deixaria sozinha.

Ela seguiu para dentro da casa procurando pela amiga, cada vez mais se surpreendendo com o que via, conhecia muitos daqueles jovens e ela jamais imaginou que eles se tornavam outras pessoas nessa festa.

Ela chegou a área da cozinha e parou diante da mesa cheia de bebida.

Um gole poderia fazer mal? Ela se perguntou quando pegou um copo com um resto de bebida.

Ela fez uma careta ao sentir o cheiro forte do álcool e colocou o copo de volta na mesa. Mas sua curiosidade era grande e a fez pegar o copo de volta e beber tudo de uma vez.

Ela quis cuspir, mas fechou os olhos e engoliu. Ela olhou a garrafa próxima ao copo e leu, “Tequila”. Não deveria ser servida em copos menores? Quem tomaria isso em um copo de água.

Com um gosto horrível na boca, ela foi para a área da piscina. Não havia achado Bomi em nenhum dos outros cômodos da casa, a amiga só podia estar por ali.

Muita gente bêbada se atracando dentro da água. Naeun sentiu a tequila alcooliza-la enquanto fitava uma pequena parte da piscina que não havia ninguém. A água estava agitada, mas naquele pequeno espaço dava para ficar em paz. Naeun descalçou os tênis e enrolou a calça comprida, ia colocar os pés na água quando alguém falou com ela.

- Se eu fosse você não faria isso – disse uma voz  tranquila demais para a bagunça daquele lugar.

- Dá o fora, não estou a fim – respondeu com uma grosseria maior do que esperava. Naeun sacudiu a cabeça exasperada e nem se deu ao trabalho de conferir quem era. Apenas um idiota dando em cima dela.

- Tudo bem – ele disse irônico. – Depois não diga que eu não avisei.

Ela suspirou, enfim encarando o menino com uma cerveja na mão sentado numa das cadeiras de tomar sol. Ele parecia mais deslocado do que ela naquele ambiente, mas era bonito. Então tudo bem.

Naeun curtia garotos com caras deprimidas. E, claro, um cabelo batido no olho e um sorriso bonito, ajudavam.

- Por que eu não entraria na piscina?

- Eu não sei. Eu só estou flertando com você, esqueceu? – ele disse ainda mais irônico.

- Ah...

- Por que um imbecil acabou de mijar aí -  a interrompeu. Ele baixou os olhos para a piscina – A água ainda deve estar quente.

- Caramba, que nojo! Eu quase entrei aí – Naeun arrepiou-se só de imaginar.

- Eu sei – disse. – Quer cerveja?

Naeun recusou com a cabeça. Já tinha bebido demais, seu raciocínio começava a ficar lento. Ela pegou o par de tênis jogados ao lado e procurou outra cadeira de praia para se sentar. Naeun demorou mais do que o normal para calçar os tênis. Ela mesma se irritou.

- Droga. Eu bebi demais! – reclamou enfiando a cabeça entre as mãos apoiadas nos joelhos.

- Sim – o menino concordou, dando um gole na cerveja – Você ficou parada olhando para essa piscina um tempão e depois começou a tirar os sapatos. Foi engraçado. Meio garotas selvagens, mas engraçado.

A garota teve de rir. Devia ser uma cena bizarra.

- Você é novo no colégio? – ela perguntou.

- Não.

Naeun ficou confusa: - Eu pensei que você fosse um novo aluno, ou algo do tipo, eu nunca te vi antes.

- Se for novato nessa turma, eu sou. Eu devia ter me formado ano passado, mas aconteceu umas coisas e eu acabei repetindo. – ele disse voltando o olhar para ela. 

- Você tá sozinho aqui? – ela perguntou.

- Não. Eu vim com um amigo, mas ele não sabe esperar... Saiu com umas garotas e me abandonou aqui. Antes de amanhecer ele vem me buscar – contou sem ânimo.

- Você pode pegar um táxi.

- Não. Ele sempre volta para me buscar.

- Como sabe?

- O carro que ele está é do meu pai.

- Ah.

Ficaram em silêncio por um longo tempo, observando as pessoas entrarem e saírem da piscina com tanta felicidade. Os dois começaram a rir.

- Eles não fazem ideia – Naeun comentou.

- Estão engolindo urina de bêbado, ou esperma.

Gargalharam, embora Naeun estivesse com uma expressão de nojo no rosto.

- Eu já te vi antes – o menino disse chamando a atenção dela – Você é irmã do Son HeungMin não é?

- Sim – ela disse o olhando nos olhos – Mas eu nunca havia reparado em você antes.

Ele riu. – Eu não esperaria que uma garota como você reparasse em alguém como eu.

- Uma garota como eu? – ela ergueu a sobrancelha.

- Certinha – ele respondeu – e linda.

Naeun o olhou nos olhos novamente e ele retribuiu o olhar. Ela não segurou uma risada e ele riu junto com ela.

No meio da risada, Naeun avistou Bomi do outro lado da piscina. Ela não estava dentro da água, mas na parte da grama perto dos guarda-sóis. A pequena ajudava uma menina mais ou menos da mesma altura que ela a se manter em pé. Era Chorong.

- Eu já vou – ela se levantou.

- Espera – ele segurou o braço dela, também se levantando.

Ela se virou, nervosa com o toque dele.

- Qual o seu nome? – ele perguntou muito próximo dela.

- Naeun – ela respondeu.

- Muito prazer Naeun, eu sou Taemin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...