História Lutando contra o Destino - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela
Visualizações 140
Palavras 1.546
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada pelos comentários! Espero que gostem!
Mais um capítulo!

Capítulo 4 - Provocações


  Erasmo – Acha que nossa filha vai sair bem?

  Julieta – Lógico que sim! Nossa filha é forte, inteligente e uma grande mulher, Erasmo.

  Erasmo – Você tem razão. Sorriu lembrando da filha.

 

                                 ...

 

 A reunião iniciou em um clima tenso, assim que se acomodou em seu lugar Leticia percebeu que tinha uma pasta em frente de cada um presente, o que fez o seu nervosismo só aumentar. Principalmente quando Terezinha e Ariel perceberam que aquela não era apenas uma reunião para informar quem assumiria a presidência, mas sim o seu primeiro dia como presidente, a insatisfação estava escancarada no rosto deles.

 Humberto detalhou cada parte daquele papeis que estavam dentro das pastas, neles continham os últimos balanços da empresa.

  Luigi – Desculpe-me Humberto, não estou entendendo o porquê disso? Sabemos que a Marcia ou o Ariel vão assumir a empresa, eles já participam de tudo, não acho necessário.

  Humberto – Eu concordo com você, Luigi. Porém, nem Ariel e nem Marcia assumiram a presidência.

  Luigi -  Não!? Perguntou surpreso.

  Humberto – Não. Sorriu. – Quero apresentar-lhes, Leticia Padilha Solis, a nova presidente da Conceitos. Um grande silencio se formou na sala, sem jeito, Leticia se levantou, respirou fundo e quando começaria a falar Ariel a interrompeu.

  Ariel – Já chega dessa palhaçada. Disse se levantando bruscamente e saindo da sala.

  Terezinha – Satisfeita?! Olhou furiosa para Leticia.

  Humberto – Não vou admitir que falem assim com Leticia, ela é a nova presidente e merece respeito.

  Terezinha – Pessoas como ela não deveriam estar no mesmo lugar que a gente. Fez o mesmo que Ariel.

  Luigi – Terezinha! Terezinha! Calma! A acompanhou.

  Humberto – Não vejo mais motivo para continuar, a reunião está encerrada. Disse olhando para alguns diretores que estavam ainda na sala, os quais saíram ficando apenas Marcia, Carolina e Leticia.

  Marcia – Você está bem? Perguntou preocupada

  Carolina -  Diga Lety. Pediu ao notar ela quieta.

                                 

                                      ...

 

  Luigi – Tente se acalmar. Se ficar assim não vai resolver nada. Tentava tranquilizar Terezinha em sua sala.

  Terezinha – Aquela desgraçada conseguiu Luigi!

  Luigi – Me conta o que está acontecendo.

  Terezinha – Essa tal de Leticia, estava saindo com o Fernando, conseguiu transformar o meu filho, eu já não o reconhecia mais Luigi, assim que soube que ele tinha morrido, ela resolver mostrar sua verdadeira face. Acredita que ela disse que esta gravida do meu filho?! 

  Luigi – Tem certeza?

  Terezinha – Não tive como pedir provas, o Humberto esta tão abatido que acreditou, não o culpo.

  Luigi – Então não pode desistir Terezinha! Se aquela mulher realmente estiver mentindo você tem que a impedir.

  Terezinha – E vou.

  Luigi – Pode contar comigo para desmascararmos ela. Disse confiante.

 

                               ...

  Paula Maria – Gente até agora não to acreditando!

  Lola – Também Paula Maria. Imagina, aquela mulher que o senhor Humberto nos apresentou será a nova presidente da Conceitos!

  Marta – O que será que a senhorita Marcia e o senhor Ariel aprontaram para nenhum deles assumirem a presidência?

  Sara – Deve ter sido algo bem sério meninas.

                                 ...

  Leticia – Eu preciso sair. Disse se levantando.

  Marcia – Calma Leticia, você não pode sair assim.

  Carolina – É, a Marcia tem razão.

  Leticia – Não posso mais ficar aqui. Senhor Humberto por favor me leva para casa.

  Humberto – Tem certeza?

 Leticia afirmou com a cabeça.

  Carolina – Não vai Lety, imagina quando seus pais a virem assim? E também pense na saúde do seu bebê.

  Leticia – É por pensar nele que eu quero ir embora Carol.

  Carolina – Fazemos assim, vamos até o meu apartamento, quando você estiver melhor eu te levo para sua casa. Tudo bem?

  Leticia – Carol ..

  Marcia – Boa ideia, eu vou com vocês. Disse interrompendo Lety.

  Carolina – Vamos. Segurou Leticia puxando-a pelo braço.

  Leticia – Calma! Eu vou!

                               ...

  Depois de vários exames, era certo, o homem que Omar socorreu tinha perdido totalmente a memória.

  Omar – Então você não se lembra de nadinha assim?

  - Não. Sorriu, ele já repetia várias e várias vezes. - É tão difícil acreditar?

  Omar – Sim, você parece perfeito.

  - Só falta saber sobre quem sou eu. Acho que você já pode me explicar como me encontrou.

  Omar – Bom, tinha acontecido um acidente, mais na frente eu te encontrei, você estava estirado no chão todo machucado. Não sei o que aconteceu, mas quem deve ter feito o serviço fez bem feito. Disse pensando na possibilidade de que aquele homem ter sido atacado por alguém.

  - Acha que alguém pagou para fazer isso comigo?

  Omar – Pelo menos é o que parece. Mas ainda bem que está vivo.

  - Mas sem memórias. Disse irônico.

  Omar – Memórias podem ser recuperadas não pode?

  - Não é tão fácil assim.

  Omar – O doutor me disse daqui alguns dias você terá alta. Eu pensei que ... já que está sem ninguém e sem memória, pode ficar uns dias comigo, até pensar no que vai decidir de sua vida.

  - Faria isso por mim? Você nem sequer me conhece.

  Omar – Você não parece ser um cara do mal. Brincou.

  - Se tentaram me matar, não devo ser uma boa pessoa.

  Omar – Só porque tentaram te matar não quer dizer que é uma pessoa ruim.

  - Tem razão.

 Uma semana se passou, Leticia estava mais tranquila, presidir a empresa não era tão fácil assim, pensou em quantas vezes dizia para Fernando o quanto ele exagerava ao falar da empresa, agora sabia o que ele realmente sentia.

  Carolina – Bom dia! Disse entrando na sala, sempre que chegava tinha o costume de ir cumprimentar a amiga.

  Leticia – Bom dia. Respondeu seria.

  Carolina – Aconteceu algo?

  Leticia – Problemas.

  Carolina – A Marcia não estava te ajudando?

  Leticia – Sim, mas é muito complicado. Suspirou. - Me sinto exausta, ainda tenho duas reuniões e um comercial para acompanhar.

  Carolina – Acho que deve ser normal, você está grávida Lety.

  Leticia – E tem aquele diretor chato! Bufou. – Sempre que pode, me enfrenta, acredita?

  Carolina sorriu – O Luigi é assim mesmo, não se esqueça que ele está do lado da Terezinha.

  Leticia – Sempre que pode ele me manda indiretas. Você não sabe da última, ele ensinou em frente ao quartel que eu parecia estar mais gorda.

  Carolina – Na frente do quartel? Então ele está jogando sujo. Por mais que eu goste das meninas, elas adoram uma fofoca Lety.

  Leticia – Eu sei, a Marcia me avisou. Agora toda vez que passo elas ficam reparando e ontem mesmo a Paula Maria, a minha secretaria me pegou vomitando.

  Carolina – Mas como?

  Leticia – Enjoos matinais Carol, eu estava falando com ela, passando algumas instruções quando a vontade foi mais forte.

  Carolina – Se quer mesmo esconder essa gravidez tem que ficar mais atenta Lety.

  Leticia – Eu sei.

 

                             ...

   Paula Maria -  Então ela saiu correndo para o banheiro, pelo que escutei, ela estava vomitando.

  Sara – Haa ... mais não quer dizer que ela esteja grávida Paula Maria.

  Lola – Não sei não meninas. Eu fiquei assim quando estava grávida.

  Marta – Lembra que o seu Luigi disse que ela estava um pouco mais gorda.

  Irminha – Acho que vocês estão indo longe demais, não acho que a senhorita Leticia esteja grávida, talvez vocês estão pensando algo e é outra coisa.

  Paula Maria -  Desculpa Irminha, mas eu nunca me engano.

  Marta – Isso é verdade.

  Sara – Agora, quem será que é o pai?

  Lola – Boa pergunta.

  Paula Maria – Ah! Eu vi que ela tinha um anel muito chique no dedo, parecia ser de noivado ou algo do tipo.

  Marta – Então não poderia ser dele. Sussurrou.

  Sara – O que disse Marta?

  Marta – Nada, só pensei alto. Sorriu falso.

 

                                   ...

 

  Omar – Não ligue para a bagunça, o apartamento é pequeno, porém é muito aconchegante. Seu quarto é o segundo a direita.

  - Muito Obrigada.

  Omar – Eu posso te perguntar algo?

  - Sim.

  Omar – Será que podemos colocar um nome em você? Perguntou sorrindo. – Não sei como te chamar mais.

  - Claro, mas como vou me chamar?

  Omar – Não sei! O nome vai ser seu.

  - É difícil. Ficou pensativo.

  Omar – Fazemos assim, posso te chamar de Mano? Irmão? Mas só se você quiser!

  - Obrigada, prometo que vou compensar tudo que está fazendo.

  Omar – Tu é muito legal irmão ...  Eu preciso ir agora, tenho uma entrevista de emprego agora.

  - Onde será?

  Omar – Conceitos. Já vou estou super atrasado. Saiu correndo.

 

                            ...

  Carolina – Quando será a primeira consulta?

  Leticia – Isso é segredo. Sorriu.

  Carolina – Não vai me contar? Choramingou;

  Leticia – Não.

  Carolina – A Marcia sabe? Perguntou enciumada.

  Leticia – Ninguém saberá.

  Carolina – Como assim?

  Leticia – Esse seria um momento de nos três. Falou com a voz embargada. – Por isso quero que continue assim. Acariciou o ventre.

  Carolina – Não entendi.

  Leticia – Eu vou sozinha, sei que onde estiver o Fernando vai me acompanhar, então será nos três.

  Carolina – Vai ser assim também nas outras consultas?

  Leticia – Não, apenas a primeira.

  Carolina – Ufa, pensei que iria excluir todos.

  Leticia a encarou – Por favor Carol, é lógico que quero vocês por perto.

  Carolina – O que tanto irá fazer hoje? Será que podemos almoçar juntas hoje?

  Leticia – Tenho uma entrevista a fazer antes de ir almoçar.

  Carolina – Entrevista?

  Leticia – Sim, o diretor financeiro se aposentará, muitas das pessoas que trabalhavam com o senhor Humberto, decidiram sair também.

  Carolina – Tinha me esquecido, muitos deles praticamente vão se aposentar. Brincou.

  Leticia – Carol. Repreendeu. -  Eles formaram uma boa administração, você percebeu as contas, espero pelo menos continuar com os lucros.

  Carolina – Não, você irá fazer essa empresa crescer muito ainda Lety.

  Leticia – Espero.


Notas Finais


Obrigada por acompanharem!
desculpe os erros! continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...